13904
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Estrutura do gênero “Instrução de montagem”

POR: Amara Maria Bicudo De Souza 27/11/2018
Código: LPO2_01SQA04

2º ano / Língua Portuguesa / Sequência de Atividades

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF02LP16) Identificar e reproduzir, em bilhetes, recados, avisos, cartas, e-mails, receitas (modo de fazer), relatos (digitais ou impressos), a formatação e diagramação específica de cada um desses gêneros.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Estrutura do gênero “Instrução de montagem”

 

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é 4ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Instruções de Montagem e no campo de atuação da vida cotidiana. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Cópias dos textos e textos digitados em fonte maior (ou cópia ampliada dos mesmos) .

Informações sobre o gênero: Esse gênero textual tem características bem específicas. Ele se apóia em frases curtas elencadas por meio de letras ou números, verbo no imperativo ou infinitivo, sequências de ações que demandam recomendações para cada passo a ser realizado. Além disso, o gênero “ Instruções de Montagem” apresenta uma série de orientações que devem ser seguidas por quem deseja criar algo. Em geral, o texto é composto pelo título - o nome do objeto a ser confeccionado, a lista dos materiais necessários, seguida das orientações de como se confecciona.

Dificuldades antecipadas: Numa sala de 2º ano, os alunos ainda estão em processo de alfabetização. Dessa forma, há alunos com diferentes hipóteses de escrita. Como será solicitada a leitura de um texto e a descoberta de informações omitidas desse mesmo texto, é provável que os alunos que ainda não tem autonomia na leitura, apresentem dificuldade em compreender as informações para identificar o que está faltando. As dificuldades também podem estar relacionadas a identificação das características e partes da estrutura do texto.

Referências sobre o assunto:

GARCIA-REIS, Andreia Rezende; BOTELHO, Laura Silveira; MAGALHÃES, Tânia Guedes (Orgs.) Leitura e escrita de textos instrucionais. Recife: Pipa Comunicação, 2017. p. 69 - 96.

SCHNEUWLY, B.;DOLZ, J.et al. Os gêneros escolares-práticas de linguagem aos objetos de ensino. In.SCHNEUWLY, B.;DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

SANTOS, Carmi Ferraz; MENDONÇA, Marci; CAVALCANTE, Marianne C.B. (Orgs.) Diversidade Textual: o gênero na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Faça a apresentação da proposta da aula para os alunos e diga que irão trabalhar com o gênero textual “instruções de montagem” para que percebam a forma de composição e características deste gênero.

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Inicie a aula retomando e questionando os alunos sobre o que lembram a respeito do texto de instruções de montagem. A retomada das discussões sobre o gênero reforça aquilo que os alunos aprenderam, ao mesmo tempo que favorece a compreensão daquilo que ainda não ficou tão claro a todos. Além disso, colabora para a avaliação constante do professor em relação à proposta realizada.
  • Faça perguntas como:
  • Vocês lembram qual a função de um texto de instruções de montagem?

Espera-se que os alunos lembrem-se que o texto de instrução de montagem tem como função ensinar a montar algo. Eles podem até citar nomes de objetos que conhecem que já foram construídos em aulas de artes, em oficinas dentro ou fora da escola, em casa etc; podem também lembrar dos textos já trabalhados sobre instrução de montagem. Ou seja, espera-se que façam essa relação de quando aprenderam ou estudaram como montar algo com a função do texto de instrução de montagem.

  • Qual sua utilidade no dia-a-dia?

Aqui o que espera-se dos alunos é que levantem exemplos ou possibilidades de uso do texto de instrução de montagem no dia-a-dia. Ou seja, se a função do texto é ensinar a construir algo, supõe-se que as possibilidades levantadas estejam relacionadas por exemplo a montagem de brinquedos, podendo retomar a aula da pipa, brinquedos recicláveis que podem ser montados, fábricas de montagem etc. Os alunos podem também relatar que os textos de instruções também servem para utilizar um aparelho novo em casa, montar um móvel ou outro objeto do cotidiano. As possibilidades de respostas são diversas, pois dependem não somente do que já foi aprendido pelos alunos, como também da vivência e repertório de cada um, ou seja, de sua realidade.

  • O que vocês acham que precisa ter em um texto de instruções de montagem?

Nessa resposta, espera-se que os alunos retomem as partes de um texto de instrução de montagem: título, materiais necessários e modo de fazer. Eles podem citar essas três partes de várias maneiras, dizendo por exemplo, que o texto tem que ter a maneira de ensinar, tem que dizer sobre as coisas que serão usadas e o nome do brinquedo que vai ser construído. Caso alguma parte do texto não seja citada, cabe a você professor, ir conduzindo a discussão para que os alunos atinjam o objetivo esperado.

3) Em seguida, separe dois textos de instruções de montagem.

4) Organize os alunos em duplas para que a troca de experiências favoreça a reflexão sobre o texto, bem como sua leitura, visto que os alunos podem apresentar diferentes níveis de conhecimento sobre a leitura e a escrita. Faça agrupamentos onde haja pelo menos uma criança alfabética com autonomia na leitura para que possa ajudar o grupo na leitura.

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • No quadro, exponha dois cartazes com os mesmos textos que serão entregues aos alunos, contendo as mesmas omissões de trechos (para omitir os trechos no cartaz, use tarjetas de papel coladas com fita adesiva). Nesse momento, os textos servirão mais como apoio na explicação da proposta a ser realizada. Entregue cópias dos dois textos para as duplas.
  • Explique aos alunos que você trouxe dois textos de instruções de montagem de brinquedos, mas, que há algo errado com eles. Leve os alunos a perceberem que faltam partes dos dois textos.
  • Comece pelo texto “Brinquedos com garrafa pet: Cai não cai” de que foi omitida a parte dos materiais necessários para a construção do objeto. Questione os alunos:
  • Esse é um texto de instruções de montagem do que? Como vocês descobriram isso?

Aqui, espera-se que os alunos percebam que o texto é de instrução de montagem de um brinquedo de garrafa pet chamado “Cai, não cai” e que puderam descobrir isso por meio da leitura do título.

  • É importante no texto de instruções ter um título? Por quê?

Espera-se que os alunos que os alunos apresentem como resposta que o título é importante e necessário porque é ele quem diz qual será o objeto a ser construído.

  • Que outra parte vocês encontraram nesse texto?
  • O texto está completo?
  • Qual parte do texto está faltando?

Para essas três questões, espera-se que os alunos, sabendo que é um texto de instrução de montagem, identifiquem que ele apresenta um título e passos de montagem, e que consigam observar que a parte onde constam os materiais necessários é que está faltando.

  • Será possível construir o brinquedo sem ter essa parte do texto? Quem tem alguma ideia de como seria possível fazer isso?

Os alunos devem observar que mesmo não tendo os materiais que serão usados, através da leitura dos passos de montagem, podem descobrir o que será preciso para a construção do brinquedo.

A partir dessa conversa, espera-se que os alunos analisem as informações do texto que está sendo apresentado, observando que há a presença de título com o nome do brinquedo a ser construído e as etapas do “modo de fazer”, estando omitida a lista dos materiais necessários. A partir das ideias dos alunos, é possível validar suas respostas ou ajudá-los a perceber a função de cada parte dentro do texto instruções de montagem (título para informar o que será montado com as orientações daquele texto, lista de materiais para que possam ser providenciados e as etapas que ensinam como fazer a montagem).

  • Peça para que os alunos tentem identificar no texto que tem em mãos, quais materiais serão usados na confecção do brinquedo. A partir da leitura das etapas, eles poderão identificar os seguintes materiais: garrafas pet, tampinhas de garrafa, palitos de churrasco, tinta e tesoura. A lista de materiais que aparece no início do texto estará omitida, mas espera-se que os alunos busquem essa informação na parte dos passos de montagem, pois na explicação dos passos os materiais usados são citados.
  • Solicite que as duplas exponham suas descobertas. Depois da socialização, retire a tarjeta do primeiro texto para que façam a leitura coletiva dos trechos omitidos e comparem com os materiais que identificaram.
  • Observe se durante as socializações os alunos comentam sobre a forma como os materiais foram apresentados (lista separando cada item por vírgula), que é diferente de outros textos de instruções de montagem que exploraram anteriormente (com a lista em forma de coluna). Caso não observem, chame atenção para este detalhe, pois, é mais uma possibilidade de organização dessa parte neste tipo de texto.

Materiais necessários: Professor, você pode usar os textos propostos aqui ou escolher outros de sua preferência. Para acessar os textos que serão utilizados nesta proposta, clique aqui.

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Em seguida apresente o texto “Brinquedos com papelão: avião”. Nesse texto, omita a primeira e terceira parte dos passos de montagem.
  • Solicite que os alunos observem o segundo texto e questione-os:
  • A parte que falta neste texto é a mesma do anterior? Como vocês descobriram?

Espera-se que os alunos observem que não se trata da mesma parte do texto, tanto pela observação da presença da lista de materiais visível logo no início, como pela localização das lacunas do meio e final do texto.

  • Quais partes vocês encontraram nesse texto?
  • Qual parte do texto está faltando? Será possível construir o brinquedo sem ter essa parte do texto?

Ao analisar o texto, os alunos devem observar que ele apresenta todas as partes, porém uma delas, que é o modo de fazer, está com falta de alguns passos. Os alunos podem dizer que a parte que falta é a do modo de fazer, o que necessariamente não está incorreto. Contudo, leve-os à reflexão de que todas as partes se fazem presente, porém nem todas estão completas e justamente por isso, não é possível construir o brinquedo.

  • Peça que os alunos tentem identificar quais informações estão omitidas no modo de fazer. A ideia é que percebam que as omissões influenciam na função do texto, que é ensinar a construir algo. Nesse momento da proposta, a dificuldade pode ser maior do que no primeiro momento, já que podem levantar hipóteses sobre o que foi proposto nas duas etapas omitidas mas, não terão onde buscar e confirmar essas informações, pois também não há figuras para se apoiarem. O texto contém três passos de montagem, porém o segundo passo é que faz a ligação entre os outros dois. Percebendo que no segundo passo está a colagem da hélice, eles podem inferir que o primeiro passo sugere a elaboração dessa hélice e que no terceiro passo, o avião deve ser concluído. A troca de ideias nas duplas facilitará a análise, pois os agrupamentos produtivos favorecem a troca de experiências para a reflexão e realização da atividade proposta.
  • É importante, professor, que enquanto os alunos realizam a atividade, você caminhe entre os grupos dando dicas, tirando dúvidas, percebendo as maiores dificuldades e auxiliando na análise por meio de questionamentos específicos, para que ao socializarem suas respostas, sejam feitas inferências coletivas sobre as informações omitidas no texto.
  • Na socialização desse segundo momento, provavelmente serão compartilhadas respostas variadas. Tire as tarjetas do texto que está no quadro e leia com os alunos um passo de cada vez. O importante é que percebam que independente das diferenças nas respostas, elas devem manter o sentido do texto. As respostas que não fizerem isso podem alterar o objetivo do texto de instruções de montagem.

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações:

  • Utilizando o cartaz de um dos textos, questione os alunos sobre a função de cada uma das partes do texto de instruções de montagem, registrando ao lado de cada parte a definição apontada pela turma. Conduza a discussão de forma que concluam que:
  • O título serve para apresentar o nome do que será montado.
  • Os materiais necessários servem para informar o que é preciso para montar o objeto.
  • O modo de fazer serve para ensinar como se monta o objeto, seguindo uma sequência de passos.
  • É importante que além de perceber a funcionalidade, também observem que cada parte tem sua importância dentro do texto. Dessa forma, aponte para os alunos que a falta de informações pode comprometer a execução da montagem do objeto. Se na lista do texto faltar algum material que não for percebida no início ou se faltar uma etapa no modo de fazer, não é possível montar o objeto e a função do texto fica comprometida.
  • Sendo assim, pergunte aos alunos:
  • Quais as principais partes do texto de instruções de montagem?
  • Qual a função dos materiais usados na montagem?
  • Faz diferença, no texto, a ordem dos materiais a serem usados? E se faltar algum material, como na leitura, será possível construir o brinquedo?
  • E na parte dos passos de montagem, a ordem dos passos influencia ou não na construção do brinquedo? A ausência de alguma etapa, fará diferença na montagem?

Esse momento é de retomada de tudo que foi discutido e realizado durante a aula. Sendo assim, espera-se que os alunos possam responder que as partes que compõem um texto de instrução de montagem são: título, materiais necessários e modo de fazer. Os alunos, a partir do que foi trabalhado, devem perceber que os materiais usados em uma montagem não precisam de uma ordem no texto, só basta que constem nele. Já os passos de montagem são essenciais, já que se faltar algum passo a montagem fica comprometida. Além disso, a ordem dos passos de montagem faz diferença, pois executar algumas ações fora da sequência prevista, pode prejudicar ou impossibilitar a montagem. Os alunos podem até citar que no texto “Avião”, se a ordem dos passos estiver invertida ou faltando, como se colará a hélice sem antes desenhá-la? Caso, não tenham essa percepção, você professor, pode orientar e conduzir a reflexão para que percebam essas questões.

  • Ao final dos questionamentos e retomadas, o cartaz será um registro das principais características do texto de instruções de montagem e poderá ser fixado na sala e servir como material de consulta em outras aulas. Usar um material elaborado com a participação dos alunos, permite que as consultas futuras a ele, tenham mais sentido, sejam mais significativas. Por terem participado do processo de elaboração, fica facilitada a retomada das características do texto de instruções de montagem ao consultarem o cartaz, numa atividade futura.

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor:  Amara Souza
Mentor: Anie Paruta
Especialista: Tânia Rios

Título da aula: Estrutura do gênero “Instrução de montagem”

Finalidade da aula: Identificar a composição e o estilo do gênero “instruções de montagem de brinquedo.”

Ano: 2º ano do Ensino Fundamental

Gênero: Instruções  de Montagem

Objeto(s) do conhecimento: Forma de composição do texto

Prática de linguagem: Análise Linguística e Semiótica

Habilidade(s) da BNCC: EF02LP16

Esta é a 4ª aula de uma sequência de 15 planos de aula. Recomendamos o uso desse plano em sequência.  


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

2º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes