14143
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - A construção da personagem no gênero conto

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do EF sobre A construção da personagem no gênero conto

Plano 05 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Daiane Eloisa Dos Santos

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero contos clássicos e contemporâneos e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Cópias dos textos, quadro e giz/caneta; projetor multimídia e computador, jogo de tabuleiro impresso (seis versões ou mais), dados, pinos coloridos.

Informações sobre o gênero: O que caracteriza o conto (tradicional ou moderno), conforme aponta Gotlib (2006), é o seu movimento enquanto uma narrativa através dos tempos. “O que era verdade para todos passa ou tende a ser verdade para um só. Neste sentido, evolui-se do enredo que dispõe um acontecimento em ordem linear, para um Outro, diluído nos feelings, sensações, percepções, revelações ou sugestões íntimas. . .” (GOTLIB, 2006, pg. 30).

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem apresentar dificuldade em perceber os efeitos de sentido gerados pelo uso de determinados tempos verbais, vozes do discurso e itens lexicais, que irão compor um jogo, o qual objetiva a ampliação do conhecimento dos alunos sobre as personagens. Espera-se que, em grupo, os alunos possam, de forma lúdica, superar essas dificuldades trocando ideias. No entanto, é necessário que o professor esteja acompanhando os alunos, circulando pelos grupos, fazendo intervenções necessárias e esclarecendo as dúvidas na conclusão da atividade, de modo reflexivo.

Referências sobre o assunto:

BERGAMINI, Denise Lopes. As mulheres no conto de Machado de Assis. Darandina revisteletrônica. Programa de Pós-Graduação em Letras /UFJF, vol. 1 n. 2, pgs. 01-17, Outubro, 2008.

BRAIT, Beth. A personagem. São Paulo: Ática, 2002; BRANDÃO, Helena Nagamine. Gêneros do discurso na escola: mito, conto, cordel, discurso político, divulgação científica. São Paulo: Cortez, 2003.

GANCHO, Cândida. Como analisar narrativas. São Paulo: Ática, 2000.
GOTLIB, Nádia. Teoria do conto. São Paulo: Ática, 2006.
TERRA, E.; PACHECO, J.. O conto na sala de aula. Curitiba: Intersaberes, 2017.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Comece a aula instigando os alunos sobre o papel social que as personagens femininas exercem. Pergunte à classe promovendo um debate oral:
  • Qual é o papel social de cada personagem feminina retratado nos contos? A que classe social pertencem? Que atividades ou trabalhos exercem socialmente? Espera-se que eles identifiquem que a cartomante exerce um papel social desprestigiado, não reconhecido pela sociedade, um trabalho informal. Rita exerce o papel de esposa “bem casada”, o marido tem uma posição social confortável. Princesa faz parte da nobreza, mas perdeu esse posto ao discordar do casamento arranjado pelo pai.
  • Os papéis exercidos por elas são facilmente encontrados em nossa realidade? Espera-se que eles identifiquem os papéis sociais das personagens esposa e filha são facilmente encontrados na nossa realidade.
  • Explique que a aula terá como objetivo analisar a construção das personagens femininas nos contos e como alguns elementos linguísticos podem contribuir para a compreensão do leitor sobre a personagem.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Projete o slide com o meme para os alunos, ou distribua cópias.
  • Pergunte a eles se sabem como surgiu esse texto, o motivo de ter viralizado nas redes sociais na internet, que episódio teria desencadeado sua propagação e o que ele critica. Caso não saibam, explique que o texto em questão surgiu como uma crítica à matéria da revista Veja, com a primeira-dama Marcela Temer, que a colocava no posto de dona de casa perfeita, à sombra do marido.
  • Como a imagem da personagem Mortícia Addams relaciona-se com as características em volta dela? Explique que a expressão da personagem é sarcástica em relação aos rótulos que a cercam.
  • Pergunte ainda: que tipos de característica temos no meme? Física, social, moral, psicológica, ideológica? Sugestão: Bela - física; recatada - psicológica e do lar - social. Professor, o objetivo desse questionamento é ampliar a visão dos alunos sobre os tipos de características utilizados na construção da personagem, na maioria das vezes limitado às análises das características físicas e psicológicas.
  • Na opinião de vocês, essas características correspondem às personagens femininas estudadas nos contos? Por quê? Sugestão: Não, porque as personagens são misteriosas, sedutoras, questionadoras e insubordinadas.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Divida os alunos em grupos de até cinco alunos.
  • Pergunte aos alunos: Vocês já jogaram um jogo de tabuleiro? Sabem como funciona? Acolha os conhecimentos prévios dos alunos sobre esse tipo de jogo.
  • Explique que eles irão jogar um jogo de tabuleiro que explora as características das personagens presentes nos contos estudados. O objetivo dessa atividade é que os alunos percebam os efeitos de sentido de algumas escolhas feitas para caracterizar as personagens, como adjetivos, verbos e voz discursiva.
  • Explique que a finalidade do jogo, antes de tudo, é contribuir para o conhecimento deles sobre as personagens e não mera competição.
  • O jogo está disponível para impressão neste link. Imprima seis cópias do material (tabuleiro e fichas de perguntas) ou a quantia que for necessária para o número de grupos da sua classe.
  • Providencie alguns dados e pinos coloridos. Caso haja alguma impossibilidade de providenciar esse material, solicite aos alunos que produzam as peças de forma manual (os dados podem ser feitos de dobradura de papel e os pinos podem ser toquinhos de lápis de cor).
  • Distribua os materiais necessários para cada grupo.
  • Explique as regras do jogo aos alunos:
  • Escolham um colega para ser o mediador (quem irá ler as perguntas e atribuir os pontos).
  • Sentados em círculo ao redor do tabuleiro, façam um sorteio para decidir quem começará o jogo, depois a sequenciação pode seguir o sentido horário.
  • O jogador que começará o jogo, lança os dados para saber o número de casas que irá andar.
  • O aluno deve andar o número de casas, conforme o número sorteado nos dados. Ao parar na casa indicada, leia em voz alta o que está escrito nela.
  • O mediador do jogo lerá a pergunta correspondente à casa, ou o jogador deverá obedecer a ordem escrita nela (volte duas casas, por exemplo).
  • Caso seja uma pergunta, o jogador deve respondê-la. O mediador deve julgar a pertinência da resposta dada pelo colega, verificar se ela se aproxima da sugestão de resposta contida na ficha. O mediador validando a resposta, o participante pode jogar novamente. Se a resposta for invalidada, o jogador passa a vez ao próximo.
  • Cada casa equivale a 10 pontos.
  • Quando um dos jogadores chegar ao final, o mediador deve anotar os pontos de cada um.
  • Depois que explicar as regras, peça que iniciem o jogo. Circule entre os grupos, fazendo intervenções caso sejam necessárias.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Depois que os alunos terminarem de jogar, peça aos mediadores que divulguem os pontos, projete o resultado para os alunos ou divulgue da maneira que achar conveniente.
  • Peça que confiram seus pontos com o resultado. Nesta etapa, o importante é que o aluno perceba que quanto mais casas avançadas, mais característica e personagens ele analisou.
  • Faça a socialização de algumas análises feitas pelos grupo. De acordo com os resultados, indique a personagem e escolha os alunos que conseguiram avançar somente nas análises da cartomante (abaixo de 70 pontos) para falar sobre a análise dessa personagem, os que ficaram entre 80 e 130 pontos podem responder perguntas sobre Rita e os que obtiveram mais de 140 pontos podem responder sobre a personagem Princesa. Garanta que todos possam participar da socialização oral, respeitando as falas dos colegas.
  • Caso seja necessário, leia as sugestões de análises presentes nas fichas do jogo, questionando se os alunos concordam com elas ou não. Se eles discordarem, peça que, em casa, elaborem uma nova análise por escrito, para que o professor acrescente-a nas fichas, caso seja válida.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero contos clássicos e contemporâneos e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Cópias dos textos, quadro e giz/caneta; projetor multimídia e computador, jogo de tabuleiro impresso (seis versões ou mais), dados, pinos coloridos.

Informações sobre o gênero: O que caracteriza o conto (tradicional ou moderno), conforme aponta Gotlib (2006), é o seu movimento enquanto uma narrativa através dos tempos. “O que era verdade para todos passa ou tende a ser verdade para um só. Neste sentido, evolui-se do enredo que dispõe um acontecimento em ordem linear, para um Outro, diluído nos feelings, sensações, percepções, revelações ou sugestões íntimas. . .” (GOTLIB, 2006, pg. 30).

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem apresentar dificuldade em perceber os efeitos de sentido gerados pelo uso de determinados tempos verbais, vozes do discurso e itens lexicais, que irão compor um jogo, o qual objetiva a ampliação do conhecimento dos alunos sobre as personagens. Espera-se que, em grupo, os alunos possam, de forma lúdica, superar essas dificuldades trocando ideias. No entanto, é necessário que o professor esteja acompanhando os alunos, circulando pelos grupos, fazendo intervenções necessárias e esclarecendo as dúvidas na conclusão da atividade, de modo reflexivo.

Referências sobre o assunto:

BERGAMINI, Denise Lopes. As mulheres no conto de Machado de Assis. Darandina revisteletrônica. Programa de Pós-Graduação em Letras /UFJF, vol. 1 n. 2, pgs. 01-17, Outubro, 2008.

BRAIT, Beth. A personagem. São Paulo: Ática, 2002; BRANDÃO, Helena Nagamine. Gêneros do discurso na escola: mito, conto, cordel, discurso político, divulgação científica. São Paulo: Cortez, 2003.

GANCHO, Cândida. Como analisar narrativas. São Paulo: Ática, 2000.
GOTLIB, Nádia. Teoria do conto. São Paulo: Ática, 2006.
TERRA, E.; PACHECO, J.. O conto na sala de aula. Curitiba: Intersaberes, 2017.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Comece a aula instigando os alunos sobre o papel social que as personagens femininas exercem. Pergunte à classe promovendo um debate oral:
  • Qual é o papel social de cada personagem feminina retratado nos contos? A que classe social pertencem? Que atividades ou trabalhos exercem socialmente? Espera-se que eles identifiquem que a cartomante exerce um papel social desprestigiado, não reconhecido pela sociedade, um trabalho informal. Rita exerce o papel de esposa “bem casada”, o marido tem uma posição social confortável. Princesa faz parte da nobreza, mas perdeu esse posto ao discordar do casamento arranjado pelo pai.
  • Os papéis exercidos por elas são facilmente encontrados em nossa realidade? Espera-se que eles identifiquem os papéis sociais das personagens esposa e filha são facilmente encontrados na nossa realidade.
  • Explique que a aula terá como objetivo analisar a construção das personagens femininas nos contos e como alguns elementos linguísticos podem contribuir para a compreensão do leitor sobre a personagem.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Projete o slide com o meme para os alunos, ou distribua cópias.
  • Pergunte a eles se sabem como surgiu esse texto, o motivo de ter viralizado nas redes sociais na internet, que episódio teria desencadeado sua propagação e o que ele critica. Caso não saibam, explique que o texto em questão surgiu como uma crítica à matéria da revista Veja, com a primeira-dama Marcela Temer, que a colocava no posto de dona de casa perfeita, à sombra do marido.
  • Como a imagem da personagem Mortícia Addams relaciona-se com as características em volta dela? Explique que a expressão da personagem é sarcástica em relação aos rótulos que a cercam.
  • Pergunte ainda: que tipos de característica temos no meme? Física, social, moral, psicológica, ideológica? Sugestão: Bela - física; recatada - psicológica e do lar - social. Professor, o objetivo desse questionamento é ampliar a visão dos alunos sobre os tipos de características utilizados na construção da personagem, na maioria das vezes limitado às análises das características físicas e psicológicas.
  • Na opinião de vocês, essas características correspondem às personagens femininas estudadas nos contos? Por quê? Sugestão: Não, porque as personagens são misteriosas, sedutoras, questionadoras e insubordinadas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Divida os alunos em grupos de até cinco alunos.
  • Pergunte aos alunos: Vocês já jogaram um jogo de tabuleiro? Sabem como funciona? Acolha os conhecimentos prévios dos alunos sobre esse tipo de jogo.
  • Explique que eles irão jogar um jogo de tabuleiro que explora as características das personagens presentes nos contos estudados. O objetivo dessa atividade é que os alunos percebam os efeitos de sentido de algumas escolhas feitas para caracterizar as personagens, como adjetivos, verbos e voz discursiva.
  • Explique que a finalidade do jogo, antes de tudo, é contribuir para o conhecimento deles sobre as personagens e não mera competição.
  • O jogo está disponível para impressão neste link. Imprima seis cópias do material (tabuleiro e fichas de perguntas) ou a quantia que for necessária para o número de grupos da sua classe.
  • Providencie alguns dados e pinos coloridos. Caso haja alguma impossibilidade de providenciar esse material, solicite aos alunos que produzam as peças de forma manual (os dados podem ser feitos de dobradura de papel e os pinos podem ser toquinhos de lápis de cor).
  • Distribua os materiais necessários para cada grupo.
  • Explique as regras do jogo aos alunos:
  • Escolham um colega para ser o mediador (quem irá ler as perguntas e atribuir os pontos).
  • Sentados em círculo ao redor do tabuleiro, façam um sorteio para decidir quem começará o jogo, depois a sequenciação pode seguir o sentido horário.
  • O jogador que começará o jogo, lança os dados para saber o número de casas que irá andar.
  • O aluno deve andar o número de casas, conforme o número sorteado nos dados. Ao parar na casa indicada, leia em voz alta o que está escrito nela.
  • O mediador do jogo lerá a pergunta correspondente à casa, ou o jogador deverá obedecer a ordem escrita nela (volte duas casas, por exemplo).
  • Caso seja uma pergunta, o jogador deve respondê-la. O mediador deve julgar a pertinência da resposta dada pelo colega, verificar se ela se aproxima da sugestão de resposta contida na ficha. O mediador validando a resposta, o participante pode jogar novamente. Se a resposta for invalidada, o jogador passa a vez ao próximo.
  • Cada casa equivale a 10 pontos.
  • Quando um dos jogadores chegar ao final, o mediador deve anotar os pontos de cada um.
  • Depois que explicar as regras, peça que iniciem o jogo. Circule entre os grupos, fazendo intervenções caso sejam necessárias.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Depois que os alunos terminarem de jogar, peça aos mediadores que divulguem os pontos, projete o resultado para os alunos ou divulgue da maneira que achar conveniente.
  • Peça que confiram seus pontos com o resultado. Nesta etapa, o importante é que o aluno perceba que quanto mais casas avançadas, mais característica e personagens ele analisou.
  • Faça a socialização de algumas análises feitas pelos grupo. De acordo com os resultados, indique a personagem e escolha os alunos que conseguiram avançar somente nas análises da cartomante (abaixo de 70 pontos) para falar sobre a análise dessa personagem, os que ficaram entre 80 e 130 pontos podem responder perguntas sobre Rita e os que obtiveram mais de 140 pontos podem responder sobre a personagem Princesa. Garanta que todos possam participar da socialização oral, respeitando as falas dos colegas.
  • Caso seja necessário, leia as sugestões de análises presentes nas fichas do jogo, questionando se os alunos concordam com elas ou não. Se eles discordarem, peça que, em casa, elaborem uma nova análise por escrito, para que o professor acrescente-a nas fichas, caso seja válida.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP47 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano