13360
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Os caminhos até o pátio

POR: Fernanda Zanatta 16/11/2018
Código: EDI1_28UND02

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01ET03) Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.

(EI01ET04) Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre Exploração do ambiente para ação e observação e novas descobertas

Resumo

ilustracao

Na cozinha da escola, os bebês são convidados a participar do preparo do suco que bebem todos os dias.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Avise os professores de outras turmas sobre a proposta a ser realizada, principalmente em relação a presença dos bebês nos espaços internos da escola que conduzem ao pátio. Combine com o professor de outra turma para realizarem, juntos, a exploração e interação no pátio.

Materiais:

Materiais de largo alcance, que possibilitem uma infinidade de explorações e que não possuam uma função definida, permitindo que a criança explore, imagine e crie suas próprias brincadeiras. Sugestões: cones, carretéis, tubos de PVC, tocos ou pedaços de madeira, potes de diversos tamanhos, pedaços de papelão. Para saber mais sobre esse material, clique aqui.

Espaços:

A atividade será realizada nos espaços internos que possibilitem o trajeto até o pátio. Dessa forma, também será usado o pátio ou qualquer outro espaço externo que comporte a proposta (por exemplo, o jardim). Os percursos usados para chegar ao pátio devem propiciar a livre movimentação dos bebês e garantir sua autonomia e segurança. Organize, nesse espaço, alguns cantos com materiais delargo alcance: rolos ou cones de linha, pedaços de papelão, tocos de madeira e potes de diversos tamanhos. Propicie quetodos os bebês possam explorar os materiais através de seus movimentos, ações e observações.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 50 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como os bebês se movimentam? Comoas formas de deslocamento usadas por cada criança potencializa suas habilidades e propõe novas descobertas?

2. Quais relações e aprendizagens os bebês realizamdurante os diferentes percursos? Como reagem a experiência de sair da sala e explorar outros espaços da escola?

3. Como os bebês se envolvem na exploração do espaço externo da escola e em contato com os elementos naturais e materiais de largo alcance?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Garanta espaço seguro para aqueles que sentam, engatinham ou caminham.Fique atento aos bebês muito pequenos para auxiliá-los, se necessário, na exploração dos objetos, na locomoção(para aqueles que não engatinham e não andam) de forma que fiquem sentados próximos ao grupo todo de crianças.

O que fazer durante?

1

Converse com todas as crianças a respeito da proposta, que trata da ida até o pátio da escola através dos diversos trajetos que permitem chegar até ele. Em pequenos grupos, convide os bebês a se locomoverem para fora da sala. Incentive a participação de todos através de falas, como: vamos ver o que tem lá fora? Olhe, os colegas estão indo dar uma volta, passear… venha conosco! Eu vou com você.

Acompanhe os bebês em pequenos grupos, organize-se para levar ao colo os bebês que não se locomovem com autonomia.


2

Convide os bebês a realizarem os trajetos possíveis. Permita que usem diferentes caminhos, sendo acompanhados por um professor ou adulto responsável, empequenos grupos.Observe como cada um explora o caminho até o pátio, como age naquele espaço ao engatinhar ou caminhar, o que vê, o que lhe chama a atenção durante o percurso, onde pára ou se vai direto ao pátio.Garanta a segurança necessária durante este caminho observando possíveis situações ou objetos que demonstrem perigo. Registre os momentos através de fotografia ou vídeos e depois faça registros escritos de sua observação para complementar.


3

Até esse momento as crianças devem explorar os diferentes caminhos, envolvidas de formas variadas em suas explorações no percurso. Acompanhe os bebês individualmente em suas iniciativas motoras e descobertas. Perceba como agem ao encontrar adultos ou crianças, se têm interesse em voltar para a sala de referência ou se sentem motivados a irem adiante. Convide cada um a continuar o percurso até o pátio. Respeite o tempo de cada criança, apoie suas ações de forma a descobrir e vivenciar significativamente esse deslocamento. Intervenha caso ache necessário.

Possíveis ações da criança neste momento: o bebê que engatinha ou caminha pode parar ao encontrar algum brinquedo no corredor. Ao passar em frente a uma sala espia para ver o que está acontecendo. Pode também voltar no caminho para encontrar algum colega. O bebê que está no colo pode voltar o olhar para sons e objetos que estão em seu entorno, movimentando seu corpo no intuito de observar o que lhe chama a atenção.

Possíveis falas do professor neste momento: o que você encontrou? Vamos ver o que é isso. Um brinquedo! Quem será que está nessa sala? Que barulho será esse? O que será que tem lá fora? Vamos ver? Vamos, quem quer acompanhar os colegas até o pátio?


4

Ao chegar no pátio, deixe que os bebês explorem livremente o espaço, os elementos naturais, pequenos insetos de jardim, o vento, os cheiros e sons provenientes desse lugar. Organize o grupo de bebês menores próximos a locais onde possam entrar em contato com os elementos da natureza e explorá-los.Acompanhe aqueles que, aos poucos, irão chegando para a exploração. Registre o reencontro entre os bebês que fizeram diferentes percursos, observando ações e reações. Auxilie quando necessário, assegurando que todos estejam ativos na proposta, conforme seus ritmos, preferências e possibilidades. Disbonibilize um cesto com brinquedos de encaixe já conhecidos por eles para que explorem quando desejarem.


5

Proponha pequenos grupos para exploração dos materiais de largo alcance organizados no espaço. Observe o envolvimento dos bebês com os materiais, as relações construídas a partir do manuseio dos objetos e as interações que ocorrem entre eles. Dê tempo para que compartilhem descobertas e vivenciem a experiência com estes recursos. Apoie e valide as ações deles e aproveite esses preciosos momentos para fazer boas interaçõesa partir delas.

Possíveis ações da criança neste momento: o bebê encaixa um cone no outro. Olha através do buraco descobrindo algo do outro lado. Com os papelões, brinca de esconder-se ou coloca na cabeça, imitando um chapéu. Recolhe pedrinhas ou galhos e coloca dentro dos potes, balançando e fazendo barulho.

Possíveis falas do professor nesse momento:vamos brincar com esses objetos? Como podemos brincar?O que é isso? Um buraco no cone? O que dá para enxergar através dele? Vou olhar no meu. Quem estou vendo? Vejam, parece um chapéu! Quem quer colocá-lo? Escutem esse barulho que faz com a pedrinha dentro. Agora, com pedrinhas e galhos, vamos escutar o som? E sem as pedrinhas, faz algum som?”


6

Avise a todo grupo que, em dez minutos, irão organizar os brinquedos e objetos para retornar à sala. Passado o tempo, convide os bebês a auxiliarem na organização dos materiais e do espaço. Para os bebês que aguardam o retorno para a sala, providencie, de acordo com a disponibilidade escolar, um adulto para acompanhá-los no local. Além disso, podem compartilhar momentos de trocas com outras crianças que estão no pátio.Garanta que, ao chegarem, esteja preparado um ambiente acolhedor com música lenta, espaço aconchegante com tapete, almofadas e bolinhas de massagem, para que possam desfrutar do momento. Neste momento, pode oferecer aos bebês seus objetos de apego para que descansem.


Para finalizar:

Encaminhe a volta para a sala acompanhando um pequeno grupo de bebês por vez, possibilitando que escolham o caminho que queiram fazer. O outro grupo de bebês deve ser acompanhado por um professor, ou adulto responsável, oportunizando a escolha de um caminho diferente do que fizeram na vinda ao pátio. É fundamental que reserve um tempo para que os pequenos possam explorar o percurso livremente, a partir de seus interesses e desejos. Observe atentamente o que eles fazem, seus gestos, expressões e iniciativas de interação com os amigos. É um momento paraobservar, imitar e se divertir durante o percurso de volta. Fique atento e se aproxime, fazendo comentários como: o que vocês estão observando? Quem encontraremos no percurso de volta? Olha ali, o amigo encontrou uma pessoa, vamos ver quem é?!

Desdobramentos

Leve para a sala alguns elementos naturais encontrados no pátio que sejam significativos para os bebês, com o objetivo de que realizem pesquisas exploratórias (por exemplo: pedrinhas ou folhas). Sugere-se também que esta proposta seja realizada mais vezes, para que os bebês ampliem seus conhecimentos em relação aos espaços da escola e às diferentes formas de se locomover dentro dela.Você pode realizar essa atividade possibilitando a interação com crianças maiores, tanto na exploração dos percursos até o pátio como durante a exploração dos materiais de largo alcance.

Engajando as famílias

Convide as famílias para participar de um momento similar à proposta durante a chegada na escola ou na despedida. Faça o convite através de bilhete ou do mural de entrada da sala. Organize previamente os cantos com os materiais de largo alcance na área externa disponível e convide as famílias a acompanharem as crianças até este local, para brincarem juntos e vivenciarem essa rica experiência. Registre esse momento através de fotos e vídeos e coloque-os na documentação pedagógica, junto ao portfólio Individual ou no mural de entrada da sala, de acordo com a forma de registro/comunicação que utiliza em sua comunidade escolar.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Fernanda Zanatta

Mentora: Keli Luca

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência: Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações. O eu, o outro e o nós. Corpo, gestos e movimentos.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI01ET04) Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

(EI01ET03) Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.
Transversal:

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.
Abordagem didática:  Os espaços da escola são verdadeiros laboratórios para os bebês. Curiosos e investigativos, eles observam tudo. Assim, visitar a cozinha pode ser um momento para descobrir aromas, barulhos e objetos diferentes. O corredor pode atrair o olhar para a produção de crianças de outras salas. O jardim é um universo com folhas e plantas variadas. Há muito para pesquisar e explorar, para além da própria sala ou do parque. Os bebês aprendem por meio da observação, da manipulação e da curiosidade o que coisas e pessoas despertam neles.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

facebook-color pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 02

Os caminhos até o pátio

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes