14690
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 2º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Reescrita de verbete: revisando a utilização de sinônimos

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Reescrita de verbete: revisando a utilização de sinônimos

Plano 09 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Bárbara da Silva Bittencourt Gomes,

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero verbete de enciclopédia infantil e no campo de atuação práticas de estudo e pesquisa. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Lápis, borracha, cópias de verbete da girafa (clique aqui para acessar) - atividade principal, exemplares de dicionário e, se possível, computador e projetor.

Informações sobre o gênero:

DIONÍSIO, A. Conversas entre textos. In: Diversidade textual: os gêneros na sala de aula. (org) SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M. CAVALCANTI, M. C. B. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Dificuldades antecipadas: o aluno pode ter dificuldade em encontrar os sinônimos adequados e de realizar os ajustes.

Referências sobre o assunto:

CARDOSO, B. EDNIR, M. Ler e escrever, muito prazer! São Paulo: Ática,1998.

DIONÍSIO, A. Conversas entre textos. In: Diversidade textual: os gêneros na sala de aula (org) SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M.; CAVALCANTI, M. C. B. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações:

  • Nessa aula, os alunos terão que mobilizar seus conhecimentos sobre a linguagem do verbete, considerada técnica, e utilizar os conceitos adquiridos sobre sinônimos para realizar substituições a favor de uma melhor compreensão do texto. Antes de aplicar o plano, leia o verbete antecipadamente e analise as atividades que serão propostas.
  • Leia o tema da aula para a turma e informe que eles assumirão um papel muito importante durante as atividades!

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações:

  • Organize a sala em grupos de 4 alunos. Forme os grupos colocando alunos com hipóteses diferentes, garantindo um aluno leitor.
  • Entregue as cópias do verbete e antes de iniciar a leitura, faça uma breve exploração:
  • Quem já viu uma girafa? (Resposta pessoal)
  • O que vocês sabem sobre a girafa? (Resposta pessoal)
  • Aqui no Brasil, onde podemos encontrar as girafas? (Resposta pessoal)

É provável que eles respondam que no zoológico. Se preciso, complemente dizendo que a girafa não é um animal típico do nosso país. São animais que vivem em savanas.

  • O que vocês acham desse animal? (Resposta pessoal)
  • Tem alguma curiosidade que vocês gostariam de saber sobre esse animal? (Resposta pessoal)

Escute as ideias deles.

  • Em quais textos podemos encontrar mais informações sobre esse animal?

Espera-se que eles citem o verbete, visto que é um gênero que está sendo trabalhado.

3. Retome algumas questões já trabalhadas com a turma, em relação à linguagem do verbete e o uso dos sinônimos. Pergunte:

  • Vamos relembrar alguns pontos referentes ao verbete. O que vocês já sabem sobre o tipo de linguagem usada nos verbetes?

Os alunos devem informar que no verbete encontramos palavras mais técnicas.

  • Por que encontramos esse tipo de linguagem nesses textos?

Espera-se que eles digam que, por serem textos que divulgam conhecimento científico, os especialistas que os produzem utilizam termos mais técnicos. A ideia é que eles já tenham se apropriado desses aspectos em relação ao gênero, visto que já foram abordados nas aulas anteriores dessa sequência.

  • E quando não compreendemos alguma informação por conta desses termos técnicos, o que podemos fazer para ajudar na compreensão do texto?

Nesse momento, eles devem citar que pode-se utilizar os sinônimos, substituindo essas palavras por outras que apresentam sentidos semelhantes. É fundamental que os alunos já tenham se apropriado desses conceitos para a realização da atividade principal. Caso perceba que eles ainda apresentam muitas dificuldades, sugere-se aplicar os planos anteriores, que fazem essas abordagens, desde a identificação dessa linguagem e o uso dos sinônimos como suporte para a compreensão desses tipo de informações mais científicas, até a atividades de exercitação.

4. Depois dessa breve retomada, informe que com base nessas ideias iremos fazer a leitura do verbete.

  • Então, para sabermos um pouco mais sobre a girafa, vamos fazer a leitura do verbete, assim podemos descobrir outras curiosidades sobre ela.

Materiais complementares: Verbete da girafa.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

Essa parte deve durar de 10 a 20 minutos.

  • Entregue o verbete para cada um dos grupos e faça a leitura em voz alta do verbete. Em seguida, uma breve exploração do texto, estabelecendo o prazo de 5 a 7 minutos:
  • Quem pode indicar no verbete um trecho que informe sobre as características físicas da girafa?

Eles devem podem indicar trechos como:

“A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um mamífero. Ela chega a medir 5,5 metros de altura ou mais.”

“A girafa tem corpo curto, mas pernas e pescoço bem compridos e rígido. A pelagem marrom-clara tem manchas marrom-avermelhadas. Muitas girafas têm dois pequenos chifres entre as orelhas.”

“A girafa tem narinas grandes e o olfato aguçado sua língua pode chegar a 45 centímetros de comprimento.”

  • Onde vivem as girafas?

Os alunos devem afirmar que as girafas vivem nas savanas africanas oriental.

  • Quem pode ler o trecho do verbete que informa o tipo de alimentação da girafa?

Espera-se que eles leiam o trecho: ”A girafa alimenta-se de plantas e consegue alcançar folhas que estão no alto das árvores, mas não come grama.”

2. Após a exploração, faça a seguinte intervenção para direcioná-los ou conectá-los para atividade principal. Questione:

  • Veja que já podemos descobrir muita coisa sobre a girafa com a leitura do verbete. Vocês perceberam também que muitas palavras técnicas foram usadas para explicar, por exemplo, as características físicas desse animal e ficou um pouco complicado compreendê-las, não é?

Eles devem confirmar essa afirmação.

  • Pois é, vocês sabiam que esse verbete foi lido para uma turma do 2º ano de um outro colégio? Só que os alunos sentiram dificuldades em compreender algumas informações do verbete. Então, as palavras que eles não compreenderam e que dificultaram na compreensão do texto foram destacadas.

3. Convide-os a saberem quais foram essas palavras, entregando a atividade principal:

  • Vamos descobrir quais foram estes termos? Quem pode ler as palavras destacadas? Elas serão escritas em forma de lista no quadro.
  • Agora que vocês já sabem quais são essas palavras, terão a tarefa de ajudar essa outra turma a compreender melhor esse verbete, substituindo estas palavras por sinônimos.

4. Escreva as palavras destacadas no texto no quadro. Em seguida, peça para que eles observem a estrutura da atividade de maneira que eles possam compreendê-la. Pergunte:

  • O que tem ao lado de cada palavra destacada?

Eles devem observar e sinalizar que ao lado dessas palavras têm dois espaços dentro dos parênteses. Diga que esses espaços foram colocados para que eles possam escrever os possíveis sinônimos. Neste momento, explique para a turma que a atividade principal será dividida em dois momentos: o primeiro, eles terão que substituir as palavras técnicas destacadas por sinônimos, depois, terão que trocar com os outros grupos, as respostas, para revisarem se os sinônimos usados são adequados para auxiliar na compreensão do texto. Ou seja, eles vão utilizar, nesta etapa, apenas um espaço e o outro será usado quando você sinalizar. O foco inicial será apenas na substituição dos sinônimos. Estabeleça o prazo de 10 minutos.

5. Durante essa atividade, circule pelos grupos observando as dinâmicas que estão ocorrendo. Oriente-os para que todos possam contribuir com a atividade. Se necessário, disponibilize os dicionários e ajude-os a encontrar as palavras.

Materiais complementares: verbete da girafa - texto para leitura - atividades

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

Essa segunda etapa deve durar 15 minutos.

  • Ao término desse primeiro momento, onde todos os grupos já tenham pensado nas substituições das palavras pelos seus possíveis sinônimos, peça para que os grupos socializem suas respostas oralmente. Assim como a atividade de escrita, a socialização também terá dois momentos.
  • Explique que eles irão informar as palavras que foram escolhidas, e conforme forem sendo ditas, elas serão anotadas no quadro pode você.Escreva os sinônimos sugeridos por eles ao lado das palavras destacadas que foram escritas em forma de lista, outrora, no quadro. Diga que todos os grupos irão dizer suas respostas, mas destaque que ainda não será o momento de realizar correções e ajustes, apenas de registrar as primeiras ideias deles. Diga para a turma:
  • Vamos, então, socializar as respostas de cada grupo? Vocês podem decidir quem vai ser responsável por dizer as palavras!
  • Neste momento, após o registro das palavras, proponha que eles passem para o segundo momento da tarefa:
  • Agora, vocês irão verificar se as palavras sugeridas pelos seus colegas são mesmo sinônimos e se facilitaram a compreensão do texto.
  • Peça que eles troquem as tarefas e oriente os grupos a não apagarem o que outros escreveram, caso eles não concordem com a palavra sugerida, e sim sugiram outra no espaço ao lado. Aqui, relembre que ao lado de cada palavra há duas lacunas. Diga que eles terão o tempo 7 minutos para realizar essa tarefa.

4. Ao término, peça a eles que devolvam aos grupos suas atividades, desfazendo as trocas.

  • Chegou o momento de compartilhar as revisões que vocês fizeram!

5. Informe também que nessa segunda parte haverá socialização. Retorne novamente à lista de palavras e as escreva agora ao lado da lista dos sinônimos sugeridos antes da revisão. Em seguida, junto com a turma, retorne ao texto para verificar se as palavras são mesmo sinônimos adequados para serem substituídos e se era realmente necessário corrigi-los. Veja o modelo de como realizar as intervenções, considerando um exemplo:

  • Vocês sugeriram primeiro substituir a palavra “mamífero” por um “animal do mar”, depois corrigiram por “é um animal que tem tetas”. Vamos verificar no texto:

“A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um animal do mar”. Agora, vamos ver depois da revisão: “A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um animal que tem tetas?” Vocês concordam com os revisores?

  • Por que vocês fizeram a correção?

Eles devem responder que o termo não era sinônimo da palavra mamífero, pois eles perceberam que o texto ficou sem sentido, além deles saberem que a girafa não vive no mar, por exemplo.

  • Como vocês chegaram a esse sinônimo?

A ideia é que eles afirmem que já tinham visto esse termo antes em outros verbetes, o que demonstra que houve uma percepção e apropriação da linguagem usada no verbete ou que buscaram no dicionário.

6. Há também uma possibilidade deles indicarem uma palavra que seja sinônimo mas que não caiba no contexto do trecho. Por exemplo, eles podem sugerir para o termo destacado nesse trecho: A pelagem marrom-clara tem manchas marrom-avermelhadas”, substituí-lo por ”a lã” , visto que, se eles buscarem no dicionário, eles encontrarão a palavra lã como sinônimo para pelagem. Neste caso, questione:

  • Vocês sugeriram lã para pelagem e, de fato, eles são sinônimos. Mas no trecho a palavra lã mantêm um sentido parecido com o sentido da palavra pelagem? Qual a outra palavra que também é sinônimo mas não altera o sentido do texto?

Espera-se que eles percebam que a palavra alterou o sentido do texto, e que citem a palavra “pelo” como um possível sinônimo para substituir a palavra pelagem. Mesmo depois das intervenções, se eles não chegarem a essas conclusões e citarem outras palavras erradas, proponha verificar o sinônimo no dicionário, junto com eles.

7. Faça essas verificações com todas as palavras que eles sugeriram, realizando as intervenções propostas. Ao final, considere os seguintes sinônimos para as palavras destacadas:

  • “A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um mamífero.”

A palavra mamífero pode ser substituída pelo termo “animais que têm tetas”.

  • “Vive nas savanas da áfrica oriental e seu nome científico é giraffa camelopardalis.”

O aluno pode propor a troca de científico pelo termo “nome na ciência”.

  • A pelagem marrom-clara tem manchas marrom-avermelhadas.”

O termo pelagem pode ser trocado por “o pelo”.

  • “A girafa tem narinas grandes e o olfato aguçado.’

Para a palavra narinas eles podem propor “nariz”, e para palavra “aguçado” considere “muito bom”, “forte” e “apurado”.

  • “ Seu pescoço rígido torna muito difícil pegar o solo.”

A palavra rígida pode ser substituída por “duro”, “forte”, “resistente”, “firme” ou “resistente”.

8. Garanta que todos façam os ajustes na atividade. Em seguida, solicite que eles façam a questão 3, onde irão escrever os sinônimos selecionados no lugar dos termos ou palavras técnicas.

Materiais complementares: Atividade principal - verbete da girafa.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações:

  • Na etapa final, peça para que eles ditem os sinônimos que foram selecionados para a versão final do verbete, e os escreva ao lado das outras listas, formando outra coluna de palavras. A visualização desses registros ajudará a turma a refletir que, para utilizar os sinônimos, deve-se considerar o contexto da frase, pois, mesmo sendo sinônimos, nem sempre podem ser substituídos. Além disso, ajudará a perceberem o caminho que foi trilhado, escrita- revisão-reescrita dos sinônimos, para chegarem a uma escrita adequada.
  • Em seguida, realize o confronto entre a versão original do verbete com as palavras técnicas e a versão com os sinônimos, já revisada. Proponha a leitura do verbete original novamente e depois solicite que um dos alunos faça a leitura do verbete da versão revisada por eles, já com os sinônimos adequados preenchidos.
  • Após as leituras, questione:
  • Vocês acham que agora os alunos da outra turma vão compreender melhor as informações? (Resposta pessoal, mas espera-se que digam que sim)
  • Para chegar nessa versão, onde os termos são mais fáceis de compreendê-los, o que foi preciso fazer?

Espera-se que eles concluam que foi necessário realizar a troca das palavras ou termos técnicos por sinônimos.

  • E qualquer sinônimo serviu para a substituição? O que foi preciso ser feito depois que vocês fizeram as trocas?

Eles devem afirmar que os sinônimos deviam apresentar um sentido semelhantes dentro do contexto do verbete.Para isso, eles precisaram revisar as trocas (ajude-os a chegarem a essa conclusão, analisando os registros feitos no quadro).

3. Destaque que os especialistas, os que produzem os verbetes, utilizam uma linguagem mais técnica, pois trata-se de um texto a serviço da produção de divulgação científica, onde as informações e explicações têm o objetivo de instruir e de informar; mas que existe um recurso na Língua Portuguesa de realizar substituições dessas palavras ou termos técnicos por palavras que apresentam sentidos semelhantes, que chamamos de sinônimos. Relembre-os que, toda vez que eles fizerem as trocas de palavras por sinônimos, é importante observarem se essa substituição mantêm o sentido do texto, que não pode ser alterado.

Materiais complementares: Verbete da girafa - atividade principal - gabarito

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero verbete de enciclopédia infantil e no campo de atuação práticas de estudo e pesquisa. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Lápis, borracha, cópias de verbete da girafa (clique aqui para acessar) - atividade principal, exemplares de dicionário e, se possível, computador e projetor.

Informações sobre o gênero:

DIONÍSIO, A. Conversas entre textos. In: Diversidade textual: os gêneros na sala de aula. (org) SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M. CAVALCANTI, M. C. B. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Dificuldades antecipadas: o aluno pode ter dificuldade em encontrar os sinônimos adequados e de realizar os ajustes.

Referências sobre o assunto:

CARDOSO, B. EDNIR, M. Ler e escrever, muito prazer! São Paulo: Ática,1998.

DIONÍSIO, A. Conversas entre textos. In: Diversidade textual: os gêneros na sala de aula (org) SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M.; CAVALCANTI, M. C. B. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações:

  • Nessa aula, os alunos terão que mobilizar seus conhecimentos sobre a linguagem do verbete, considerada técnica, e utilizar os conceitos adquiridos sobre sinônimos para realizar substituições a favor de uma melhor compreensão do texto. Antes de aplicar o plano, leia o verbete antecipadamente e analise as atividades que serão propostas.
  • Leia o tema da aula para a turma e informe que eles assumirão um papel muito importante durante as atividades!

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações:

  • Organize a sala em grupos de 4 alunos. Forme os grupos colocando alunos com hipóteses diferentes, garantindo um aluno leitor.
  • Entregue as cópias do verbete e antes de iniciar a leitura, faça uma breve exploração:
  • Quem já viu uma girafa? (Resposta pessoal)
  • O que vocês sabem sobre a girafa? (Resposta pessoal)
  • Aqui no Brasil, onde podemos encontrar as girafas? (Resposta pessoal)

É provável que eles respondam que no zoológico. Se preciso, complemente dizendo que a girafa não é um animal típico do nosso país. São animais que vivem em savanas.

  • O que vocês acham desse animal? (Resposta pessoal)
  • Tem alguma curiosidade que vocês gostariam de saber sobre esse animal? (Resposta pessoal)

Escute as ideias deles.

  • Em quais textos podemos encontrar mais informações sobre esse animal?

Espera-se que eles citem o verbete, visto que é um gênero que está sendo trabalhado.

3. Retome algumas questões já trabalhadas com a turma, em relação à linguagem do verbete e o uso dos sinônimos. Pergunte:

  • Vamos relembrar alguns pontos referentes ao verbete. O que vocês já sabem sobre o tipo de linguagem usada nos verbetes?

Os alunos devem informar que no verbete encontramos palavras mais técnicas.

  • Por que encontramos esse tipo de linguagem nesses textos?

Espera-se que eles digam que, por serem textos que divulgam conhecimento científico, os especialistas que os produzem utilizam termos mais técnicos. A ideia é que eles já tenham se apropriado desses aspectos em relação ao gênero, visto que já foram abordados nas aulas anteriores dessa sequência.

  • E quando não compreendemos alguma informação por conta desses termos técnicos, o que podemos fazer para ajudar na compreensão do texto?

Nesse momento, eles devem citar que pode-se utilizar os sinônimos, substituindo essas palavras por outras que apresentam sentidos semelhantes. É fundamental que os alunos já tenham se apropriado desses conceitos para a realização da atividade principal. Caso perceba que eles ainda apresentam muitas dificuldades, sugere-se aplicar os planos anteriores, que fazem essas abordagens, desde a identificação dessa linguagem e o uso dos sinônimos como suporte para a compreensão desses tipo de informações mais científicas, até a atividades de exercitação.

4. Depois dessa breve retomada, informe que com base nessas ideias iremos fazer a leitura do verbete.

  • Então, para sabermos um pouco mais sobre a girafa, vamos fazer a leitura do verbete, assim podemos descobrir outras curiosidades sobre ela.

Materiais complementares: Verbete da girafa.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

Essa parte deve durar de 10 a 20 minutos.

  • Entregue o verbete para cada um dos grupos e faça a leitura em voz alta do verbete. Em seguida, uma breve exploração do texto, estabelecendo o prazo de 5 a 7 minutos:
  • Quem pode indicar no verbete um trecho que informe sobre as características físicas da girafa?

Eles devem podem indicar trechos como:

“A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um mamífero. Ela chega a medir 5,5 metros de altura ou mais.”

“A girafa tem corpo curto, mas pernas e pescoço bem compridos e rígido. A pelagem marrom-clara tem manchas marrom-avermelhadas. Muitas girafas têm dois pequenos chifres entre as orelhas.”

“A girafa tem narinas grandes e o olfato aguçado sua língua pode chegar a 45 centímetros de comprimento.”

  • Onde vivem as girafas?

Os alunos devem afirmar que as girafas vivem nas savanas africanas oriental.

  • Quem pode ler o trecho do verbete que informa o tipo de alimentação da girafa?

Espera-se que eles leiam o trecho: ”A girafa alimenta-se de plantas e consegue alcançar folhas que estão no alto das árvores, mas não come grama.”

2. Após a exploração, faça a seguinte intervenção para direcioná-los ou conectá-los para atividade principal. Questione:

  • Veja que já podemos descobrir muita coisa sobre a girafa com a leitura do verbete. Vocês perceberam também que muitas palavras técnicas foram usadas para explicar, por exemplo, as características físicas desse animal e ficou um pouco complicado compreendê-las, não é?

Eles devem confirmar essa afirmação.

  • Pois é, vocês sabiam que esse verbete foi lido para uma turma do 2º ano de um outro colégio? Só que os alunos sentiram dificuldades em compreender algumas informações do verbete. Então, as palavras que eles não compreenderam e que dificultaram na compreensão do texto foram destacadas.

3. Convide-os a saberem quais foram essas palavras, entregando a atividade principal:

  • Vamos descobrir quais foram estes termos? Quem pode ler as palavras destacadas? Elas serão escritas em forma de lista no quadro.
  • Agora que vocês já sabem quais são essas palavras, terão a tarefa de ajudar essa outra turma a compreender melhor esse verbete, substituindo estas palavras por sinônimos.

4. Escreva as palavras destacadas no texto no quadro. Em seguida, peça para que eles observem a estrutura da atividade de maneira que eles possam compreendê-la. Pergunte:

  • O que tem ao lado de cada palavra destacada?

Eles devem observar e sinalizar que ao lado dessas palavras têm dois espaços dentro dos parênteses. Diga que esses espaços foram colocados para que eles possam escrever os possíveis sinônimos. Neste momento, explique para a turma que a atividade principal será dividida em dois momentos: o primeiro, eles terão que substituir as palavras técnicas destacadas por sinônimos, depois, terão que trocar com os outros grupos, as respostas, para revisarem se os sinônimos usados são adequados para auxiliar na compreensão do texto. Ou seja, eles vão utilizar, nesta etapa, apenas um espaço e o outro será usado quando você sinalizar. O foco inicial será apenas na substituição dos sinônimos. Estabeleça o prazo de 10 minutos.

5. Durante essa atividade, circule pelos grupos observando as dinâmicas que estão ocorrendo. Oriente-os para que todos possam contribuir com a atividade. Se necessário, disponibilize os dicionários e ajude-os a encontrar as palavras.

Materiais complementares: verbete da girafa - texto para leitura - atividades

Slide Plano Aula

Orientações:

Essa segunda etapa deve durar 15 minutos.

  • Ao término desse primeiro momento, onde todos os grupos já tenham pensado nas substituições das palavras pelos seus possíveis sinônimos, peça para que os grupos socializem suas respostas oralmente. Assim como a atividade de escrita, a socialização também terá dois momentos.
  • Explique que eles irão informar as palavras que foram escolhidas, e conforme forem sendo ditas, elas serão anotadas no quadro pode você.Escreva os sinônimos sugeridos por eles ao lado das palavras destacadas que foram escritas em forma de lista, outrora, no quadro. Diga que todos os grupos irão dizer suas respostas, mas destaque que ainda não será o momento de realizar correções e ajustes, apenas de registrar as primeiras ideias deles. Diga para a turma:
  • Vamos, então, socializar as respostas de cada grupo? Vocês podem decidir quem vai ser responsável por dizer as palavras!
  • Neste momento, após o registro das palavras, proponha que eles passem para o segundo momento da tarefa:
  • Agora, vocês irão verificar se as palavras sugeridas pelos seus colegas são mesmo sinônimos e se facilitaram a compreensão do texto.
  • Peça que eles troquem as tarefas e oriente os grupos a não apagarem o que outros escreveram, caso eles não concordem com a palavra sugerida, e sim sugiram outra no espaço ao lado. Aqui, relembre que ao lado de cada palavra há duas lacunas. Diga que eles terão o tempo 7 minutos para realizar essa tarefa.

4. Ao término, peça a eles que devolvam aos grupos suas atividades, desfazendo as trocas.

  • Chegou o momento de compartilhar as revisões que vocês fizeram!

5. Informe também que nessa segunda parte haverá socialização. Retorne novamente à lista de palavras e as escreva agora ao lado da lista dos sinônimos sugeridos antes da revisão. Em seguida, junto com a turma, retorne ao texto para verificar se as palavras são mesmo sinônimos adequados para serem substituídos e se era realmente necessário corrigi-los. Veja o modelo de como realizar as intervenções, considerando um exemplo:

  • Vocês sugeriram primeiro substituir a palavra “mamífero” por um “animal do mar”, depois corrigiram por “é um animal que tem tetas”. Vamos verificar no texto:

“A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um animal do mar”. Agora, vamos ver depois da revisão: “A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um animal que tem tetas?” Vocês concordam com os revisores?

  • Por que vocês fizeram a correção?

Eles devem responder que o termo não era sinônimo da palavra mamífero, pois eles perceberam que o texto ficou sem sentido, além deles saberem que a girafa não vive no mar, por exemplo.

  • Como vocês chegaram a esse sinônimo?

A ideia é que eles afirmem que já tinham visto esse termo antes em outros verbetes, o que demonstra que houve uma percepção e apropriação da linguagem usada no verbete ou que buscaram no dicionário.

6. Há também uma possibilidade deles indicarem uma palavra que seja sinônimo mas que não caiba no contexto do trecho. Por exemplo, eles podem sugerir para o termo destacado nesse trecho: A pelagem marrom-clara tem manchas marrom-avermelhadas”, substituí-lo por ”a lã” , visto que, se eles buscarem no dicionário, eles encontrarão a palavra lã como sinônimo para pelagem. Neste caso, questione:

  • Vocês sugeriram lã para pelagem e, de fato, eles são sinônimos. Mas no trecho a palavra lã mantêm um sentido parecido com o sentido da palavra pelagem? Qual a outra palavra que também é sinônimo mas não altera o sentido do texto?

Espera-se que eles percebam que a palavra alterou o sentido do texto, e que citem a palavra “pelo” como um possível sinônimo para substituir a palavra pelagem. Mesmo depois das intervenções, se eles não chegarem a essas conclusões e citarem outras palavras erradas, proponha verificar o sinônimo no dicionário, junto com eles.

7. Faça essas verificações com todas as palavras que eles sugeriram, realizando as intervenções propostas. Ao final, considere os seguintes sinônimos para as palavras destacadas:

  • “A girafa, que é o animal mais alto que existe atualmente, é um mamífero.”

A palavra mamífero pode ser substituída pelo termo “animais que têm tetas”.

  • “Vive nas savanas da áfrica oriental e seu nome científico é giraffa camelopardalis.”

O aluno pode propor a troca de científico pelo termo “nome na ciência”.

  • A pelagem marrom-clara tem manchas marrom-avermelhadas.”

O termo pelagem pode ser trocado por “o pelo”.

  • “A girafa tem narinas grandes e o olfato aguçado.’

Para a palavra narinas eles podem propor “nariz”, e para palavra “aguçado” considere “muito bom”, “forte” e “apurado”.

  • “ Seu pescoço rígido torna muito difícil pegar o solo.”

A palavra rígida pode ser substituída por “duro”, “forte”, “resistente”, “firme” ou “resistente”.

8. Garanta que todos façam os ajustes na atividade. Em seguida, solicite que eles façam a questão 3, onde irão escrever os sinônimos selecionados no lugar dos termos ou palavras técnicas.

Materiais complementares: Atividade principal - verbete da girafa.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações:

  • Na etapa final, peça para que eles ditem os sinônimos que foram selecionados para a versão final do verbete, e os escreva ao lado das outras listas, formando outra coluna de palavras. A visualização desses registros ajudará a turma a refletir que, para utilizar os sinônimos, deve-se considerar o contexto da frase, pois, mesmo sendo sinônimos, nem sempre podem ser substituídos. Além disso, ajudará a perceberem o caminho que foi trilhado, escrita- revisão-reescrita dos sinônimos, para chegarem a uma escrita adequada.
  • Em seguida, realize o confronto entre a versão original do verbete com as palavras técnicas e a versão com os sinônimos, já revisada. Proponha a leitura do verbete original novamente e depois solicite que um dos alunos faça a leitura do verbete da versão revisada por eles, já com os sinônimos adequados preenchidos.
  • Após as leituras, questione:
  • Vocês acham que agora os alunos da outra turma vão compreender melhor as informações? (Resposta pessoal, mas espera-se que digam que sim)
  • Para chegar nessa versão, onde os termos são mais fáceis de compreendê-los, o que foi preciso fazer?

Espera-se que eles concluam que foi necessário realizar a troca das palavras ou termos técnicos por sinônimos.

  • E qualquer sinônimo serviu para a substituição? O que foi preciso ser feito depois que vocês fizeram as trocas?

Eles devem afirmar que os sinônimos deviam apresentar um sentido semelhantes dentro do contexto do verbete.Para isso, eles precisaram revisar as trocas (ajude-os a chegarem a essa conclusão, analisando os registros feitos no quadro).

3. Destaque que os especialistas, os que produzem os verbetes, utilizam uma linguagem mais técnica, pois trata-se de um texto a serviço da produção de divulgação científica, onde as informações e explicações têm o objetivo de instruir e de informar; mas que existe um recurso na Língua Portuguesa de realizar substituições dessas palavras ou termos técnicos por palavras que apresentam sentidos semelhantes, que chamamos de sinônimos. Relembre-os que, toda vez que eles fizerem as trocas de palavras por sinônimos, é importante observarem se essa substituição mantêm o sentido do texto, que não pode ser alterado.

Materiais complementares: Verbete da girafa - atividade principal - gabarito

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP10 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano