13778
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Variedades da língua portuguesa

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre variação linguística

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Rosana Salvini Conrado

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 2ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é analisar os efeitos de uso de variedades linguísticas em letras de música, já que o foco da habilidade descrita pela BNCC é a modalidade da língua falada

Materiais necessários: Será preciso transcrever os trechos das letras de músicas no quadro ou projetá-los, para que todos tenham acesso durante a reprodução do áudio. Como a análise será feita coletivamente, não é preciso que cada aluno tenha uma cópia das letras, mas se for preciso o link para impressão está aqui. Um equipamento para reprodução dos áudios e do vídeo é importante, pois o foco da análise está na modalidade oral da língua.

Dificuldades antecipadas: É provável que alunos tenham dificuldade de reconhecer os compositores não contemporâneos, como os Mamonas Assassinas. Nesse caso, o uso da biografia pode ajudar a construir a imagem do grupo e do seu contexto de produção. O outro compositor, Projota, pode ser mais fácil de ser reconhecido, ainda que seu contexto de produção esteja relacionado a determinado núcleo social.

Referências sobre o assunto: Bagno, M. (2001). Português ou brasileiro? Um convite à pesquisa. São Paulo: Parábola.
--------. (2001). A Língua de Eulália. Novela sociolinguística. São Paulo: Contexto.
--------. (2002). Preconceito linguístico: o que é? Como se faz? São Paulo: Loyola.

……….. (2007). Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação
linguística. São Paulo: Parábola Editorial.

Marcushi, L. A. (2007). Da fala para a escrita: Atividades de textualização. São Paulo:
Cortez.

Marcuschi, L.A , Dionísio, A.P.(2007) - Fala e escrita . 1. ed., 1. reimp. — Belo Horizonte: Autêntica.. http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/29.pdf

Univesp (vídeo aula) - Norma culta e variedade linguística -https://www.youtube.com/watch?v=pWvuF0U9zv4

Variedades Linguísticas regionais; https://www.youtube.com/watch?v=iu4ra9tkFWM

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Apresente aos alunos a proposta de analisar diferentes formas de registro da língua portuguesa por meio de letras de música. É importante dizer que essas diferenças aparecem em variados gêneros textuais, seja na modalidade oral ou na escrita, e que elas enriquecem a língua, pois são representações de grupos sociais e de diferentes regiões do Brasil.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Apresente as letras das músicas aos alunos e oriente a leitura em grupo (essa atividade pode ser feita com projeção ou cópias individuais);
  • Peça que eles identifiquem e marquem as palavras ou expressões que desconhecem e aquelas que não têm a mesma forma encontrada no dicionário (essa atividade pode ser desenvolvida coletivamente);
  • Pergunte o que eles sabem sobre os compositores das músicas e apresente trechos das biografias, procurando situar a produção em seu contexto para que, ao final, os alunos possam compreender as intenções dos autores ao fazer uso dessas variedades linguísticas. Os links para acesso às biografias estão disponíveis abaixo. Quanto aos compositores, é bom lembrar que o grupo Mamonas Assassinas tinha um caráter irreverente, brincava com a forma como as pessoas falam com a intenção de registrar esse uso e de reconhecer a existência dele entre tantos outros da nossa língua. O compositor Projota tem como foco o destaque a grupos sociais que estão à margem, o que reforça a ideia de reconhecimento e de valorização das diferenças, expressas em suas músicas. O fato de os autores terem feito uso dessas variedades na composição de suas letras só reforça a ideia de que é preciso reconhecer as diferenças entre elas para também saber identificar a mais adequada a determinados contextos, como a variedade padrão, por exemplo.

Materiais complementares: Trechos das biografias dos compositores:

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Apresente esse novo slide, já com as marcas nas palavras e expressões que são foco desta análise;
  • Reproduza o áudio dos trechos das canções;
  • Peça aos alunos que ouçam com atenção e procurem construir sentido pelo contexto das músicas. Essas são palavras e expressões muito comuns em contextos urbanos, típicos das grandes cidades do Sudeste do Brasil. A abordagem a alguns desses exemplos também aparece no vídeo “Entenda o 'paulistanês', sotaque da capital que reúne 'parças' há 'mó cota'” – da TV Folha, que será foco da próxima atividade.
  • Leve-os a analisar os contextos retratados pelas letras de música (que situação descrevem, em que local a(s) cena(s) acontece(m), quem são os personagens da(s) cena(s), como vivem...); É importante destacar que os autores das letras têm como foco o destaque a grupos sociais cujas características se refletem na forma como falam, como se expressam.
  • Peça que contribuam com uma versão mais formal das expressões “Eu di um beijo nela”; A gente fomos no shopping” e “dar uns rolézinhos” e deixem-nas registradas no caderno. Aproveite para retomá-las ao final da aula, quando os alunos terão que responder a uma questão reflexiva sobre o tema.

Materiais complementares: Os arquivos de áudio podem ser encontrados nos sites:

https://www.letras.com/mamonas-assassinas/24144/

Chopis Centis (Mamonas Assassinas)

https://www.letras.com/projota/1937877/

Em volta da fogueira (Projota)

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Reproduza o vídeo “Entenda o 'paulistanês', sotaque da capital que reúne 'parças' há 'mó cota'” – da TV Folha, e peça que os alunos fiquem atentos ao conteúdo, procurando reconhecer semelhanças entre as expressões que o vídeo apresenta e as que aparecem nas letras de música;
  • Peça que os alunos identifiquem no vídeo expressões que também aparecem na letra de música do Projota (se for preciso reproduza o vídeo mais uma vez).

Materiais complementares:

“Entenda o 'paulistanês', sotaque da capital que reúne 'parças' há 'mó cota'”da TV Folha, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=xm1Cn8C06z8

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 09 minutos

Orientações:

1- Leve-os a responder à pergunta em destaque no slide;

2- Registre as contribuições dos alunos no quadro;

3- Finalize com sua resposta. Sugestões: “As escolhas dos autores foram baseadas na fala, porque essas são as formas mais comuns entre os grupos sociais que utilizam essa variedade linguística”. “É uma forma de reconhecer o uso e valorizar as diferenças existentes entres grupos sociais que falam a mesma língua, em suas variedades.” “É uma forma de fazer com que os usuários dessas variedades se reconheçam e se sintam valorizados, já que a fala desses grupos está representada nas letras das músicas”.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 2ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é analisar os efeitos de uso de variedades linguísticas em letras de música, já que o foco da habilidade descrita pela BNCC é a modalidade da língua falada

Materiais necessários: Será preciso transcrever os trechos das letras de músicas no quadro ou projetá-los, para que todos tenham acesso durante a reprodução do áudio. Como a análise será feita coletivamente, não é preciso que cada aluno tenha uma cópia das letras, mas se for preciso o link para impressão está aqui. Um equipamento para reprodução dos áudios e do vídeo é importante, pois o foco da análise está na modalidade oral da língua.

Dificuldades antecipadas: É provável que alunos tenham dificuldade de reconhecer os compositores não contemporâneos, como os Mamonas Assassinas. Nesse caso, o uso da biografia pode ajudar a construir a imagem do grupo e do seu contexto de produção. O outro compositor, Projota, pode ser mais fácil de ser reconhecido, ainda que seu contexto de produção esteja relacionado a determinado núcleo social.

Referências sobre o assunto: Bagno, M. (2001). Português ou brasileiro? Um convite à pesquisa. São Paulo: Parábola.
--------. (2001). A Língua de Eulália. Novela sociolinguística. São Paulo: Contexto.
--------. (2002). Preconceito linguístico: o que é? Como se faz? São Paulo: Loyola.

……….. (2007). Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação
linguística. São Paulo: Parábola Editorial.

Marcushi, L. A. (2007). Da fala para a escrita: Atividades de textualização. São Paulo:
Cortez.

Marcuschi, L.A , Dionísio, A.P.(2007) - Fala e escrita . 1. ed., 1. reimp. — Belo Horizonte: Autêntica.. http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/29.pdf

Univesp (vídeo aula) - Norma culta e variedade linguística -https://www.youtube.com/watch?v=pWvuF0U9zv4

Variedades Linguísticas regionais; https://www.youtube.com/watch?v=iu4ra9tkFWM

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Apresente aos alunos a proposta de analisar diferentes formas de registro da língua portuguesa por meio de letras de música. É importante dizer que essas diferenças aparecem em variados gêneros textuais, seja na modalidade oral ou na escrita, e que elas enriquecem a língua, pois são representações de grupos sociais e de diferentes regiões do Brasil.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Apresente as letras das músicas aos alunos e oriente a leitura em grupo (essa atividade pode ser feita com projeção ou cópias individuais);
  • Peça que eles identifiquem e marquem as palavras ou expressões que desconhecem e aquelas que não têm a mesma forma encontrada no dicionário (essa atividade pode ser desenvolvida coletivamente);
  • Pergunte o que eles sabem sobre os compositores das músicas e apresente trechos das biografias, procurando situar a produção em seu contexto para que, ao final, os alunos possam compreender as intenções dos autores ao fazer uso dessas variedades linguísticas. Os links para acesso às biografias estão disponíveis abaixo. Quanto aos compositores, é bom lembrar que o grupo Mamonas Assassinas tinha um caráter irreverente, brincava com a forma como as pessoas falam com a intenção de registrar esse uso e de reconhecer a existência dele entre tantos outros da nossa língua. O compositor Projota tem como foco o destaque a grupos sociais que estão à margem, o que reforça a ideia de reconhecimento e de valorização das diferenças, expressas em suas músicas. O fato de os autores terem feito uso dessas variedades na composição de suas letras só reforça a ideia de que é preciso reconhecer as diferenças entre elas para também saber identificar a mais adequada a determinados contextos, como a variedade padrão, por exemplo.

Materiais complementares: Trechos das biografias dos compositores:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Apresente esse novo slide, já com as marcas nas palavras e expressões que são foco desta análise;
  • Reproduza o áudio dos trechos das canções;
  • Peça aos alunos que ouçam com atenção e procurem construir sentido pelo contexto das músicas. Essas são palavras e expressões muito comuns em contextos urbanos, típicos das grandes cidades do Sudeste do Brasil. A abordagem a alguns desses exemplos também aparece no vídeo “Entenda o 'paulistanês', sotaque da capital que reúne 'parças' há 'mó cota'” – da TV Folha, que será foco da próxima atividade.
  • Leve-os a analisar os contextos retratados pelas letras de música (que situação descrevem, em que local a(s) cena(s) acontece(m), quem são os personagens da(s) cena(s), como vivem...); É importante destacar que os autores das letras têm como foco o destaque a grupos sociais cujas características se refletem na forma como falam, como se expressam.
  • Peça que contribuam com uma versão mais formal das expressões “Eu di um beijo nela”; A gente fomos no shopping” e “dar uns rolézinhos” e deixem-nas registradas no caderno. Aproveite para retomá-las ao final da aula, quando os alunos terão que responder a uma questão reflexiva sobre o tema.

Materiais complementares: Os arquivos de áudio podem ser encontrados nos sites:

https://www.letras.com/mamonas-assassinas/24144/

Chopis Centis (Mamonas Assassinas)

https://www.letras.com/projota/1937877/

Em volta da fogueira (Projota)

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Reproduza o vídeo “Entenda o 'paulistanês', sotaque da capital que reúne 'parças' há 'mó cota'” – da TV Folha, e peça que os alunos fiquem atentos ao conteúdo, procurando reconhecer semelhanças entre as expressões que o vídeo apresenta e as que aparecem nas letras de música;
  • Peça que os alunos identifiquem no vídeo expressões que também aparecem na letra de música do Projota (se for preciso reproduza o vídeo mais uma vez).

Materiais complementares:

“Entenda o 'paulistanês', sotaque da capital que reúne 'parças' há 'mó cota'”da TV Folha, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=xm1Cn8C06z8

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 09 minutos

Orientações:

1- Leve-os a responder à pergunta em destaque no slide;

2- Registre as contribuições dos alunos no quadro;

3- Finalize com sua resposta. Sugestões: “As escolhas dos autores foram baseadas na fala, porque essas são as formas mais comuns entre os grupos sociais que utilizam essa variedade linguística”. “É uma forma de reconhecer o uso e valorizar as diferenças existentes entres grupos sociais que falam a mesma língua, em suas variedades.” “É uma forma de fazer com que os usuários dessas variedades se reconheçam e se sintam valorizados, já que a fala desses grupos está representada nas letras das músicas”.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP55 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano