14816
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Soneto, linguagem poética e o universo multimídia

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do EF sobre Soneto, linguagem poética e o universo multimídia

Plano 09 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Danielle Lima De Vasconcelos

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero soneto e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Sonetos impressos e/ou digitais. Projetor ou quadro digital para exibição de alguns video-poemas. Ficha comparativa para registro das observações e considerações dos alunos.

Informações sobre o gênero: Soneto é um poema de forma fixa, com 14 versos, cuja formação mais usual é 4-4-3-3 ou 4-4-4-2. Normalmente o soneto apresenta rimas e suas sílabas poéticas são decassílabos ou versos alexandrinos.

Dificuldades antecipadas: Não identificar os elementos linguísticos e os recursos de efeito nos poemas trabalhados. Não estabelecer relação entre o soneto e seus efeitos de sentido e recursos linguísticos verbais com os outros dois gêneros, que exploram também as imagens - estimular a discussão em sala para esclarecer possíveis dúvidas, esclarecendo as dificuldades identificadas.

Referências sobre o assunto:

ALVES, José Hélder Pinheiro. Caminhos da abordagem do poema em sala de aula. Graphos. v. 10, n. 1, 2008. João Pessoa-PB, 2008.Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/graphos/article/viewFile/4299/3250>. Acesso em: 17 jul. 2018.

COSTA, Marta Moraes da. Teoria da literatura II. Curitiba: IESDE Brasil, 2008.

LIMA, Renira Lisboa de Moura. A forma soneto. Maceió: EdUFAL, 2007.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

MATOS, Gregório de. Poemas escolhidos. São Paulo: Cultrix, 1981. p. 225.

SILVA, E.F.; DE JESUS, W.G. Como e por que trabalhar a poesia na sala de aula. Revista Graduando, n.2, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www2.uefs.br/dla/graduando/n2/n2.21-34.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2018.

TEIXEIRA, Madalena Telles; REIS, Maria Filomena. A Organização do espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Meta: Avaliação, v. 4, n. 11, mai./ago. Rio de Janeiro - RJ, 2012. p. 162-187. Disponível em : <http://www.adventista.edu.br/_imagens/area_academica/files/A%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20do%20espa%C3%A7o%20em%20sala%20de%20aula.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Projete ou escreva o título da aula e peça que os alunos conceituem linguagem poética e socializem o que entendem por multimídia.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Pergunte se os alunos sabem o que é um video-poema.
  • Projete o slide com as duas perguntas e informe que eles irão assistir a três vídeos, uma animação, a declamação de um soneto e outro com um video-poema. Todos sobre o mesmo soneto.
  • Antes da exibição dos vídeos, solicite que observem como as variações no ritmo, as modulações no tom de voz e as pausas contribuem para o sentido do texto. Eles devem também observar a postura corporal e a gestualidade na declamação do poema, bem como a função da imagem para a construção do sentido do soneto no video-poema e na animação.
  • Peça que observem, ainda, os efeitos de sentido decorrentes do uso das figuras de linguagem.
  • Eles podem, se desejarem, fazer anotações enquanto assistem aos vídeos.
  • Exiba os vídeos.
  • Espera-se que os alunos percebam que no soneto a imagem vai sendo construída por meio das palavras escolhidas pelo poeta, ao se valer de recursos como as figuras de linguagem. A emoção é alcançada pelo ritmo dos versos, as pausas e rimas. Já na declamação, a entonação, a linguagem corporal, as expressões faciais contribuem para a interpretação do soneto, sugerindo ao espectador algumas emoções. Na animação, por sua vez, a sequência de imagens e a transição entre elas igualmente favorecem a compreensão do texto. Nela também, uma vez que o soneto também é declamado, as pausas e o ritmo contribuem para emocionar o espectador. O desenho tem um papel enfático na animação, reforçando alguns elementos do poema (solidão, pranto, espanto etc.) que são essenciais para a construção do sentido, que é a separação dos amantes.

Materiais complementares: Para acessar o vídeo da animação do soneto, clique aqui.

TANAKA, André. Soneto da Separação - Vinícius de Moraes. 2010. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=3ANzjsBjGWU>.

Para acessar o video-poema, clique aqui.

FURLETTI, Andressa. Separation Sonet. 2012. Disponível em: <https://vimeo.com/53133829>.

Para acessar a declamação do soneto, clique aqui.

GIL, Daniel. Vinícius de Moraes - Soneto de Separação. 2007. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=nHsp3mqOUHE>.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Após a exibição, peça a leitura do soneto apresentado nos vídeos.
  • Separe a classe em trios para favorecer a cooperação e troca de impressões, colaborando para a realização da atividade.
  • Os alunos devem preencher uma ficha de análise comparativa, com algumas características dos gêneros, que o aluno deve analisar se estão ou não presentes nos exemplares apresentados na aula, percebendo pontos de aproximação e de divergência. Entregue uma ficha por trio.
  • Após a realização da atividade, peça que a classe forme uma roda, para facilitar a discussão sobre o tema da aula.
  • Inicialmente, peça que discutam sobre o espaço do soneto no século XXI e como o universo multimídia pode contribuir para renovar o gênero e perpetuá-lo. Espera-se que os alunos percebam que a internet permite resgatar poemas antigos, de célebres escritores, facilitando seu compartilhamento. Também que as tecnologias digitais permitem dar uma nova roupagem a esses textos, como no caso do video-poema e da animação apresentadas na aula. Quanto ao espaço, diante da pluralidade da internet, que admite a diversidade e dá espaço para múltiplas manifestações culturais, é importante inserir nesse contexto os sonetos e outros poemas, no intuito de preservar parte tão importante da literatura mundial.

Materiais complementares: Para acessar o soneto desta aula, clique aqui.

Para acessar a ficha de análise comparativa, clique aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Ainda na roda de conversa, peça que os alunos compartilhem as respostas da ficha de análise.
  • Estimule a reflexão sobre a função do som, da imagem, do ritmo e da pausa, relacionando-os com a caracterização dos espaços, tempos, personagens e ações no soneto objeto da aula. Na declamação, por exemplo, o eu lírico assume a forma do seu trovador. O som e a imagem contribuem para emocionar o público. De certa forma, o ato de entoar um poema transfigura seu tempo e seu espaço, tornando-o contemporâneo e universal. No soneto em análise, a experiência da separação é uma temática que pode alcançar todas as pessoas, não se restringindo a uma época, local, faixa etária, gênero.
  • Resgate o conceito de metáfora e metonímia e peça que os alunos debatam como esses recursos estão presentes nos vídeos. Enquanto que na leitura do texto escrito esta percepção é mais subjetiva, exigindo mais do leitor, no vídeo, o uso de imagens, objetos, desenhos e outro elementos visuais preenchem algumas lacunas e esclarecem sentidos que poderiam passar despercebidos pelo leitor/espectador.

Materiais complementares: Para acessar a resolução da ficha de análise comparativa, clique aqui.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero soneto e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Sonetos impressos e/ou digitais. Projetor ou quadro digital para exibição de alguns video-poemas. Ficha comparativa para registro das observações e considerações dos alunos.

Informações sobre o gênero: Soneto é um poema de forma fixa, com 14 versos, cuja formação mais usual é 4-4-3-3 ou 4-4-4-2. Normalmente o soneto apresenta rimas e suas sílabas poéticas são decassílabos ou versos alexandrinos.

Dificuldades antecipadas: Não identificar os elementos linguísticos e os recursos de efeito nos poemas trabalhados. Não estabelecer relação entre o soneto e seus efeitos de sentido e recursos linguísticos verbais com os outros dois gêneros, que exploram também as imagens - estimular a discussão em sala para esclarecer possíveis dúvidas, esclarecendo as dificuldades identificadas.

Referências sobre o assunto:

ALVES, José Hélder Pinheiro. Caminhos da abordagem do poema em sala de aula. Graphos. v. 10, n. 1, 2008. João Pessoa-PB, 2008.Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/graphos/article/viewFile/4299/3250>. Acesso em: 17 jul. 2018.

COSTA, Marta Moraes da. Teoria da literatura II. Curitiba: IESDE Brasil, 2008.

LIMA, Renira Lisboa de Moura. A forma soneto. Maceió: EdUFAL, 2007.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

MATOS, Gregório de. Poemas escolhidos. São Paulo: Cultrix, 1981. p. 225.

SILVA, E.F.; DE JESUS, W.G. Como e por que trabalhar a poesia na sala de aula. Revista Graduando, n.2, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www2.uefs.br/dla/graduando/n2/n2.21-34.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2018.

TEIXEIRA, Madalena Telles; REIS, Maria Filomena. A Organização do espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Meta: Avaliação, v. 4, n. 11, mai./ago. Rio de Janeiro - RJ, 2012. p. 162-187. Disponível em : <http://www.adventista.edu.br/_imagens/area_academica/files/A%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20do%20espa%C3%A7o%20em%20sala%20de%20aula.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Projete ou escreva o título da aula e peça que os alunos conceituem linguagem poética e socializem o que entendem por multimídia.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Pergunte se os alunos sabem o que é um video-poema.
  • Projete o slide com as duas perguntas e informe que eles irão assistir a três vídeos, uma animação, a declamação de um soneto e outro com um video-poema. Todos sobre o mesmo soneto.
  • Antes da exibição dos vídeos, solicite que observem como as variações no ritmo, as modulações no tom de voz e as pausas contribuem para o sentido do texto. Eles devem também observar a postura corporal e a gestualidade na declamação do poema, bem como a função da imagem para a construção do sentido do soneto no video-poema e na animação.
  • Peça que observem, ainda, os efeitos de sentido decorrentes do uso das figuras de linguagem.
  • Eles podem, se desejarem, fazer anotações enquanto assistem aos vídeos.
  • Exiba os vídeos.
  • Espera-se que os alunos percebam que no soneto a imagem vai sendo construída por meio das palavras escolhidas pelo poeta, ao se valer de recursos como as figuras de linguagem. A emoção é alcançada pelo ritmo dos versos, as pausas e rimas. Já na declamação, a entonação, a linguagem corporal, as expressões faciais contribuem para a interpretação do soneto, sugerindo ao espectador algumas emoções. Na animação, por sua vez, a sequência de imagens e a transição entre elas igualmente favorecem a compreensão do texto. Nela também, uma vez que o soneto também é declamado, as pausas e o ritmo contribuem para emocionar o espectador. O desenho tem um papel enfático na animação, reforçando alguns elementos do poema (solidão, pranto, espanto etc.) que são essenciais para a construção do sentido, que é a separação dos amantes.

Materiais complementares: Para acessar o vídeo da animação do soneto, clique aqui.

TANAKA, André. Soneto da Separação - Vinícius de Moraes. 2010. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=3ANzjsBjGWU>.

Para acessar o video-poema, clique aqui.

FURLETTI, Andressa. Separation Sonet. 2012. Disponível em: <https://vimeo.com/53133829>.

Para acessar a declamação do soneto, clique aqui.

GIL, Daniel. Vinícius de Moraes - Soneto de Separação. 2007. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=nHsp3mqOUHE>.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Após a exibição, peça a leitura do soneto apresentado nos vídeos.
  • Separe a classe em trios para favorecer a cooperação e troca de impressões, colaborando para a realização da atividade.
  • Os alunos devem preencher uma ficha de análise comparativa, com algumas características dos gêneros, que o aluno deve analisar se estão ou não presentes nos exemplares apresentados na aula, percebendo pontos de aproximação e de divergência. Entregue uma ficha por trio.
  • Após a realização da atividade, peça que a classe forme uma roda, para facilitar a discussão sobre o tema da aula.
  • Inicialmente, peça que discutam sobre o espaço do soneto no século XXI e como o universo multimídia pode contribuir para renovar o gênero e perpetuá-lo. Espera-se que os alunos percebam que a internet permite resgatar poemas antigos, de célebres escritores, facilitando seu compartilhamento. Também que as tecnologias digitais permitem dar uma nova roupagem a esses textos, como no caso do video-poema e da animação apresentadas na aula. Quanto ao espaço, diante da pluralidade da internet, que admite a diversidade e dá espaço para múltiplas manifestações culturais, é importante inserir nesse contexto os sonetos e outros poemas, no intuito de preservar parte tão importante da literatura mundial.

Materiais complementares: Para acessar o soneto desta aula, clique aqui.

Para acessar a ficha de análise comparativa, clique aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Ainda na roda de conversa, peça que os alunos compartilhem as respostas da ficha de análise.
  • Estimule a reflexão sobre a função do som, da imagem, do ritmo e da pausa, relacionando-os com a caracterização dos espaços, tempos, personagens e ações no soneto objeto da aula. Na declamação, por exemplo, o eu lírico assume a forma do seu trovador. O som e a imagem contribuem para emocionar o público. De certa forma, o ato de entoar um poema transfigura seu tempo e seu espaço, tornando-o contemporâneo e universal. No soneto em análise, a experiência da separação é uma temática que pode alcançar todas as pessoas, não se restringindo a uma época, local, faixa etária, gênero.
  • Resgate o conceito de metáfora e metonímia e peça que os alunos debatam como esses recursos estão presentes nos vídeos. Enquanto que na leitura do texto escrito esta percepção é mais subjetiva, exigindo mais do leitor, no vídeo, o uso de imagens, objetos, desenhos e outro elementos visuais preenchem algumas lacunas e esclarecem sentidos que poderiam passar despercebidos pelo leitor/espectador.

Materiais complementares: Para acessar a resolução da ficha de análise comparativa, clique aqui.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP54 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano