14035
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 7º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - A argumentação na carta de solicitação

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 7º ano do EF sobre A argumentação na carta de solicitação

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Katia Nelsina Pereira Chiaradia

Sugestão de adaptação para ensino remoto

Recursos indicados

Necessários:
- Mídias de comunicação e interação (WhatsApp ou e-mail), para envio das orientações e das sugestões das atividades de produção textual. Escolha o modo mais acessível aos estudantes e às famílias;
Aplicativos como os indicados a seguir, que funcionam bem por dispositivos móveis, como celulares e tablets:
- Google Docs: editor de texto compartilhado e colaborativo (tutorial disponível aqui) para professor e estudantes;
- Quizizz: um game de perguntas e respostas (tutorial disponível aqui) para professor e estudantes;
- Loon for Chrome (tutorial disponível aqui) para o professor;
- Sway (disponível aqui) para compartilhar textos produzidos digitalmente (tutorial disponível aqui);
- Flippity para games e sorteios de grupos em roleta (tutorial disponível aqui), para o professor.

Opcionais:
- Canais para aulas online, como o Google Meet (tutorial disponível aqui) ou o Zoom (tutorial disponível aqui);
- Google Forms (tutorial disponível aqui) ou Microsoft Forms (disponível aqui) para criar formulários online.

Introdução: Como se organiza uma carta de solicitação
Para as atividades em ensino remoto, nesta etapa siga o plano original, mas reúna as duas atividades da introdução em uma só proposta e um só momento: refletir e identificar a organização composicional do gênero “carta de solicitação” em relação não só aos elementos que a configuram, isto é, que a caracterizam, até visualmente, como carta, mas também à organização da própria solicitação, a ordem determinada dos fatos, o relato e as justificativas para construção da argumentação, dependendo da intencionalidade e do nível de persuasão pretendidos.
Para isso, utilize uma situação problema, que pode ser aquela proposta no plano original, ou, se preferir, faça uma rápida enquete com a turma por meio de um Quizizz com 3 ou 4 sugestões de situações-problema mais relacionadas à convivência e à interação da turma por meio de redes sociais (dado o fato de estarem em contexto de ensino remoto) para as quais os estudantes sintam a necessidade de informar e demandar uma resolução da diretoria da escola (pode ser até o bullying devido à exposição pública de um colega na web, por exemplo).
Definida a situação-problema, use a ferramenta Padlet para que os alunos respondam às questões colocadas na introdução do plano original. Nesse aplicativo, você poderá gravar uma orientação breve e colocar as perguntas para que eles coloquem as respostas como posts. Comente brevemente as respostas no Padlet e insira na mesma ferramenta, por meio do aplicativo Flippity, um jogo de montar (como quebra-cabeça) que tenha as partes de uma carta de solicitação bem simples: local e data; vocativo (destinatário); fato (relacionado ao tema escolhido); breve relato (uma frase contando como aconteceu o fato); solicitação de resolução (uma frase também direcionada à coordenação da escola) e assinatura (remetente, coloque a turma). Enquanto os estudantes respondem às questões, o professor deve colocar as partes da carta com o tema escolhido no jogo do Flippity já pré-produzido. Observe se a turma apresenta alguma dificuldade nesta montagem e na devolutiva, e ressalte os sentidos desta organização. Veja a orientação no plano original e mostre o desenho (a estrutura) da ordem correta da carta de solicitação que estava desmontada.
Para seguir para a próxima etapa do plano original, organize a turma em duplas ou trios, orientando-os que as próximas atividades serão realizadas conjuntamente. Para a formação das duplas e trios, você poderá utilizar mais uma vez o aplicativo Flippity para sortear os nomes e grupos.

Desenvolvimento: Quem é Serena Williams?
Antes de começar as orientações para as atividades desta etapa, faça um Quizizz, colocando, como primeira pergunta, “Você sabe quem é Serena Williams?”,  e, como resposta, as alternativas “sim” ou “não”. Em seguida, solicite para quem respondeu “não” uma breve pesquisa na Wikipédia e só então coloque mais duas perguntas a respeito da famosa tenista, como, por exemplo, a qual esporte ela se dedica e qual seu último prêmio conquistado.
Em seguida, envie as orientações do que farão nessa etapa. Utilize para isso o Loom for Chrome, reforçando as informaçoes sobre a tenista, colocando a foto dela e informando-os de que vão trabalhar com uma carta de solicitação escrita por Serena Williams, que ficou famosa por requerer para as mulheres jogadoras de tênis o recebimento dos mesmos valores que os seus colegas tenistas.
Além de colocar as comandas do que será feito, apresente a carta e, usando a sua tela como lousa, dê um exemplo de como podem destacar no texto da carta, com cores diferentes, cada parte que a compõe, nomeando cada uma delas de acordo com o que representa na estrutura composicional de uma carta de solicitação: local e data; vocativo; apresentação do tema; fatos, relato etc.
Envie a carta de Serena Wiliams (veja os materiais complementares, sugerindo que não coloque no formato de tabela, mas como um texto corrido) às duplas/trios por meio do Sway, solicite que façam a atividade colaborativamente por meio do Google Docs, se possível, e depois façam a postagem no Sway. 
Determine um tempo para essa tarefa e se coloque à disposição no WhatsApp para tirar dúvidas.
Informe que, finalizado o prazo, os estudantes vão receber a devolutiva pelo aplicativo Loom for Chrome.

Fechamento: Por que a carta de solicitação é organizada nessa ordem?
Pensando no tempo de atividade no Ensino Remoto, que deve ser mais breve, sugerimos nesta adaptação que o fechamento não proponha mais uma atividade como está indicado no plano original.
Consideramos mais produtivo que envie a sua devolutiva gravada na ferramenta Sway, destacando na tela como se organiza a carta de Serena Williams, de acordo com o último item da explicação ao professor na etapa do desenvolvimento do plano original, e justificando essa organização pelo que está exposto nos últimos itens do fechamento (também do plano original).
É importante que os alunos compreendam que a estrutura composicional e a ordem dos elementos na carta de solicitação estão intimamente relacionados à intencionalidade e à construção da argumentação, as quais dependem das estratégias de convencimento pensadas para a carta. Por isso, mesmo que haja alguns elementos fixos nesta organização (local, data, vocativo e assinatura), não podem ser alterados quanto a sua ordem sem que comprometam o sentido, por exemplo, mas a apresentação dos fatos numa dada sequência, o relato, as justificativas, podem sofrer algumas alterações, dependendo do que se almeja alcançar.
Ao final, para ter uma devolutiva do que foi construído como conhecimento nesta aula, compartilhe com os estudantes um formulário no Google Forms,
com questões fechadas e abertas, para que identifiquem a estrutura composicional de cartas de solicitação ou mesmo possam nomeá-las. Ou envie por e-mail esse formulário e solicite que os estudantes o preencham e devolvam para que você comente alguns deles no próximo encontro (esta última atividade é opcional, levando em conta o tempo de concentração da turma).

Convite às famílias
É importante que as famílias sejam informadas por mensagem que os estudantes continuam estudando “cartas de solicitação” e que essa aula vai demandar que, em alguns momentos, eles utilizem ferramentas/aplicativos por celular ou notebook para receber orientações e materiais para o trabalho. Esclareça que você usará o que for mais acessível a todos da turma. Explique também que os estudantes vão realizar uma tarefa colaborativamente, com os parceiros da dupla/trio. Procure dar uma ideia de tempo para essa atividade. Solicite à família, então, que reservem o horário da aula para que os estudantes não se atrapalhem com a dinâmica da casa, possam fazer uso do celular e internet etc. Informe ainda se haverá sequência dessas atividades relativas à carta de solicitação. Nesse caso, adiante-se e faça um cronograma para que todos possam se organizar e auxiliar os estudantes.

Sugestão Enviada Por: Silvia Albert


Código: LPO7_03SQA06

(EF69LP27) Analisar a forma composicional de textos pertencentes a gêneros normativos/ jurídicos e a gêneros da esfera política, tais como propostas, programas políticos (posicionamento quanto a diferentes ações a serem propostas, objetivos, ações previstas etc.), propaganda política (propostas e sua sustentação, posicionamento quanto a temas em discussão) e textos reivindicatórios: cartas de reclamação, petição (proposta, suas justificativas e ações a serem adotadas) e suas marcas linguísticas, de forma a incrementar a compreensão de textos pertencentes a esses gêneros e a possibilitar a produção de textos mais adequados e/ou fundamentados quando isso for requerido.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 7º ano:

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 7º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas