14920
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Oralidade

Plano de aula - Desenvolvendo a oralidade: apresentação de seminário.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do Fundamento sobre desenvolvimento de oralidade

Plano 12 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Daniela Pistori Tavares

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é décima segunda aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Textos Expositivos de Divulgação Científica, no campo de atuação Estudo e pesquisa / Vida pública / Todos os campos. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: Recursos audiovisuais para acesso aos materiais de pesquisa, como vídeos, áudios, textos e imagens; computador disponível para elaboração da apresentação oral ou cartolinas, canetas e demais recursos para elaboração de cartazes.

Informações sobre o gênero:

Texto de divulgação científica – trata-se de um gênero discursivo que tem por finalidade divulgar informações relacionadas a descobertas científicas, de maneira acessível ao público em geral (não especializado no assunto). Geralmente, o texto de divulgação científica expõe os dados de uma determinada pesquisa, como: o que foi pesquisado, como e onde o estudo foi realizado, quais os resultados da pesquisa e quais são as pessoas e entidades envolvidas. É comum que sejam apresentados depoimentos de pessoas envolvidas na pesquisa ou de outros especialistas no assunto para atribuir credibilidade ao texto. Esses textos são publicados em revistas ou jornais de divulgação científica direcionados a públicos variados.

Dificuldades antecipadas:

- Acesso aos recursos audiovisuais.

- O aluno ser capaz de expor oralmente de forma clara e objetiva, os pontos principais do tema tratado.

- Que o assunto desperte a curiosidade e mantenha uma concentração necessária para a escuta, a compreensão e realização da exposição oral.

- Realizar a gravação da exposição oral proposta, necessitando um aparelho celular disponível.

Referências sobre o assunto:

BENFICA, Maria Flor de Maio Barbosa. Retextualização. Glossário Ceale. Disponível em: <http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/retextualizacao>. Acesso em: 14 nov. 2018.

CAVALCANTE, M. C. B.; TEIXEIRA, C.T.V. Gêneros orais na escola. In: SANTOS, C.F.; MENDONÇA, M.; CAVALCANTE, M.C.B (org). Diversidade textual : os gêneros na sala de aula. Belo Horizonte : Autêntica , 2007. p. 89 - 102. Disponível em: <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/11.pdf>. Acesso em: 18 nov. 2018.

GOMES-SANTOS, Sandoval Nonato. A exposição oral: nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

GOULART, CLÁUDIA. As Práticas orais na escola: o seminário como objeto de ensino. Dissertação (Mestrado em Linguística) - UNICAMP. Campinas - SP, 2005. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/270428/1/Goulart_Claudia_M.pdf >. Acesso em: 20 nov. 2018.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Oralidade e escrita. Signótica, v. 9, n. 1, p. 119-146, set. 2009. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/sig/article/view/7396/5262>. Acesso em: 18 nov. 2018.

MARCUSCHI, L.A, DIONISIO, A. P. Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. Disponível em: <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/29.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018.

ROJO, ROXANE. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas - Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006, 60 p. Disponível em: <http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2013%20Relacoes_Fala_Escrita.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Leia o slide para os alunos, informando que é chegado o grande dia. Agora irão aplicar todo o conhecimento adquirido sobre o “sono e os sonhos” através de uma apresentação oral em forma de seminário.
  • O propósito desta aula se justifica pela afirmação de Goulart (2005, p. 11): “ao se levar em consideração os limites e os alcances da escola, o que se espera é que a qualidade das interações produzidas na e pela instituição escolar possa, de fato, possibilitar o uso da linguagem enquanto prática social”. Ainda considera que “os alunos estão acostumados a apresentar seminários nas aulas de História, Geografia e Ciências, é importante ressaltar que o que é visado no trabalho com as práticas orais, nessas disciplinas, é o domínio dos conhecimentos relativos ao tema em questão e não a maneira como esse conhecimento é transmitido à platéia. Em função disso, a prática da linguagem oral nas aulas de Língua Portuguesa, que deveria pressupor um trabalho mais reflexivo e articulado em relação à tomada da palavra para que os alunos pudessem exercer mais adequadamente o papel de expositores - e não mais só de leitores ou só de ouvintes do que o professor tem a dizer -, acaba não se concretizando de maneira bem sucedida. Dessa forma, o aluno acaba por concentrar-se apenas na transmissão de conteúdos nos momentos de prática oral dentro das aulas de Língua Portuguesa, repetindo, assim, a mesma atitude logocêntrica dos professores de outras áreas.

Segundo Goulart (2005, p. 12, grifo nosso) “Diante desse fato, se formos pensar no quadro interacional estabelecido por meio de uma atividade de linguagem oral na escola, aquela em que os alunos apresentam um seminário para os próprios colegas de sala, podemos assumir que tal atividade representa uma estratégia de ensino que deveria favorecer a interação entre os alunos e, assim, contribuir para a aprendizagem.”

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Leia o slide para os alunos, incentivando-os para a apresentação do seminário, organizada a partir das aprendizagens promovidas pelas atividades da aula 10 e aula 11 desta sequência de três aulas do módulo “Oralidade”.
  • Tranquilize-os, dizendo que se prepararam para este momento: realizaram pesquisas e levantamento de materiais sobre o tema, organizaram o conteúdo, realizaram planejamento da exposição pensando nos objetivos, público-alvo, relevância do tema, tempo de apresentação, aspectos paralinguísticos e cinéticos e realizaram ensaios e avaliação de desempenho.
  • Peça que se agrupem conforme indicado nas aulas anteriores e retomem o roteiro avaliativo proposto na aula anterior, recordando os pontos negativos que tiveram nos ensaios e os aspectos importantes para a apresentação.
  • Oriente a cada grupo direcionando-os ao local/sala em que irão se apresentar.
  • Informe que você irá acompanhá-los e os avaliará por escrito, através de um roteiro.
  • Utilizando um celular, que é um recurso digital mais acessível, grave a apresentação.
  • Explique que utilizarão a gravação para realizarem uma autoavaliação do trabalho, comparando-a com a avaliação realizada por você.
  • Vale ressaltar que “a gestão interacional da exposição não é tarefa simples para aprendizes iniciantes, tanto que nas primeiras fases de aprendizagem da exposição é muito comum que a distribuição e ordenação das intervenções dos expositores, por exemplo, não sejam lexicalizadas, sendo conduzidas por gestos, mímicas faciais ou direcionamento do olhar, entre outros recursos. Com a progressão da aprendizagem do aluno, é possível incrementar sua capacidade de gerir a exposição, podendo-se valer de recursos que a tornem ao mesmo tempo mais articulada e mais receptiva ao engajamento do auditório”. (GOMES-SANTOS, 2012, p.102).

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos

Orientações:

  • O tempo desta etapa deve ser distribuído em 5 minutos para o encaminhamento dos alunos, 15 minutos para a realização da apresentação e retorno à sala e 12 minutos para a análise da apresentação e preenchimento do roteiro da autoavaliação.
  • No desenvolvimento desta aula será possível acompanhar somente um dos grupos pessoalmente em sua apresentação. Estabeleça um combinado com os colegas professores que estarão recebendo os demais grupos, ou com um dos alunos de cada grupo, para que gravem em um celular a apresentação, possibilitando a continuidade da atividade ao retornarem para sua sala.
  • Uma sugestão é que elabore com os alunos um roteiro de aulas com esta mesma dinâmica, através de outros temas, para que realize um rodízio para observação dos grupos e assim, o professor esteja presente em pelo menos uma apresentação de cada grupo. Desta forma, dará oportunidade para que os alunos desenvolvam cada vez mais suas habilidades em exposições orais.
  • A etapa de autoavaliação proposta no fechamento desta aula proporcionará aos alunos que analisem suas atuações através das gravações e observações do professor e, assim, aprimorem o seus desempenhos.
  • Solicite que os grupos se organizem para iniciarem as apresentações orais.
  • Realize um sorteio para determinar o primeiro grupo a ser observado pessoalmente pelo professor.
  • Complete o quadro apresentado no slide, determinando em qual sala cada grupo irá se apresentar.
  • No horário combinado com os professores das salas que receberão as apresentações, acompanhe os alunos até eles se localizarem e depois dirija-se à sala do grupo que irá observar.
  • Oriente os alunos a esperarem seu aviso nas salas das apresentações e somente depois retornem à sua sala para a análise, avaliação e fechamento da atividade. Desta forma, você garante a ordem, evitando conflitos e agitação no retorno à sala.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Após as apresentações, retorne com os alunos à sala e proponha a autoavaliação das exposições realizadas:
  • Explique aos alunos que devem observar a gravação e completar o roteiro disponível neste link.
  • O grupo avaliado pelo professor receberá o roteiro já preenchido por ele e, portanto, ao observar a gravação, os alunos devem analisar se concordam ou não com as anotações realizadas, colocando suas ideias no roteiro para discussão coletiva.
  • Leia os slides contendo o roteiro e as orientações para observação dos aspectos relevantes.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Após as apresentações, retorne com os alunos à sala e proponha a autoavaliação das exposições realizadas:
  • Explique aos alunos que devem observar a gravação e completar o roteiro disponível neste link.
  • O grupo avaliado pelo professor receberá o roteiro já preenchido por ele e, portanto, ao observar a gravação, os alunos devem analisar se concordam ou não com as anotações realizadas, colocando suas ideias no roteiro para discussão coletiva.
  • Leia os slides contendo o roteiro e as orientações para observação dos aspectos relevantes.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Após a etapa de autoavaliação nos grupos, proponha uma discussão coletiva para concluir o trabalho. Finalize a aula, questionando-os:
  • O que aprendemos nesta aula? Resposta pessoal.
  • O que você aprendeu com essa experiência? Resposta pessoal.
  • Deixe que falem como se sentiram ao planejar, organizar, preparar e finalmente realizar uma exposição oral a uma plateia específica (neste caso, alunos de outras salas), suas expectativas antes da realização e suas experiências após a realização.
  • Oriente os alunos a registrarem suas conclusões no “Caderno de Descobertas”.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é décima segunda aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Textos Expositivos de Divulgação Científica, no campo de atuação Estudo e pesquisa / Vida pública / Todos os campos. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: Recursos audiovisuais para acesso aos materiais de pesquisa, como vídeos, áudios, textos e imagens; computador disponível para elaboração da apresentação oral ou cartolinas, canetas e demais recursos para elaboração de cartazes.

Informações sobre o gênero:

Texto de divulgação científica – trata-se de um gênero discursivo que tem por finalidade divulgar informações relacionadas a descobertas científicas, de maneira acessível ao público em geral (não especializado no assunto). Geralmente, o texto de divulgação científica expõe os dados de uma determinada pesquisa, como: o que foi pesquisado, como e onde o estudo foi realizado, quais os resultados da pesquisa e quais são as pessoas e entidades envolvidas. É comum que sejam apresentados depoimentos de pessoas envolvidas na pesquisa ou de outros especialistas no assunto para atribuir credibilidade ao texto. Esses textos são publicados em revistas ou jornais de divulgação científica direcionados a públicos variados.

Dificuldades antecipadas:

- Acesso aos recursos audiovisuais.

- O aluno ser capaz de expor oralmente de forma clara e objetiva, os pontos principais do tema tratado.

- Que o assunto desperte a curiosidade e mantenha uma concentração necessária para a escuta, a compreensão e realização da exposição oral.

- Realizar a gravação da exposição oral proposta, necessitando um aparelho celular disponível.

Referências sobre o assunto:

BENFICA, Maria Flor de Maio Barbosa. Retextualização. Glossário Ceale. Disponível em: <http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/retextualizacao>. Acesso em: 14 nov. 2018.

CAVALCANTE, M. C. B.; TEIXEIRA, C.T.V. Gêneros orais na escola. In: SANTOS, C.F.; MENDONÇA, M.; CAVALCANTE, M.C.B (org). Diversidade textual : os gêneros na sala de aula. Belo Horizonte : Autêntica , 2007. p. 89 - 102. Disponível em: <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/11.pdf>. Acesso em: 18 nov. 2018.

GOMES-SANTOS, Sandoval Nonato. A exposição oral: nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

GOULART, CLÁUDIA. As Práticas orais na escola: o seminário como objeto de ensino. Dissertação (Mestrado em Linguística) - UNICAMP. Campinas - SP, 2005. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/270428/1/Goulart_Claudia_M.pdf >. Acesso em: 20 nov. 2018.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Oralidade e escrita. Signótica, v. 9, n. 1, p. 119-146, set. 2009. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/sig/article/view/7396/5262>. Acesso em: 18 nov. 2018.

MARCUSCHI, L.A, DIONISIO, A. P. Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. Disponível em: <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/29.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018.

ROJO, ROXANE. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas - Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006, 60 p. Disponível em: <http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2013%20Relacoes_Fala_Escrita.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Leia o slide para os alunos, informando que é chegado o grande dia. Agora irão aplicar todo o conhecimento adquirido sobre o “sono e os sonhos” através de uma apresentação oral em forma de seminário.
  • O propósito desta aula se justifica pela afirmação de Goulart (2005, p. 11): “ao se levar em consideração os limites e os alcances da escola, o que se espera é que a qualidade das interações produzidas na e pela instituição escolar possa, de fato, possibilitar o uso da linguagem enquanto prática social”. Ainda considera que “os alunos estão acostumados a apresentar seminários nas aulas de História, Geografia e Ciências, é importante ressaltar que o que é visado no trabalho com as práticas orais, nessas disciplinas, é o domínio dos conhecimentos relativos ao tema em questão e não a maneira como esse conhecimento é transmitido à platéia. Em função disso, a prática da linguagem oral nas aulas de Língua Portuguesa, que deveria pressupor um trabalho mais reflexivo e articulado em relação à tomada da palavra para que os alunos pudessem exercer mais adequadamente o papel de expositores - e não mais só de leitores ou só de ouvintes do que o professor tem a dizer -, acaba não se concretizando de maneira bem sucedida. Dessa forma, o aluno acaba por concentrar-se apenas na transmissão de conteúdos nos momentos de prática oral dentro das aulas de Língua Portuguesa, repetindo, assim, a mesma atitude logocêntrica dos professores de outras áreas.

Segundo Goulart (2005, p. 12, grifo nosso) “Diante desse fato, se formos pensar no quadro interacional estabelecido por meio de uma atividade de linguagem oral na escola, aquela em que os alunos apresentam um seminário para os próprios colegas de sala, podemos assumir que tal atividade representa uma estratégia de ensino que deveria favorecer a interação entre os alunos e, assim, contribuir para a aprendizagem.”

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Leia o slide para os alunos, incentivando-os para a apresentação do seminário, organizada a partir das aprendizagens promovidas pelas atividades da aula 10 e aula 11 desta sequência de três aulas do módulo “Oralidade”.
  • Tranquilize-os, dizendo que se prepararam para este momento: realizaram pesquisas e levantamento de materiais sobre o tema, organizaram o conteúdo, realizaram planejamento da exposição pensando nos objetivos, público-alvo, relevância do tema, tempo de apresentação, aspectos paralinguísticos e cinéticos e realizaram ensaios e avaliação de desempenho.
  • Peça que se agrupem conforme indicado nas aulas anteriores e retomem o roteiro avaliativo proposto na aula anterior, recordando os pontos negativos que tiveram nos ensaios e os aspectos importantes para a apresentação.
  • Oriente a cada grupo direcionando-os ao local/sala em que irão se apresentar.
  • Informe que você irá acompanhá-los e os avaliará por escrito, através de um roteiro.
  • Utilizando um celular, que é um recurso digital mais acessível, grave a apresentação.
  • Explique que utilizarão a gravação para realizarem uma autoavaliação do trabalho, comparando-a com a avaliação realizada por você.
  • Vale ressaltar que “a gestão interacional da exposição não é tarefa simples para aprendizes iniciantes, tanto que nas primeiras fases de aprendizagem da exposição é muito comum que a distribuição e ordenação das intervenções dos expositores, por exemplo, não sejam lexicalizadas, sendo conduzidas por gestos, mímicas faciais ou direcionamento do olhar, entre outros recursos. Com a progressão da aprendizagem do aluno, é possível incrementar sua capacidade de gerir a exposição, podendo-se valer de recursos que a tornem ao mesmo tempo mais articulada e mais receptiva ao engajamento do auditório”. (GOMES-SANTOS, 2012, p.102).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos

Orientações:

  • O tempo desta etapa deve ser distribuído em 5 minutos para o encaminhamento dos alunos, 15 minutos para a realização da apresentação e retorno à sala e 12 minutos para a análise da apresentação e preenchimento do roteiro da autoavaliação.
  • No desenvolvimento desta aula será possível acompanhar somente um dos grupos pessoalmente em sua apresentação. Estabeleça um combinado com os colegas professores que estarão recebendo os demais grupos, ou com um dos alunos de cada grupo, para que gravem em um celular a apresentação, possibilitando a continuidade da atividade ao retornarem para sua sala.
  • Uma sugestão é que elabore com os alunos um roteiro de aulas com esta mesma dinâmica, através de outros temas, para que realize um rodízio para observação dos grupos e assim, o professor esteja presente em pelo menos uma apresentação de cada grupo. Desta forma, dará oportunidade para que os alunos desenvolvam cada vez mais suas habilidades em exposições orais.
  • A etapa de autoavaliação proposta no fechamento desta aula proporcionará aos alunos que analisem suas atuações através das gravações e observações do professor e, assim, aprimorem o seus desempenhos.
  • Solicite que os grupos se organizem para iniciarem as apresentações orais.
  • Realize um sorteio para determinar o primeiro grupo a ser observado pessoalmente pelo professor.
  • Complete o quadro apresentado no slide, determinando em qual sala cada grupo irá se apresentar.
  • No horário combinado com os professores das salas que receberão as apresentações, acompanhe os alunos até eles se localizarem e depois dirija-se à sala do grupo que irá observar.
  • Oriente os alunos a esperarem seu aviso nas salas das apresentações e somente depois retornem à sua sala para a análise, avaliação e fechamento da atividade. Desta forma, você garante a ordem, evitando conflitos e agitação no retorno à sala.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Após as apresentações, retorne com os alunos à sala e proponha a autoavaliação das exposições realizadas:
  • Explique aos alunos que devem observar a gravação e completar o roteiro disponível neste link.
  • O grupo avaliado pelo professor receberá o roteiro já preenchido por ele e, portanto, ao observar a gravação, os alunos devem analisar se concordam ou não com as anotações realizadas, colocando suas ideias no roteiro para discussão coletiva.
  • Leia os slides contendo o roteiro e as orientações para observação dos aspectos relevantes.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Após as apresentações, retorne com os alunos à sala e proponha a autoavaliação das exposições realizadas:
  • Explique aos alunos que devem observar a gravação e completar o roteiro disponível neste link.
  • O grupo avaliado pelo professor receberá o roteiro já preenchido por ele e, portanto, ao observar a gravação, os alunos devem analisar se concordam ou não com as anotações realizadas, colocando suas ideias no roteiro para discussão coletiva.
  • Leia os slides contendo o roteiro e as orientações para observação dos aspectos relevantes.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Após a etapa de autoavaliação nos grupos, proponha uma discussão coletiva para concluir o trabalho. Finalize a aula, questionando-os:
  • O que aprendemos nesta aula? Resposta pessoal.
  • O que você aprendeu com essa experiência? Resposta pessoal.
  • Deixe que falem como se sentiram ao planejar, organizar, preparar e finalmente realizar uma exposição oral a uma plateia específica (neste caso, alunos de outras salas), suas expectativas antes da realização e suas experiências após a realização.
  • Oriente os alunos a registrarem suas conclusões no “Caderno de Descobertas”.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP20 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano