14907
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Figuras de Linguagem: a personificação dos fenômenos naturais nos mitos

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do EF sobre Figuras de Linguagem: a personificação dos fenômenos naturais nos mitos

Plano 08 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Matheus Seiji Bazaglia Kuroda

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a oitava aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Mito e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero mito, bem como já conheçam a personificação (figura de linguagem), para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula.

Materiais necessários:

  • Computador, projetor multimídia e tela.
  • Cópia do texto: Pouzadoux, Claude. Contos e lendas da mitologia grega. São Paulo: Companhia das Leiras, 2001, disponível aqui. Acesso em: 5 out. 2018.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: Narrativa pedagógica de tradição oral que explica os diferentes fenômenos naturais e sobrenaturais utilizando uma linguagem simbólica.

Dificuldades antecipadas: Os alunos poderão ter dificuldades em comparar as características de uma imagem de algum ser inanimado (em uma foto) com as características de uma personagem personificada de um mito. A dificuldade justifica-se na exigência de um olhar muito atento e de uma leitura conotativa abstrata por parte dos alunos.

Referências sobre o assunto:

  • BARROS, Fabiano Tertuliano de. A humanização dos mitos e lendas amazônicos na dramaturgia amazônica. 2013. 38 f. Monografia (Licenciatura em Teatro)–Universidade de Brasília, Porto-Velho-RO, 2013. Disponível em: <http://bdm.unb.br/handle/10483/7111>. Acesso em: 12 out. 2018.
  • BRANDÃO, Roberto de Oliveira. As figuras de linguagem. São Paulo: Ática, 1989.
  • RICOUER, Paul. A metáfora viva. São Paulo: Edições Loyola, 2005.
  • SPOTTI, Carmem Véra Nunes. Análise da personificação e dos elementos ambientais presentes nas narrativas orais da Comunidade Nova Esperança - RR. 2011. 126p. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, 2011. Disponível em: <http://www.bdtd.ufrr.br/tde_arquivos/5/TDE-2012-09-21T083839Z-75/Publico/CarmemVeraNunesSpotti.pdf>. Acesso em: 5 out. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula aos alunos: nesta aula, será lido um mito grego, dando destaque à personificação da Terra e do Céu, os deuses Gaia e Urano. Os alunos poderão analisar os efeitos de sentido produzidos pelo uso desse recurso nas narrativas míticas.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Organize a sala em duplas. Esta organização possibilitará uma troca produtiva entre os alunos, contribuindo para que os mesmos consigam, a partir da interação, refletir sobre as atividades.
  • Inicie lendo lendo em voz alta um pequeno trecho de um mito (que será lido na íntegra, posteriormente) para instigar os alunos.
  • Logo em seguida, peça que alunos que respondam, em seus cadernos, à pergunta: “O que é personificação?”.
  • Faça uma breve exposição das respostas dos alunos. Enriqueça a aula pedindo que todos participem.
  • Anote as respostas no quadro.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • A personificação é a figura de linguagem que consiste em atribuir a objetos, animais, seres inanimados e elementos da natureza ações humanas. A partir da leitura do fragmento, a personificação acontece na medida em que o céu e a Terra passam a ser tratados como divindades, o casal Urano e Gaia.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos

Orientações:

  • Agora, peça que as duplas analisem atentamente as duas imagens: o planeta Terra e o céu estrelado. A partir da observação, peça que eles criem frases que personifiquem o céu e a Terra, pensando nas mais diversas possibilidades de frases (Ex.: O poderoso céu sorria e iluminava a noite; a acolhedora Terra agitou-se). Nesta atividade, a ênfase é reforçar o “movimento” das personificações, sem pensar nos gêneros em que elas se concretizam. Trata-se de um movimento de descontextualizar (sem observá-lo em textos reais) o objeto de conhecimento da aula para que os alunos que ainda não apreenderam o conceito desse recurso linguístico tenham uma nova chance para apropriarem-se dele, uma vez que é recomendável que os alunos já tenham sido previamente apresentados à personificação.
  • Depois de criar as frases, ainda observando as imagens, peça que as duplas descrevam, com as suas palavras e suas impressões, o Céu e a Terra se ambos fossem personagens personificados.
  • Faça uma breve exposição das respostas dos alunos. Enriqueça a aula pedindo que todos leiam as suas frases e suas descrições sobre as personificações do Céu e da Terra.
  • Anote as respostas no quadro.
  • O tempo médio para a sequência de atividades deste slide é de, aproximadamente, 10 minutos.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • a) Há várias possibilidades. No entanto, seguem algumas sugestões: A Terra agitou-se; A mãe Terra acolheu aos seus filhos; A Terra dançava em torno de si, em uma eterna serenata; O céu sorriu para todos; O céu acordou toda a população; O céu, com seu brilho, piscava para todos nós.

b) Resposta pessoal. Possibilidades: A Terra seria uma mulher, grande, poderosa e com figura materna, que protege todos os seus filhos; O Céu, um homem que, por estar acima de todos, é autoritário e poderoso.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Anuncie que será lido um famoso mito grego que fala sobre Gaia e Urano. Para ter acesso ao mito, clique aqui.
  • Entregue uma cópia do texto para cada dupla.
  • Depois, inicie uma leitura compartilhada do texto com todos da sala. Trata-se de um movimento importante para garantir o desenvolvimento de estratégias de leitura que podem ser utilizadas em situações de interação entre textos que exigem maior autonomia (ler sem ajuda, individualmente).
  • Depois disso, pedindo para que registrem as respostas em seus cadernos, proponha as seguintes atividades às duplas: “Quais elementos são personificados no texto? Atribua características, baseado no mito lido, aos deuses personificados: Gaia (Terra) e Urano (Céu)”.
  • Enquanto eles resolvem as atividades, circule por entre as duplas, observando a dinâmica de interação entre os alunos, analisando, também, como estão as discussões (que devem ser produtivas).
  • Oriente-os, sempre que necessário, a reler o texto para responder às questões.
  • Quando as duplas acabarem as atividades, inicie a etapa de exposição de respostas. Peça que cada dupla relate as suas respostas. Anote-as no quadro. Nos casos em que aparecerem respostas equivocadas, use as respostas já apresentadas por outras duplas para justificar e apresentar novas possibilidades para entender o assunto e reinterpretar o objeto de conhecimento (a personificação nos mitos, no campo artístico-literário).
  • O tempo médio para a sequência de atividades deste slide é de, aproximadamente, 12 minutos.

Informação adicional ao professor:

  • Considerando que a personificação é a atribuição de ações humanas a objetos e a seres inanimados, na atividade 2, os alunos poderão identificar características essencialmente humanas na descrição dos personagens (elementos da natureza personificados) do mito. Vale lembrar que, uma vez personificados, eles passam a ser dotados de “personalidade”; atribuir e analisar as características de um personagem personificado é, então, uma forma de construir uma imagem humana desses elementos, o que vai explicar e legitimar as ações e as atitudes desenvolvidas durante a narrativa. Por exemplo, ao perceber que Gaia (a Terra) é vingativa, protetora e maternal - dotada dessas características humanas - fica compreensível analisar as suas ações enquanto uma mãe que quer proteger os seus filhos dos abusos de poder de Urano (o céu). Pensando nisso, é possível afirmar que esses elementos conferem ao texto coerência interna (os fatos de uma narrativa não precisam necessariamente correspondentes ao universo exterior, fazendo um reprodução da realidade, mas precisam ser verossímeis, semelhantes à realidade. O céu e a Terra, então, nesse contexto, ao serem caracterizados e humanizados no mito, conferem verossimilhança ao texto). Caso julgue necessário e queira enriquecer ainda mais a aula, no final das exposições das respostas, teça este pequeno comentário aos alunos.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • No texto, o céu (Urano) e a terra (Gaia) são personificados.
  • Há várias possibilidades de respostas, entre as quais: Gaia é vingativa, fértil, protetora e maternal; Urano é autoritário e poderoso.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Depois de ler e responder às atividades baseadas no mito grego, proponha à classe uma reflexão oral a ser debatida coletivamente: “Quais as diferenças entre as características dadas por vocês ao Céu e à Terra antes de ler o texto e as características que estão no texto? Por que acontece essa diferença?”.
  • Deixe os alunos livres para discutir e argumentar, iniciando um breve debate. Se possível, recupere os exemplos dados pelos próprios alunos na atividade de introdução, momento em que foi pedido que eles personificassem e descrevessem, a partir das suas visões de mundo, o céu e a terra.
  • Debata com os alunos, por meio da interação oral, aproveitando os argumentos para construir a reflexão e o aprendizado.
  • Os alunos, por intervenção do professor, deverão chegar à conclusão de que o mito, a partir da personificação - com a “humanização da natureza” - retrata o modo de ver, sentir e dimensionar a realidade de cada povo. Ela é permitida e norteada, então, pelas condições de produção; isto quer dizer que cada cultura personifica os seres, em narrativas orais, de acordo com as experiências e com o significado que aquele ser (no nosso caso, o céu e a terra) tem para determinado povo. Pode-se dizer, então, para explicar as diferenças entre as características atribuídas pelos alunos para caracterizar céu e terra, que a visão que se tem hoje desses seres é completamente distinta do entendimento que se tinham desses elementos na antiguidade clássica, mais especificamente na mitologia grega, há muito tempo antes de Cristo. A personificação nos mitos fundamenta-se, pois, na memória coletiva.
  • O tempo médio para a realização dos procedimentos deste slide é de, aproximadamente, 10 minutos.

Informações adicionais ao professor:

  • Segundo Barros (2013), o mito sempre relata um tempo em que homem e natureza se confundem, em uma relação de dependência no ato interpretativo da ocorrência de fenômenos naturais às ações dos deuses. Dessa forma, confundindo aquilo que é humano àquilo que é da natureza, como se fossem uma coisa só, percebe-se a importância das personificações nos mitos: a humanização dos elementos naturais é extremamente valorizada pelas culturas orais.
  • A personificação fundamenta-se na representação da visão de mundo das diferentes culturas. Dessa forma, o estudo dessa figura de linguagem permite a compreensão dos elementos culturais de um povo dentro das narrativas orais, como o mito. Entender a personificação do mito grego é, também, entender a Grécia Antiga.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Peça que os alunos, ainda em grupos, escrevam as suas conclusões sobre a aula em seus cadernos.
  • Depois disso, peça que as duplas exponham as suas respostas. Anote-as no quadro e peça que todos os alunos registrem em seus cadernos.
  • Caso tenha ficado dúvida de algum aluno, retome as atividades da aula e faça um percurso até chegar na conclusão.

Conclusões possíveis/ desejáveis:

  • A personificação é comum nos mitos.
  • As características dos seres personificados, nos mitos, dependem da visão de mundo de determinado povo.
  • No mito, o homem e natureza se confundem por meio da personificação.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a oitava aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Mito e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero mito, bem como já conheçam a personificação (figura de linguagem), para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula.

Materiais necessários:

  • Computador, projetor multimídia e tela.
  • Cópia do texto: Pouzadoux, Claude. Contos e lendas da mitologia grega. São Paulo: Companhia das Leiras, 2001, disponível aqui. Acesso em: 5 out. 2018.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: Narrativa pedagógica de tradição oral que explica os diferentes fenômenos naturais e sobrenaturais utilizando uma linguagem simbólica.

Dificuldades antecipadas: Os alunos poderão ter dificuldades em comparar as características de uma imagem de algum ser inanimado (em uma foto) com as características de uma personagem personificada de um mito. A dificuldade justifica-se na exigência de um olhar muito atento e de uma leitura conotativa abstrata por parte dos alunos.

Referências sobre o assunto:

  • BARROS, Fabiano Tertuliano de. A humanização dos mitos e lendas amazônicos na dramaturgia amazônica. 2013. 38 f. Monografia (Licenciatura em Teatro)–Universidade de Brasília, Porto-Velho-RO, 2013. Disponível em: <http://bdm.unb.br/handle/10483/7111>. Acesso em: 12 out. 2018.
  • BRANDÃO, Roberto de Oliveira. As figuras de linguagem. São Paulo: Ática, 1989.
  • RICOUER, Paul. A metáfora viva. São Paulo: Edições Loyola, 2005.
  • SPOTTI, Carmem Véra Nunes. Análise da personificação e dos elementos ambientais presentes nas narrativas orais da Comunidade Nova Esperança - RR. 2011. 126p. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, 2011. Disponível em: <http://www.bdtd.ufrr.br/tde_arquivos/5/TDE-2012-09-21T083839Z-75/Publico/CarmemVeraNunesSpotti.pdf>. Acesso em: 5 out. 2018.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula aos alunos: nesta aula, será lido um mito grego, dando destaque à personificação da Terra e do Céu, os deuses Gaia e Urano. Os alunos poderão analisar os efeitos de sentido produzidos pelo uso desse recurso nas narrativas míticas.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Organize a sala em duplas. Esta organização possibilitará uma troca produtiva entre os alunos, contribuindo para que os mesmos consigam, a partir da interação, refletir sobre as atividades.
  • Inicie lendo lendo em voz alta um pequeno trecho de um mito (que será lido na íntegra, posteriormente) para instigar os alunos.
  • Logo em seguida, peça que alunos que respondam, em seus cadernos, à pergunta: “O que é personificação?”.
  • Faça uma breve exposição das respostas dos alunos. Enriqueça a aula pedindo que todos participem.
  • Anote as respostas no quadro.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • A personificação é a figura de linguagem que consiste em atribuir a objetos, animais, seres inanimados e elementos da natureza ações humanas. A partir da leitura do fragmento, a personificação acontece na medida em que o céu e a Terra passam a ser tratados como divindades, o casal Urano e Gaia.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos

Orientações:

  • Agora, peça que as duplas analisem atentamente as duas imagens: o planeta Terra e o céu estrelado. A partir da observação, peça que eles criem frases que personifiquem o céu e a Terra, pensando nas mais diversas possibilidades de frases (Ex.: O poderoso céu sorria e iluminava a noite; a acolhedora Terra agitou-se). Nesta atividade, a ênfase é reforçar o “movimento” das personificações, sem pensar nos gêneros em que elas se concretizam. Trata-se de um movimento de descontextualizar (sem observá-lo em textos reais) o objeto de conhecimento da aula para que os alunos que ainda não apreenderam o conceito desse recurso linguístico tenham uma nova chance para apropriarem-se dele, uma vez que é recomendável que os alunos já tenham sido previamente apresentados à personificação.
  • Depois de criar as frases, ainda observando as imagens, peça que as duplas descrevam, com as suas palavras e suas impressões, o Céu e a Terra se ambos fossem personagens personificados.
  • Faça uma breve exposição das respostas dos alunos. Enriqueça a aula pedindo que todos leiam as suas frases e suas descrições sobre as personificações do Céu e da Terra.
  • Anote as respostas no quadro.
  • O tempo médio para a sequência de atividades deste slide é de, aproximadamente, 10 minutos.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • a) Há várias possibilidades. No entanto, seguem algumas sugestões: A Terra agitou-se; A mãe Terra acolheu aos seus filhos; A Terra dançava em torno de si, em uma eterna serenata; O céu sorriu para todos; O céu acordou toda a população; O céu, com seu brilho, piscava para todos nós.

b) Resposta pessoal. Possibilidades: A Terra seria uma mulher, grande, poderosa e com figura materna, que protege todos os seus filhos; O Céu, um homem que, por estar acima de todos, é autoritário e poderoso.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Anuncie que será lido um famoso mito grego que fala sobre Gaia e Urano. Para ter acesso ao mito, clique aqui.
  • Entregue uma cópia do texto para cada dupla.
  • Depois, inicie uma leitura compartilhada do texto com todos da sala. Trata-se de um movimento importante para garantir o desenvolvimento de estratégias de leitura que podem ser utilizadas em situações de interação entre textos que exigem maior autonomia (ler sem ajuda, individualmente).
  • Depois disso, pedindo para que registrem as respostas em seus cadernos, proponha as seguintes atividades às duplas: “Quais elementos são personificados no texto? Atribua características, baseado no mito lido, aos deuses personificados: Gaia (Terra) e Urano (Céu)”.
  • Enquanto eles resolvem as atividades, circule por entre as duplas, observando a dinâmica de interação entre os alunos, analisando, também, como estão as discussões (que devem ser produtivas).
  • Oriente-os, sempre que necessário, a reler o texto para responder às questões.
  • Quando as duplas acabarem as atividades, inicie a etapa de exposição de respostas. Peça que cada dupla relate as suas respostas. Anote-as no quadro. Nos casos em que aparecerem respostas equivocadas, use as respostas já apresentadas por outras duplas para justificar e apresentar novas possibilidades para entender o assunto e reinterpretar o objeto de conhecimento (a personificação nos mitos, no campo artístico-literário).
  • O tempo médio para a sequência de atividades deste slide é de, aproximadamente, 12 minutos.

Informação adicional ao professor:

  • Considerando que a personificação é a atribuição de ações humanas a objetos e a seres inanimados, na atividade 2, os alunos poderão identificar características essencialmente humanas na descrição dos personagens (elementos da natureza personificados) do mito. Vale lembrar que, uma vez personificados, eles passam a ser dotados de “personalidade”; atribuir e analisar as características de um personagem personificado é, então, uma forma de construir uma imagem humana desses elementos, o que vai explicar e legitimar as ações e as atitudes desenvolvidas durante a narrativa. Por exemplo, ao perceber que Gaia (a Terra) é vingativa, protetora e maternal - dotada dessas características humanas - fica compreensível analisar as suas ações enquanto uma mãe que quer proteger os seus filhos dos abusos de poder de Urano (o céu). Pensando nisso, é possível afirmar que esses elementos conferem ao texto coerência interna (os fatos de uma narrativa não precisam necessariamente correspondentes ao universo exterior, fazendo um reprodução da realidade, mas precisam ser verossímeis, semelhantes à realidade. O céu e a Terra, então, nesse contexto, ao serem caracterizados e humanizados no mito, conferem verossimilhança ao texto). Caso julgue necessário e queira enriquecer ainda mais a aula, no final das exposições das respostas, teça este pequeno comentário aos alunos.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • No texto, o céu (Urano) e a terra (Gaia) são personificados.
  • Há várias possibilidades de respostas, entre as quais: Gaia é vingativa, fértil, protetora e maternal; Urano é autoritário e poderoso.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Depois de ler e responder às atividades baseadas no mito grego, proponha à classe uma reflexão oral a ser debatida coletivamente: “Quais as diferenças entre as características dadas por vocês ao Céu e à Terra antes de ler o texto e as características que estão no texto? Por que acontece essa diferença?”.
  • Deixe os alunos livres para discutir e argumentar, iniciando um breve debate. Se possível, recupere os exemplos dados pelos próprios alunos na atividade de introdução, momento em que foi pedido que eles personificassem e descrevessem, a partir das suas visões de mundo, o céu e a terra.
  • Debata com os alunos, por meio da interação oral, aproveitando os argumentos para construir a reflexão e o aprendizado.
  • Os alunos, por intervenção do professor, deverão chegar à conclusão de que o mito, a partir da personificação - com a “humanização da natureza” - retrata o modo de ver, sentir e dimensionar a realidade de cada povo. Ela é permitida e norteada, então, pelas condições de produção; isto quer dizer que cada cultura personifica os seres, em narrativas orais, de acordo com as experiências e com o significado que aquele ser (no nosso caso, o céu e a terra) tem para determinado povo. Pode-se dizer, então, para explicar as diferenças entre as características atribuídas pelos alunos para caracterizar céu e terra, que a visão que se tem hoje desses seres é completamente distinta do entendimento que se tinham desses elementos na antiguidade clássica, mais especificamente na mitologia grega, há muito tempo antes de Cristo. A personificação nos mitos fundamenta-se, pois, na memória coletiva.
  • O tempo médio para a realização dos procedimentos deste slide é de, aproximadamente, 10 minutos.

Informações adicionais ao professor:

  • Segundo Barros (2013), o mito sempre relata um tempo em que homem e natureza se confundem, em uma relação de dependência no ato interpretativo da ocorrência de fenômenos naturais às ações dos deuses. Dessa forma, confundindo aquilo que é humano àquilo que é da natureza, como se fossem uma coisa só, percebe-se a importância das personificações nos mitos: a humanização dos elementos naturais é extremamente valorizada pelas culturas orais.
  • A personificação fundamenta-se na representação da visão de mundo das diferentes culturas. Dessa forma, o estudo dessa figura de linguagem permite a compreensão dos elementos culturais de um povo dentro das narrativas orais, como o mito. Entender a personificação do mito grego é, também, entender a Grécia Antiga.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Peça que os alunos, ainda em grupos, escrevam as suas conclusões sobre a aula em seus cadernos.
  • Depois disso, peça que as duplas exponham as suas respostas. Anote-as no quadro e peça que todos os alunos registrem em seus cadernos.
  • Caso tenha ficado dúvida de algum aluno, retome as atividades da aula e faça um percurso até chegar na conclusão.

Conclusões possíveis/ desejáveis:

  • A personificação é comum nos mitos.
  • As características dos seres personificados, nos mitos, dependem da visão de mundo de determinado povo.
  • No mito, o homem e natureza se confundem por meio da personificação.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP38 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano