13865
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Adaptação: minha primeira refeição na escola

POR: Fernanda Alves da Silva 27/11/2018
Código: EDI1_01UND04

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01EO01) Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.

(EI01EO05) Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e descanso.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre a primeira refeição na escola

Resumo

ilustracao

Adultos e crianças vão visitar, pela primeira vez, o espaço da escola onde elas irão se alimentar.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para esta atividade é necessário que tenha acontecido anteriormente o primeiro contato do bebê com o professor. Para este dia, combine com os funcionários da cozinha que o horário da refeição seja ampliado, pois o grupo de crianças será dividido. Faça alguns combinados antes da entrada do bebê na escola, como, por exemplo, no ato da matrícula e/ou na reunião de família que antecede o início do ano escolar. Converse com a família do bebê sobre a importância da adaptação e da presença de alguém do convívio para a primeira alimentação na escola. Pergunte aos responsáveis se o bebê está acostumado a comer sozinho ou com ajuda de alguém. Procure saber quais os alimentos preferidos e preteridos do bebê. Essas são informações que podem ajudar na aproximação com a criança. Explique a atividade proposta para a adaptação e solicite que o familiar e/ou alguém que o bebê tenha confiança e intimidade (padrinho, madrinha, tio ou tia) se organize para acompanhá-lo no dia.

Materiais:

Toalhas, pratos, talheres, copos, brinquedos imitando alimentos, câmera digital ou celular.

Espaços:

Planeje as atividades na sala de referência e no refeitório dos bebês, para que eles possam se familiarizar com os ambientes. Faça pequenos grupos (4 a 5) e comece a atividade explicando qual objetivo desta ação. Para o primeiro momento da atividade, prepare a sala com toalhas, copos, pratos e talheres, simulando uma mesa preparada para refeição. Para o segundo momento da atividade, o refeitório deve estar preparado para receber os bebês e a família.

Tempo sugerido:

2 horas

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como foi a reação dos bebês no refeitório?

2. De que forma os bebês exploram o refeitório?

3. Qual foi a reação dos bebês quando os alimentos foram oferecidos?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. No período de adaptação, o bebê pode estranhar um novo espaço e ficar bastante incomodado, demonstrando seus sentimentos através do choro. Para o conforto deste bebê, sugira que o adulto responsável dê uma volta na escola, entrando aos poucos de volta na sala e refeitório com o bebê.

O que fazer durante?

1

Nesta atividade é importante que tenha mais que um professor na sala. Organize a sala em cantos, que devem ser preparados com toalhas de mesa colocadas no chão, simulando um picnic, ou uma mesa com brinquedos que imitem alimentos e utensílios de cozinha. Convide os bebês e os adultos que acompanham para brincarem no espaço. Deixe os bebês brincarem livremente, explorando os objetos e materiais nos contextos organizados. Observe como eles descobrem o espaço e as iniciativas de interação que realizam com os adultos e as outras crianças, e quais gestos e expressões realizam nesta interação. Proponha a brincadeira com os objetos, mas não como um momento de preparação para a próxima etapa. Registre o momento com fotos e filmagens para fins de documentação pedagógica. Solicite que outra pessoa fotografe o momento, visto que é importante que neste período o professor esteja atento a proposta da atividade.

Possíveis ações da criança neste momento: Um bebê pode pegar o pratinho, colocar no colo e brincar que está comendo.


2

Convide o pequeno grupo (4 e 5 crianças) para se dirigir ao refeitório com seu familiar, enquanto o outro grupo fica brincando na sala na companhia de outro professor. Apresente o refeitório e deixe os bebês explorarem o ambiente. Garanta a participação das crianças que engatinham, colocando-as no chão para conhecer o ambiente. Apresente os funcionários da cozinha para os bebês e os adultos que o acompanham. Observe a reação dos bebês, se eles se dirigem para as mesas e de que maneira se expressaram. Após as crianças conhecerem o local, leve-os para fazer a higienização da mãos.

Possíveis falas do professor neste momento: Olha que lugar diferente, é aqui que vamos comer! Vamos sentar na mesa? Olha o cadeirão, quer sentar um pouco?

Possíveis ações da criança neste momento: O bebê pode esticar os braços para o professor. A criança pode não querer sair do colo do responsável. Acolha a ação do bebê e convide o familiar a sentar ao lado.


3

Mostre para os adultos qual mesa ou cadeirão de alimentação os bebês irão sentar-se. Sirva-os nomeando o que será oferecido. Observe a reação dos bebês, em relação àqueles que estiverem confortáveis, solicite ao adulto responsável que se afaste um pouco. Ofereça você os alimentos ao bebê e faça deste momento uma oportunidade para estabelecer vínculos com ele. Coloque o talher na mão dele e ajude-o a segurar e colocar na boca. Caso alguma criança resista, não insista e deixe que o adulto que o acompanha ajude-o na alimentação, mas procure ficar próximo neste momento colocando uma cadeira ao lado do cadeirão.

Possíveis falas do professor neste momento: Posso ajudar você a comer? Veja que comida gostosa tem em seu prato!

Para finalizar:

Finalize o momento fazendo novamente a higienização. Informe aos bebês que, após a refeição, eles irão lavar as mãos, a boca, e depois retornarão para a sala. Na sala agradeça a participação dos adultos e dos bebês.

Desdobramentos

Observe como o bebê está se adaptando. Se possível, convide novamente as famílias até que o bebê esteja ambientado. Caso os bebês estranhem o refeitório, faça a refeição na sala de referência e tente fazer a proposta novamente em outro dia.

Engajando as famílias

Mande para a casa fotos de alguns momentos da adaptação e escreva para a família falando sobre a importância deles incentivarem as crianças a se alimentarem na escola. Faça um painel com os relatos da família sobre o dia de adaptação, procurando construir uma relação de parceria entre família e escola.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Fernanda Alves da Silva

Mentora: Adriana Silva da Costa Vidaletti

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência:  O eu, o outro e o nós.

Escuta, fala, pensamento e imaginação.

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Objetivos e códigos da Base
EI01EO05) Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e descanso.

(EI01EO01) Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.

Abordagem didática: O período de adaptação do bebê e da família é uma experiência intensa e muito importante, que demanda tranquilidade e acolhimento. A escola de  Educação Infantil tende a ser o primeiro espaço diferente do núcleo familiar frequentado pelo bebê. Portanto, são muitas novidades: sons, cheiros, sabores, objetos, pessoas e espaços.

A adaptação precisa acontecer de forma gradativa e flexível. É importante reconhecer e valorizar diferenças, interesses e necessidades dos bebês, promovendo aproximações e interações intensas entre educador e crianças.

Paulatinamente, as crianças bem acolhidas sentem-se seguras para explorar o novo ambiente, construir vínculos com os pares e os professores, aprender e se desenvolver. Nos primeiros dias, a permanência é mais curta e acompanhada por um adulto responsável. Aos poucos, conforme fica mais tranquilo e envolvido com objetos, brinquedos e pares, a permanência aumenta.  

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 04

Adaptação: minha primeira refeição na escola

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes