13367
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Cuidados com o corpo: hidratação

POR: Deborah Cristina Conceição Paiva 16/11/2018
Código: EDI2_03UND01

2º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02CG04) Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.

(EF01CI01) Comparar características de diferentes materiais presentes em objetos de uso cotidiano, discutindo sua origem, os modos como são descartados e como podem ser usados de forma mais consciente.

(EF01CI02) Localizar, nomear e representar graficamente (por meio de desenhos) partes do corpo humano e explicar suas funções.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Sub-grupo etário Crianças bem pequenas sobre relação com o corpo.

Resumo

ilustracao

A atividade chama atenção das crianças para um momento de cuidado consigo mesmo: beber água!

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realizar esta proposta, é importante que você tenha uma prática rotineira de atividades de movimento e/ou recreação em que as crianças sintam, após sua realização, a necessidade de beber água para saciar a sede. O ideal é aproveitar um retorno de parque, circuitos e atividades físicas, que deixam as crianças com sede.

Materiais:

Copos/garrafinhas para o consumo de água. Algodão e borrifadores (esses materiais serão manipulados em pequenos grupos, para que possam ser compartilhados).

Espaços:

Local em que habitualmente as crianças façam o consumo da água, seja em frente aos bebedouros ou na sala, próximo aos copos ou às garrafas delas.

Tempo sugerido:

Entre 20 e 30 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Quais as estratégias usadas pelas crianças para descrever as sensações delas? Elas identificam a água como resolução? Fazem referência ao cuidado do corpo?

2. As crianças reconhecem que cada uma teve sensações diferentes, como? E quais estratégias usam para isso?

3. As crianças demonstram independência ao beber água e ao usar o borrifador, como?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Tratando-se de crianças que ainda não adquiriram o domínio da linguagem oral ou que precisem de ajuda sem necessariamente comunicar essa necessidade, ofereça diretamente o borrifador e a água para beberem e participaram ativamente da proposta. Observando atentamente suas expressões no decorrer da atividade. Um olhar ou uma menção pode ser a sua resposta ao conflito.

O que fazer durante?

1

Com a finalização da atividade rotineira de movimento e/ou recreação que antecede esta proposta (conforme descrito em “contextos prévios”), contextualize para as crianças sobre a mudança de ambiente e leve o grande grupo para o local em que habitualmente a turma faz o consumo da água, seja em frente aos bebedouros ou na sala, onde se concentram as garrafinhasou os copos do grupo.


2

Com todos no local, inicie o momento de relaxamento, solicite que as crianças deitem-se ou sentem-se. Sugira que façam a escuta e a percepção ativa de seu corpo, como estão se sentindo, estimulando-os a nomear ou expressar tais sensações. Para aquelas que rapidamente responderem a essas questões, peça que observem e apoiem um colega.

Possíveis falas do professor neste momento: Vamos ouvir e sentir nosso corpo. Como estão se sentindo agora? Alguém está com frio? E calor? Estão cansados? O que mais estão sentindo? Saliente a diversidade e como cada criança interpreta uma mesma sensação de maneira diferente.No caso de crianças que ainda não adquiriram o domínio da linguagem oral, considere seus pequenos gestos, encorajando-as a serem ativas no grupo. E, ao nomear as sensações, procure interpretá-las expressivamente, para que possam compreendê-las claramente.

3

Conforme as crianças vão descrevendo e/ou expressando as sensações, após a atividade de recreação, procure voltar a atenção delas para as diversas reações que surgem, explorando diferentes percepções e características. Neste momento é preciso ter um olhar atento.

Possíveis ações das crianças neste momento: Durante o relaxamento, com a mão sobre o peito ou barriga, uma criança observa o movimento acelerado de sua respiração e sinaliza isso ao professor. Outra criança bem pequena, ao passar a mão sobre a pele, sente o suor e balbucia para chamar atenção. Possíveis falas do professor neste momento: E então, agora que estamos descansando, quem se sente mais aliviado? Quem ainda não se sente totalmente aliviado? O que mais, além do descanso, poderíamos fazer para aliviar essas sensações?


4

Procure levar o diálogo adiante, até que a maior parte do grupo solicite o consumo da água, caso não ocorra claramente, comece a oferecê-la para aquelas crianças que fizeram menção a ela, chamando atenção das demais e dialogando com aquelas que possivelmente não queiram água, até que todo grande grupo esteja bebendo o líquido.

Possíveis falas do professor neste momento: E que tal essa ideia: beber água para aliviar nossas diferentes sensações! Quem quer? Estão se sentindo mais aliviados? Então isso quer dizer que, quando estamos com sede, precisamos beber água, certo? Quem já sabia disso? Quem gosta de beber água? Você não gosta? E como você faz para matar a sua sede? E que tal organizarmos um espaço na nossa sala para que vocês possam beber a água sempre que sentirem sede? O que acham?.

Para finalizar:

Organize um momento livre para as crianças explorarem a água. Peça para que formem pequenos grupos e deixe à disposição borrifadores e algodões umedecidos. Os grupos poderão escolher os materiais com os quais irão brincar. Estimule a partilha dos itens, permita que os manipulem e brinquem, promovendo a interação das crianças e ativando diversos sentidos e sensações delas.

Desdobramentos

Esta atividade pode ser repetida por meio da organização, junto às crianças, de um espaço na sala em que elas possam ter total autonomia para consumir água sempre que sentirem sede. Procure aproveitar os momentos diários de necessidade de hidratação para realizar as mesmas ações e conversas com as crianças. Caso esteja frio, evite repetir a etapa de algodões umedecidos e borrifadores, ficando apenas com o ato de beber água. Aproveite também situações de alimentação em que há consumo de líquidos para reforçar a temática em pequenos grupos com as crianças.

Engajando as famílias

Entregue uma folha simples a cada criança, para que leve para casa e oriente a família a aproveitar um momento da rotina em que todos costumam beber água e registrem junto a criança como se sentiram. Poderá ser em forma de desenho, uma frase que a criança tenha dito, uma foto ou da maneira que a família preferir. Posteriormente, essa folha poderá ser anexada no local de consumo da água na escola.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Deborah Cristina Conceição Paiva

Mentor: Vládia Maria Eulálio Raposo Freire Pires

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 1 ano e 7 meses a 2 anos e 11 meses.

Campos de Experiência:  O eu, o outro e o nós; corpo, gestos e movimentos.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI02CG04) Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.
(EI02EO05) Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças.
Transversal:

(EI02EO02) Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios.
Abordagem didática: Na Educação Infantil, cuidar é uma função complementar e indissociável ao educar. É possível transformar a rotina de cuidado com a saúde em situações prazerosas e ricas em aprendizagens. Esses momentos são propícios para as crianças adquirirem hábitos saudáveis de cuidados pessoais, conquistarem autonomia, criarem vínculos afetivos, aprenderem a comunicar necessidades, desejo e desagrados, ampliarem a percepção sobre as diferentes sensações do corpo, controlarem progressivamente movimentos e impulsos etc.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes