13893
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Produção de tintas caseiras

POR: Renata Braga Fonseca 30/11/2018
Código: EDI2_21UND04

Creche / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02ET05) Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.).

(EI02TS02) Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais.

(EI02CG05) Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, folhear, entre outros.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Crianças bem pequenas sobre tintas caseiras

Resumo

ilustracao

Com base na leitura de uma receita, os pequenos produzirão pigmentos caseiros.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para a realização da atividade, é importante perguntar aos pais se alguma criança tem alergia a corantes alimentícios. Caso haja, adeque a receita e use corantes naturais para fazer pigmentos, como açafrão, urucum, café ou suco concentrado de beterraba, cenoura e espinafre. A atividade terá configuração de pequenos grupos. Para isto, será necessário que haja dois professores ou um professor e um outro profissional da escola, para que se dividam e acompanhem os grupos de crianças nas etapas da atividade.

Materiais:

Escreva emletra de fôrma maiúscula em papel cartolina, ou outro disponível na escola, a receita das tintas caseiras. A sugestão de receita está disponível aqui. Providencie uma caixa com fichas de papéis nas cores vermelho e azul. Separe papéis cartolina em tamanho A-3 e giz de cera para desenhar, blocos de encaixe e massinha de modelar, bacia grande, potes, copos, uma colher grande e palitos de picolé. Os ingredientes sal, trigo, água e corante alimentício de várias cores. Prepare uma receita da tinta caseira. Providencie duas mesas pequenas, papel craft ou outros em tamanho grande para as crianças pintarem, fita adesiva, pincéis de vários tamanhos, rolos, esponjas, balde com água e um pote com tinta caseira que você preparou.

Espaços:

Organize em uma área externa, que pode ser no pátio ou refeitório, cantos com papéis e giz de cera para desenhar, blocos de encaixe e massinha de modelar para as crianças que não estarão na proposta da confecção de tintas. Organize no centro do espaço duas mesas na altura das crianças, com os utensílios e ingredientes para fazer a receita das tintas. Forre com papel um espaço na parede para a realização das pinturas e distribua no chão, próximo ao local da atividade, os instrumentos de pintura.

Tempo sugerido:

Entre 40 minutos e 1 hora

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como as crianças exploram e manuseiam os ingredientes? Elas conhecem os ingredientes? Criam estratégias para alterar a textura e a coloração das tintas?

2. Como as crianças expressam as sensações e sentimentos durante a produção das tintas e das pinturas? Manifestam prazer nessa atividades?

3. Como as crianças exploram os movimentos dos braços e do tronco na realização da pintura com o suporte na parede?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Procure formas de incentivar as crianças a experimentarem, garantindo diversas formas de exploração: sentir os ingredientes com o dedo, com as mãos, pelo olfato, convidando-as a tocar e também acolhendo os que preferem observar primeiro antes de tocar. Fique atento se alguma criança necessitar mudar o local da pintura. Se for necessário, convide-a para realizar sua pintura no chão ou em cima de uma mesa com altura acessível.

O que fazer durante?

1

Reúna as crianças na sala e convide para sentarem em roda com você. Digaque elas vão produzir tintas para usarem em suas pinturas e que, no primeiro momento, haverá a produção das tintas. Em seguida, será realizada a pintura usando as tintas que foram produzidas por elas. Conte que a atividade será realizada na área externa, refeitório ou no pátio, em dois pequenos grupos. Enquanto você acompanha o primeiro grupo que irá produzir as tintas, o outro grupo realizará atividades nos cantos que você organizou, com papéis e giz de cera para desenhar, blocos de encaixe e massinha de modelar. Este segundo grupo deve ficar na companhia de outro professor ou profissional da escola.


2

Faça sorteio das cores para definir os grupos. Uma sugestão é colocar em uma caixa fichas de papéis nas cores vermelho e azul. Peça para que cada criança tire uma ficha e passe a caixa para o colega do lado, até que todas tirem suas fichas. Cole com fita adesiva a ficha na blusa da criança e forme os grupos. Deixe uma criança sortear uma ficha para definir qual cor do grupo irá começar a produção das tintas.


3

Convide as crianças a irem até o local que você organizou para a produção da tinta. Faça esse trajeto cantando uma música conhecida por todo o grupo, de maneira divertida. Leve com você a receita das tintas. Apresente para as crianças que não irão realizar a produção das tintas nesse primeiro momento os cantos que você organizou, para desenharem, brincarem com os blocos de encaixe ou com as massinhas.


4

Peça ajuda das crianças do grupo que irá fazer as tintas para fixar a receita numa parede próxima ao local da produção e na altura das crianças. Mostre a elas o pote com a tinta caseira que você trouxe pronta. Deixe-as explorarem segurando o pote, tocando e cheirando, se desejarem. Pergunte se elas imaginam como se faz tinta. Observe se elas fazem relação com o cartaz ou com alguns dos ingredientes que estão na mesa, apontando ou falando. Apresente a receita e diga que foi seguindo ela que você fez a tinta que trouxe pronta, e que é desta forma que irá ficar a tinta produzida. Pergunte se já viram seus pais usando uma receita para cozinhar e explore as diferentes finalidades das receitas. Faça a leitura apontando com o dedo o que você está lendo e perceba se todas conseguem visualizar a receita. Caso necessário, ajude-as a acompanhar a leitura.

Possíveis falas do professor neste momento: Para quê serve uma receita? Quando os pais de vocês querem fazer uma comida bem gostosa, eles leem uma receita? Mas será que só existe receita de comida? Nós comemos tinta? Ah, então existe receita que não é de comida!!! Esta aqui é uma receita de tinta!


5

Observe como as crianças se organizam ao redor da mesa pequena que você deixou organizada com a bacia, os potes e copos, a colher para mexer a massa e os ingredientes (sal, trigo, água e corantes alimentícios de várias cores). As crianças podem falar ou indicar os ingredientes conhecidos. Fique atento se todas as crianças terão possibilidade de manusear os ingredientes em cima da mesa. Caso contrário, coloque o material no chão, possibilitando o acesso delas. Mantenha uma posição de observador e deixe as crianças interagirem com os materiais, explorando com os sentidos os ingredientes dispostos, tocando, cheirando e manipulando. Faça uma nova leitura da receita conferindo os ingredientes. Peça ajuda das crianças nessa leitura.

Possíveis falas do professor neste momento: Vamos conferir se temos todos os ingredientes que precisamos?

Aponte com o dedo o primeiro ingrediente da receita e pergunte se a criança lembra o que está escrito: Qual será o nome do ingrediente que está escrito aqui? Quem lembra?


6

Inicie a confecção das tintas. Deixe as crianças tomarem iniciativas para participarem, desde a medição até a mistura dos ingredientes. Incentive aquelas que neste primeiro momento preferem apenas observar . Chame a atenção para a ação do colega que está explorando os ingredientes com os dedos e as mãos e respeite o tempo da criança. Se ela preferir, pode continuar observando sem manipular os materiais. Faça a leitura da receita a cada passo, indicando qual ingrediente será adicionado e em qual quantidade. Estimule a observação das texturas, faça questionamentos e estimule alguns testes com as crianças, colocando mais água para afinar a tinta ou mais farinha de trigo para engrossar. As crianças que estão nos cantos brincando podem se interessar e já querer participar. Acolha-as na atividade.

Possíveis ações da criança neste momento: Algumas crianças podem colocar as mãos dentro da bacia para tocar e sentir a textura, outras podem espalhar os ingredientes pelo chão ou passar pelo seu corpo ou podem fazer muita força para mexer a massa com a colher e logo desistir.

Observe e seja responsivo às ações das crianças.


7

Informe que o passo seguinte é a coloração. Peça ajuda das crianças para distribuir a massa nos potes menores. Elas podem pegar um ou mais potes. Deixe cada criança escolher o corante que deseja usar para tingir e indique o palito de picolé como instrumento para misturar a tinta. Organize para que as crianças façam a mistura do corante em seus potes e chame atenção para a transformação da tinta de algum colega, para a textura e para a cor que surgiu. Dê tempo para as crianças observarem, explorarem e investigarem suas misturas. Algumas crianças podem querer colocar mais água ou mais farinha. Outras podem misturar as cores, interagindo com os colegas. Outras ainda podem se dirigir autonomamente até o canto que você organizou com papéis cartolina colados na parede e com os pincéis de vários tamanhos, rolos e esponjas, para realizarem suas pinturas. Acolha todas as iniciativas e incentive que as crianças compartilhem as tintas e os instrumentos de pintura entre si. Convide o segundo grupo para iniciar a produção das tintas e repita as orientações.


Para finalizar:

Disponibilize um bom tempo para a exploração das tintas e para a realização das pinturas. Observe se algumas crianças ainda estão muito envolvidas na manipulação das tintas enquanto outras já estão realizando suas pinturas. Encaminhe a atividade respeitando o tempo e ritmo de cada uma. Sinalize para o primeiro grupo que o tempo está terminando e dê mais tempo para algumas, de acordo com o interesse delas. Peça ajuda das que já terminaram para destacar o papel pintado da parede e escolha um local para as produções secarem. Oriente as crianças que não estão mais envolvidas na proposta a lavarem as mãos no balde de água próximo e deixe que explorem autonomamente os espaços com papéis e giz de cera, blocos de encaixe e massinhas de modelar. Adote a mesma atitude com as crianças do segundo grupo. Anuncie quando a atividade estiver próxima a terminar. Diga que, em dez minutos, organizarão o ambiente de uma maneira bem divertida. Passado os dez minutos, lance um desafio! Diga que todas devem ajudar a recolher os materiais e quando você falar “Estátua!” devem parae na posição que estão e só podem continuar a arrumação quando você falar “Já!”.

Desdobramentos

É interessante repetir a atividade com as crianças. Para isso, é possível variá-la. Pesquise receitas com ingredientes diferentes, como sucos concentrados de beterraba, cenoura e espinafre para fazer pigmentos. Você também pode variar os materiais (como bacias médias) e deixar que as crianças façam suas misturas em duplas ou trios. Outra receita muito fácil e atrativa é a tinta de gelo, na qual as crianças misturam o corante alimentício à água e derramam em formas de gelo. Quando estiver congelado, desenforme e dê para as crianças pintarem.

Engajando as famílias

Peça para as famílias pesquisarem receitas de tintas caseiras. Você pode fazer um caderno de receitas com as enviadas pelos pais e deixar que levem para casa em dias diferentes. Você pode também organizar uma oficina de produção de tintas entre pais e filhos ou convidar, a cada semana, um pai para ensinar uma nova receita de tinta caseira para as crianças.

Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Renata Braga Fonseca

Mentora: Nilcileni Aparecida Ebani Brambilla

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 1 ano e 7 meses a 2 anos e 11 meses

Campos de Experiência: Corpo, gestos e movimentos

Traços, sons, cores e formas

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

Objetivos e códigos da Base

(EI02CG05) Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, folhear, entre outros.

(EI02TS02) Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulac?a?o (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfi?cies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais.

(EI02ET05) Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.)

Abordagem didática: Pintar e utilizar materiais apropriados de pintura (como pincéis, rolos, mãos e palitos, por exemplo), além de prazeroso, oferecem às crianças uma ampla gama de experiências de exploração com cunho estético. Cabe à escola planejar e manter em sua rotina momentos permanentes de produção, que incluem a pintura em si e também a preparação de materiais para sua realização. Conversas e apreciações sobre como chegaram ao resultado final, como podem alcançar o que desejam e sobre como artistas conseguiram realizar suas obras são sempre bem-vindas.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes