14299
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Estudos de interlocução em cartas de reclamação

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do EF sobre Estudos de interlocução em cartas de reclamação

Plano 04 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Danuza Kryshna Da Costa Lima

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero cartas de reclamação / apresentação de propostas orais e no campo de atuação da vida pública, podendo estender-se para o campo jornalístico-midiático. A aula faz parte do módulo de Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Textos escritos; canetas coloridas; pasta ou envelope; caderno; lápis.

Informações sobre o gênero: Texto de caráter epistolar, as cartas de reclamação expressam a necessidade de um sujeito, inserido em uma prática de linguagem social concreta e determinada de se comunicar com o outro e, para isso, lança mão da escrita. Os interlocutores não estão presentes então, há, portanto, um distanciamento espaço-temporal e por isso, a utilização de elementos típicos dos gêneros epistolares, tais como “remetente”, “local”, “data”, “assinatura”. Neste gênero, o remetente descreve um problema ocorrido ao seu destinatário a fim de que este consiga resolvê-lo. Uma das características mais específicas da cartas de reclamação é o seu caráter persuasivo, por utilizarem-se do discurso argumentativo para convencer o outro a solucionar determinado problema, este por sua vez, de ordem individual e/ ou coletiva.

Dificuldades antecipadas: dificuldades em reconhecer a relação de hierarquia entre interlocutores de uma carta de reclamação, tendo em vista a necessidade de reflexão sobre o papel dos interlocutores nas cartas de reclamação.

Referências sobre o assunto:

BARBOSA, J. P. Carta de solicitação e carta de reclamação. Coleção Trabalhando com os gêneros do discurso. São Paulo: Editora FTD, 2005.

DA SILVA, L. N; LEAL, T. F. Caracterizando o gênero carta de reclamação. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais16/sem10pdf/sm10ss12_07.pdf>

Acesso em: 12 de ago. 2018.

ABAURRE, M. L. Produção de textos: interlocução e gêneros. São Paulo: Editora Moderna, 2007.

PARANÁ. Cadernos PDE: os desafios da escola pública paraense na perspectiva do professor PDE - Produções didático-pedagógicas. vol. 2, 2016. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2016/2016_pdp_port_uenp_reginamarciamichelatosilva.pdf>. Acesso em 13 de set. 2018.

BEATO-CANTO, A. P. M.; BAUMGARTNER, C. T.; CECILIO, S. R. Uma perspectiva de ensino da língua através do gênero textual carta de reclamação. Londrina: UEL, 2006 (trabalho não publicado).

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Leia o tema, projete-o ou escreva-o no quadro, motive a curiosidade dos alunos a responderem a questão inicial para esta aula.

Ao apresentar o tema para a turma, desperte a percepção dos alunos para os seguintes pontos:

  • Em uma carta de reclamação, quem escreve, relata um problema?
  • A carta é sempre dirigida a alguém? Como podemos chamar esta “pessoa”?

De acordo com o levantamento feito, espera-se que os alunos percebam que:

  • Em uma carta de reclamação, quem escreve é chamado de remetente, mas também interlocutor, por estar em diálogo com alguém, mesmo que distante. Ele é responsável por relatar um problema, reclamar algo.
  • Sim, caso contrário não ocorre uma comunicação direta. A pessoa que recebe a carta é chamada de destinatário, sendo também um dos interlocutores, por manter diálogo com alguém, mesmo que distante. Ela é responsável por tentar solucionar o problema relatado pelo remetente.

2. Organize a turma em duplas.

A atividade em duplas proporcionará maior diálogo entre os alunos, tendo em vista as novas descobertas para esta aula. Em alguns momentos, será importante a troca de ideias e o diálogo, por isso a opção por atividades em duplas.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Distribua a pasta contendo os textos que serão utilizados na aula (ao todo são quatro textos disponibilizados). É importante que os alunos tenham acesso a todos de uma vez. Os textos disponíveis por meio do link também podem ser impressos, os alunos podem escolher que texto ler primeiro e dialogar em duplas sobre eles.
  • Solicite aos alunos a leitura dos textos.

Materiais complementares:

Link de acesso para o texto 1. Clique aqui

Link de acesso para o texto2. Clique aqui

Link de acesso para o texto 3. Clique aqui: <https://eeepmartagiffoni.files.wordpress.com/2013/05/carta01.jpg>;

Acesso em: 07 de setembro de 2018, às 21h:32 min.

Link de acesso para o texto 4. Clique aqui: <https://eeepmartagiffoni.files.wordpress.com/2013/05/carta02.jpg>.

Acesso em: 07 de setembro de 2018, às 20h:06 min.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Circule pela sala acompanhando a leitura dos alunos. Pergunte a questão inicial, exibida no slide: “Quem escreve e quem recebe uma carta de reclamação”?

É importante direcionar a leitura com uma pergunta introdutória, pois garante uma leitura mais atenta e objetiva, principalmente no que diz respeito aos componentes textuais do gênero. Esta aula é dedicada à apresentação de diversos formatos de cartas de reclamação organizados coerentemente como gênero. Este não é um momento para experimentações, os textos escolhidos para a aula seguem a estrutura típica do gênero e auxiliarão os alunos a consolidar a compreensão dos elementos linguísticos das cartas, principalmente os seus interlocutores.

Ao apresentar as questões do slide para os alunos, espera-se que eles apresentem as seguintes reflexões:

a) Quem recebe a carta de reclamação é o fornecedor de determinado produto, aquele para quem deve se reclamar algo e quem escreve é aquele que deseja reclamar algo, estando longe do outro, ele utiliza a escrita para tal;

c) Aquele que possui plenos poderes, segundo o remetente, para resolver o problema e podendo responder em nome de uma instituição (pública e/ou privada) ou como pessoa física;

d) Sim, mas esta escolha é fruto de uma pesquisa. O remetente precisa ter certeza de que o destinatário pode solucionar o problema.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Converse com os alunos sobre a regularidade dos elementos composicionais do gênero cartas de reclamação.

Este é um momento para deixar registrado o que os alunos conseguem compreender sobre a construção composicional do gênero e a relação entre seus interlocutores.

2. Faça perguntas sobre como se organizam estas cartas, as semelhanças e diferenças entre eles e qual a contribuição/ função de cada elemento para o texto, por exemplo:

“Quais são os elementos da carta de reclamação presentes nos textos?”;

“Todas as cartas possuem destinatários capazes de solucionar o problema apresentado pelo remetente?”;

“Por que os elementos local, data, assunto são importantes para a carta?”.

Espera-se que os alunos consigam responder as questões apresentadas da seguinte forma:

“Nas cartas é possível perceber o remetente, o destinatário, expressões de saudação e despedida, data e local”.

“Nem todas apresentam claramente o destinatário (a exemplo do texto 2), no qual não aparece o nome do destinatário”.

“Porque eles situam o destinatário sobre o local e o tempo em que foram escritos. Já o assunto precisa ser apresentado, pois antecipa ao destinatário de que se trata a carta”.

3. Proponha a resolução da atividade para os alunos (ainda em duplas).

Circule pela sala, a fim de oferecer assistência aos alunos na resolução desta atividade. A proposta desta atividade é fazer com que os alunos percebam a presença ou ausência de alguns desses elementos nos textos utilizados na aula, bem como a relação entre eles. Este é um ponto a ser abordado e o foco para a atividade desta etapa da aula. Com relação a nomenclatura destes elementos, podem aparecer respostas diferentes para cada parte da carta. Exemplo: o remetente pode ser quem manda a carta e destinatário quem recebe a carta ou para quem é a carta.

Materiais complementares: Tabela

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Apresente a resolução da atividade aos alunos.

Solicite que apresentem as suas próprias informações oralmente e apresente a resolução, expondo os resultados aos alunos.

2. A partir da apresentação das informações dadas pelos alunos, chame a atenção deles para as seguintes reflexões:

”Quais as diferenças apresentadas nas cartas?”;

“Por que em algumas cartas existe a falta de algum elemento?”;

“Essa falta prejudica o objetivo do remetente?”;

“Qual a relação entre os interlocutores das cartas?”.

Espera-se que os alunos concluam a aula, respondendo os questionamentos da seguinte forma:

a) Alguns textos possuem destinatário, outros não, o que pode dificultar a chegada da carta ao destino. Outros não possuem o remetente, dessa forma, não há como o destinatário saber quem reclama. A ausência de local, data, assunto prejudicam a leitura e compreensão do tema reclamado por parte do destinatário;

b) Pode ter havido algum engano ao redigir estas cartas. A falta de alguns elementos pode prejudicar a resolução do problema.

c) O remetente acredita que o destinatário é alguém com poderes para solucionar o problema, por isso, ele o procura. A relação entre eles deve, dessa forma, ser formal.

Materiais complementares: Resolução de atividade

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero cartas de reclamação / apresentação de propostas orais e no campo de atuação da vida pública, podendo estender-se para o campo jornalístico-midiático. A aula faz parte do módulo de Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Textos escritos; canetas coloridas; pasta ou envelope; caderno; lápis.

Informações sobre o gênero: Texto de caráter epistolar, as cartas de reclamação expressam a necessidade de um sujeito, inserido em uma prática de linguagem social concreta e determinada de se comunicar com o outro e, para isso, lança mão da escrita. Os interlocutores não estão presentes então, há, portanto, um distanciamento espaço-temporal e por isso, a utilização de elementos típicos dos gêneros epistolares, tais como “remetente”, “local”, “data”, “assinatura”. Neste gênero, o remetente descreve um problema ocorrido ao seu destinatário a fim de que este consiga resolvê-lo. Uma das características mais específicas da cartas de reclamação é o seu caráter persuasivo, por utilizarem-se do discurso argumentativo para convencer o outro a solucionar determinado problema, este por sua vez, de ordem individual e/ ou coletiva.

Dificuldades antecipadas: dificuldades em reconhecer a relação de hierarquia entre interlocutores de uma carta de reclamação, tendo em vista a necessidade de reflexão sobre o papel dos interlocutores nas cartas de reclamação.

Referências sobre o assunto:

BARBOSA, J. P. Carta de solicitação e carta de reclamação. Coleção Trabalhando com os gêneros do discurso. São Paulo: Editora FTD, 2005.

DA SILVA, L. N; LEAL, T. F. Caracterizando o gênero carta de reclamação. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais16/sem10pdf/sm10ss12_07.pdf>

Acesso em: 12 de ago. 2018.

ABAURRE, M. L. Produção de textos: interlocução e gêneros. São Paulo: Editora Moderna, 2007.

PARANÁ. Cadernos PDE: os desafios da escola pública paraense na perspectiva do professor PDE - Produções didático-pedagógicas. vol. 2, 2016. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2016/2016_pdp_port_uenp_reginamarciamichelatosilva.pdf>. Acesso em 13 de set. 2018.

BEATO-CANTO, A. P. M.; BAUMGARTNER, C. T.; CECILIO, S. R. Uma perspectiva de ensino da língua através do gênero textual carta de reclamação. Londrina: UEL, 2006 (trabalho não publicado).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Leia o tema, projete-o ou escreva-o no quadro, motive a curiosidade dos alunos a responderem a questão inicial para esta aula.

Ao apresentar o tema para a turma, desperte a percepção dos alunos para os seguintes pontos:

  • Em uma carta de reclamação, quem escreve, relata um problema?
  • A carta é sempre dirigida a alguém? Como podemos chamar esta “pessoa”?

De acordo com o levantamento feito, espera-se que os alunos percebam que:

  • Em uma carta de reclamação, quem escreve é chamado de remetente, mas também interlocutor, por estar em diálogo com alguém, mesmo que distante. Ele é responsável por relatar um problema, reclamar algo.
  • Sim, caso contrário não ocorre uma comunicação direta. A pessoa que recebe a carta é chamada de destinatário, sendo também um dos interlocutores, por manter diálogo com alguém, mesmo que distante. Ela é responsável por tentar solucionar o problema relatado pelo remetente.

2. Organize a turma em duplas.

A atividade em duplas proporcionará maior diálogo entre os alunos, tendo em vista as novas descobertas para esta aula. Em alguns momentos, será importante a troca de ideias e o diálogo, por isso a opção por atividades em duplas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Distribua a pasta contendo os textos que serão utilizados na aula (ao todo são quatro textos disponibilizados). É importante que os alunos tenham acesso a todos de uma vez. Os textos disponíveis por meio do link também podem ser impressos, os alunos podem escolher que texto ler primeiro e dialogar em duplas sobre eles.
  • Solicite aos alunos a leitura dos textos.

Materiais complementares:

Link de acesso para o texto 1. Clique aqui

Link de acesso para o texto2. Clique aqui

Link de acesso para o texto 3. Clique aqui: <https://eeepmartagiffoni.files.wordpress.com/2013/05/carta01.jpg>;

Acesso em: 07 de setembro de 2018, às 21h:32 min.

Link de acesso para o texto 4. Clique aqui: <https://eeepmartagiffoni.files.wordpress.com/2013/05/carta02.jpg>.

Acesso em: 07 de setembro de 2018, às 20h:06 min.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Circule pela sala acompanhando a leitura dos alunos. Pergunte a questão inicial, exibida no slide: “Quem escreve e quem recebe uma carta de reclamação”?

É importante direcionar a leitura com uma pergunta introdutória, pois garante uma leitura mais atenta e objetiva, principalmente no que diz respeito aos componentes textuais do gênero. Esta aula é dedicada à apresentação de diversos formatos de cartas de reclamação organizados coerentemente como gênero. Este não é um momento para experimentações, os textos escolhidos para a aula seguem a estrutura típica do gênero e auxiliarão os alunos a consolidar a compreensão dos elementos linguísticos das cartas, principalmente os seus interlocutores.

Ao apresentar as questões do slide para os alunos, espera-se que eles apresentem as seguintes reflexões:

a) Quem recebe a carta de reclamação é o fornecedor de determinado produto, aquele para quem deve se reclamar algo e quem escreve é aquele que deseja reclamar algo, estando longe do outro, ele utiliza a escrita para tal;

c) Aquele que possui plenos poderes, segundo o remetente, para resolver o problema e podendo responder em nome de uma instituição (pública e/ou privada) ou como pessoa física;

d) Sim, mas esta escolha é fruto de uma pesquisa. O remetente precisa ter certeza de que o destinatário pode solucionar o problema.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Converse com os alunos sobre a regularidade dos elementos composicionais do gênero cartas de reclamação.

Este é um momento para deixar registrado o que os alunos conseguem compreender sobre a construção composicional do gênero e a relação entre seus interlocutores.

2. Faça perguntas sobre como se organizam estas cartas, as semelhanças e diferenças entre eles e qual a contribuição/ função de cada elemento para o texto, por exemplo:

“Quais são os elementos da carta de reclamação presentes nos textos?”;

“Todas as cartas possuem destinatários capazes de solucionar o problema apresentado pelo remetente?”;

“Por que os elementos local, data, assunto são importantes para a carta?”.

Espera-se que os alunos consigam responder as questões apresentadas da seguinte forma:

“Nas cartas é possível perceber o remetente, o destinatário, expressões de saudação e despedida, data e local”.

“Nem todas apresentam claramente o destinatário (a exemplo do texto 2), no qual não aparece o nome do destinatário”.

“Porque eles situam o destinatário sobre o local e o tempo em que foram escritos. Já o assunto precisa ser apresentado, pois antecipa ao destinatário de que se trata a carta”.

3. Proponha a resolução da atividade para os alunos (ainda em duplas).

Circule pela sala, a fim de oferecer assistência aos alunos na resolução desta atividade. A proposta desta atividade é fazer com que os alunos percebam a presença ou ausência de alguns desses elementos nos textos utilizados na aula, bem como a relação entre eles. Este é um ponto a ser abordado e o foco para a atividade desta etapa da aula. Com relação a nomenclatura destes elementos, podem aparecer respostas diferentes para cada parte da carta. Exemplo: o remetente pode ser quem manda a carta e destinatário quem recebe a carta ou para quem é a carta.

Materiais complementares: Tabela

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Apresente a resolução da atividade aos alunos.

Solicite que apresentem as suas próprias informações oralmente e apresente a resolução, expondo os resultados aos alunos.

2. A partir da apresentação das informações dadas pelos alunos, chame a atenção deles para as seguintes reflexões:

”Quais as diferenças apresentadas nas cartas?”;

“Por que em algumas cartas existe a falta de algum elemento?”;

“Essa falta prejudica o objetivo do remetente?”;

“Qual a relação entre os interlocutores das cartas?”.

Espera-se que os alunos concluam a aula, respondendo os questionamentos da seguinte forma:

a) Alguns textos possuem destinatário, outros não, o que pode dificultar a chegada da carta ao destino. Outros não possuem o remetente, dessa forma, não há como o destinatário saber quem reclama. A ausência de local, data, assunto prejudicam a leitura e compreensão do tema reclamado por parte do destinatário;

b) Pode ter havido algum engano ao redigir estas cartas. A falta de alguns elementos pode prejudicar a resolução do problema.

c) O remetente acredita que o destinatário é alguém com poderes para solucionar o problema, por isso, ele o procura. A relação entre eles deve, dessa forma, ser formal.

Materiais complementares: Resolução de atividade

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP27 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano