14840
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Atividade - Percursos com tecidos

Nesta proposta, as crianças criam caminhos utilizando panos, bambolês, cordas e outros materiais.

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Adriana Mitiko do Nascimento Takeuti

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

É importante que as crianças estejam explorando cotidianamente diferentes formas de deslocamento e movimentação em momentos de brincadeiras. Tente se lembrar, ou procure em seus registros, como eles são realizados. Suas interferências e sugestões ao longo desta atividade poderão partir dessas observações.

Converse com a coordenação da escola sobre a possibilidade de os percursos permanecerem montados após a finalização da atividade.

Você também pode se inspirar com a leitura do texto Sobe, desce, agacha e pula, do Instituto Avisa lá. Link: https://avisala.org.br/index.php/assunto/tempo-didadico/sobe-desce-agacha-e-pula/

Materiais:

Para a montagem dos percursos: tecidos de diversas cores, texturas e tamanhos como algodão, cetim, forro, lã, malha, renda, TNT, tule, veludo etc. São inúmeras as possibilidades de tecidos que podem ser utilizados, variando de acordo com o que for encontrado em sua região.

Para fixação dos tecidos: cordas, caixas, bambolês, barbantes e fitas adesivas. Garanta uma quantidade suficiente para a utilização de todas as crianças.

Para registro da atividade: aparelho fotográfico ou de vídeo, folhas e caneta.

Elementos adicionais opcionais: sucatas, caixas, potes, fitas, cordas etc.

Espaços:

Realize a atividade em um parque, quadra, pátio, ou mesmo em uma sala ampla, desde que seja possível fazer a construção dos percursos e promover diferentes formas de deslocamento e movimentação das crianças.Organize-as em pequenos grupos, para a exploração dos materiais e a construção dos percursos. Combinem um tempo para que todas possam brincar livremente no espaço. Ao final, solicite a colaboração delas para a organização do espaço.

Tempo sugerido:

Cerca de uma hora. Considere diminuir ou aumentar o tempo destinado para cada etapa do Durante e combinar essas alterações com as crianças, conforme for notando os interesses ou as dificuldades da turma.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Ao realizarem o planejamento e a construção dos percursos, quais ações das crianças demonstram que elas consideram suas orientações e as sugestões das demais? E quais demonstram seus protagonismos?

2. Quais movimentos as crianças fazem para conseguirem se deslocar nos percursos? E como elas demonstram considerar suas orientações ao explorá-los?

3. De quais formas as crianças compartilham os espaços e materiais? Se surgem conflitos, como estes são resolvidos?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Considere as diferentes formas de expressão das crianças e suas ideias durante o planejamento e a construção dos percursos. Sugira adaptações nas construções e brincadeiras, de forma que os percursos promovam diferentes formas interação, deslocamento e movimentos como: pular, saltar, rolar, agachar e se arrastar. Incentive a percepção dos materiais e dos percursos construídos por meio diferentes sentidos como o tato, a visão e o olfato.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Reúna todo o grupo e conte que vocês vão planejar, fazer e brincar em um caminho construído com tecidos.

Possíveis falas do professor neste momento: Quem sabe o que é um caminho? Quando a gente precisa usar um caminho? Os caminhos que vocês percorrem saem de onde? E vão até onde? A gente já leu alguma história com caminhos? E a gente já brincou com tecidos antes? Como?


2

Divida a turma em pequenos grupos, possibilitando que as crianças possam escolher seus pares. Em cada grupo, disponibilize alguns materiais, como tecidos, caixas, cordas e bambolês e incentive que elas os explorem com liberdade.

Diga para as crianças que cada grupo terá o desafio de fazer seu próprio percurso com esses materiais. Combinem um tempo para essas construções.


3

Auxilie a mediar os conflitos, caso surjam, estabelecendo com elas combinados e sugerindo formas de respeito quanto ao uso de materiais e espaços.

Algumas crianças também podem estar fazendo as construções sozinhas. Converse com elas, indicando possibilidades de pares e grupos e respeite-as caso elas escolham brincar individualmente.


4

É importante mediar esse momento de exploração das crianças, percorrendo os pequenos grupos e apoiando as criações, para garantir a valorização de suas propostas e o protagonismo delas. Dessa forma, elas podem decidir por fazer um longo caminho, ou diferentes caminhos, e ideias podem ser acrescentados nessa composição. Também poderão criar caminhos a partir de seus repertórios, apoiadas no faz de conta e na imaginação. Assim, elas poderão representar inúmeros cenários, personagens, ou mesmo situações inusitadas como: parques, florestas, cidades, rios, o trajeto de casa para a escola animais, piratas, fantasmas etc.

Possíveis ações da criança neste momento: criar livremente; associar os tecidos a situações que elas conhecem, ou estejam imaginando, como o azul flexível para o mar, o transparente para o céu, os grossos para as paredes das casas etc.


5 Procure respeitar as escolhas das crianças, suas explorações e o protagonismo delas. Assim, poderão experimentar diferentes combinações para erguer estruturas; trocar de parceiros e mudar de lugares e fazeres durante as construções; usar sucatas e materiais adicionais para fazer elementos com base em sua imaginação como embarcações, carros, casas, elementos da natureza como ventos, cobras, árvores etc. Aproveite este momento para fazer registros em vídeo, fotográficos, ou anotações, pois eles poderão auxiliar posteriormente você e as crianças e relembrarem e refletirem sobre a brincadeira.

6

Circule entre os pequenos grupos, incentivando também o diálogo e o respeito entre as crianças sobre as escolhas dos tecidos e suportes. Incentive que elas expressem suas ideias e se apoiem durante as tentativas de construções.


7

Apoie as crianças durante as escolhas, mostrando-se interessado pelo que estão construindo e dialogando com elas sobre as ideias que apresentam. Intervenha ao ser solicitado ou se notar a ocorrência de conflitos. Nesses momentos, relembre os combinados, incentive o diálogo entre elas e as atitudes colaborativas para a resolução dos problemas.


8

A partir de suas observações sobre as hipóteses e as explorações das crianças, se necessário, dê sugestões sobre o uso dos tecidos e sobre como eles podem ser dispostos e presos ao longo dos caminhos, de forma que, quando possível, nas brincadeiras e nas interações, elas possam fazer diferentes deslocamentos e movimentos.

Se necessário, auxilie na fixação de alguns tecidos. Cordas, barbantes, fitas adesivas e, se houver disponibilidade e você considerar seguro, mesas, cadeiras e outros móveis podem ser usados como apoio.

Possíveis falas do professor neste momento: Você está construindo o que mesmo? A gente vai poder brincar nele como? Mostre pra mim? Como nós vamos fazer para conseguir atravessar este caminho? Ah, esse tecido aí em cima é para a gente passar por baixo? Como? Rolando, se arrastando? Você está fazendo um rio/rua? Como vamos percorrê-lo? A gente vai pular? Vai atravessar? Vai entrar? Me mostrem como vocês querem fazer? Você pode mostrar para o grupo como conseguiu esticar este tecido aí?

9

Quando você notar que as construções das crianças estão bem encaminhadas, pergunte a todo o grupo se elas já finalizaram. Se responderem que sim, diga que agora todas poderão brincar livremente em seus próprios caminhos ou nos construídos pelos demais grupos. Combinem com elas um tempo para as brincadeiras.

Não é necessário seguir uma ordem correta de brincadeiras, nem brincar em todas as criações. Elas podem percorrer os percursos como planejaram, ou podem descobrir novas formas de interagir com ele.

Poderão também formar duplas, ou fazer outros pequenos agrupamentos, de acordo com seus interesses de brincadeiras.


10

Observe a forma como elas se deslocam e interagem no espaço e, a partir disso, se achar pertinente, dê sugestões sobre como percorrer, transpor ou utilizar cada parte do caminho. Aproveite também para brincar quando for convidado, ou interagindo nas brincadeiras delas.

Incentive as crianças que descobrirem formas diferentes de transpor algum obstáculo, como saltando, se arrastando, ou se encolhendo, demonstrem para as demais interessadas como fazer os movimentos também.


11

Alguma criança pode não querer se envolver na atividade, ou pode terminar o que estava fazendo antes das demais. Converse para saber como ela está se sentindo e a convide para participar em outros momentos da brincadeira. Exponha a possibilidade de ela fazer outra coisa, como brincar com os tecidos e demais materiais não utilizados nos caminhos, da maneira que preferir. É importante respeitar se ela não quiser participar mesmo assim.


12

Avise a todo o grupo quando o tempo combinado estiver se encerrando. Sugira que as crianças que ainda não brincaram em algum caminho, se quiserem, brinquem lá agora. Incentive as crianças que escolherem permanecer no mesmo caminho a receber as que estiverem chegando e peça para que as convidem para participar da brincadeira.


Para finalizar:

Diga para todo o grupo que vocês têm cinco minutos para encerrar a atividade, ou o tempo que você julgar necessário. Solicite que todos ajudem a organizar o espaço para que outras crianças brinquem nele, ou a guardar os tecidos, caso tenha sido acordado que os percursos não poderão ficar montados no espaço. Vocês podem cantar uma música sobre organização para deixar o momento mais divertido.

Por fim, reúna todo o grupo em uma roda de conversa e solicite que as crianças que se sintam à vontade para expressar seus sentimentos contem o que acharam da brincadeira, o que mais gostaram de fazer, quais foram as principais dificuldades e como foi para elas fazer tantas coisas juntos.

Desdobramentos

Caso tenha sido possível deixar os caminhos montados na escola, elaborem um convite para que crianças de outras turmas e de diferentes idades possam brincar neles depois de prontos. Se não estiverem montados, antes de repetirem a atividade, consultem seus registros fotográficos, ou de vídeos, e conversem sobre outras hipóteses de brincadeiras. Retomem as construções de acordo com a narrativa que as crianças imaginarem e utilizem outros materiais como tubos, canos flexíveis, tonéis etc.

Engajando as famílias

Converse com as famílias sobre as atividades que vocês fizeram e sobre como as crianças estão brincando e aprendendo nos percursos de tecidos. Incentive que os pequenos conversem com seus próprios familiares e brinquem também em casa, junto com eles, utilizando lençóis, forros de mesa, toalhas e outros tecidos que tenham disponíveis. As crianças e os responsáveis podem contar na escola sobre a experiência, para os demais, ou enviar fotos sobre como foi esse momento de brincadeiras. Além disso, solicite que as famílias contribuam com o desdobramento da atividade enviando, se possível, outros tecidos e materiais de apoio para a escola.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) :

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02CG03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EO07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano