13813
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Uso dos fonemas /s/, /z/

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre Uso dos fonemas /s/ e /z/

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Kelli Cristina Olbi De Moraes

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é descobrir regularidades para o uso do /s/ e do /z/ a partir da literatura de cordel.

Materiais necessários: Computador conectado à internet; projetor multimídia; tela; quadro.

Dificuldades antecipadas: reconhecer que um mesmo som pode ser representado por letras distintas.

Referências sobre o assunto:

ABCL. Disponível em: <http://www.ablc.com.br> Acesso em: 14 nov. 2018.

AULETE. Gramática. Disponícel em: <http://www.aulete.com.br/site.php?mdl=gramatica>. Acesso em: 14 nov. 2018.

DOMÍNIO Público. Disponível em: <www.dominiopublico.gov.br>. Acesso em: 14 nov. 2018.

PENSADOR. Braulio. Disponível em: < https://www.pensador.com/busca.php?q=braulio>. Acesso em: 14 nov. 2018.

PLATAFORMA do letramento. Ortografia reflexiva e caminhos entre letras e sons. Disponível em: <http://www.plataformadoletramento.org.br/acervo-especial/872/ortografia-reflexiva-caminhos-entre-letras-e-sons.html>. Acesso em: 14 nov. 2018.

RECANTO das Letras. Disponível em: <https://www.recantodasletras.com.br/gramatica/2188300>. Acesso em: 14 nov. 2018.

SECRETARIA Municipal de Educação. Aprender padrões. Disponível em: <http://www.cdcc.usp.br/cda/PARAMETROS-CURRICULARES/Portal-Secretaria-Municipal-De-Educacao-Sao-Paulo-Capital/EF-CICLOII/AprenderPadroes/Aprender_Padroes_Lingua_Escrita_Modo_Reflexivo_Parte_I_Prof.pdf>. Acesso em 14 nov. 2018.

VOLP. Disponível em: <http://www.academia.org.br/nossa-lingua/busca-no-vocabulario>. Acesso em: 14 nov. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações:

  • Apresente o tema da aula aos alunos e faça determinadas perguntas relacionadas à fono-ortografia, como por exemplo:
  • Escrevemos com a mesma facilidade todas as palavras da língua portuguesa ou quando vamos escrever algumas delas, encontramos algum tipo de dificuldade?
  • Alguém poderia citar algumas palavras que sempre nos deixam em dúvida no ato da escrita?
  • Quem já escreveu uma mesma palavra de várias maneiras, uma pertinho da outra, e ficou observando-as para ver aquela que lhe parecia melhor?
  • A ortografia da língua portuguesa é fácil?
  • Será que outras línguas apresentam tantas regras ortográficas como a nossa?
  • Às vezes, mesmo sem conhecer uma certa palavra, acabamos redigindo-a corretamente. Como isso é possível?

2. Programe seu tempo para que todos os interessados possam se manifestar a respeito do tema. Se considerar que o tempo de que dispõe é insuficiente, escolher apenas algumas perguntas (aquelas que lhe pareçam mais adequadas ao momento).

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Verifique o que os alunos sabem a respeito da literatura de cordel. Você poderá perguntar-lhes, por exemplo:
  • Qual o significado da palavra “cordel”?
  • Alguém poderia explicar o que é a literatura de cordel?
  • Existe alguma região específica do Brasil em que se faça presente?
  • Como se chama quem escreve poemas de cordel?
  • O português presente nos cordéis obedece à norma culta da língua? Por quê?
  • Todas as regiões do Brasil falam o português da mesma maneira? Você diria que os cordéis carregam consigo algum tipo de sotaque?
  • Esse tipo de literatura apresenta algum artifício que auxilia na memorização?
  • Onde, costumeiramente, os poemas de cordel são vendidos?
  • Há algum tema específico de que trata a literatura de cordel?
  • Quem conhece um cordelista famoso?

2. A partir das respostas dos alunos, fazer intervenções de modo a esclarecer-lhes que:

  • o cordel é um gênero muito comum no nordeste brasileiro;
  • os poemas ficam expostos em varais, cordas fininhas estiradas, por isso o nome cordel;
  • os cordelistas, na maioria das vezes, são pessoas iletradas, que retratam a realidade de seu povo;
  • um poema de cordel pode apresentar temas diversificados;
  • o português presente nos cordéis não obedece às regras normativas da língua;
  • as rimas da literatura de cordel auxiliam na memorização.

3. Posteriormente, projete o cordel intitulado “Superação”, de Bráulio Bessa, disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=KMG3ME24aYk>. Acesso em 14 nov. 2018. Trata-se de um cordel bem curto, com 2m20 de duração.

4. Peça que os alunos ouçam-no atentamente e verifiquem as características discutidas há pouco.

5. Discuta com o grupo qual o assunto abordado no cordel em questão.

6. Muito provavelmente não haverá nenhuma dúvida vocabular, visto que o poema apresenta vocábulos bastante corriqueiros. Pode ser que haja questionamento no que diz respeito ao sotaque do cordelista. Vale ressaltar ao grupo que Bráulio é natural do Ceará.

7. Questione os estudantes se algo lhes chamou a atenção quanto à repetição de determinados sons. Se não forem capazes de apontar que são mencionadas muitas palavras com /s/ ou /z/, fornecer dicas, dizendo que é muito comum ficarmos em dúvida quando vamos escrever determinadas palavras com essas letras.

8. Se desejar e tiver tempo hábil, você poderá projetar novamente o cordel na íntegra ou apenas seu início. Talvez uma segunda oitiva colabore para que os alunos respondam à indagação feita.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

1. Distribua a letra lacunada do cordel (material complementar) , solicite que acompanhem Bráulio Bessa recitando o poema e preencham as lacunas com as palavras faltantes.

2. Faça pequenas “paradas” com tempo suficiente para que o aluno possa transcrever a palavra ouvida. Antes do início do preenchimento, combine previamente com o grupo se você repetirá ou não a palavra mencionada, a fim de evitar que aconteçam interrupções constantes. Neste momento, não se preocupe com a correção pois, em ocasião oportuna, elas serão socializadas em grupo e distribuídas nas colunas do /s/ e do /z/ (material complementar). Considerando seu tempo disponível e interesse, você poderá trabalhar com apenas algumas palavras que atendam às suas necessidades ou até mesmo, com todas elas.

3. Sugestões de palavras lacunadas: sendo; aprendiz; ensinou; besta; triste; cicatriz; feliz; conquistou; sorriso; aviso; sempre; espinho; atrasar; desanime; preciso; sofrer; insistindo; quase; desistir; resistir; traz; faz; seguir; saiba; cruz; pesada.

Materiais complementares: Letra lacunada do cordel; letra do cordel “Superação” na íntegra.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula
  • Solicite que os alunos reúnam-se em grupos de 3 ou 4.
  • Distribua a cada um uma cópia do material “Colocando as palavras lacunadas nas colunas corretas”.
  • Oriente-os a discutirem no grupo se todos redigiram as palavras lacunadas da mesma maneira. Se houver divergência quanto à ortografia, proponha-lhes, neste momento, que consultem um dicionário (físico ou digital).
  • Peça que transcrevam as palavras lacunadas para a folha que acabaram de receber, colocando-as em seus respectivos lugares, tentando estabelecer regras para a utilização do /s/ ou /z/.

Materiais complementares: “Colocando as palavras lacunadas nas colunas corretas”.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos

Orientações:

1. Solicite a cada grupo que exponha as regras a que chegaram quanto à utilização do /s/ e do /z/ e anote seus apontamentos na lousa. Controle o tempo para que todos os interessados possam se manifestar.

2. Como há mais palavras escritas com /s/, se o grupo não for capaz de levantar todas as regras para a utilização do /s/, auxilie-os com perguntas do tipo: “Por que, às vezes, uma palavra tem som de /z/, mas é escrita com S, por exemplo?”; “Por que algumas palavras são escritas com S, outras com Z?”; “A letra S tem som de /s/ ou /z/ quando utilizada no início de palavras?”; “A letra S tem som de /s/ ou /z/ quando utilizada no meio de palavras?”; “A letra S tem som de /s/ ou /z/ quando utilizada entre vogais?”.

2. Finalize o assunto completando os exemplos que constam neste slide e solicite que os estudantes registrem-nos no caderno para consultas futuras.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é descobrir regularidades para o uso do /s/ e do /z/ a partir da literatura de cordel.

Materiais necessários: Computador conectado à internet; projetor multimídia; tela; quadro.

Dificuldades antecipadas: reconhecer que um mesmo som pode ser representado por letras distintas.

Referências sobre o assunto:

ABCL. Disponível em: <http://www.ablc.com.br> Acesso em: 14 nov. 2018.

AULETE. Gramática. Disponícel em: <http://www.aulete.com.br/site.php?mdl=gramatica>. Acesso em: 14 nov. 2018.

DOMÍNIO Público. Disponível em: <www.dominiopublico.gov.br>. Acesso em: 14 nov. 2018.

PENSADOR. Braulio. Disponível em: < https://www.pensador.com/busca.php?q=braulio>. Acesso em: 14 nov. 2018.

PLATAFORMA do letramento. Ortografia reflexiva e caminhos entre letras e sons. Disponível em: <http://www.plataformadoletramento.org.br/acervo-especial/872/ortografia-reflexiva-caminhos-entre-letras-e-sons.html>. Acesso em: 14 nov. 2018.

RECANTO das Letras. Disponível em: <https://www.recantodasletras.com.br/gramatica/2188300>. Acesso em: 14 nov. 2018.

SECRETARIA Municipal de Educação. Aprender padrões. Disponível em: <http://www.cdcc.usp.br/cda/PARAMETROS-CURRICULARES/Portal-Secretaria-Municipal-De-Educacao-Sao-Paulo-Capital/EF-CICLOII/AprenderPadroes/Aprender_Padroes_Lingua_Escrita_Modo_Reflexivo_Parte_I_Prof.pdf>. Acesso em 14 nov. 2018.

VOLP. Disponível em: <http://www.academia.org.br/nossa-lingua/busca-no-vocabulario>. Acesso em: 14 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações:

  • Apresente o tema da aula aos alunos e faça determinadas perguntas relacionadas à fono-ortografia, como por exemplo:
  • Escrevemos com a mesma facilidade todas as palavras da língua portuguesa ou quando vamos escrever algumas delas, encontramos algum tipo de dificuldade?
  • Alguém poderia citar algumas palavras que sempre nos deixam em dúvida no ato da escrita?
  • Quem já escreveu uma mesma palavra de várias maneiras, uma pertinho da outra, e ficou observando-as para ver aquela que lhe parecia melhor?
  • A ortografia da língua portuguesa é fácil?
  • Será que outras línguas apresentam tantas regras ortográficas como a nossa?
  • Às vezes, mesmo sem conhecer uma certa palavra, acabamos redigindo-a corretamente. Como isso é possível?

2. Programe seu tempo para que todos os interessados possam se manifestar a respeito do tema. Se considerar que o tempo de que dispõe é insuficiente, escolher apenas algumas perguntas (aquelas que lhe pareçam mais adequadas ao momento).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Verifique o que os alunos sabem a respeito da literatura de cordel. Você poderá perguntar-lhes, por exemplo:
  • Qual o significado da palavra “cordel”?
  • Alguém poderia explicar o que é a literatura de cordel?
  • Existe alguma região específica do Brasil em que se faça presente?
  • Como se chama quem escreve poemas de cordel?
  • O português presente nos cordéis obedece à norma culta da língua? Por quê?
  • Todas as regiões do Brasil falam o português da mesma maneira? Você diria que os cordéis carregam consigo algum tipo de sotaque?
  • Esse tipo de literatura apresenta algum artifício que auxilia na memorização?
  • Onde, costumeiramente, os poemas de cordel são vendidos?
  • Há algum tema específico de que trata a literatura de cordel?
  • Quem conhece um cordelista famoso?

2. A partir das respostas dos alunos, fazer intervenções de modo a esclarecer-lhes que:

  • o cordel é um gênero muito comum no nordeste brasileiro;
  • os poemas ficam expostos em varais, cordas fininhas estiradas, por isso o nome cordel;
  • os cordelistas, na maioria das vezes, são pessoas iletradas, que retratam a realidade de seu povo;
  • um poema de cordel pode apresentar temas diversificados;
  • o português presente nos cordéis não obedece às regras normativas da língua;
  • as rimas da literatura de cordel auxiliam na memorização.

3. Posteriormente, projete o cordel intitulado “Superação”, de Bráulio Bessa, disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=KMG3ME24aYk>. Acesso em 14 nov. 2018. Trata-se de um cordel bem curto, com 2m20 de duração.

4. Peça que os alunos ouçam-no atentamente e verifiquem as características discutidas há pouco.

5. Discuta com o grupo qual o assunto abordado no cordel em questão.

6. Muito provavelmente não haverá nenhuma dúvida vocabular, visto que o poema apresenta vocábulos bastante corriqueiros. Pode ser que haja questionamento no que diz respeito ao sotaque do cordelista. Vale ressaltar ao grupo que Bráulio é natural do Ceará.

7. Questione os estudantes se algo lhes chamou a atenção quanto à repetição de determinados sons. Se não forem capazes de apontar que são mencionadas muitas palavras com /s/ ou /z/, fornecer dicas, dizendo que é muito comum ficarmos em dúvida quando vamos escrever determinadas palavras com essas letras.

8. Se desejar e tiver tempo hábil, você poderá projetar novamente o cordel na íntegra ou apenas seu início. Talvez uma segunda oitiva colabore para que os alunos respondam à indagação feita.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

1. Distribua a letra lacunada do cordel (material complementar) , solicite que acompanhem Bráulio Bessa recitando o poema e preencham as lacunas com as palavras faltantes.

2. Faça pequenas “paradas” com tempo suficiente para que o aluno possa transcrever a palavra ouvida. Antes do início do preenchimento, combine previamente com o grupo se você repetirá ou não a palavra mencionada, a fim de evitar que aconteçam interrupções constantes. Neste momento, não se preocupe com a correção pois, em ocasião oportuna, elas serão socializadas em grupo e distribuídas nas colunas do /s/ e do /z/ (material complementar). Considerando seu tempo disponível e interesse, você poderá trabalhar com apenas algumas palavras que atendam às suas necessidades ou até mesmo, com todas elas.

3. Sugestões de palavras lacunadas: sendo; aprendiz; ensinou; besta; triste; cicatriz; feliz; conquistou; sorriso; aviso; sempre; espinho; atrasar; desanime; preciso; sofrer; insistindo; quase; desistir; resistir; traz; faz; seguir; saiba; cruz; pesada.

Materiais complementares: Letra lacunada do cordel; letra do cordel “Superação” na íntegra.

Slide Plano Aula
  • Solicite que os alunos reúnam-se em grupos de 3 ou 4.
  • Distribua a cada um uma cópia do material “Colocando as palavras lacunadas nas colunas corretas”.
  • Oriente-os a discutirem no grupo se todos redigiram as palavras lacunadas da mesma maneira. Se houver divergência quanto à ortografia, proponha-lhes, neste momento, que consultem um dicionário (físico ou digital).
  • Peça que transcrevam as palavras lacunadas para a folha que acabaram de receber, colocando-as em seus respectivos lugares, tentando estabelecer regras para a utilização do /s/ ou /z/.

Materiais complementares: “Colocando as palavras lacunadas nas colunas corretas”.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos

Orientações:

1. Solicite a cada grupo que exponha as regras a que chegaram quanto à utilização do /s/ e do /z/ e anote seus apontamentos na lousa. Controle o tempo para que todos os interessados possam se manifestar.

2. Como há mais palavras escritas com /s/, se o grupo não for capaz de levantar todas as regras para a utilização do /s/, auxilie-os com perguntas do tipo: “Por que, às vezes, uma palavra tem som de /z/, mas é escrita com S, por exemplo?”; “Por que algumas palavras são escritas com S, outras com Z?”; “A letra S tem som de /s/ ou /z/ quando utilizada no início de palavras?”; “A letra S tem som de /s/ ou /z/ quando utilizada no meio de palavras?”; “A letra S tem som de /s/ ou /z/ quando utilizada entre vogais?”.

2. Finalize o assunto completando os exemplos que constam neste slide e solicite que os estudantes registrem-nos no caderno para consultas futuras.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP32 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano