14097
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 8º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Cordel: a narrativa cantada

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 8º ano do EF sobre Cordel: a narrativa cantada

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fabiana Raquel Pita Moreira Vaz Ferreira

Sugestão de adaptação para ensino remoto

Recursos indicados
Necessários: canais de envio de mensagens, vídeos e áudios, como WhatsApp ou similares.

Opcional: PowerPoint narrado (tutorial disponível aqui).

Introdução
Encaminhe aos alunos, por WhatsApp, o vídeo de animação, disponível aqui, que conta a história de Lampião por meio de um cordel. Após o vídeo, poste algumas perguntas no grupo da turma:
- Esse cordel conta uma história?
- Que história é essa?
- Quem é o personagem principal da história?
- Vocês conhecem Lampião?
- Onde vocês acham que se passa a história?
- Como terminou essa história?
Aguarde as possíveis respostas no grupo e explique aos alunos, resumidamente, a história de Lampião (veja o artigo disponível aqui). Explique que, nesta aula, eles verão os elementos que constroem um texto narrativo, e que o cordel é um texto narrativo em versos que conta uma história real ou imaginária.

Desenvolvimento
Compartilhe com os alunos, no grupo da turma no WhatsApp, a capa do cordel “A chegada de Lampião no céu”, de Guaipuan Vieira, e explique que eles farão a leitura do cordel que conta a história da chegada do cangaceiro ao céu. Envie o texto aos alunos (veja o texto e a capa do folheto nos slides do plano original). Lembre os alunos da entonação na leitura do cordel. Nesta etapa, junto ao texto, acrescente um diálogo sobre a história contada no cordel:
1. O que vocês acharam do texto? Ele conta uma história? Que elementos o texto traz que nos faz perceber que é uma história? (Espera-se que os alunos respondam: personagens, narrador, acontecimentos, lugar.)
2. Fale um pouco aos alunos sobre o narrador, isto é, quem conta a história. Provoque-os a identificar se o narrador participa da história ou apenas observa os fatos e conta-os ao leitor. Reforce, nesse caso, a importância do narrador para o desenvolvimento do enredo.
3. Pergunte se eles conseguem diferenciar as falas do narrador e dos personagens no texto.
4. Instigue-os a dar um exemplo de uma fala de narrador e uma fala de personagem no texto lido.
5. Nesse momento, explique aos alunos que vamos estudar como é estruturado um texto narrativo. Além da presença de narrador e personagens, a sequência narrativa requer elementos estruturantes para que o texto faça sentido, seja ele oral ou escrito. Então, mostre aos alunos que, para fazer sentido, uma sequência narrativa deverá conter: situação inicial, complicação e desfecho. Solicite que retomem o texto lido e vejam se conseguem identificar um sentido na história.
Apresente aos alunos a atividade. Encaminhe, por WhatsApp, os quadros com divisórias (disponíveis aqui) e solicite que eles indiquem os parágrafos que correspondem a cada parte do texto. Ao finalizarem a atividade, o professor pedirá que os grupos se apresentem aos demais, explicando como fizeram suas escolhas e como chegaram a tal conclusão.

Fechamento
Faça o fechamento da aula conversando com os alunos sobre o que estudaram. Retome todo o processo de leitura do texto e análise de sua estrutura a partir de uma apresentação no PowerPoint, que poderá ser narrada (veja em Recursos Opcionais).

Convite às famílias
Você pode convidar os familiares a também assistir ao vídeo sobre a vida de Lampião, disponível aqui. A partir desse vídeo, sugira que conversem sobre o que sabem sobre Cordel até então e qual a relação entre Lampião e os Cordéis.

Sugestão Enviada Por: Michele Batista


Código: LPO8_03SQA04

(EF69LP54) Analisar os efeitos de sentido decorrentes da interação entre os elementos linguísticos e os recursos paralinguísticos e cinésicos, como as variações no ritmo, as modulações no tom de voz, as pausas, as manipulações do estrato sonoro da linguagem, obtidos por meio da estrofação, das rimas e de figuras de linguagem como as aliterações, as assonâncias, as onomatopeias, dentre outras, a postura corporal e a gestualidade, na declamação de poemas, apresentações musicais e teatrais, tanto em gêneros em prosa quanto nos gêneros poéticos, os efeitos de sentido decorrentes do emprego de figuras de linguagem, tais como comparação, metáfora, personificação, metonímia, hipérbole, eufemismo, ironia, paradoxo e antítese e os efeitos de sentido decorrentes do emprego de palavras e expressões denotativas e conotativas (adjetivos, locuções adjetivas, orações subordinadas adjetivas etc.), que funcionam como modificadores, percebendo sua função na caracterização dos espaços, tempos, personagens e ações próprios de cada gênero narrativo.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 8º ano:

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 8º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas