14723
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Os tipos de balões das histórias em quadrinhos

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre histórias em quadrinhos

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Suzana De Carvalho Lima Kawai

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Suzana Kawai
Mentor: Luciana Soares
Especialista: Silvia Albert

Título da aula: Os tipos de balões das histórias em quadrinhos

Finalidade da aula: Catalogar, analisar e atribuir sentidos aos diferentes tipos de balões a fim de compreender uma HQ

Ano: 6º ano do Ensino Fundamental

Gênero: História em quadrinhos

Objeto(s) do conhecimento: Recursos linguísticos e semióticos que operam nos textos pertencentes aos gêneros literários.

Prática de linguagem: Análise linguística

Habilidade(s) da BNCC: EF69LP54

Sobre esta aula: Esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero história em quadrinhos e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística.

Materiais necessários:

  • Projetor ou cópias da tirinha do macaco-prego (uma cópia para cada grupo de 5 alunos).
  • Duas folhas grandes de papel kraft.
  • Gibis ou seções de tiras para serem recortadas pelos alunos.
  • Tesoura, cola e canetinha ou canetas coloridas.
  • Fita adesiva.

Informações sobre o gênero:

Publicada em livros, revistas ou jornais, a história em quadrinhos é essencialmente uma narrativa sequencial e visual marcada pela interação entre a linguagem verbal e não verbal. Sua plena compreensão exige do leitor o conhecimento de códigos gráficos, como os sentidos dos contornos dos balões ou os efeitos sugeridos pelas linhas cinéticas. Por muito tempo, sobretudo no Brasil, o desenvolvimento do gênero buscou legitimar-se pela intertextualidade com clássicos da literatura, incluindo-se aí contos e fábulas - um repertório quase universal, que facilita a compreensão do interdiscurso estabelecido. Porém, é fundamental notar que a HQ, mesmo quando anunciada como adaptação de obra literária, não é apenas uma narrativa que foi ilustrada. Os recursos gráficos próprios do gênero revestem-se também de tensão, sendo portadores de significados. Logo, a linguagem quadrinística modifica, transforma e recria a estrutura da narrativa com que dialoga, propondo uma re-interpretação desse texto-base. A respeito desses tópicos, ver referências abaixo.

Dificuldades antecipadas: Ao ensinar os diferentes tipos de balões, é preciso assumir que este é um conceito aberto e que existem inclusive cartunistas que não utilizam nenhum contorno para as falas de seus personagens (ver as tirinhas do personagem Armandinho, por exemplo). Há um grande repertório de recursos gráficos à disposição dos artistas, os quais podem preferir representar o entusiasmo ou o grito por meio de letras grandes, deformadas ou negritadas e não por meio do contorno do balão. Essa variedade pode confundir as crianças a princípio, sendo necessário desconstruir a ideia de que os sentidos só poderão ser representados de um único modo.

Referências sobre o assunto:

Consulte mais sobre os tipos de balões aqui:

http://www.lataco.com.br/zipzapzup/downloads/elementosdoquadrinho.pdf


Código: LPO6_09SQA04

(EF69LP54) Analisar os efeitos de sentido decorrentes da interação entre os elementos linguísticos e os recursos paralinguísticos e cinésicos, como as variações no ritmo, as modulações no tom de voz, as pausas, as manipulações do estrato sonoro da linguagem, obtidos por meio da estrofação, das rimas e de figuras de linguagem como as aliterações, as assonâncias, as onomatopeias, dentre outras, a postura corporal e a gestualidade, na declamação de poemas, apresentações musicais e teatrais, tanto em gêneros em prosa quanto nos gêneros poéticos, os efeitos de sentido decorrentes do emprego de figuras de linguagem, tais como comparação, metáfora, personificação, metonímia, hipérbole, eufemismo, ironia, paradoxo e antítese e os efeitos de sentido decorrentes do emprego de palavras e expressões denotativas e conotativas (adjetivos, locuções adjetivas, orações subordinadas adjetivas etc.), que funcionam como modificadores, percebendo sua função na caracterização dos espaços, tempos, personagens e ações próprios de cada gênero narrativo.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano:

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas