14049
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 7º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - A derivação no processo de formação de palavras

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 7º ano do EF sobre A derivação no processo de formação de palavras

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Wania Aparecida Guedes da Silva

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é apresentar o processo de formação de palavras por derivação, de forma que os estudantes sejam capazes de reconhecer as regularidades que permeiam este processo de formação de palavras, bem como inferir significados a partir de prefixos e sufixos utilizados.

Materiais necessários: Computador e projetor de slides. Na ausência desses equipamentos, fotocópia dos trechos de textos que serão utilizados. Além disso, dicionários. Se a sala tiver wi-fi disponível, pode-se utilizar o dicionário on-line sugerido nos slides, nas orientações ao professor.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldade para inferir o significado de algumas palavras que não estão dicionarizadas e/ou não são de uso comum para eles.

Referências sobre o assunto:

ALVES, Luana. 15 poemas de Manuel Bandeira. Escola Educação. Disponível em: <https://escolaeducacao.com.br/melhores-poemas-de-manuel-bandeira/>. Acesso em: 21 out. 2018.

ANDRADE, Carlos Drummond. Amar. In: Claro Enigma. Revista Prosa Verso e Arte . Disponível em: <https://www.revistaprosaversoearte.com/amar-carlos-drummond-de-andrade/>. Acesso em: 06 set. 2018.

BANDEIRA, Manuel. Cartas de meu avô. In: Estrela da Vida Inteira. 20 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993. PP. 52-53.

FERRAREZI, Celso Jr. Semântica para a educação básica. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. p. 54.

ILARI, Rodolfo. Introdução ao estudo do léxico - brincando com as palavras. São Paulo: Contexto, 2012. PP. 95 - 102.

MEDEIROS, Martha. Diminutivos. Disponível em:

<http://frases.art.br/martha-medeiros/page:27>. Acesso em: 19 out.2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Apresente o tema da aula aos alunos, informando-os que nesta aula eles deverão observar a formação das palavras por um processo chamado derivação.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula para a classe: ser detetive por um dia e tentar descobrir o segredo que se esconde nas palavras sublinhadas nos textos. Leia o slide acima.
  • Esse “segredo” significa perceber que as palavras em destaque são palavras derivadas, formadas a partir do acréscimo de prefixos e sufixos. O foco da aula está em perceber o processo de formação de palavras e inferir o significado delas a partir de seus prefixos/sufixos, além de compreender o contexto em que aparecem.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos - em média, 8 minutos para cada slide com texto a ser analisado.

Orientações:

  • A atividade será desenvolvida coletivamente, sem a necessidade de formar grupos. Após a leitura de cada trecho de texto, os alunos poderão compartilhar suas hipóteses para o professor anotar no quadro, a fim de que descubram o “segredo” das palavras. Anote as hipóteses de significado das palavras e o que elas teriam em comum e de diferente.
  • Apresente o primeiro texto a ser observado, trecho do poema “Amar” de Carlos Drummond de Andrade.
  • Fale brevemente sobre o autor, informando aos alunos que ele é conhecido como um dos maiores poetas brasileiros do século XX e também escritor de contos e crônicas. Para maiores informações sobre o autor, acesse http://www.carlosdrummond.com.br/ .
  • Após apresentar o trecho do poema, leia para os alunos as perguntas do slide, de forma que eles percebam que “malamar” e “desamar” têm uma parte comum (radical amar, verbo, palavra primitiva) e uma parte que as diferencia (prefixos -des e -mal, que formam as palavras derivadas e imprimem um sentido novo à palavra base amar). Essas definições - radical, prefixo, sufixo, palavras primitivas e derivadas - não são o foco da aula, mas sim o entendimento de que ao utilizar prefixos e sufixos podemos criar novas palavras e inferir seus significados.
  • No caso deste poema, após as hipóteses dos alunos quanto ao significado de malamar e desamar, é interessante que um aluno localize no dicionário as palavras para conferir se estão dicionarizadas. Se você, professor, tiver acesso a internet em sua sala de aula, também pode utilizar um dicionário on-line e mostrar o resultado da pesquisa para a classe. Uma sugestão de dicionário on line é https://dicionariodoaurelio.com. Neste dicionário, você verá que a palavra desamar está dicionarizada e malamar, não.
  • Além disso, comente que “malamar” e “desamar”, pertencem a categoria dos verbos, assim como amar, de modo que os alunos percebam a relação entre o sufixo e a categoria que a palavra ocupará.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o trecho acima, da crônica Transplante de Amor, de Martha Medeiros.
  • Fale brevemente sobre a escritora brasileira, que é autora de crônicas, poemas e romances, e uma importante escritora contemporânea. Seu romance “Divã” foi adaptado para o cinema.
  • Para mais informações sobre a autora, acesse: https://www.ebiografia.com/martha_medeiros/.
  • Utilize as perguntas do slide para que os alunos percebam as palavras derivadas.
  • Anote no quadro as hipóteses quanto aos significados das palavras.
  • Informe que eles terão a “última chance” para descobrir o “segredo” que as palavras escondem, se é que já não descobriram!

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o trecho acima, da crônica Diminutivos, de Martha Medeiros.
  • Fale brevemente sobre a escritora brasileira, que é autora de crônicas, poemas e romances, e uma importante escritora contemporânea. Seu romance “Divã” foi adaptado para o cinema.
  • Para mais informações sobre a autora, acesse: https://www.ebiografia.com/martha_medeiros/.
  • Utilize as perguntas do slide para que os alunos percebam as palavras derivadas.
  • Anote no quadro as hipóteses quanto aos significados das palavras.
  • Informe que eles terão a “última chance” para descobrir o “segredo” que as palavras escondem, se é que já não descobriram!

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o trecho acima, do poeta Manuel Bandeira.
  • Fale brevemente sobre o escritor brasileiro, grande nome do modernismo, criador de poemas singelos e quase sempre, baseados na simplicidade das coisas do cotidiano.
  • Para saber mais sobre o poeta, acesse: https://escolaeducacao.com.br/melhores-poemas-de-manuel-bandeira/.
  • Peça que os alunos observem as palavras sublinhadas, procurando identificar alguma semelhança entre elas; peça que observem o significado, pergunte se esse significado se relaciona a alguma outra palavra.
  • Outra sugestão de texto do autor é o poema “Porquinho-da-índia” que traz palavras que apresentam o sufixo formador do diminutivo. Pode também servir para discussão, em outro momento, sobre o sentido que o diminutivo pode adquirir de acordo com a intencionalidade comunicativa.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos

Orientações:

  • Neste momento, professor (a), retome as hipóteses registradas no quadro e verifique se os alunos descobriram o que as palavras sublinhadas têm em comum - o fato de serem todas derivadas.
  • Caso eles não tenham chegado a essa conclusão ainda, mostre que em cada palavra sublinhada, é possível perceber, “dentro” dela uma outra palavra (por exemplo, no poema de Drummond, “malamar” e “desamar” têm, dentro delas, a palavra primitiva amar). Se necessário volte os slides e mostre isso, também nos outros trechos utilizados. Além disso, ambas as palavras são verbos, assim com o verbo amar.
  • Explique que o processo de derivação é fundamental para a criação de palavras e que também é uma forma de economia da língua: ao invés de criar uma nova palavra totalmente diferente, basta acrescentar um prefixo/sufixo para gerar uma palavra nova a partir de uma primitiva.
  • Explique também que, no caso dos poetas e escritores, a criação das palavras - estas que não estão no dicionário - são uma licença poética, isto é, são permitidas para que os textos alcancem beleza, sonoridade. Informe também que para uma palavra compor o dicionário não basta ser criada, precisa ser usada pelos falantes da língua. Por isso, algumas palavras criadas, como “malamar” não foram para o dicionário, pois não se tornaram de uso comum da maioria dos falantes.
  • Conclua parabenizando a classe por ela ter descoberto este “mistério”.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é apresentar o processo de formação de palavras por derivação, de forma que os estudantes sejam capazes de reconhecer as regularidades que permeiam este processo de formação de palavras, bem como inferir significados a partir de prefixos e sufixos utilizados.

Materiais necessários: Computador e projetor de slides. Na ausência desses equipamentos, fotocópia dos trechos de textos que serão utilizados. Além disso, dicionários. Se a sala tiver wi-fi disponível, pode-se utilizar o dicionário on-line sugerido nos slides, nas orientações ao professor.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem ter dificuldade para inferir o significado de algumas palavras que não estão dicionarizadas e/ou não são de uso comum para eles.

Referências sobre o assunto:

ALVES, Luana. 15 poemas de Manuel Bandeira. Escola Educação. Disponível em: <https://escolaeducacao.com.br/melhores-poemas-de-manuel-bandeira/>. Acesso em: 21 out. 2018.

ANDRADE, Carlos Drummond. Amar. In: Claro Enigma. Revista Prosa Verso e Arte . Disponível em: <https://www.revistaprosaversoearte.com/amar-carlos-drummond-de-andrade/>. Acesso em: 06 set. 2018.

BANDEIRA, Manuel. Cartas de meu avô. In: Estrela da Vida Inteira. 20 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993. PP. 52-53.

FERRAREZI, Celso Jr. Semântica para a educação básica. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. p. 54.

ILARI, Rodolfo. Introdução ao estudo do léxico - brincando com as palavras. São Paulo: Contexto, 2012. PP. 95 - 102.

MEDEIROS, Martha. Diminutivos. Disponível em:

<http://frases.art.br/martha-medeiros/page:27>. Acesso em: 19 out.2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Apresente o tema da aula aos alunos, informando-os que nesta aula eles deverão observar a formação das palavras por um processo chamado derivação.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula para a classe: ser detetive por um dia e tentar descobrir o segredo que se esconde nas palavras sublinhadas nos textos. Leia o slide acima.
  • Esse “segredo” significa perceber que as palavras em destaque são palavras derivadas, formadas a partir do acréscimo de prefixos e sufixos. O foco da aula está em perceber o processo de formação de palavras e inferir o significado delas a partir de seus prefixos/sufixos, além de compreender o contexto em que aparecem.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos - em média, 8 minutos para cada slide com texto a ser analisado.

Orientações:

  • A atividade será desenvolvida coletivamente, sem a necessidade de formar grupos. Após a leitura de cada trecho de texto, os alunos poderão compartilhar suas hipóteses para o professor anotar no quadro, a fim de que descubram o “segredo” das palavras. Anote as hipóteses de significado das palavras e o que elas teriam em comum e de diferente.
  • Apresente o primeiro texto a ser observado, trecho do poema “Amar” de Carlos Drummond de Andrade.
  • Fale brevemente sobre o autor, informando aos alunos que ele é conhecido como um dos maiores poetas brasileiros do século XX e também escritor de contos e crônicas. Para maiores informações sobre o autor, acesse http://www.carlosdrummond.com.br/ .
  • Após apresentar o trecho do poema, leia para os alunos as perguntas do slide, de forma que eles percebam que “malamar” e “desamar” têm uma parte comum (radical amar, verbo, palavra primitiva) e uma parte que as diferencia (prefixos -des e -mal, que formam as palavras derivadas e imprimem um sentido novo à palavra base amar). Essas definições - radical, prefixo, sufixo, palavras primitivas e derivadas - não são o foco da aula, mas sim o entendimento de que ao utilizar prefixos e sufixos podemos criar novas palavras e inferir seus significados.
  • No caso deste poema, após as hipóteses dos alunos quanto ao significado de malamar e desamar, é interessante que um aluno localize no dicionário as palavras para conferir se estão dicionarizadas. Se você, professor, tiver acesso a internet em sua sala de aula, também pode utilizar um dicionário on-line e mostrar o resultado da pesquisa para a classe. Uma sugestão de dicionário on line é https://dicionariodoaurelio.com. Neste dicionário, você verá que a palavra desamar está dicionarizada e malamar, não.
  • Além disso, comente que “malamar” e “desamar”, pertencem a categoria dos verbos, assim como amar, de modo que os alunos percebam a relação entre o sufixo e a categoria que a palavra ocupará.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o trecho acima, da crônica Transplante de Amor, de Martha Medeiros.
  • Fale brevemente sobre a escritora brasileira, que é autora de crônicas, poemas e romances, e uma importante escritora contemporânea. Seu romance “Divã” foi adaptado para o cinema.
  • Para mais informações sobre a autora, acesse: https://www.ebiografia.com/martha_medeiros/.
  • Utilize as perguntas do slide para que os alunos percebam as palavras derivadas.
  • Anote no quadro as hipóteses quanto aos significados das palavras.
  • Informe que eles terão a “última chance” para descobrir o “segredo” que as palavras escondem, se é que já não descobriram!

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o trecho acima, da crônica Diminutivos, de Martha Medeiros.
  • Fale brevemente sobre a escritora brasileira, que é autora de crônicas, poemas e romances, e uma importante escritora contemporânea. Seu romance “Divã” foi adaptado para o cinema.
  • Para mais informações sobre a autora, acesse: https://www.ebiografia.com/martha_medeiros/.
  • Utilize as perguntas do slide para que os alunos percebam as palavras derivadas.
  • Anote no quadro as hipóteses quanto aos significados das palavras.
  • Informe que eles terão a “última chance” para descobrir o “segredo” que as palavras escondem, se é que já não descobriram!

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o trecho acima, do poeta Manuel Bandeira.
  • Fale brevemente sobre o escritor brasileiro, grande nome do modernismo, criador de poemas singelos e quase sempre, baseados na simplicidade das coisas do cotidiano.
  • Para saber mais sobre o poeta, acesse: https://escolaeducacao.com.br/melhores-poemas-de-manuel-bandeira/.
  • Peça que os alunos observem as palavras sublinhadas, procurando identificar alguma semelhança entre elas; peça que observem o significado, pergunte se esse significado se relaciona a alguma outra palavra.
  • Outra sugestão de texto do autor é o poema “Porquinho-da-índia” que traz palavras que apresentam o sufixo formador do diminutivo. Pode também servir para discussão, em outro momento, sobre o sentido que o diminutivo pode adquirir de acordo com a intencionalidade comunicativa.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos

Orientações:

  • Neste momento, professor (a), retome as hipóteses registradas no quadro e verifique se os alunos descobriram o que as palavras sublinhadas têm em comum - o fato de serem todas derivadas.
  • Caso eles não tenham chegado a essa conclusão ainda, mostre que em cada palavra sublinhada, é possível perceber, “dentro” dela uma outra palavra (por exemplo, no poema de Drummond, “malamar” e “desamar” têm, dentro delas, a palavra primitiva amar). Se necessário volte os slides e mostre isso, também nos outros trechos utilizados. Além disso, ambas as palavras são verbos, assim com o verbo amar.
  • Explique que o processo de derivação é fundamental para a criação de palavras e que também é uma forma de economia da língua: ao invés de criar uma nova palavra totalmente diferente, basta acrescentar um prefixo/sufixo para gerar uma palavra nova a partir de uma primitiva.
  • Explique também que, no caso dos poetas e escritores, a criação das palavras - estas que não estão no dicionário - são uma licença poética, isto é, são permitidas para que os textos alcancem beleza, sonoridade. Informe também que para uma palavra compor o dicionário não basta ser criada, precisa ser usada pelos falantes da língua. Por isso, algumas palavras criadas, como “malamar” não foram para o dicionário, pois não se tornaram de uso comum da maioria dos falantes.
  • Conclua parabenizando a classe por ela ter descoberto este “mistério”.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 7º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07LP03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP34 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano