13194
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Ciências > 9º ano > Vida e Evolução

Plano de aula - Ideias evolutivas: Darwin e Wallace

Plano de aula de Ciências com atividades para 9o ano do EF sobre Ideias evolutivas: Darwin e Wallace

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ana Clara Nery da Silva

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta aula representa a quarta etapa de uma sequência de aulas sobre a temática das teorias evolutivas, iniciadas com o plano CIE9_10VE01. Você observará que a habilidade será contemplada em sua totalidade ao longo de todas as aulas. Esta aula visa o contato dos alunos com as ideias evolucionistas de Darwin e de Wallace.

Esta aula funcionaria melhor se os estudantes já tivessem estudado os conceitos de genes, fenótipo e genótipo. Uma sugestão é o plano CIE9_09VE01.

Materiais necessários: Fichas impressas das atividades, folhas sulfites, computador e projetor (Data Show), caso tenha disponível em sua escola.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Leia o tema da aula com os alunos e comente que eles farão uma atividade em que observarão duas espécies de peixes de água doce. Suas pesquisas e estudos serão para compreender melhor as características desses animais, na perspectiva evolutiva dos cientistas Charles Darwin e Alfred Russel Wallace.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Inicie a aula com os alunos organizados em um semicírculo. Em seguida, pergunte se algum deles saberia dizer o que é ictiologia. Você pode solicitar que eles façam essa pesquisa num momento anterior (tarefa de casa), para chegarem com referências para essa aula e compartilharem suas pesquisas com os colegas. Caso eles não saibam, conte a eles que ictiologia é a área da biologia que estuda os peixes. Pergunte o que eles sabem sobre os peixes, usando questões como:

Que peixes vocês conhecem?

Que peixes vivem em nossa região?

Os nomes dos peixes que vocês conhecem tem alguma relação com as características que eles possuem?

Caso tenha disponibilidade, projete a imagem para que eles vejam exemplos de alguns peixes de um bioma brasileiro onde existem muitas espécies de peixes, o Pantanal. Você também pode pedir que eles façam uma pesquisa prévia sobre as características deste bioma ou propor um trabalho interdisciplinar com Geografia, por exemplo, estudando os biomas e sua biodiversidade.

Juntamente às respostas dos alunos, comente que o Pantanal brasileiro abriga diversas espécies de peixes (cerca de 230), inclusive, por ser um bioma que fica alagado boa parte do ano.

Duas espécies são apresentadas aqui: o dourado (Salminus brasiliensis) (acima) e a piraputanga (Brycon hilarii) (abaixo). Ambas vivem no Pantanal, porém, o dourado é carnívoro enquanto a piraputanga é frugívora (se alimenta de frutas). Alguns peixes dourados jovens possuem tamanho e coloração muito parecidos com os das piraputangas e, por isso, conseguem se “esconder” entre elas. Ou seja, os indivíduos jovens de dourado mimetizam (“imitam”) a aparência das piraputangas, e por isso conseguem viver junto com elas em seus cardumes.

Para mais informações sobre o assunto, consulte: BESSA, E.; CARVALHO, L. N.; SABINO, J.; TOMAZZELLI, P. Juveniles of the piscivorous dourado Salminus brasiliensis mimic the piraputanga Brycon hilarii as an alternative predation tactic. Neotropical Ichthyology, v. 9, n .2, p.351-354, 2011. (Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ni/v9n2/aop1611.pdf)

Questão disparadora select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda organizados em semicírculo peça que se imaginem como biólogos estudando o peixe dourado no Pantanal brasileiro. Esclareça que nesta população há a variedade de comportamento, de cor e de tamanho entre os indivíduos jovens e adultos, como trazido no Contexto (slide anterior). Leia então a questão disparadora. Deixe que os alunos compartilhem suas opiniões sobre o tema e que levantem hipóteses para explicar a questão (estimule-os com questionamentos como, por exemplo: Que características são diferentes entre eles? Que características são semelhantes? Será que é uma vantagem os indivíduos terem algumas diferenças?). Não se esqueça de considerar também o comportamento como uma característica importante, indo além das observações morfológicas (das estruturas do corpo). Não se preocupe em responder aos questionamentos trazidos, mas em estimular os alunos a pensar sobre o tema.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: A sugestão é que esse momento leve cerca de 20 minutos. Organize os alunos em pequenos grupos, estabelecendo que um deles deve ficar responsável por registrar as ideias da equipe, que serão compartilhadas em um momento posterior. Distribua folhas sulfites, que serão usadas para os estudantes sistematizarem observações e ideias. Explique a atividade usando o slide projetado ou imprima as imagens no arquivo disponível no anexo.

Por fim, os alunos devem construir algo parecido com esta carta-modelo. Recomenda-se que esta carta-modelo não seja apresentada aos alunos, mas que sirva para que você, professor, possa compreender melhor o que deve ser produzido, auxiliando os alunos em seus grupos. Caso você não possua uma impressora, coloque as indicações da atividade no quadro e peça aos estudantes que as registrem nos cadernos. Não se esqueça de deixar um tempo disponível para isso. Além da carta, há um glossário com alguns termos que poderão ajudá-los a responder à questão disparadora e a executar a atividade Mão na Massa. Projete-o, entregue-o impresso, ou ainda, anote-o no quadro e peça que os alunos o registrem nos cadernos. Relembre-os de que, além de produzirem a carta, eles devem produzir um pequeno registro sobre suas discussões na folha sulfite para responder às próximas questões.

Após o tempo para o preenchimento da carta e a ilustração do peixe juvenil idealizado pelo grupo (desenho) ter passado, peça que dois grupos vizinhos se unam, observem suas cartas e debatam a questão 3. Lembre-se de sempre deixar claro aos alunos o tempo a ser usado em cada atividade desta etapa. Ajude a marcar o tempo indicando-o no quadro, por exemplo. Caso você esteja usando projeção de imagens e tenha acesso à internet, poderá usar também o cronômetro on-line, disponível no link https://relogioonline.com.br/cronometro/.

Caso queira buscar mais informações sobre os conceitos trazidos para a realização da atividade, consulte o site https://pt.khanacademy.org/science/biology/her/evolution-and-natural-selection/a/darwin-evolution-natural-selection e o vídeo https://www.youtube.com/watch?v=2fH9FC8GWUs. Lembre-se de que Darwin desconhecia as leis de Mendel e os conceitos fundamentais da genética, além de alguns fatores evolutivos como mutação e recombinação gênica. Esses conceitos aparecem no vídeo recomendado, mas não são ideias trazidas por Darwin, no entanto, são importantes para compreendermos a teoria da seleção natural. Por isso, é interessante retomar alguns conceitos básicos de genética com os alunos, como genes, genótipo e fenótipo (indicação do plano CIE9_09VE01).

Materiais necessários: Fichas impressas das atividades, folhas sulfites, computador e projetor (Data Show), caso tenha disponível em sua escola.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Orientações: A sugestão é que esse momento leve cerca de 10 minutos. Com dois grupos ainda unidos, exponha as informações do slide aos alunos. Durante a discussão entre os grupos, circule pela sala e observe como os estudantes interagem e como cada um consegue contribuir para a discussão. Intervenha quando eles não conseguirem interagir de forma construtiva, indicando soluções e fazendo questionamentos que possam auxiliar no encontro de concordâncias e divergências entre as ideias de cada grupo.
Depois, coloque para eles algumas situações hipotéticas, como por exemplo: Esse comportamento dos juvenis de dourados também ocorreria em um ambiente com águas mais escuras? O que vocês pensam sobre isso?

Peça para que cada grupo relate na folha sulfite algumas ideias a respeito do que for debatido nesta etapa.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos.

Orientações: A sugestão de tempo para esse momento é de cerca de 6 minutos. Faça uma sistematização considerando que a teoria evolutiva proposta por Charles Darwin propunha que os organismos sobrevivem às mudanças do meio de acordo com as características que possuem. Diferente das ideias de Lamarck, ele não acreditava que as características poderiam ser intencionalmente mudadas. Sua teoria propunha que os indivíduos com características mais favoráveis tinham mais chance de sobreviver, chegar até a idade adulta, gerar descendentes e, assim, essa característica poderia continuar existindo. Mas o meio onde os indivíduos vivem é o fator responsável por selecionar as características mais favoráveis à sobrevivência. Assim, as características presentes nos seres vivos, normalmente, estão associadas à sua sobrevivência de alguma maneira (alimentação, fuga, reprodução, entre outros fatores). Por isso a variabilidade é tão importante: se todos os indivíduos forem exatamente iguais, alterações do meio podem dificultar a sobrevivência ou até mesmo gerar a extinção da espécie caso os indivíduos não tenham características favoráveis (“boas”) para sobreviver no local que foi alterado. Cite o exemplo das aves (estudadas nos planos CIE9_10VE01 e CIE9_10VE03), dizendo, por exemplo, que as harpias ancestrais que possuíam bicos com formatos mais favoráveis para cortar a carne de pequenos mamíferos, ou que tinham olhos que enxergavam melhor estes animais na paisagem das florestas tiveram mais chance de sobreviver. Por isso, as harpias hoje possuem essas características. Retome também o exemplo dos lagartos do Cerrado (estudados no plano CIE9_10VE02), indicando que na perspectiva darwinista, aqueles que tinham maiores tamanhos e maiores cabeças conseguiram comer presas maiores. Comendo presas maiores, eles tiveram mais energia e mais chance de sobreviver no novo ambiente, agora formado por ilhas. Por isso, com o passar do tempo, o tamanho daquela população de lagartos foi mudando. Assim, as características do meio selecionam os seres com melhores características para a sobrevivência. A alteração no meio pode selecionar outras características e a população vai mudando com o passar do tempo. Para mais informações, consulte os sites http://www.ib.usp.br/evolucao/inic/text2a.htm e http://www.esalq.usp.br/lepse/imgs/conteudo_thumb/A-Evolu--o-de-Darwin.pdf (especialmente as perguntas 1, 3, 7, 13, 14, 15, 16 e 43).

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: A sugestão de tempo para esse momento é de cerca de 6 minutos. Comente que os pesquisadores Charles Darwin e Alfred Russel Wallace possuem algumas ideias diferentes entre si, mas ambos acreditavam na importância do meio para selecionar as características mais favoráveis dos indivíduos de uma população. Suas ideias constituem uma teoria evolutiva, chamada de seleção natural. Na seleção natural o meio tem uma influência muito grande para selecionar as características mais favoráveis à sobrevivência: se o ambiente se modificar, como no caso dos peixes (ambiente de águas cristalinas), pode ser que outras características sejam mais favoráveis. Peça que os alunos registrem a sistematização nos cadernos, como um material de estudo. Indique que a teoria da seleção natural será melhor estudada em aulas posteriores. Você pode retomar a questão disparadora e solicitar que os estudantes comparem os registros das explicações construídas no Mão na Massa com a visão de Darwin e Wallace diante dessa situação (como eles responderiam a essa questão?). Para compreender melhor as convergências e divergências nas ideia de Darwin e Wallace, recomenda-se a leitura de CARMO, V. A; MARTINS, L. A. P. Charles Darwin, Alfred Russel Wallace e a seleção natural: um estudo comparativo. Filosofia e História da Biologia, v. 1, p. 335-350, 2006 (especialmente as páginas 347 e 348). Disponível no link: http://www.abfhib.org/FHB/FHB-01/FHB-v01-20-Viviane-Carmo_Lilian-Martins.pdf. Lembre-se de deixar um tempo da aula disponível para a reorganização da sala.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta aula representa a quarta etapa de uma sequência de aulas sobre a temática das teorias evolutivas, iniciadas com o plano CIE9_10VE01. Você observará que a habilidade será contemplada em sua totalidade ao longo de todas as aulas. Esta aula visa o contato dos alunos com as ideias evolucionistas de Darwin e de Wallace.

Esta aula funcionaria melhor se os estudantes já tivessem estudado os conceitos de genes, fenótipo e genótipo. Uma sugestão é o plano CIE9_09VE01.

Materiais necessários: Fichas impressas das atividades, folhas sulfites, computador e projetor (Data Show), caso tenha disponível em sua escola.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Leia o tema da aula com os alunos e comente que eles farão uma atividade em que observarão duas espécies de peixes de água doce. Suas pesquisas e estudos serão para compreender melhor as características desses animais, na perspectiva evolutiva dos cientistas Charles Darwin e Alfred Russel Wallace.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Inicie a aula com os alunos organizados em um semicírculo. Em seguida, pergunte se algum deles saberia dizer o que é ictiologia. Você pode solicitar que eles façam essa pesquisa num momento anterior (tarefa de casa), para chegarem com referências para essa aula e compartilharem suas pesquisas com os colegas. Caso eles não saibam, conte a eles que ictiologia é a área da biologia que estuda os peixes. Pergunte o que eles sabem sobre os peixes, usando questões como:

Que peixes vocês conhecem?

Que peixes vivem em nossa região?

Os nomes dos peixes que vocês conhecem tem alguma relação com as características que eles possuem?

Caso tenha disponibilidade, projete a imagem para que eles vejam exemplos de alguns peixes de um bioma brasileiro onde existem muitas espécies de peixes, o Pantanal. Você também pode pedir que eles façam uma pesquisa prévia sobre as características deste bioma ou propor um trabalho interdisciplinar com Geografia, por exemplo, estudando os biomas e sua biodiversidade.

Juntamente às respostas dos alunos, comente que o Pantanal brasileiro abriga diversas espécies de peixes (cerca de 230), inclusive, por ser um bioma que fica alagado boa parte do ano.

Duas espécies são apresentadas aqui: o dourado (Salminus brasiliensis) (acima) e a piraputanga (Brycon hilarii) (abaixo). Ambas vivem no Pantanal, porém, o dourado é carnívoro enquanto a piraputanga é frugívora (se alimenta de frutas). Alguns peixes dourados jovens possuem tamanho e coloração muito parecidos com os das piraputangas e, por isso, conseguem se “esconder” entre elas. Ou seja, os indivíduos jovens de dourado mimetizam (“imitam”) a aparência das piraputangas, e por isso conseguem viver junto com elas em seus cardumes.

Para mais informações sobre o assunto, consulte: BESSA, E.; CARVALHO, L. N.; SABINO, J.; TOMAZZELLI, P. Juveniles of the piscivorous dourado Salminus brasiliensis mimic the piraputanga Brycon hilarii as an alternative predation tactic. Neotropical Ichthyology, v. 9, n .2, p.351-354, 2011. (Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ni/v9n2/aop1611.pdf)

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Com os alunos ainda organizados em semicírculo peça que se imaginem como biólogos estudando o peixe dourado no Pantanal brasileiro. Esclareça que nesta população há a variedade de comportamento, de cor e de tamanho entre os indivíduos jovens e adultos, como trazido no Contexto (slide anterior). Leia então a questão disparadora. Deixe que os alunos compartilhem suas opiniões sobre o tema e que levantem hipóteses para explicar a questão (estimule-os com questionamentos como, por exemplo: Que características são diferentes entre eles? Que características são semelhantes? Será que é uma vantagem os indivíduos terem algumas diferenças?). Não se esqueça de considerar também o comportamento como uma característica importante, indo além das observações morfológicas (das estruturas do corpo). Não se preocupe em responder aos questionamentos trazidos, mas em estimular os alunos a pensar sobre o tema.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: A sugestão é que esse momento leve cerca de 20 minutos. Organize os alunos em pequenos grupos, estabelecendo que um deles deve ficar responsável por registrar as ideias da equipe, que serão compartilhadas em um momento posterior. Distribua folhas sulfites, que serão usadas para os estudantes sistematizarem observações e ideias. Explique a atividade usando o slide projetado ou imprima as imagens no arquivo disponível no anexo.

Por fim, os alunos devem construir algo parecido com esta carta-modelo. Recomenda-se que esta carta-modelo não seja apresentada aos alunos, mas que sirva para que você, professor, possa compreender melhor o que deve ser produzido, auxiliando os alunos em seus grupos. Caso você não possua uma impressora, coloque as indicações da atividade no quadro e peça aos estudantes que as registrem nos cadernos. Não se esqueça de deixar um tempo disponível para isso. Além da carta, há um glossário com alguns termos que poderão ajudá-los a responder à questão disparadora e a executar a atividade Mão na Massa. Projete-o, entregue-o impresso, ou ainda, anote-o no quadro e peça que os alunos o registrem nos cadernos. Relembre-os de que, além de produzirem a carta, eles devem produzir um pequeno registro sobre suas discussões na folha sulfite para responder às próximas questões.

Após o tempo para o preenchimento da carta e a ilustração do peixe juvenil idealizado pelo grupo (desenho) ter passado, peça que dois grupos vizinhos se unam, observem suas cartas e debatam a questão 3. Lembre-se de sempre deixar claro aos alunos o tempo a ser usado em cada atividade desta etapa. Ajude a marcar o tempo indicando-o no quadro, por exemplo. Caso você esteja usando projeção de imagens e tenha acesso à internet, poderá usar também o cronômetro on-line, disponível no link https://relogioonline.com.br/cronometro/.

Caso queira buscar mais informações sobre os conceitos trazidos para a realização da atividade, consulte o site https://pt.khanacademy.org/science/biology/her/evolution-and-natural-selection/a/darwin-evolution-natural-selection e o vídeo https://www.youtube.com/watch?v=2fH9FC8GWUs. Lembre-se de que Darwin desconhecia as leis de Mendel e os conceitos fundamentais da genética, além de alguns fatores evolutivos como mutação e recombinação gênica. Esses conceitos aparecem no vídeo recomendado, mas não são ideias trazidas por Darwin, no entanto, são importantes para compreendermos a teoria da seleção natural. Por isso, é interessante retomar alguns conceitos básicos de genética com os alunos, como genes, genótipo e fenótipo (indicação do plano CIE9_09VE01).

Materiais necessários: Fichas impressas das atividades, folhas sulfites, computador e projetor (Data Show), caso tenha disponível em sua escola.

Slide Plano Aula

Orientações: A sugestão é que esse momento leve cerca de 10 minutos. Com dois grupos ainda unidos, exponha as informações do slide aos alunos. Durante a discussão entre os grupos, circule pela sala e observe como os estudantes interagem e como cada um consegue contribuir para a discussão. Intervenha quando eles não conseguirem interagir de forma construtiva, indicando soluções e fazendo questionamentos que possam auxiliar no encontro de concordâncias e divergências entre as ideias de cada grupo.
Depois, coloque para eles algumas situações hipotéticas, como por exemplo: Esse comportamento dos juvenis de dourados também ocorreria em um ambiente com águas mais escuras? O que vocês pensam sobre isso?

Peça para que cada grupo relate na folha sulfite algumas ideias a respeito do que for debatido nesta etapa.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos.

Orientações: A sugestão de tempo para esse momento é de cerca de 6 minutos. Faça uma sistematização considerando que a teoria evolutiva proposta por Charles Darwin propunha que os organismos sobrevivem às mudanças do meio de acordo com as características que possuem. Diferente das ideias de Lamarck, ele não acreditava que as características poderiam ser intencionalmente mudadas. Sua teoria propunha que os indivíduos com características mais favoráveis tinham mais chance de sobreviver, chegar até a idade adulta, gerar descendentes e, assim, essa característica poderia continuar existindo. Mas o meio onde os indivíduos vivem é o fator responsável por selecionar as características mais favoráveis à sobrevivência. Assim, as características presentes nos seres vivos, normalmente, estão associadas à sua sobrevivência de alguma maneira (alimentação, fuga, reprodução, entre outros fatores). Por isso a variabilidade é tão importante: se todos os indivíduos forem exatamente iguais, alterações do meio podem dificultar a sobrevivência ou até mesmo gerar a extinção da espécie caso os indivíduos não tenham características favoráveis (“boas”) para sobreviver no local que foi alterado. Cite o exemplo das aves (estudadas nos planos CIE9_10VE01 e CIE9_10VE03), dizendo, por exemplo, que as harpias ancestrais que possuíam bicos com formatos mais favoráveis para cortar a carne de pequenos mamíferos, ou que tinham olhos que enxergavam melhor estes animais na paisagem das florestas tiveram mais chance de sobreviver. Por isso, as harpias hoje possuem essas características. Retome também o exemplo dos lagartos do Cerrado (estudados no plano CIE9_10VE02), indicando que na perspectiva darwinista, aqueles que tinham maiores tamanhos e maiores cabeças conseguiram comer presas maiores. Comendo presas maiores, eles tiveram mais energia e mais chance de sobreviver no novo ambiente, agora formado por ilhas. Por isso, com o passar do tempo, o tamanho daquela população de lagartos foi mudando. Assim, as características do meio selecionam os seres com melhores características para a sobrevivência. A alteração no meio pode selecionar outras características e a população vai mudando com o passar do tempo. Para mais informações, consulte os sites http://www.ib.usp.br/evolucao/inic/text2a.htm e http://www.esalq.usp.br/lepse/imgs/conteudo_thumb/A-Evolu--o-de-Darwin.pdf (especialmente as perguntas 1, 3, 7, 13, 14, 15, 16 e 43).

Slide Plano Aula

Orientações: A sugestão de tempo para esse momento é de cerca de 6 minutos. Comente que os pesquisadores Charles Darwin e Alfred Russel Wallace possuem algumas ideias diferentes entre si, mas ambos acreditavam na importância do meio para selecionar as características mais favoráveis dos indivíduos de uma população. Suas ideias constituem uma teoria evolutiva, chamada de seleção natural. Na seleção natural o meio tem uma influência muito grande para selecionar as características mais favoráveis à sobrevivência: se o ambiente se modificar, como no caso dos peixes (ambiente de águas cristalinas), pode ser que outras características sejam mais favoráveis. Peça que os alunos registrem a sistematização nos cadernos, como um material de estudo. Indique que a teoria da seleção natural será melhor estudada em aulas posteriores. Você pode retomar a questão disparadora e solicitar que os estudantes comparem os registros das explicações construídas no Mão na Massa com a visão de Darwin e Wallace diante dessa situação (como eles responderiam a essa questão?). Para compreender melhor as convergências e divergências nas ideia de Darwin e Wallace, recomenda-se a leitura de CARMO, V. A; MARTINS, L. A. P. Charles Darwin, Alfred Russel Wallace e a seleção natural: um estudo comparativo. Filosofia e História da Biologia, v. 1, p. 335-350, 2006 (especialmente as páginas 347 e 348). Disponível no link: http://www.abfhib.org/FHB/FHB-01/FHB-v01-20-Viviane-Carmo_Lilian-Martins.pdf. Lembre-se de deixar um tempo da aula disponível para a reorganização da sala.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Vida e Evolução do 9º ano :

MAIS AULAS DE Ciências do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09CI10 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Ciências

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano