14754
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Pré Escola - Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Atividade - Criando brincadeiras com materiais de largo alcance

Nesta atividade, disponibilize materiais de largo alcance como canos, caixas, cordas e tecidos para que as crianças ampliem as possibilidades de brincadeira.

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Fernanda Silvia Lionese

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Esta atividade consiste em ofertar materiais diversificados, que não costumam estar no parque ou área externa da escola, para provocar novas possibilidades brincantes por meio da interação com os objetos, entre as crianças e entre o professor e as crianças. Para isso, será necessário coletar, selecionar e organizar antecipadamente os materiais. Compartilhe com as crianças o propósito da coleta (brincar com diversos materiais no parque ou no pátio externo) e as envolva na busca dos recursos, assim como os outros professores, funcionários e familiares. Esta é também uma atividade que oportuniza a interação com outras crianças da escola, visto que é comum estarem mais turmas juntas no parque ou áreas externas.

Nestes subsídios você encontrará boas ideias para o trabalho com materiais de largo alcance. Vídeo: Caramba, Carambola: o Brincar tá na escola! Artigo: Construções lúdicas Sugestões diversas: Caleidoscópio Brincadeira e Arte

Materiais:

1)Materiais de largo alcance que proporcionem movimentos amplos, como: caixotes de madeira ou plástico, tábuas, pneus, tijolos, canos de PVC, caixas de papelão grandes, tocos de madeira, bobinas grandes, pedaços de conduítes, cordas e tecidos (toalhas de mesa e lençóis velhos, por exemplo). Atente-se para coletar e organizar uma quantidade de recursos que favoreça às crianças criarem e recriarem, individualmente ou em pequenos grupos, vários brinquedos e formas de brincar.

2) Recursos para apoiar as construções de brinquedos como tesouras, cordas e elásticos.

3) Equipamento para registro de imagem e material para registro escrito.

Espaços:

A atividade pode ser desenvolvida no parque da escola ou numa área externa, como o pátio onde as crianças costumam brincar. Disponha os materiais organizados por semelhança, por exemplo: canos e conduítes; pneus; tábuas, tocos de madeira e bobinas; caixas de papelão e caixotes; tecidos e cordas. Eles podem estar todos em um mesmo local ou organizados em ilhas. Esta seria apenas uma arrumação inicial, mas, durante a vivência, as crianças poderão utilizar qualquer material e dispor do espaço como preferirem.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 1h.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como as crianças interagem entre si? Que estratégias utilizam na busca de solução para os conflitos que surgem?

2. Em que momentos é possível observar a cooperação entre os pequenos? Que diferentes atuações e participações desenvolvem durante a brincadeira?

3. Que critérios utilizam para selecionar os brinquedos com os quais vão brincar? Que expressões verbais ou gestuais demonstram ao explorarem os materiais e ao observarem suas semelhanças e diferenças?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Esta atividade oportuniza exploração livre de materiais diversos e múltiplas possibilidades de envolvimento e interação, conforme as preferências das crianças. Converse com a turma, buscando soluções e estratégias para que todos possam participar e respeitando as individualidades.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Ao chegar com a turma na área externa, no grande grupo, compartilhe com as crianças que você organizou nesse local os materiais que foram coletados, com a ajuda dos funcionários e familiares, e que agora poderão brincar com eles.Percorram juntos o espaço e conversem sobre os materiais que estão vendo: nomes, formas, para que costumam ser usados, o que conhecem ou não, se já tinham brincado com eles etc. Convide as crianças a explorar os diversos objetos utilizando os sentidos (visão, tato e olfato), pensando nas possibilidades de brincadeiras, compartilhando com os colegas suas ideias, planejando o que vão fazer e o que vão usar. Neste momento as crianças escolherão seus pares, se aproximarão formando pequenos grupos ou iniciarão seus projetos individualmente.


2

Enquanto as crianças brincam,observe comolidam com os objetos e como interagem com os colegas, criando suas formas de brincar. Que curiosidades são despertadas na interação com os materiais? Como definem o uso dos objetos? Como compartilham os recursos? Que critérios utilizam na solução de conflitos de interesse na construção das brincadeiras? Favoreça que as crianças desenvolvam suas hipóteses e construam brinquedos e brincadeiras. Diante das divergências que podem ocorrer, espere que resolvam, observando se o fazem através do diálogo. Só faça intervenções para auxiliar na solução quando perceber que já foram esgotados os recursos delas. Neste caso, converse com a dupla ou grupo envolvido e troquem ideias para chegar a uma solução.


3

Caminhe pela área da brincadeira, observe os diferentes agrupamentos e também as crianças que brincam sozinhas. Atente-se às construções de narrativas e enredos. Os materiais de largo alcance incitam a construção de brinquedos, cenários, acessórios para construir brincadeiras com eles, como canoas, carros, cabanas etc. Alguns podem ser simples, como utilizar um pedaço comprido de madeira para ser uma espada ou cavalo. Outros podem necessitar de uma elaboração maior, com junção de partes, amarrações, combinações de estruturas entre materiais. Esteja disponível para ações que precisem de ajuda, como furar, cortar, amarrar, entre outras, sendo um apoio para a efetivação das ideias das crianças.


4

Faça registros escritos e de imagem que possam nortear futuras intervenções e propostas com a turma. Perceba como as crianças compartilham os conhecimentos, as ideias e planos na brincadeira. Por exemplo, ao construir uma cabana com o lençol, a criança pede ajuda de um colega com quem está brincando, combinando o que pretende fazer, ou realiza seu plano sozinha? Faça intervenções que possam fomentar a cooperação.

Possíveis falas do professor neste momento:Você quer unir estes dois canos? Quem poderia vir ajudá-lo nesta tarefa? Estou percebendo que ele precisa de ajuda para carregar aquelas caixas, você gostaria de ajudá-lo?

5

Socialize entre os grupos e crianças as brincadeiras criadas, os brinquedos construídos, as estratégias e soluções encontradas. Você pode fazer isso sugerindo que observem as brincadeiras dos colegas, contando o que presenciou ao circular entre os grupos ou convidando as crianças a compartilharem suas práticas. Por exemplo, se dois grupos construíram casas usando materiais diferentes, destaque isso e convide-os a observarem as construções uns dos outros. Se uma criança produziu umsom girando um conduíte, valorize a descoberta e sugira que ela e outras crianças encontrem mais objetos para produzir sons e, talvez, até montar uma banda!


6

Faça intervenções a partir do que os pequenos construíram e exploraram, procurando apresentar outras possibilidades. Se alguns estão empurrando caixotes com os colegas sentados dentro, ofereça uma corda e sugira que a utilizem para puxar os caixotes, ajudando a amarrar de forma que seja efetivo e não rompa o material. Se estão brincando de rolar pneus, sugira que o façam usando apenas uma das mãos ou que rolem ao mesmo tempo uma bobina e um pneu e descubram qual chega primeiro a um determinado ponto. Brinque com os pequenos entrando em seus enredos, fazendo descobertas juntos.


7

Avise as crianças quando faltarem dez minutos para o término do tempo proposto. Após cinco minutos, avise-as novamente. Ao chegar no tempo estipulado combinem onde ficarão armazenados os materiais. Peça que organizem o espaço e convide-as a se acomodarem com você em um espaço agradável onde possam conversar sobre a vivência. Em grande grupo, dialoguem sobre as brincadeiras criadas, os materiais utilizados, as interações com os colegas e com o professor, os desafios, as soluções encontradas, as descobertas e curiosidades. Conversem sobre as possibilidades de variações e ampliação de materiais para esta atividade, para outra vez que forem brincar.Para isso, você pode lançar mão de perguntas sobre o que sentiram falta, o que deu certo, o que precisam replanejar e assim por diante. Avise que terão várias outras oportunidades como esta para poderem criar brinquedos e brincadeiras com materiais diversos.


Para finalizar:

Relembrem a próxima atividade da rotina e dirijam-se aos sanitários ou lavatórios para a higiene.

Desdobramentos

Esta atividade pode ser repetida muitas vezes com a turma, inclusive ampliando as possibilidades de materiais ao longo do tempo, de forma a enriquecer as criações das crianças. Converse com os pequenos ao final de cada vivência, compartilhando as brincadeiras criadas e levantando outros possíveis materiais e recursos que possam ser agregados. Você também pode combinar com eles que, antes de irem para o espaço externo brincar com os materiais de largo alcance, peguem algum objeto ou brinquedo da sala para levar e utilizar na brincadeira também. Podem decidir que alguns brinquedos construídos pelas crianças passem a fazer parte do acervo do parque ou do pátio, para serem compartilhados também com outras turmas da escola.

Engajando as famílias

Você pode construir com as crianças um painel com fotos e relatos sobre esta vivência. Ele pode ser colocado num espaço de corredor ou pátio para que os familiares tenham acesso no momento de entrada ou saída. Incentive as crianças a passarem pelo painel com seus familiares, para mostrar as fotos e contar suas experiências. Numa reunião de pais, você pode conversar com as famílias pedindo sugestões de objetos, intervenções e brincadeiras para este momento na área externa. Diante de novas vivências, pode acrescentar no mural as fotos e relatos com dizeres como “Realizamos a brincadeira com pneus sugerida por…”.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03ET05 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano