14204
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 4º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Recompondo Carta de reclamação publicada em jornal com coesão e coerência

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 4º ano do EF sobre Recompondo Carta de reclamação publicada em jornal com coesão e coerência

Plano 05 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Alexandre Tolentino de Carvalho

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Carta pessoal e de reclamação, no campo de atuação da
Vida cotidiana e vida pública. A aula faz parte do módulo Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários:

Computador e aparelhos para projeção do slide. Atividade para reprodução Colagem no Caderno. Acesse aqui. Jogo Pondo ordem no texto. Acesse aqui.

Informações sobre o gênero: É inegável o prazer que podemos sentir com o recebimento de uma carta física ou com a espera por uma resposta de alguém com quem nos correspondemos. A troca de cartas entre remetente e destinatário é uma forma antiga, mas eficaz, de comunicação. Atualmente ela vem perdendo espaço para a troca de e-mails e mensagens por celular, o que permite uma interação comunicativa quase em tempo real. A carta é um gênero que pode cumprir diferentes funções sociais, entretanto, neste conjunto de aulas, priorizamos as cartas e os e-mails de reclamação, reivindicação e de solicitação. Cartas como estas fazem parte da vida cotidiana e oportunizam ao autor o uso de tal forma de comunicação como meio de exercício de sua cidadania. É possível, no entanto, que estas cartas ganhem muito mais força ao ser enviadas para publicação em diferentes mídias (jornais, revistas, televisão e internet), expondo desta forma o problema para a sociedade e cobrando, sob a vista de muitos, os responsáveis pelo problema. Neste caso, o gênero passa a pertencer ao campo da vida pública. É possível que em uma mesma edição de um jornal, por exemplo, venham publicadas a Carta de reclamação (editada) e a resposta do responsável, demonstrando deste modo que o envio da carta original e a cobrança da resposta foram realizados anteriormente à publicação do jornal.

Dificuldades antecipadas: Nesta aula é exigido um bom um nível de leitura e interpretação, na medida em que as partes de um texto precisam ser compreendidas para que os alunos possam ordená-las recompondo uma Carta de reclamação publicada em jornal. Portanto, atenção especial deve ser dada às dificuldades de leitura que alguns alunos podem apresentar. Devido ao pouco contato com o gênero em estudo, alguns alunos podem apresentar dificuldades em estabelecer relações entre recursos de formatação (como aspas, caixa alta, negrito itálico) e sua função (destacar partes do texto, indicar discurso direto do reclamante).

Referências sobre o assunto:

AVANÇO, Terezinha Braido. Gêneros epistolares: Estratégias de leitura para o gênero carta. In: PARANÁ. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. 2013. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_uem_port_pdp_terezinha_braido_avanco.pdf . Acesso em 20 de setembro de 2018.

SILVA, Maria Emília Lins. Criando oportunidades significativas de leitura e produção de cartas. In: Brandão, Ana Carolina Perrusi. Leitura e produção de textos na alfabetização/organizado por Ana Carolina Perrusi Brandão e Ester Calland de Sousa Rosa. — Belo Horizonte: Autêntica, p. 113 - 126. 2005. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/27.pdf . Acesso em 20 de setembro de 2018.

MENEZES, Overlac. Cartas: simples mensagem, documento ou gênero literário? São Paulo: Marco Zero, 2005.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Nesta aula os alunos poderão exercitar a descoberta de regularidades presentes no gênero textual Carta de reclamação publicada em um jornal.
  • Apresente o título da aula e peça que os alunos pensem sobre os problemas que podem surgir ao ler uma carta com suas partes fora de ordem.
    Eles podem citar situações como: dificuldade de entender o conteúdo do texto, compreensão equivocada da mensagem, troca de destinatário
    por remetente, impossibilidade de atingir o objetivo pretendido com a carta etc.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Pergunte aos alunos:
  • Que argumentos a criança utilizou para convencer a mãe de que não haveria aula?
  • Que argumentos ela utilizou para convencer a mãe de que o bilhete era verdadeiro?
  • Que elementos presentes no texto escrito pela criança podem indicar para a mãe que o bilhete é falso e não foi escrito pela professora?
  • Explore com os alunos, além do texto, a letra, as rasuras e o portador (pedaço de papel que foi utilizado para escrever o bilhete).
    E se o bilhete fosse escrito pela tia Paulinha, que recursos ela teria utilizado?
  • Que problemas podem surgir quando uma criança falsifica um bilhete como este?

2. Espera-se que compreendam que a criança argumenta que não haverá aula devido a um possível feriado. Ainda, tenta convencer mãe ao afirmar que o bilhete é verdadeiro. A mãe pode perceber que o bilhete não foi escrito pela professora pela quantidade de erros de ortografia, pela caligrafia de alguém que ainda está em processo de alfabetização, pelos argumentos utilizados que demonstram não terem sido construídos por um adulto e pelo veículo no qual a mensagem é enviada: um pedaço de papel de caderno muito mal cortado. Muito provavelmente, a professora iria enviar o bilhete em um papel sem pautas e com a mensagem digitada e não escrita à mão. É importante que o professor discuta com os alunos quais problemas podem ser gerados quando uma criança falsifica um bilhete. Discuta aspectos éticos implicados na mentira e os tipos de problemas dela gerados como a quebra da confiança dos pais e professor na criança, os problemas surgidos da perda da aula caso a mãe acreditasse no bilhete e não levasse a criança para a escola, dentre outros.

3. Utilize esta situação para mostrar aos alunos que, para uma Carta de reclamação surtir os efeitos esperados, o texto precisa ser bem organizado, os argumentos precisam ser bem construídos de modo a convencer o responsável a solucionar o problema e a forma de tratamento precisa ser respeitosa para ser criado um clima de consideração e respeito entre as partes envolvidas. Diga que, a seguir, irão conhecer um texto que precisa ser organizado para compor uma Carta de reclamação publicada em jornal.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Convide os alunos a participar de um jogo que os desafiará a organizar uma Carta de reclamação publicada em jornal.
  • Organize os alunos em grupos de no máximo quatro integrantes.
  • Tire cópias do jogo suficientes para a quantidade de grupos que você irá formar para esta parte da aula. Lembre-se que cada grupo precisará de um conjunto de cartas. Observe que as cartelas estão dispostas na sequência, portanto embaralhe-as antes de entregar aos alunos. Seria interessante providenciar cartolinas para colar as cartelas para que fiquem mais firmes.

Materiais complementares:

Jogo Pondo ordem no texto. Acesse aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Copie tantos jogos quantos necessários para que todos possam jogar simultaneamente.
  • Leia as regras do jogo para a turma. Explique o jogo e certifique-se que todos compreenderam.
  • Diga que será o juiz do jogo e que, ao concluir a ordenação do texto, devem chamá-lo para conferir.
  • Deixe que joguem algumas vezes até perceberem que o texto precisa de certa ordem para manter a coerência e a coesão.
  • Organize os alunos em grupos de no máximo quatro integrantes.
  • Para organizar o texto, os alunos podem lançar várias estratégias, entre elas: observar os conectivos que permitem coesão entre os parágrafos, observar os recursos de formatação que indicam as partes componentes do texto: cor azul para nome da seção do jornal, caixa alta e negrito para título da reclamação, aspas para indicar primeira e segunda fala do reclamante. Circule pelos grupos e faça questionamentos de modo que os grupos não se prendam somente às ideias do texto, mas que prestem atenção também nos recursos de formatação.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Antes de mostrar este slide, peça para lerem o texto formado pela ordenação das cartelas. Pergunte se está faltando alguma parte. Se você estiver seguindo esta sequência de aulas, provavelmente os alunos irão dizer que falta a resposta do órgão competente em solucionar o problema.
  • Leia o slide e peça para os grupos criarem uma resposta curta para o problema.
  • Diga para imaginarem que são redatores do jornal e que receberam a resposta da Secretaria de Educação. Assim, diga que precisam escrever esta resposta como escreveria um redator do jornal para publicá-la, de forma concisa e objetiva. Não pode faltar a identificação do órgão responsável, sua visão sobre o problema, com justificativa eximindo-se da responsabilidade ou explicitação das providências que serão tomadas para resolver a situação.
  • Em seguida, peça para alguns grupos lerem suas produções.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

  • Para o fechamento da aula, reproduza as cartas para ser coladas no caderno. Acesse o material Colagem no Caderno.
  • Permita que possam relacionar cada parte do texto a uma das tiras da cartela Bônus-Esquema.
  • Discuta com os alunos os nomes das partes da carta escritas na cartela Bônus-Esquema. Pergunte aos alunos a importância de cada uma destas partes para que a carta surta os efeitos esperados.
  • Promova uma discussão a respeito dos recursos de formatação empregados perguntando por que o jornal utiliza fonte maior no título, negrito e aspas no discurso direto do reclamante etc. Pergunte que efeitos isso promove na leitura do texto.

Materiais complementares:

Atividade para reprodução Colagem no caderno. Acesse aqui.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Carta pessoal e de reclamação, no campo de atuação da
Vida cotidiana e vida pública. A aula faz parte do módulo Análise linguística e semiótica.

Materiais necessários:

Computador e aparelhos para projeção do slide. Atividade para reprodução Colagem no Caderno. Acesse aqui. Jogo Pondo ordem no texto. Acesse aqui.

Informações sobre o gênero: É inegável o prazer que podemos sentir com o recebimento de uma carta física ou com a espera por uma resposta de alguém com quem nos correspondemos. A troca de cartas entre remetente e destinatário é uma forma antiga, mas eficaz, de comunicação. Atualmente ela vem perdendo espaço para a troca de e-mails e mensagens por celular, o que permite uma interação comunicativa quase em tempo real. A carta é um gênero que pode cumprir diferentes funções sociais, entretanto, neste conjunto de aulas, priorizamos as cartas e os e-mails de reclamação, reivindicação e de solicitação. Cartas como estas fazem parte da vida cotidiana e oportunizam ao autor o uso de tal forma de comunicação como meio de exercício de sua cidadania. É possível, no entanto, que estas cartas ganhem muito mais força ao ser enviadas para publicação em diferentes mídias (jornais, revistas, televisão e internet), expondo desta forma o problema para a sociedade e cobrando, sob a vista de muitos, os responsáveis pelo problema. Neste caso, o gênero passa a pertencer ao campo da vida pública. É possível que em uma mesma edição de um jornal, por exemplo, venham publicadas a Carta de reclamação (editada) e a resposta do responsável, demonstrando deste modo que o envio da carta original e a cobrança da resposta foram realizados anteriormente à publicação do jornal.

Dificuldades antecipadas: Nesta aula é exigido um bom um nível de leitura e interpretação, na medida em que as partes de um texto precisam ser compreendidas para que os alunos possam ordená-las recompondo uma Carta de reclamação publicada em jornal. Portanto, atenção especial deve ser dada às dificuldades de leitura que alguns alunos podem apresentar. Devido ao pouco contato com o gênero em estudo, alguns alunos podem apresentar dificuldades em estabelecer relações entre recursos de formatação (como aspas, caixa alta, negrito itálico) e sua função (destacar partes do texto, indicar discurso direto do reclamante).

Referências sobre o assunto:

AVANÇO, Terezinha Braido. Gêneros epistolares: Estratégias de leitura para o gênero carta. In: PARANÁ. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. 2013. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_uem_port_pdp_terezinha_braido_avanco.pdf . Acesso em 20 de setembro de 2018.

SILVA, Maria Emília Lins. Criando oportunidades significativas de leitura e produção de cartas. In: Brandão, Ana Carolina Perrusi. Leitura e produção de textos na alfabetização/organizado por Ana Carolina Perrusi Brandão e Ester Calland de Sousa Rosa. — Belo Horizonte: Autêntica, p. 113 - 126. 2005. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/27.pdf . Acesso em 20 de setembro de 2018.

MENEZES, Overlac. Cartas: simples mensagem, documento ou gênero literário? São Paulo: Marco Zero, 2005.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Nesta aula os alunos poderão exercitar a descoberta de regularidades presentes no gênero textual Carta de reclamação publicada em um jornal.
  • Apresente o título da aula e peça que os alunos pensem sobre os problemas que podem surgir ao ler uma carta com suas partes fora de ordem.
    Eles podem citar situações como: dificuldade de entender o conteúdo do texto, compreensão equivocada da mensagem, troca de destinatário
    por remetente, impossibilidade de atingir o objetivo pretendido com a carta etc.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Pergunte aos alunos:
  • Que argumentos a criança utilizou para convencer a mãe de que não haveria aula?
  • Que argumentos ela utilizou para convencer a mãe de que o bilhete era verdadeiro?
  • Que elementos presentes no texto escrito pela criança podem indicar para a mãe que o bilhete é falso e não foi escrito pela professora?
  • Explore com os alunos, além do texto, a letra, as rasuras e o portador (pedaço de papel que foi utilizado para escrever o bilhete).
    E se o bilhete fosse escrito pela tia Paulinha, que recursos ela teria utilizado?
  • Que problemas podem surgir quando uma criança falsifica um bilhete como este?

2. Espera-se que compreendam que a criança argumenta que não haverá aula devido a um possível feriado. Ainda, tenta convencer mãe ao afirmar que o bilhete é verdadeiro. A mãe pode perceber que o bilhete não foi escrito pela professora pela quantidade de erros de ortografia, pela caligrafia de alguém que ainda está em processo de alfabetização, pelos argumentos utilizados que demonstram não terem sido construídos por um adulto e pelo veículo no qual a mensagem é enviada: um pedaço de papel de caderno muito mal cortado. Muito provavelmente, a professora iria enviar o bilhete em um papel sem pautas e com a mensagem digitada e não escrita à mão. É importante que o professor discuta com os alunos quais problemas podem ser gerados quando uma criança falsifica um bilhete. Discuta aspectos éticos implicados na mentira e os tipos de problemas dela gerados como a quebra da confiança dos pais e professor na criança, os problemas surgidos da perda da aula caso a mãe acreditasse no bilhete e não levasse a criança para a escola, dentre outros.

3. Utilize esta situação para mostrar aos alunos que, para uma Carta de reclamação surtir os efeitos esperados, o texto precisa ser bem organizado, os argumentos precisam ser bem construídos de modo a convencer o responsável a solucionar o problema e a forma de tratamento precisa ser respeitosa para ser criado um clima de consideração e respeito entre as partes envolvidas. Diga que, a seguir, irão conhecer um texto que precisa ser organizado para compor uma Carta de reclamação publicada em jornal.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Convide os alunos a participar de um jogo que os desafiará a organizar uma Carta de reclamação publicada em jornal.
  • Organize os alunos em grupos de no máximo quatro integrantes.
  • Tire cópias do jogo suficientes para a quantidade de grupos que você irá formar para esta parte da aula. Lembre-se que cada grupo precisará de um conjunto de cartas. Observe que as cartelas estão dispostas na sequência, portanto embaralhe-as antes de entregar aos alunos. Seria interessante providenciar cartolinas para colar as cartelas para que fiquem mais firmes.

Materiais complementares:

Jogo Pondo ordem no texto. Acesse aqui.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Copie tantos jogos quantos necessários para que todos possam jogar simultaneamente.
  • Leia as regras do jogo para a turma. Explique o jogo e certifique-se que todos compreenderam.
  • Diga que será o juiz do jogo e que, ao concluir a ordenação do texto, devem chamá-lo para conferir.
  • Deixe que joguem algumas vezes até perceberem que o texto precisa de certa ordem para manter a coerência e a coesão.
  • Organize os alunos em grupos de no máximo quatro integrantes.
  • Para organizar o texto, os alunos podem lançar várias estratégias, entre elas: observar os conectivos que permitem coesão entre os parágrafos, observar os recursos de formatação que indicam as partes componentes do texto: cor azul para nome da seção do jornal, caixa alta e negrito para título da reclamação, aspas para indicar primeira e segunda fala do reclamante. Circule pelos grupos e faça questionamentos de modo que os grupos não se prendam somente às ideias do texto, mas que prestem atenção também nos recursos de formatação.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Antes de mostrar este slide, peça para lerem o texto formado pela ordenação das cartelas. Pergunte se está faltando alguma parte. Se você estiver seguindo esta sequência de aulas, provavelmente os alunos irão dizer que falta a resposta do órgão competente em solucionar o problema.
  • Leia o slide e peça para os grupos criarem uma resposta curta para o problema.
  • Diga para imaginarem que são redatores do jornal e que receberam a resposta da Secretaria de Educação. Assim, diga que precisam escrever esta resposta como escreveria um redator do jornal para publicá-la, de forma concisa e objetiva. Não pode faltar a identificação do órgão responsável, sua visão sobre o problema, com justificativa eximindo-se da responsabilidade ou explicitação das providências que serão tomadas para resolver a situação.
  • Em seguida, peça para alguns grupos lerem suas produções.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

  • Para o fechamento da aula, reproduza as cartas para ser coladas no caderno. Acesse o material Colagem no Caderno.
  • Permita que possam relacionar cada parte do texto a uma das tiras da cartela Bônus-Esquema.
  • Discuta com os alunos os nomes das partes da carta escritas na cartela Bônus-Esquema. Pergunte aos alunos a importância de cada uma destas partes para que a carta surta os efeitos esperados.
  • Promova uma discussão a respeito dos recursos de formatação empregados perguntando por que o jornal utiliza fonte maior no título, negrito e aspas no discurso direto do reclamante etc. Pergunte que efeitos isso promove na leitura do texto.

Materiais complementares:

Atividade para reprodução Colagem no caderno. Acesse aqui.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 4º ano :

4º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 4º ano:

4º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP16 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano