13437
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Brincando com parlendas

POR: Claudia Novais Lima 24/11/2018
Código: LPO1_07ATS03

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF12LP01) Ler palavras novas com precisão na decodificação, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização.

(EF12LP03) Copiar textos breves, mantendo suas características e voltando para o texto sempre que tiver dúvidas sobre sua distribuição gráfica, espaçamento entre as palavras, escrita das palavras e pontuação.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 1º Ano do Fundamental sobre brincadeiras com parlendas

 

Sobre este plano select-down

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a terceira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é o desenvolvimento da fluência leitora através do trabalho com as parlendas.

Materiais necessários: Computador on-line, projetor multimídia, cartolina ou duplex, envelopes feito com folhas de papel ofício ou saquinhos plásticos, tesoura, cola, cópias dos quebra-cabeças (um por dupla).

Dificuldades antecipadas: As crianças que estão nos níveis pré-silábico e silábico poderão apresentar dificuldade em acompanhar a ordem sequencial do texto durante a montagem do quebra-cabeça e cópia das parlendas em seus cadernos. As crianças que estão no nível de escrita pré-silábico não compreendem a correspondência entre o falado e o escrito, sua leitura é feita de forma global, com o dedo deslizando por toda a escrita de forma contínua, dessa forma, sua escrita pode ser grafada com letras, desenhos ou símbolos. As crianças que estão na hipótese silábica compreendem que a escrita é a representação da fala e estabelecem relação entre grafemas e fonemas, percebendo os sons da sílaba e atribuindo a cada sílaba uma letra que pode ser com valor sonoro ou não. Dessa forma, para esses casos você poderá sugerir a cópia de apenas 2 versos da parlenda que por eles foi montada.

Referências sobre o assunto: https://www.portaltrilhas.org.br/download/biblioteca/caderno-de-orientacoes-parlendas-20150212161811.pdf Acesso em 30 de agosto de 2018; https://gestaoescolar.org.br/conteudo/1362/alfabetizacao-por-que-fazer-agrupamentos-produtivos Acesso em 25 de agosto de 2018; https://novaescola.org.br/conteudo/3461/como-trabalhar-a-segmentacao-convencional-das-palavras Acesso em 25 de agosto de 2018; CHARTIER,A.M.Práticas de leitura e escrita: história e atualidade. Belo Horizonte: Autêntica,2007.

Tema da aula select-down

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente o tema da aula para as crianças. Diga que vamos brincar de montar parlendas, através do jogo quebra-cabeça das parlendas. Iremos também ler e escrever as parlendas montadas.

Introdução select-down

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • A finalidade desta aula é ler e copiar parlendas conhecidas como uma atividade de construção do SEA, depois da realização do jogo quebra-cabeça das parlendas.
  • Professor(a), antes de iniciar a aula retome com as crianças as parlendas trabalhadas na atividade da aula anterior: Parlendas lacunadas. Pergunte às crianças:
  • Quem lembra uma das parlendas trabalhada na aula passada?
  • Quais eram as palavras que estavam escondidas nessa parlenda?
  • Mantenha os cartazes das parlendas trabalhadas expostos na sala, em locais visíveis para que as crianças consultem o texto sempre que for necessário.
  • Convide algumas crianças para fazerem a leitura de ajuste das parlendas, na frente da sala, para toda a turma, assim será garantido que as crianças tenham as parlendas memorizadas antes de começar o jogo.
  • Explique às crianças que nesta aula elas irão participar do jogo quebra-cabeça das parlendas. Esta atividade será realizada em duplas. Cada dupla deverá montar o quebra-cabeça de uma das parlendas trabalhadas, ler a parlenda montada e copiá-la no caderno.

Desenvolvimento select-down

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Professor(a), para esta atividade você precisará imprimir os quebra-cabeças das parlendas, colar em cartolina ou papel duplex para que elas fiquem resistentes e fáceis de manusear, em seguida, recortar e colocar em saquinhos ou envelopes as peças de cada quebra-cabeça. Clique aqui para acessar o material para impressão.

Atenção professor(a), nesta atividade iremos trabalhar com agrupamentos produtivos, porque as crianças aprendem na interação com os colegas. Clique aqui para aprofundar um pouco mais sobre o assunto.

  • Organize a turma em duplas segundo o nível de escrita de cada criança. Assim, forme duplas de crianças com escrita pré- silábica, junto com crianças no nível de escrita silábico com valor sonoro; crianças com escrita silábica sem valor sonoro convencional, junto com crianças com escrita silábica com valor sonoro convencional. Também forme duplas de crianças com escrita silábica com valor sonoro convencional com crianças com escrita silábico alfabética; as crianças com escrita silábico alfabética podem formar duplas com as crianças com escrita alfabética.
  • Explique às crianças a dinâmica da atividade. Diga para elas:
  • Vocês irão receber as peças de um quebra-cabeça das parlendas trabalhadas nas aulas passadas.
  • Cada dupla deverá montar o quebra-cabeça da parlenda recebida.
  • Depois do quebra-cabeça montado, a dupla fará a leitura e a cópia do mesmo.
  • Organizada a turma nos agrupamentos produtivos, distribua os envelopes com as peças de um quebra-cabeça para cada dupla, tendo o cuidado de entregar o jogo com a complexidade pertinente ao nível de escrita de cada agrupamento. Por exemplo: Às duplas com níveis de escrita silábico sem valor sonoro e silábico com valor sonoro, entregue os quebra-cabeças que trazem parlendas menores, de fácil memorização. Às duplas de níveis silábico com valor sonoro, silábico alfabético e alfabético, ofereça os quebra-cabeças com parlendas maiores.
  • Peça para as crianças iniciarem a montagem do quebra-cabeça.
  • Acompanhe as duplas fazendo as intervenções necessárias. Pergunte:
  • Vocês conseguiriam me dizer qual a parlenda escrita nas peças do quebra-cabeça que vocês receberam?
  • Qual a peça que inicia os versos dessa parlenda?
  • Com que palavra começa o título da parlenda?
  • Mostre onde está esta palavra (se for possível, peça que identifiquem, dentro da parlenda, alguma palavra polissílaba, trissílaba, dissílaba e monossílaba).
  • Leia ela para mim.
  • Quantas letras tem essa palavra?
  • Qual a última palavra que forma o título?
  • Onde ela está?
  • Leia para mim.
  • Com que letra essa palavra começa?
  • Qual a última letra dela?
  • As crianças também podem apresentar dificuldade para montar corretamente o quebra-cabeça. Por exemplo, na parlenda: “Um, dois, feijão com arroz”, uma das peças traz a seguinte parte dos versos:

“Um, dois, feijão com…”

“Três, quatro…”

Pergunte:

  • Qual a palavra que completa o primeiro verso da parlenda?
  • Com que letra essa palavra começa?
  • Com que letra essa palavra termina?
  • Quantas letras tem essa palavra?
  • No verso: “Três, quatro…” quais são as palavras que faltam para completá-lo?
  • Qual a sílaba inicial da palavra feijão?
  • Essa palavra termina com qual sílaba?
  • Mostre a palavra prato.
  • Quantas sílabas ela tem?
  • Proceda dessa forma com as outras peças do quebra cabeça até que as crianças concluam a sua montagem.

Fechamento select-down

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

No fechamento da aula as crianças deverão ler as parlendas montadas e em seguida copiá-las em seus cadernos.

  • Solicite às crianças que façam a leitura da parlenda umas para as outras, usando o dedo para fazer a correspondência entre o falado e o escrito, ou seja, para realizar também a leitura de ajuste.
  • Acompanhe a leitura de algumas duplas. Pergunte:
  • Onde está (por exemplo), a palavra oito?
  • Leia para mim.
  • Quantas sílabas ela tem?
  • Além das palavras que formam a parlenda, o texto apresenta sinais de pontuação. Onde estão eles?
  • Mostre para mim.
  • Quantos são os sinais de pontuação?
  • Quantos espaços em branco foram utilizados no total para separar as palavras que formam a parlenda?

Quando as crianças estão começando a escrever podem surgir dois fenômenos: a hipossegmentação (junção das palavras) e a hipersegmentação (palavras segmentadas de modo excessivo). Daí a importância de se trabalhar com elas o uso dos espaços em branco para separar as palavras no texto. Clique aqui para saber mais sobre esse assunto.

  • Depois de feita a leitura das parlendas peça às crianças para pegarem seus cadernos.
  • Oriente as crianças para que copiem em seus cadernos a parlenda que elas montaram com o quebra-cabeça. Diga para elas:
  • Copie o título afastando da margem, ou seja, mais para o meio da linha.
  • Pule uma linha do título para o corpo do texto.
  • Copie cada verso numa linha do seu caderno.

Atenção professor(a), se julgar necessário, nas parlendas maiores peça que as crianças copiem apenas uma parte.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a terceira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é o desenvolvimento da fluência leitora através do trabalho com as parlendas.

Materiais necessários: Computador on-line, projetor multimídia, cartolina ou duplex, envelopes feito com folhas de papel ofício ou saquinhos plásticos, tesoura, cola, cópias dos quebra-cabeças (um por dupla).

Dificuldades antecipadas: As crianças que estão nos níveis pré-silábico e silábico poderão apresentar dificuldade em acompanhar a ordem sequencial do texto durante a montagem do quebra-cabeça e cópia das parlendas em seus cadernos. As crianças que estão no nível de escrita pré-silábico não compreendem a correspondência entre o falado e o escrito, sua leitura é feita de forma global, com o dedo deslizando por toda a escrita de forma contínua, dessa forma, sua escrita pode ser grafada com letras, desenhos ou símbolos. As crianças que estão na hipótese silábica compreendem que a escrita é a representação da fala e estabelecem relação entre grafemas e fonemas, percebendo os sons da sílaba e atribuindo a cada sílaba uma letra que pode ser com valor sonoro ou não. Dessa forma, para esses casos você poderá sugerir a cópia de apenas 2 versos da parlenda que por eles foi montada.

Referências sobre o assunto: https://www.portaltrilhas.org.br/download/biblioteca/caderno-de-orientacoes-parlendas-20150212161811.pdf Acesso em 30 de agosto de 2018; https://gestaoescolar.org.br/conteudo/1362/alfabetizacao-por-que-fazer-agrupamentos-produtivos Acesso em 25 de agosto de 2018; https://novaescola.org.br/conteudo/3461/como-trabalhar-a-segmentacao-convencional-das-palavras Acesso em 25 de agosto de 2018; CHARTIER,A.M.Práticas de leitura e escrita: história e atualidade. Belo Horizonte: Autêntica,2007.

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente o tema da aula para as crianças. Diga que vamos brincar de montar parlendas, através do jogo quebra-cabeça das parlendas. Iremos também ler e escrever as parlendas montadas.

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • A finalidade desta aula é ler e copiar parlendas conhecidas como uma atividade de construção do SEA, depois da realização do jogo quebra-cabeça das parlendas.
  • Professor(a), antes de iniciar a aula retome com as crianças as parlendas trabalhadas na atividade da aula anterior: Parlendas lacunadas. Pergunte às crianças:
  • Quem lembra uma das parlendas trabalhada na aula passada?
  • Quais eram as palavras que estavam escondidas nessa parlenda?
  • Mantenha os cartazes das parlendas trabalhadas expostos na sala, em locais visíveis para que as crianças consultem o texto sempre que for necessário.
  • Convide algumas crianças para fazerem a leitura de ajuste das parlendas, na frente da sala, para toda a turma, assim será garantido que as crianças tenham as parlendas memorizadas antes de começar o jogo.
  • Explique às crianças que nesta aula elas irão participar do jogo quebra-cabeça das parlendas. Esta atividade será realizada em duplas. Cada dupla deverá montar o quebra-cabeça de uma das parlendas trabalhadas, ler a parlenda montada e copiá-la no caderno.

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Professor(a), para esta atividade você precisará imprimir os quebra-cabeças das parlendas, colar em cartolina ou papel duplex para que elas fiquem resistentes e fáceis de manusear, em seguida, recortar e colocar em saquinhos ou envelopes as peças de cada quebra-cabeça. Clique aqui para acessar o material para impressão.

Atenção professor(a), nesta atividade iremos trabalhar com agrupamentos produtivos, porque as crianças aprendem na interação com os colegas. Clique aqui para aprofundar um pouco mais sobre o assunto.

  • Organize a turma em duplas segundo o nível de escrita de cada criança. Assim, forme duplas de crianças com escrita pré- silábica, junto com crianças no nível de escrita silábico com valor sonoro; crianças com escrita silábica sem valor sonoro convencional, junto com crianças com escrita silábica com valor sonoro convencional. Também forme duplas de crianças com escrita silábica com valor sonoro convencional com crianças com escrita silábico alfabética; as crianças com escrita silábico alfabética podem formar duplas com as crianças com escrita alfabética.
  • Explique às crianças a dinâmica da atividade. Diga para elas:
  • Vocês irão receber as peças de um quebra-cabeça das parlendas trabalhadas nas aulas passadas.
  • Cada dupla deverá montar o quebra-cabeça da parlenda recebida.
  • Depois do quebra-cabeça montado, a dupla fará a leitura e a cópia do mesmo.
  • Organizada a turma nos agrupamentos produtivos, distribua os envelopes com as peças de um quebra-cabeça para cada dupla, tendo o cuidado de entregar o jogo com a complexidade pertinente ao nível de escrita de cada agrupamento. Por exemplo: Às duplas com níveis de escrita silábico sem valor sonoro e silábico com valor sonoro, entregue os quebra-cabeças que trazem parlendas menores, de fácil memorização. Às duplas de níveis silábico com valor sonoro, silábico alfabético e alfabético, ofereça os quebra-cabeças com parlendas maiores.
  • Peça para as crianças iniciarem a montagem do quebra-cabeça.
  • Acompanhe as duplas fazendo as intervenções necessárias. Pergunte:
  • Vocês conseguiriam me dizer qual a parlenda escrita nas peças do quebra-cabeça que vocês receberam?
  • Qual a peça que inicia os versos dessa parlenda?
  • Com que palavra começa o título da parlenda?
  • Mostre onde está esta palavra (se for possível, peça que identifiquem, dentro da parlenda, alguma palavra polissílaba, trissílaba, dissílaba e monossílaba).
  • Leia ela para mim.
  • Quantas letras tem essa palavra?
  • Qual a última palavra que forma o título?
  • Onde ela está?
  • Leia para mim.
  • Com que letra essa palavra começa?
  • Qual a última letra dela?
  • As crianças também podem apresentar dificuldade para montar corretamente o quebra-cabeça. Por exemplo, na parlenda: “Um, dois, feijão com arroz”, uma das peças traz a seguinte parte dos versos:

“Um, dois, feijão com…”

“Três, quatro…”

Pergunte:

  • Qual a palavra que completa o primeiro verso da parlenda?
  • Com que letra essa palavra começa?
  • Com que letra essa palavra termina?
  • Quantas letras tem essa palavra?
  • No verso: “Três, quatro…” quais são as palavras que faltam para completá-lo?
  • Qual a sílaba inicial da palavra feijão?
  • Essa palavra termina com qual sílaba?
  • Mostre a palavra prato.
  • Quantas sílabas ela tem?
  • Proceda dessa forma com as outras peças do quebra cabeça até que as crianças concluam a sua montagem.

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

No fechamento da aula as crianças deverão ler as parlendas montadas e em seguida copiá-las em seus cadernos.

  • Solicite às crianças que façam a leitura da parlenda umas para as outras, usando o dedo para fazer a correspondência entre o falado e o escrito, ou seja, para realizar também a leitura de ajuste.
  • Acompanhe a leitura de algumas duplas. Pergunte:
  • Onde está (por exemplo), a palavra oito?
  • Leia para mim.
  • Quantas sílabas ela tem?
  • Além das palavras que formam a parlenda, o texto apresenta sinais de pontuação. Onde estão eles?
  • Mostre para mim.
  • Quantos são os sinais de pontuação?
  • Quantos espaços em branco foram utilizados no total para separar as palavras que formam a parlenda?

Quando as crianças estão começando a escrever podem surgir dois fenômenos: a hipossegmentação (junção das palavras) e a hipersegmentação (palavras segmentadas de modo excessivo). Daí a importância de se trabalhar com elas o uso dos espaços em branco para separar as palavras no texto. Clique aqui para saber mais sobre esse assunto.

  • Depois de feita a leitura das parlendas peça às crianças para pegarem seus cadernos.
  • Oriente as crianças para que copiem em seus cadernos a parlenda que elas montaram com o quebra-cabeça. Diga para elas:
  • Copie o título afastando da margem, ou seja, mais para o meio da linha.
  • Pule uma linha do título para o corpo do texto.
  • Copie cada verso numa linha do seu caderno.

Atenção professor(a), se julgar necessário, nas parlendas maiores peça que as crianças copiem apenas uma parte.

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Claudia Lima
Mentor: Priscila Medeiros
Especialista: Tânia Rios

Título da aula: Brincando com parlendas

Finalidade da aula: A finalidade desta aula é ler e copiar parlendas conhecidas como uma atividade de construção do SEA depois da realização do jogo quebra-cabeça das parlendas.

Ano: 1º ano do Ensino Fundamental

Objeto(s) do conhecimento: Decodificação /Fluência de leitura / Formação do leitor / Segmentação de palavras

Prática de linguagem: Análise linguística e semiótica

Habilidade(s) da BNCC: EF12LP01, EF12LP03

Sobre esta aula: Esta é a terceira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é o desenvolvimento da fluência leitora através do trabalho com as parlendas.

Materiais necessários: Computador on-line, projetor multimídia, cartolina ou duplex, envelopes feito com folhas de papel ofício ou saquinhos plásticos, tesoura, cola, cópias dos quebra-cabeças (um por dupla).

Dificuldades antecipadas: As crianças que estão nos níveis pré-silábico e silábico poderão apresentar dificuldade em acompanhar a ordem sequencial do texto durante a montagem do quebra-cabeça e cópia das parlendas em seus cadernos. As crianças que estão no nível de escrita pré-silábico não compreendem a correspondência entre o falado e o escrito, sua leitura é feita de forma global, com o dedo deslizando por toda a escrita de forma contínua, dessa forma, sua escrita pode ser grafada com letras, desenhos ou símbolos. As crianças que estão na hipótese silábica compreendem que a escrita é a representação da fala e estabelecem relação entre grafemas e fonemas, percebendo os sons da sílaba e atribuindo a cada sílaba uma letra que pode ser com valor sonoro ou não. Dessa forma, para esses casos você poderá sugerir a cópia de apenas 2 versos da parlenda que por eles foi montada.

Referências sobre o assunto: https://www.portaltrilhas.org.br/download/biblioteca/caderno-de-orientacoes-parlendas-20150212161811.pdf Acesso em 30 de agosto de 2018; https://gestaoescolar.org.br/conteudo/1362/alfabetizacao-por-que-fazer-agrupamentos-produtivos Acesso em 25 de agosto de 2018; https://novaescola.org.br/conteudo/3461/como-trabalhar-a-segmentacao-convencional-das-palavras  Acesso em 25 de agosto de 2018; CHARTIER,A.M.Práticas de leitura e escrita: história e atualidade. Belo Horizonte: Autêntica,2007.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes