13878
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Uma visita até a secretaria

POR: Fernanda Zanatta 27/11/2018
Código: EDI1_28UND04

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01ET03) Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre conhecendo a secretaria

Resumo

ilustracao

Os bebês vão visitar um novo espaço da escola, conhecer as pessoas que trabalham lá e ver como é a rotina desses adultos.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Combine a realização da proposta com o responsável pela secretaria de sua escola (secretário, diretor/gestor ou ambos). Disponha de mais um professor no momento da proposta para que todas as crianças possam ser atendidas em suas particularidades, visando apoiar os bebês em suas pesquisas exploratórias. Confeccione anteriormente os materiais a serem utilizados. Se possível, solicite às famílias o envio de celulares, telefones, notebooks ou teclados que não são mais usados mas que estejam em bom estado por meio de bilhete, do mural da sala ou outro meio de comunicação que usem.

Materiais:

Objetos construídos com materiais delargo alcance. Use sua criatividade na confecção, uma opção é pesquisar idéias na internet para inspiração. Seguem algumas sugestões:

1 - Computadores feitos com caixas diversas ou outros materiais disponíveis;

2 - Caixas de remédios encapadas ou pedaços de madeira simbolizando celulares;

3 - Telefone de mesa feito com caixinhas de tamanho médio, barbantes ou espiral;

4 - Banco/cadeira e mesas baixas de caixas de leite ou semelhantes, preenchidas com jornal e moldadas com fita (ou outras que tenha na sua escola).

5 - Revistas usadas, folhas de papel brancas e gizão de cera.

6 - Eletrônicos usados, que garantam a segurança dos bebês (celular sem bateria, telefones de mesa, teclado com botões presos etc.).

Espaços:

Para essa atividade serão utilizados 2 espaços: a secretaria e depois a sala de referência. Organize dentro da secretaria um espaço que simule uma “secretaria”, utilizando os materiais citados anteriormente. Disponha as mesas e cadeiras/bancos no espaço disponível, os telefones, computadores e eletrônicos usados sobre algumas mesas e as folhas de papel, revistas e o gizão de cera em outras. Garanta segurança e conforto aos pequenos.

Num segundo momento, ofereça os mesmos materiais organizados em contextos de cantos na sala de referência, para que possam continuar explorando, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.

Tempo sugerido:

30 a 40 minutos

Perguntas para guiar suas observações:

1.De que forma os bebês exploram os materiais disponíveis? Eles imitam os adultos e os outros bebês? De que forma fazem isso?

2. Como é a relação do bebê com o responsável pela secretaria? Quais as formas de comunicação utilizada?

3.De que forma o espaço, assim organizado, desafia os bebês a ampliar o uso dos objetos bem como do seu repertório de movimento?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Garanta condições para que os bebês menores que não caminham e engatinham possam participar da exploração da secretaria. Sente próximo aos bebês e segure-os no coloquando necessário, possibilitando a utilizaçãodos materiais. Proponha apoio para os que já sentam, organizando-os confortavelmente próximos aos materiais disponíveis. Garanta espaço seguro para os que engatinham e caminham se deslocarem entre os móveis e objetos.

O que fazer durante?

1

Comece oferecendo ao grupo todo, na sala de referência ou local próximo a secretaria, materiais de largo alcance (tecidos, rolos, cones e tampas diversas) para que manipulem e investiguem as várias possibilidades de brincadeiras possíveis. Em seguida, compartilhe com um pequeno grupo de bebês a proposta que será realizada. Diga que irão visitar a secretaria, conhecer as pessoas que trabalham lá e o que elas fazem, com que materiais trabalham, como trabalham e avise que poderão brincar lá por um tempo e depois voltarão para a sala. Organize os bebês em pequenos grupos,levando em consideração as possibilidades motoras semelhantes. Convide-os a se deslocarem até a secretaria da escola, instigando a curiosidade por meiode comentários como: “vamos visitar a secretaria? Quem será que está lá? Vamos nos encontrar com o diretor/secretário? O nome dele é… O que será que encontraremos?”


2

Ao chegar na secretaria, acomode os bebês menores de forma a garantir a participação deles na proposta. Permita que aqueles que têm autonomia de deslocamento explorem o espaço de forma livre. Convide os bebês que estiverem do lado de fora da secretaria a participarem, por meio de olhares e sorrisos, descrevendo o que está acontecendo dentro da secretaria, envolvendo-os e transmitindo segurança. Ofereça sua companhia caso queiram entrar e participar. Observe atentamente as reações, gestos e expressões dos bebês ao interagirem com o espaço. Atente para as formas de deslocamento usadas por eles dentro desse ambiente. Durante a proposta, faça registros por meio de fotos e vídeos, individual e coletivamente, para serem utilizados na documentação pedagógica.


3

Reserve esse tempo para interação dos bebês com o secretário, diretor da escola ou ambos, conforme for sua realidade, permitindo que se estabeleçam vínculos afetivos. Acompanhe os bebês individualmente ou em duplas na interação com essas pessoas, dando oportunidade para que observem o que fazem, quais objetos usam e como os utilizam. Oportunize que todostenham a chance de se relacionar com os responsáveis pela secretaria, se assim desejarem, favorecendo a interação entre eles.

Observe suas ações, como se comunicam, seus olhares, expressões e balbucios.

Possibilite que os bebês menores participem, peça para que os funcionários os peguem no colo ao mostrarem os objetos de trabalho, descrevendo como os utilizam e para que servem.


4

Até esse momento os bebês interagem com o espaço e com os responsáveis por eles. Observe atentamente e se aproxime de um bebê ou de uma dupla que esteja investigando os materiais. Deixe que brinquem livremente com os materiais, conheçam e descubram as formas de utilizar cada um. Amplie as pesquisas exploratórias dos bebês por meio de comentários como:

“Olha o que o colega achou ali. O que será isso? Um telefone. Para quem será que vai ligar? Quem quer escrever na agenda como o secretário? O que podemos usar para fazer isso? Vejam, um bebê encontrou um computador. O que podemos fazer nele?”


5

Convide o responsável pela secretaria a realizar situações simbólicas com o telefone, celular e computador, como também ações de escrita e leitura sobre a mesa. Observe a reação dos bebês, se observam o que ele está fazendo e se fazem relações com os objetos dispostos. Encoraje os bebês individualmente a partir de ações realizadas pelos colegas. Veja se imitam ações deles ou do responsável pela secretaria e com quais objetos fazem isso. Dê espaço para que explorem, brinquem, imitem gestos, expressões, posturas e se divirtam. Você pode realizar as mesmas ações junto aos bebês de forma individual, em duplas ou em pequenos grupos, valorizando suas interações com o espaço e objetos.

Possíveis ações da criança neste momento:

Um bebê senta-se no banquinho em frente a caixa que imita um computador. Olha para o teclado, engaja-se a apertar as teclas e olhar para a tela. Outro bebê vê a caixinha de remédio encapada, coloca no ouvido, fazendo balbucios. Nesse momento há mais duas crianças compartilhando a folha sobre a mesa fazendo seus “registros” com gizão. Uma faz tentativas de riscar com o gizão enquanto a outra observa e passa o dedinho sobre a superfície. Ambas descobrem as marcas produzidas sobre a folha.


Para finalizar:

Avise que em 5 minutos irão organizar o espaço e informe a próxima atividade. Após esse tempo, convide os bebês a organizarem o espaço. Valorize e encorage iniciativas dos pequenos no momento da organização. Convide-os a se despedirem dos responsáveis pelo espaço e acompanhe-os no retorno a sala.

Desdobramentos

Leve para a sala os objetos construídos com material de largo alcance e os outros utilizados na proposta. Organize um canto de “secretaria”, para que os bebês possam continuar suas pesquisas exploratórias, interações e momentos de imitação com os colegas. Convide o responsável pela secretaria para participar, em algum momento, de uma“brincadeira de secretaria” na sala de referência da turma, potencializando as interações, descobertas e aprendizagens obtidas durante a proposta. Pense nessa proposta sendo realizada em outro espaço disponível na escola, como refeitório ou biblioteca.

Engajando as famílias

Peça as famílias o envio de materiais eletrônicos usados (telefone, celulares, teclados etc.) por meio de bilhete ou outra forma de comunicação.Utilize os registros fotográficos da proposta, complementados com falas e impressões suas, para montar um móbile com as fotos legendadas de forma objetiva e clara no corredor ou parede próxima à secretaria, dando visibilidade a presença dos bebês naquele espaço.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Fernanda Zanatta

Mentora: Keli Luca

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência:  Espaços, tempos,quantidades, relações e transformações

Corpo, gestos e movimentos

O eu, o nós  e o outro

Objetivos e códigos da Base
(EI01ETO03) Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

Abordagem didática:  Os espaços da escola são verdadeiros laboratórios para os bebês. Curiosos e investigativos, eles observam tudo. Assim, visitar a cozinha pode ser um momento para descobrir aromas, barulhos e objetos diferentes; o corredor pode atrair o olhar para a produção de crianças de outras salas; o jardim é um universo com folhas e plantas variadas. Há muito para pesquisar e explorar para além da própria sala ou do parque. Os bebês aprendem por meio da observação, da manipulação e da curiosidade que o mundo desperta neles.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes