14354
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 7º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Minha vida, nossas vidas

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 7º ano do EF sobre Minha vida, nossas vidas

Plano 09 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Isabel Fernandes, Silvia Albert

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos os slides iniciais com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos os slides iniciais com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos os slides iniciais com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Introdução ou preparação select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 10 minutos

Orientações:

  • Contextualizar a autobiografia, apresentando o autor e seu país de origem.

Para informações sobre o autor.

Página de Ondjaki. Disponível em: http://www.kazukuta.com/ondjaki/ondjaki.html

Entrevista programa Roda Viva. Disponível em:http://www.rodaviva.fapesp.br/materia/238/entrevistados/ondjaki_2007.htm

Entrevista com Onjaki, Revista da Universidade de Blumenau. Disponível em: http://bu.furb.br/sarauEletronico/index.php?option=com_content&task=view&id=125

Para informações sobre Angola.

Wikipedia. Disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Angola

Consulado Geral de Angola. Disponível em: http://www.angolaconsulate-ca.org/v2/historia

Conheça a história e a evolução política de Angola. Portal Terra. Disponível em: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI3157193-EI294,00-Conheca+a+historia+e+a+evolucao+politica+de+Angola.html.

Para informação sobre repercussão das telenovelas brasileiras

Repórter Brasil. Disponível em: http://reporterbrasil.org.br/2007/04/das-novelas-brasileiras-aos-mercados-populares-da-frica/

Instituto Agostinho Neto. Disponível em:http://www.agostinhoneto.org/index.php?option=com_content&view=article&id=361:brasilian-way-of-life-angola-e-mocambiq

  • Apresente aos alunos o propósito da aula: identificação do advérbios e adjetivos nas autobiografias. Retome as frases citadas e desafie os alunos a identificar qual é o adjetivo e qual é o advérbio nas duas frases.
  • Ouça as hipóteses dos alunos. Importante observar que a palavra “então”, na segunda citação, embora pareça, não é um advérbio. Trata-se de uma palavra denotativa que indica situação. Certas palavras que se assemelham a advérbios não possuem classificação especial. São simplesmente chamadas palavras denotativas.

Introdução ou preparação select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 10 minutos

Orientações:

  • Contraponha as duas frases, questionando se os alunos poderiam explicar qual é a diferença entre adjetivo e advérbio?
  • Conduza a discussão de modo a levar o olhar para as palavras a que o adjetivo e o advérbio estão ligadas: histórias, na primeira frase, e passava, na segunda.
  • Pergunte se há diferença entre essas duas palavras - o que “histórias” significa e o que “passava” dá ideia.
  • Conclua relacionando adjetivo a substantivo e advérbio a verbo.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Inicie a leitura do capítulo "No galinheiro, no devagar do tempo", da autobiografia de Ondjaki. Chame a atenção para o título e a epígrafe, direcione o levantamento de hipóteses a partir das informações que neles constam. A leitura deve ser feita por você, uma vez que o texto apresenta desafios de vocabulário e contexto. Peça para que fiquem atentos se perceberem pistas no texto que podem ajudar a interpretar o título e a epígrafe.
  • Rede Globo, novela Roque Santeiro. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/roque-santeiro.htm
  • Tuga se refere a Portugal.

O termo tuga popularizou-se durante os anos 1960, no decurso da guerra colonial, como expressão para designar os portugueses por parte dos guerrilheiros da oposição independente africana. Tinha como contraponto o termo turra (para terrorista, influenciada por gíria turra ["andar às turras"], usado pelos portugueses para designar os guerrilheiros independentistas). Ambas as expressões foram, nessa época, entendidas como depreciativas, por serem usadas pelo inimigo. Wikipedia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tuga

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Sobre a recepção das telenovelas brasileiras em Angola.

TV Brasil Disponível em: http://tvbrasil.ebc.com.br/novelawindeck/post/novelas-brasileiras-estao-no-cotidiano-de-angola

bu·é 2

(origem onomatopaica)

substantivo masculino

[Brasil, Popular] Berreiro de criança. = CHORADEIRA

Confrontar: boé.

bu·é 1

(talvez do quimbundo)

advérbio

1. [Portugal, Informal] Em grande quantidade ou intensidade (ex.: corremos bué).

determinante e pronome indefinido de dois gêneros e dois números

2. [Portugal, Informal] Grande número ou quantidade (ex.: estava bué gente).

Dicionário Priberam da Língua Portuguesa Disponível em: https://www.priberam.pt/dlpo/bu%C3%A9

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Referência ao automóvel Lada. Wikipedia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lada

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Referência das novelas brasileiras citadas no texto:

O bem-amado. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/o-bem-amado.htm

Sinhá Moça. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/sinha-moca-1-versao.htm

Vereda tropical. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/vereda-tropical.htm

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • As questões têm como objetivo direcionar a observação e a análise do emprego de advérbios e locuções adverbiais como marcadores temporais, para fazer a progressão dos fatos e das ações narradas. O que aconteceu primeiro no capítulo? Que palavra indica o momento em que aconteceu a ação? Em que ordem o narrador conta a sua história?
  • Espera-se que os alunos percebam que:
  • o texto começa com a despedida de Charlita e do pai na ida a Portugal: “Quando partiram, a Charlita ia contente [...] [linha1]
  • em seguida o narrador volta no tempo e conta o que aconteceu antes da partida:”Eu estava lá quando o senhor Tuarles disse à dona Isabel que tinha conseguido uma “junta médica” para ir à Tuga tratar as vistas da Charlita.[linha 11]

3. O advérbio “quando” está ligado a que palavras nos dois segmentos do capítulo? Que informações indicam sobre os verbos a que se relacionam?

4. O adjetivo “contente” está ligado a que palavra? Que informação indica sobre essa palavra?

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Os acontecimentos narrados podem se ordenar de diferentes maneiras. Existem narrativas que seguem a ordem em que os acontecimentos se desenrolam; em outras a narração começa pelo fim; há aquelas em que a ordem cronológica se altera com a lembrança de um acontecimento do passado, ou o narrador antecipa um fato que ainda vai acontecer, o que faz com que o leitor tenha que viajar no tempo.
  • Reveja o contexto no capítulo em que está esse trecho. Que efeito a antecipação sinalizada pelo marcador temporal “nos dias seguintes” provoca no leitor?
  • É possível identificar a que palavra o marcador temporal está ligado? Ou está relacionado à oração inteira: “haveria de ver os últimos capítulos da telenovela Roque Santeiro”?
  • Neste trecho o narrador usa muitos adjetivos para caracterizar Charlita. Revendo o trecho no contexto do capítulo, percebe-se que narra o momento da volta de Charlita. O que os adjetivos revelam sobre as impressões que o narrador teve a respeito da sua amiga?

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia com os alunos os trechos da autobiografia nos dois quadros.
  • Pergunte-lhes que palavras indicam ações que eram habituais na vida do autor? Por que consideram que os hábitos são importantes em uma narrativa autobiográfica?
  • Os dois segmentos mostram o que acontecia com o narrador e com a comunidade com que convivia naquele período da sua vida. Mostre aos alunos que, desse modo, a autobiografia é um texto que conta a vida de um indivíduo e do grupo social ao mesmo tempo. O leitor descobre que, em Angola, nos anos 1970-1980, tomar chá na hora do lanche era comum, e que ver telenovelas brasileiras era frequente desde esse período histórico até hoje em dia, desse modo a cultura brasileira se mistura à cultura angolana.
  • Peça que analisem as palavras ou expressões coloridas para descobrir o que cada cor mostra sobre a função da palavra ou expressão.
  • Ajude os alunos a diferenciar advérbios e locuções adverbiais de outras palavras e expressões que caracterizam marcadores temporais [cor lilás].
  • Questione se há palavras que indicam os lugares onde as ações aconteciam [cor laranja].
  • Peça que localizem palavras que trazem informações sobre o modo como as ações aconteceram [cor vermelha].
  • Há ainda um adjetivo [cor verde] - relembre a diferença de posição do adjetivo e do advérbio.
  • Em seguida, peça aos alunos que voltem ao texto e que localizem pelo menos mais três palavras ou expressões do mesmo tipo.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Neste slide, proponha a contraposição entre o marcador temporal "naquele tempo" nos dois trechos da autobiografia e no título do capítulo "no galinheiro, no devagar do tempo".
  • Novamente, encaminhe a análise das legendas das cores.
  • Peça que observem a que palavras os advérbios estão relacionados.

Fechamento ou conclusão select-down

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 10 minutos

Orientações:

  • Que outras palavras indicam a passagem do tempo ou o modo como as ações ocorrem? Escreva na lousa as palavras ou expressões indicadas pelos alunos, ajudando-os a perceber aquelas que acrescentam uma circunstância de tempo ligada ao verbo, a um adjetivo, a outro advérbio ou à oração inteira. É bem possível que os alunos indiquem expressões como “em três semanas” ou “vestido velho”. Nesse caso, são marcadores temporais, expressões de tempo, que envolvem classes gramaticais variadas, e incluem advérbios ou locuções adverbiais.
  • Advérbios de tempo: quando, já, agora, ainda, amanhã, quase, anteontem, antes, breve, cedo, depois, então, hoje, jamais, logo, nunca, ontem, outrora, sempre, tarde. Marcadores temporais podem ser compostos por palavras de categorias variadas [naquele tempo, hoje à noite, por exemplo] que indicam como os fatos transcorrem no tempo: frequência, sucessão, simultaneidade e duração dos acontecimentos.

Resumo da aula

download Baixar plano

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos os slides iniciais com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos os slides iniciais com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Slide Plano Aula

Atenção!

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele tem o objetivo de mostrar para você, professor, como esta sequência de atividades está organizada.

Leia todos os slides iniciais com atenção. Eles ajudarão a entender se é necessário fazer adequações para a sua turma ou antecipar eventuais dificuldades dos alunos.

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 10 minutos

Orientações:

  • Contextualizar a autobiografia, apresentando o autor e seu país de origem.

Para informações sobre o autor.

Página de Ondjaki. Disponível em: http://www.kazukuta.com/ondjaki/ondjaki.html

Entrevista programa Roda Viva. Disponível em:http://www.rodaviva.fapesp.br/materia/238/entrevistados/ondjaki_2007.htm

Entrevista com Onjaki, Revista da Universidade de Blumenau. Disponível em: http://bu.furb.br/sarauEletronico/index.php?option=com_content&task=view&id=125

Para informações sobre Angola.

Wikipedia. Disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Angola

Consulado Geral de Angola. Disponível em: http://www.angolaconsulate-ca.org/v2/historia

Conheça a história e a evolução política de Angola. Portal Terra. Disponível em: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI3157193-EI294,00-Conheca+a+historia+e+a+evolucao+politica+de+Angola.html.

Para informação sobre repercussão das telenovelas brasileiras

Repórter Brasil. Disponível em: http://reporterbrasil.org.br/2007/04/das-novelas-brasileiras-aos-mercados-populares-da-frica/

Instituto Agostinho Neto. Disponível em:http://www.agostinhoneto.org/index.php?option=com_content&view=article&id=361:brasilian-way-of-life-angola-e-mocambiq

  • Apresente aos alunos o propósito da aula: identificação do advérbios e adjetivos nas autobiografias. Retome as frases citadas e desafie os alunos a identificar qual é o adjetivo e qual é o advérbio nas duas frases.
  • Ouça as hipóteses dos alunos. Importante observar que a palavra “então”, na segunda citação, embora pareça, não é um advérbio. Trata-se de uma palavra denotativa que indica situação. Certas palavras que se assemelham a advérbios não possuem classificação especial. São simplesmente chamadas palavras denotativas.
Slide Plano Aula

Tempo estimado: 10 minutos

Orientações:

  • Contraponha as duas frases, questionando se os alunos poderiam explicar qual é a diferença entre adjetivo e advérbio?
  • Conduza a discussão de modo a levar o olhar para as palavras a que o adjetivo e o advérbio estão ligadas: histórias, na primeira frase, e passava, na segunda.
  • Pergunte se há diferença entre essas duas palavras - o que “histórias” significa e o que “passava” dá ideia.
  • Conclua relacionando adjetivo a substantivo e advérbio a verbo.
Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Inicie a leitura do capítulo "No galinheiro, no devagar do tempo", da autobiografia de Ondjaki. Chame a atenção para o título e a epígrafe, direcione o levantamento de hipóteses a partir das informações que neles constam. A leitura deve ser feita por você, uma vez que o texto apresenta desafios de vocabulário e contexto. Peça para que fiquem atentos se perceberem pistas no texto que podem ajudar a interpretar o título e a epígrafe.
  • Rede Globo, novela Roque Santeiro. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/roque-santeiro.htm
  • Tuga se refere a Portugal.

O termo tuga popularizou-se durante os anos 1960, no decurso da guerra colonial, como expressão para designar os portugueses por parte dos guerrilheiros da oposição independente africana. Tinha como contraponto o termo turra (para terrorista, influenciada por gíria turra ["andar às turras"], usado pelos portugueses para designar os guerrilheiros independentistas). Ambas as expressões foram, nessa época, entendidas como depreciativas, por serem usadas pelo inimigo. Wikipedia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tuga

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Sobre a recepção das telenovelas brasileiras em Angola.

TV Brasil Disponível em: http://tvbrasil.ebc.com.br/novelawindeck/post/novelas-brasileiras-estao-no-cotidiano-de-angola

bu·é 2

(origem onomatopaica)

substantivo masculino

[Brasil, Popular] Berreiro de criança. = CHORADEIRA

Confrontar: boé.

bu·é 1

(talvez do quimbundo)

advérbio

1. [Portugal, Informal] Em grande quantidade ou intensidade (ex.: corremos bué).

determinante e pronome indefinido de dois gêneros e dois números

2. [Portugal, Informal] Grande número ou quantidade (ex.: estava bué gente).

Dicionário Priberam da Língua Portuguesa Disponível em: https://www.priberam.pt/dlpo/bu%C3%A9

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Referência ao automóvel Lada. Wikipedia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lada

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Referência das novelas brasileiras citadas no texto:

O bem-amado. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/o-bem-amado.htm

Sinhá Moça. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/sinha-moca-1-versao.htm

Vereda tropical. Disponível em: http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/vereda-tropical.htm

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • As questões têm como objetivo direcionar a observação e a análise do emprego de advérbios e locuções adverbiais como marcadores temporais, para fazer a progressão dos fatos e das ações narradas. O que aconteceu primeiro no capítulo? Que palavra indica o momento em que aconteceu a ação? Em que ordem o narrador conta a sua história?
  • Espera-se que os alunos percebam que:
  • o texto começa com a despedida de Charlita e do pai na ida a Portugal: “Quando partiram, a Charlita ia contente [...] [linha1]
  • em seguida o narrador volta no tempo e conta o que aconteceu antes da partida:”Eu estava lá quando o senhor Tuarles disse à dona Isabel que tinha conseguido uma “junta médica” para ir à Tuga tratar as vistas da Charlita.[linha 11]

3. O advérbio “quando” está ligado a que palavras nos dois segmentos do capítulo? Que informações indicam sobre os verbos a que se relacionam?

4. O adjetivo “contente” está ligado a que palavra? Que informação indica sobre essa palavra?

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Os acontecimentos narrados podem se ordenar de diferentes maneiras. Existem narrativas que seguem a ordem em que os acontecimentos se desenrolam; em outras a narração começa pelo fim; há aquelas em que a ordem cronológica se altera com a lembrança de um acontecimento do passado, ou o narrador antecipa um fato que ainda vai acontecer, o que faz com que o leitor tenha que viajar no tempo.
  • Reveja o contexto no capítulo em que está esse trecho. Que efeito a antecipação sinalizada pelo marcador temporal “nos dias seguintes” provoca no leitor?
  • É possível identificar a que palavra o marcador temporal está ligado? Ou está relacionado à oração inteira: “haveria de ver os últimos capítulos da telenovela Roque Santeiro”?
  • Neste trecho o narrador usa muitos adjetivos para caracterizar Charlita. Revendo o trecho no contexto do capítulo, percebe-se que narra o momento da volta de Charlita. O que os adjetivos revelam sobre as impressões que o narrador teve a respeito da sua amiga?

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia com os alunos os trechos da autobiografia nos dois quadros.
  • Pergunte-lhes que palavras indicam ações que eram habituais na vida do autor? Por que consideram que os hábitos são importantes em uma narrativa autobiográfica?
  • Os dois segmentos mostram o que acontecia com o narrador e com a comunidade com que convivia naquele período da sua vida. Mostre aos alunos que, desse modo, a autobiografia é um texto que conta a vida de um indivíduo e do grupo social ao mesmo tempo. O leitor descobre que, em Angola, nos anos 1970-1980, tomar chá na hora do lanche era comum, e que ver telenovelas brasileiras era frequente desde esse período histórico até hoje em dia, desse modo a cultura brasileira se mistura à cultura angolana.
  • Peça que analisem as palavras ou expressões coloridas para descobrir o que cada cor mostra sobre a função da palavra ou expressão.
  • Ajude os alunos a diferenciar advérbios e locuções adverbiais de outras palavras e expressões que caracterizam marcadores temporais [cor lilás].
  • Questione se há palavras que indicam os lugares onde as ações aconteciam [cor laranja].
  • Peça que localizem palavras que trazem informações sobre o modo como as ações aconteceram [cor vermelha].
  • Há ainda um adjetivo [cor verde] - relembre a diferença de posição do adjetivo e do advérbio.
  • Em seguida, peça aos alunos que voltem ao texto e que localizem pelo menos mais três palavras ou expressões do mesmo tipo.

Slide Plano Aula

Tempo estimado: 30 minutos

Orientações:

  • Neste slide, proponha a contraposição entre o marcador temporal "naquele tempo" nos dois trechos da autobiografia e no título do capítulo "no galinheiro, no devagar do tempo".
  • Novamente, encaminhe a análise das legendas das cores.
  • Peça que observem a que palavras os advérbios estão relacionados.
Slide Plano Aula

Tempo estimado: 10 minutos

Orientações:

  • Que outras palavras indicam a passagem do tempo ou o modo como as ações ocorrem? Escreva na lousa as palavras ou expressões indicadas pelos alunos, ajudando-os a perceber aquelas que acrescentam uma circunstância de tempo ligada ao verbo, a um adjetivo, a outro advérbio ou à oração inteira. É bem possível que os alunos indiquem expressões como “em três semanas” ou “vestido velho”. Nesse caso, são marcadores temporais, expressões de tempo, que envolvem classes gramaticais variadas, e incluem advérbios ou locuções adverbiais.
  • Advérbios de tempo: quando, já, agora, ainda, amanhã, quase, anteontem, antes, breve, cedo, depois, então, hoje, jamais, logo, nunca, ontem, outrora, sempre, tarde. Marcadores temporais podem ser compostos por palavras de categorias variadas [naquele tempo, hoje à noite, por exemplo] que indicam como os fatos transcorrem no tempo: frequência, sucessão, simultaneidade e duração dos acontecimentos.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 7º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07LP08 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07LP09 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano