13712
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Assembleia

POR: Ariane Previde Paz 24/11/2018
Código: LPO1_04ATP01

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade Permanente

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF12LP03) Copiar textos breves, mantendo suas características e voltando para o texto sempre que tiver dúvidas sobre sua distribuição gráfica, espaçamento entre as palavras, escrita das palavras e pontuação.

(EF12LP10) Ler e compreender, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, cartazes, avisos, folhetos, regras e regulamentos que organizam a vida na comunidade escolar, dentre outros gêneros do campo da atuação cidadã, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto.

(EF01LP21) Escrever, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, listas de regras e regulamentos que organizam a vida na comunidade escolar, dentre outros gêneros do campo da atuação cidadã, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto.

(EF15LP09) Expressar-se em situações de intercâmbio oral com clareza, preocupando-se em ser compreendido pelo interlocutor e usando a palavra com tom de voz audível, boa articulação e ritmo adequado.

(EF15LP10) Escutar, com atenção, falas de professores e colegas, formulando perguntas pertinentes ao tema e solicitando esclarecimentos sempre que necessário.

(EF15LP13) Identificar finalidades da interação oral em diferentes contextos comunicativos (solicitar informações, apresentar opiniões, informar, relatar experiências etc.).

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 1º ano do Ensino Fundamental sobre Oralidade/leitura/escuta (compartilhada e autônoma)/escrita (compartilhada e autônoma) / produção de textos

 

Sobre este plano select-down

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula:

Esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar assembleia. O campo de atuação priorizado nessa atividade é oralidade.

Justificativa: Na necessidade de se discutir as relações interpessoais, na busca de uma convivência positiva e democrática, a ASSEMBLEIA é um espaço que se valoriza o diálogo na resolução de problemas, que se exercita a capacidade de argumentar oralmente e que se aprende a explicitar e sustentar o ponto de vista com apoio de evidências, fortalecendo, assim, a construção da cidadania e dos valores de democracia, de respeito, de justiça, de solidariedade. No geral, são reuniões periódicas que regularizam as relações de convívio entre as pessoas de uma comunidade. Nos 1º e 2º anos do ensino fundamental, a pauta temática é construída a partir das necessidades específicas da sala de aula.

Materiais necessários:

Cartolina ou papel kraft e canetas hidrográficas.

Dificuldades antecipadas:

Referir-se a pessoas e não a temas ou conflitos.

Apresentar dificuldades de respeitar a fala do colega sem interrompê-la.

Repetir ideias já mencionadas.

Falta de concentração nos assuntos discutidos.

Relatar fatos que não estão relacionados à pauta.

Medo ou vergonha de expor as ideias.

Centralizar a discussão em apenas algumas crianças.

Referências sobre o assunto:

Assembleias Escolares - MEC TV Escola: https://www.youtube.com/watch?v=dUQ80t0JhzE

ARAUJO, Ulisses F. Autogestão na sala de aula: as assembleias escolares. São Paulo: Summus, 2015.

JEONG, Choi yun; YEONG, Kim Sun. Fugindo das garras do gato. São Paulo: Callis, 2009.

PUIG, Josep Maria. Democracia e participação escolar: proposta de atividades. São Paulo: Moderna, 2005.

Dinâmica da atividade select-down

Preparação: ·

Sensibilização sobre a definição de uma assembleia:

  • Antecede o início das assembleias e acontece apenas uma vez.
  • Explique o que é uma assembleia, mostre exemplos, estabeleça a periodicidade e construa as regras básicas. Na assembleia, por exemplo, as sessões acontecem regularmente em datas programadas (sugestão - um vez por mês) que devem ser respeitadas para que este momento não seja desvalorizado. Por ser um espaço de discussões que envolve emoções, sentimentos, ideologias, culturas, é necessário escutar e respeitar as diferentes vozes que ali estão.

Elaboração da pauta:

  • Acontece durante as semanas que antecedem o dia da assembleia e é de extrema importância para o sucesso deste momento.
  • Os assuntos debatidos estão relacionados ao dia a dia da turma: ora por indicação da professora, ora por situações trazidas pelas crianças com ênfase, neste ciclo, para as necessidades específicas da sala de aula.
  • Confeccione um cartaz com três partes: Que bom, Que pena e Que tal. Para diferenciar cada parte, insira uma carinha feliz, uma carinha triste e uma carinha com uma lâmpada representando uma ideia. A pauta é registrada neste cartaz.
  • Tanto os conflitos quanto os pontos positivos são construídos no dia a dia a partir das diferentes situações apresentadas pelos alunos.
  • Como muitos ainda não dominam a modalidade escrita da língua, o professor torna-se o escriba e registra os conflitos nesse cartaz, entretanto, o cartaz deve estar ao alcance das crianças para que elas possam, sozinhas, acrescentar suas ideias.
  • No início, o professor, ao mediar uma situação de conflito, pergunta aos alunos se pode incluí-la na pauta. Aos poucos, os alunos percebem quais assuntos permeiam uma assembleia.
  • Devido à importância de se incluir na discussão temas originários de qualquer interação dos alunos em diversos ambientes da escola, questione-os após atividades que nem sempre são supervisionadas pelo professor regente, como a hora do intervalo ou a aula com um professor especialista, se houve alguma situação que necessite ser incluída na pauta.
  • Não esqueça das felicitações, momentos prazerosos que precisam ser destacados.
  • No dia que antecede a assembleia, o professor agrupa os assuntos para que a pauta não se torne exaustiva para as crianças. No decorrer das sessões, esta organização pode ser feita com os alunos para que eles decidam a hierarquia e agrupamento temático.

Orientações: Assembleia

Tempo sugerido: 10 minutos.

1. Organização do espaço: Por ser uma discussão em que todos devem ser ouvidos, qualquer obstáculo que prejudique a interlocução dos alunos precisa ser eliminado, por isso, o círculo, como acontece nas rodas de conversa, torna-se primordial nas assembleias.

2. Combinados: Relembre as regras básicas que foram construídas com o grupo.

2. 3. Revisão da pauta da semana anterior: Recorde os combinados e as regras decididas pelo grupo e repense se devem constar na discussão da pauta atual.

Dinâmica da atividade select-down

Tempo sugerido: 30 minutos.

4. Leitura e discussão de cada crítica da pauta ou crítica espontânea:

  • Com base nos agrupamentos, discuta todos os assuntos com as crianças para que juntos cheguem a uma conclusão e anote no campo QUE TAL.
  • As regras e os combinados devem ser aprovados pela maioria com base em uma votação em que os alunos posicionam-se A FAVOR, CONTRA OU ABSTENÇÃO.
  • No fim da discussão da pauta, pergunte se alguém gostaria de acrescentar uma situação que não foi discutida e registre, também, na pauta.
  • Caso julgue necessário, sinalize a criança que está falando com um objeto, por exemplo, uma plaquinha com a frase AGORA É A MINHA VEZ, para que todos visualizem-na e respeitem-na.

5. Leitura ou diálogos espontâneos sobre as felicitações:

  • Crie um ambiente benéfico entre as crianças.
  • Parabenize as diferentes ações que influenciam positivamente as relações interpessoais.
  • Após a leitura deste campo, pergunte novamente se alguém gostaria de acrescentar uma felicitação que deve ser registrada na pauta.

Dinâmica da atividade select-down

Tempo sugerido: 10 minutos.

6. Assinatura:

  • Encerradas todas as discussões e registros concluídos, solicite a assinatura das crianças no cartaz efetivando o compromisso com o grupo.
    Este cartaz permanece exposto na sala de aula e um novo cartaz será confeccionado para a próxima sessão.
  • O cartaz é a consolidação de todo o processo de participação coletiva, por isso, guarde-o para ser apresentado no encerramento do ano letivo .

Observação: Tanto as críticas quanto as felicitações espontâneas são observações relevantes que não estavam na pauta. Entretanto, é necessário cuidado para não transformar a assembleia em um momento de roda de conversa em que as falas são livres.

Variação da atividade select-down

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Diversificar o espaço e os convidados

Orientações: As reuniões podem acontecer em diferentes espaços dentro da escola extrapolando as paredes da sala de aula. Além disso, convide diferentes pessoas (professores, funcionários da equipe técnica ou da gestão, pais) para enriquecer o diálogo e fortalecer a democracia.

Variação da atividade select-down

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Confecção do cartaz

Orientações: Varie a organização do cartaz de acordo com as escolhas da turma.

Variação da atividade select-down

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa planejar-se por meio de outras opções.

Incentivar o diálogo

Orientações: As discussões não podem permanecer somente naqueles alunos mais extrovertidos, por isso pergunte, em determinados assuntos, a opinião de todos respeitando aqueles que não querem falar.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula:

Esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar assembleia. O campo de atuação priorizado nessa atividade é oralidade.

Justificativa: Na necessidade de se discutir as relações interpessoais, na busca de uma convivência positiva e democrática, a ASSEMBLEIA é um espaço que se valoriza o diálogo na resolução de problemas, que se exercita a capacidade de argumentar oralmente e que se aprende a explicitar e sustentar o ponto de vista com apoio de evidências, fortalecendo, assim, a construção da cidadania e dos valores de democracia, de respeito, de justiça, de solidariedade. No geral, são reuniões periódicas que regularizam as relações de convívio entre as pessoas de uma comunidade. Nos 1º e 2º anos do ensino fundamental, a pauta temática é construída a partir das necessidades específicas da sala de aula.

Materiais necessários:

Cartolina ou papel kraft e canetas hidrográficas.

Dificuldades antecipadas:

Referir-se a pessoas e não a temas ou conflitos.

Apresentar dificuldades de respeitar a fala do colega sem interrompê-la.

Repetir ideias já mencionadas.

Falta de concentração nos assuntos discutidos.

Relatar fatos que não estão relacionados à pauta.

Medo ou vergonha de expor as ideias.

Centralizar a discussão em apenas algumas crianças.

Referências sobre o assunto:

Assembleias Escolares - MEC TV Escola: https://www.youtube.com/watch?v=dUQ80t0JhzE

ARAUJO, Ulisses F. Autogestão na sala de aula: as assembleias escolares. São Paulo: Summus, 2015.

JEONG, Choi yun; YEONG, Kim Sun. Fugindo das garras do gato. São Paulo: Callis, 2009.

PUIG, Josep Maria. Democracia e participação escolar: proposta de atividades. São Paulo: Moderna, 2005.

Preparação: ·

Sensibilização sobre a definição de uma assembleia:

  • Antecede o início das assembleias e acontece apenas uma vez.
  • Explique o que é uma assembleia, mostre exemplos, estabeleça a periodicidade e construa as regras básicas. Na assembleia, por exemplo, as sessões acontecem regularmente em datas programadas (sugestão - um vez por mês) que devem ser respeitadas para que este momento não seja desvalorizado. Por ser um espaço de discussões que envolve emoções, sentimentos, ideologias, culturas, é necessário escutar e respeitar as diferentes vozes que ali estão.

Elaboração da pauta:

  • Acontece durante as semanas que antecedem o dia da assembleia e é de extrema importância para o sucesso deste momento.
  • Os assuntos debatidos estão relacionados ao dia a dia da turma: ora por indicação da professora, ora por situações trazidas pelas crianças com ênfase, neste ciclo, para as necessidades específicas da sala de aula.
  • Confeccione um cartaz com três partes: Que bom, Que pena e Que tal. Para diferenciar cada parte, insira uma carinha feliz, uma carinha triste e uma carinha com uma lâmpada representando uma ideia. A pauta é registrada neste cartaz.
  • Tanto os conflitos quanto os pontos positivos são construídos no dia a dia a partir das diferentes situações apresentadas pelos alunos.
  • Como muitos ainda não dominam a modalidade escrita da língua, o professor torna-se o escriba e registra os conflitos nesse cartaz, entretanto, o cartaz deve estar ao alcance das crianças para que elas possam, sozinhas, acrescentar suas ideias.
  • No início, o professor, ao mediar uma situação de conflito, pergunta aos alunos se pode incluí-la na pauta. Aos poucos, os alunos percebem quais assuntos permeiam uma assembleia.
  • Devido à importância de se incluir na discussão temas originários de qualquer interação dos alunos em diversos ambientes da escola, questione-os após atividades que nem sempre são supervisionadas pelo professor regente, como a hora do intervalo ou a aula com um professor especialista, se houve alguma situação que necessite ser incluída na pauta.
  • Não esqueça das felicitações, momentos prazerosos que precisam ser destacados.
  • No dia que antecede a assembleia, o professor agrupa os assuntos para que a pauta não se torne exaustiva para as crianças. No decorrer das sessões, esta organização pode ser feita com os alunos para que eles decidam a hierarquia e agrupamento temático.

Orientações: Assembleia

Tempo sugerido: 10 minutos.

1. Organização do espaço: Por ser uma discussão em que todos devem ser ouvidos, qualquer obstáculo que prejudique a interlocução dos alunos precisa ser eliminado, por isso, o círculo, como acontece nas rodas de conversa, torna-se primordial nas assembleias.

2. Combinados: Relembre as regras básicas que foram construídas com o grupo.

2. 3. Revisão da pauta da semana anterior: Recorde os combinados e as regras decididas pelo grupo e repense se devem constar na discussão da pauta atual.

Tempo sugerido: 30 minutos.

4. Leitura e discussão de cada crítica da pauta ou crítica espontânea:

  • Com base nos agrupamentos, discuta todos os assuntos com as crianças para que juntos cheguem a uma conclusão e anote no campo QUE TAL.
  • As regras e os combinados devem ser aprovados pela maioria com base em uma votação em que os alunos posicionam-se A FAVOR, CONTRA OU ABSTENÇÃO.
  • No fim da discussão da pauta, pergunte se alguém gostaria de acrescentar uma situação que não foi discutida e registre, também, na pauta.
  • Caso julgue necessário, sinalize a criança que está falando com um objeto, por exemplo, uma plaquinha com a frase AGORA É A MINHA VEZ, para que todos visualizem-na e respeitem-na.

5. Leitura ou diálogos espontâneos sobre as felicitações:

  • Crie um ambiente benéfico entre as crianças.
  • Parabenize as diferentes ações que influenciam positivamente as relações interpessoais.
  • Após a leitura deste campo, pergunte novamente se alguém gostaria de acrescentar uma felicitação que deve ser registrada na pauta.

Tempo sugerido: 10 minutos.

6. Assinatura:

  • Encerradas todas as discussões e registros concluídos, solicite a assinatura das crianças no cartaz efetivando o compromisso com o grupo.
    Este cartaz permanece exposto na sala de aula e um novo cartaz será confeccionado para a próxima sessão.
  • O cartaz é a consolidação de todo o processo de participação coletiva, por isso, guarde-o para ser apresentado no encerramento do ano letivo .

Observação: Tanto as críticas quanto as felicitações espontâneas são observações relevantes que não estavam na pauta. Entretanto, é necessário cuidado para não transformar a assembleia em um momento de roda de conversa em que as falas são livres.

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Diversificar o espaço e os convidados

Orientações: As reuniões podem acontecer em diferentes espaços dentro da escola extrapolando as paredes da sala de aula. Além disso, convide diferentes pessoas (professores, funcionários da equipe técnica ou da gestão, pais) para enriquecer o diálogo e fortalecer a democracia.

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

Confecção do cartaz

Orientações: Varie a organização do cartaz de acordo com as escolhas da turma.

Este slide não deve ser exibido para os alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão, para que você, professor, possa planejar-se por meio de outras opções.

Incentivar o diálogo

Orientações: As discussões não podem permanecer somente naqueles alunos mais extrovertidos, por isso pergunte, em determinados assuntos, a opinião de todos respeitando aqueles que não querem falar.


Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Ariane Paz
Mentor: Edson Lanzoni
Especialista: Tania Rios

Título da aula: Assembleia

Ano: 1º ano do Ensino Fundamental

Periodicidade: Mensal

Prática de linguagem priorizada: Oralidade/leitura/escuta (compartilhada e autônoma)/escrita (compartilhada e autônoma) / produção de textos

Dinâmica: Nesta dinâmica serão abordadas etapas que concretizem assembleias na escola com a participação efetiva dos alunos como:

  • Elaboração da pauta. Organização da sala em círculo ou semicírculo. Revisão da pauta da semana anterior. Leitura, discussão e conclusão/sugestão de cada crítica da pauta e registro coletivo das soluções. Leitura das felicitações. Abertura para felicitações espontâneas. Assinatura da Ata.

Habilidade(s) da BNCC:EF15LP09; EF12LP10; EF15LP10;  EF01LP21; EF15LP13; EF12LP03.

Sobre esta aula:

Esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar assembleia. O campo de atuação priorizado nessa atividade é oralidade.

Justificativa: Na necessidade de se discutir as relações interpessoais, na busca de uma convivência positiva e democrática, a ASSEMBLEIA é um espaço que se valoriza o diálogo na resolução de problemas, que se exercita a capacidade de argumentar oralmente e que se aprende a explicitar e sustentar o ponto de vista com apoio de evidências, fortalecendo, assim, a construção da cidadania e dos valores de democracia, de respeito, de justiça, de solidariedade. No geral, são reuniões periódicas que regularizam as relações de convívio entre as pessoas de uma comunidade. Nos 1º e 2º anos do ensino fundamental, a pauta temática é construída a partir das necessidades específicas da sala de aula.

Materiais necessários:

Cartolina ou papel kraft e canetas hidrográficas.

Dificuldades antecipadas:

Referir-se a pessoas e não a temas ou conflitos.

Apresentar dificuldades de respeitar a fala do colega sem interrompê-la.

Repetir ideias já mencionadas.

Falta de concentração nos assuntos discutidos.

Relatar fatos que não estão relacionados à pauta.

Medo ou vergonha de expor as  ideias.

Centralizar a discussão em apenas algumas crianças.

Referências sobre o assunto:

Assembleias Escolares - MEC TV Escola: https://www.youtube.com/watch?v=dUQ80t0JhzE

ARAUJO, Ulisses F. Autogestão na sala de aula: as assembleias escolares. São Paulo: Summus, 2015.

JEONG, Choi yun; YEONG, Kim Sun. Fugindo das garras do gato. São Paulo: Callis, 2009.

PUIG, Josep Maria. Democracia e participação escolar: proposta de atividades. São Paulo: Moderna, 2005.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes