12367
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Ciências > 8º ano > Terra e Universo

Plano de aula - A face oculta da Lua

Plano de aula de Ciências com atividades para 8o ano do EF sobre A face oculta da Lua

Plano 05 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Hederson Vinicius de Souza

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Nesta aula, serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade do eixo Terra e Universo (EF08CI12). Justificar, por meio da construção de modelos e da observação da Lua no céu, a ocorrência das fases da Lua e dos eclipses, com base nas posições relativas entre Sol, Terra e Lua. Você observará que a habilidade não será contemplada em sua totalidade e que as propostas terão continuidade em aulas subsequentes, as quais abordarão o tema eclipse - CIE8_10TU06 e CIE8_10TU07. O tema da presente aula está ligado à aula anterior: A órbita elíptica da Lua e a Lua cheia no perigeu (superlua) (CIE8_10TU04). Para esta aula, é necessário que os alunos já tenham compreendido como ocorrem as fases lunares e o movimento de revolução da Lua ao redor da Terra, que também pode ser chamado de translação ao redor da Terra. O tema da presente aula é importante para que o aluno consiga explicar o motivo pelo qual vemos apenas uma das faces da Lua, com base na observação da Terra, e constatar que a Lua é igualmente iluminada pelos raios solares durante toda sua trajetória de revolução ao redor da Terra.
Materiais necessários para a aula: Bolinhas de isopor grande, média e pequena, palitos de madeira para suporte de ambas as bolinhas.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia o tema da aula e comente com os alunos que eles irão entender por que existe uma lado que é oculto por meio da investigação dos movimentos de rotação e revolução da Lua.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Organize os alunos em um semicírculo. Mostre a imagem do slide ou imprima o slide e mostre para os alunos. Se não houver impressora, desenhe no quadro uma Lua semelhante à do slide e suscite a reflexão da turma para resgatar o conhecimento dos alunos sobre os movimentos da Lua: Como é o movimento de rotação da Lua? E o de revolução? Para vocês, que figura lembra as marcações da Lua? Vocês já repararam que vemos sempre estas mesmas marcações,
ou seja, a mesma face da Lua? Por que vocês acham que não conseguimos ver o outro lado da Lua? Será que este lado que não vemos recebe a luz do Sol?

Esta última pergunta é necessária, pois algum aluno pode ter ouvido falar sobre o “lado escuro da Lua”, porém este termo pode levar a uma compreensão equivocada, já que toda a Lua recebe a luz solar durante o movimento de revolução ao redor da Terra.

Para saber mais acesse: https://www.youtube.com/watch?v=9wFZUOSg9R4&t=9s

Questão disparadora select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Ainda em semicírculo peça para que os alunos reflitam sobre a pergunta Por que vemos sempre a mesma face da Lua iluminada? e relatem como eles acham que ocorre para que apenas uma das faces da Lua seja percebida por um observador na Terra. Deixe que os alunos compartilhem suas opiniões sobre o tema e levantem possíveis explicações. Explique que por meio da investigação dos movimentos de rotação e revolução eles irão compreender como é possível visualizar, a partir da Terra, apenas um dos lados da Lua.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: Organize a turma em grupos de, pelo menos, cinco alunos e explique para a turma que serão realizadas duas atividades diferentes. Nesta primeira etapa eles irão investigar como ocorrem os movimentos de rotação e revolução de modo que um observador na Terra visualize apenas um dos lados da Lua. Distribua para os grupos os materiais básicos que serão utilizados (bolinha de isopor grande, média e pequena e palitos de madeira) e explique a atividade que os alunos irão fazer: Agora vocês irão utilizar a bolinha menor para representar a Lua, a média a Terra e a grande o Sol. Utilize os palitos para fazer um suporte para manipular as bolinhas, como se fossem pirulitos. Faça um desenho ou uma marcação em um dos lados da bolinha-Lua e simulem, por meio do movimento com as bolinhas, como ocorre a rotação e a revolução da Lua ao redor da Terra para que um observador na Terra veja apenas uma das faces da Lua. Façam anotações sobre suas observações, elas serão importantes para discutirmos posteriormente. Vocês terão 20 minutos para fazer esta etapa. Alternativamente, os materiais, bolinhas de isopor e palitos de madeira, podem ser substituídos por, respectivamente, bolinhas de papel e lápis e, para afixar a bolinha de papel no lápis, utilize uma fita adesiva. É importante que o aluno segure o palito durante a exemplificação dos movimentos, pois, para que a mesma face da bolinha-Lua fique voltada para a bolinha-Terra, o aluno deverá girar o palito com a bolinha-Lua, facilitando a percepção da rotação da Lua. Caso necessário, faça alguns apontamentos para os grupo como:
Vocês perceberam que, ao manter a mesma face apontada para Terra e fazer o movimento de revolução, vocês precisaram girar o palito com a bolinha-Lua?
Que movimento corresponde ao “girar o palito”? Quando começa e quando acabam os movimentos da revolução e rotação da Lua? Eles começam e acabam juntos?

Caso a escola possua máquina fotográfica, incentive os alunos a produzir um vídeo com a técnica de stop motion, que está disponível no arquivo Movimentos da Lua com o uso da técnica de stop motion para exemplificar os movimentos de rotação e revolução da Lua ao redor da Terra. Neste caso, depois de pronto, os alunos podem analisar as movimentações de rotação e revolução por meio da análise do vídeo produzido.

Materiais necessários: Bolinha de isopor grande, média e pequena, e palitos de madeira.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: Ainda em grupo, explique a segunda etapa: Agora que vocês puderam perceber o movimento de rotação e revolução da Lua para que apenas umas faces lunar possa ser vista por um observador na Terra. Acrescente a bolinha-Sol no sistema que vocês fizeram e, continuando os movimentos da Lua, refletindo sobre a pergunta: Todos os lados da Lua recebem a Luz do Sol? Façam as anotações necessárias. Vocês terão 10 minutos para realizar esta etapa.

Nessa etapa é importante refletir junto a cada grupo se alguma face da Lua nunca é iluminada pelo Sol, mesmo estando em sua fase Nova para um observador na Terra. Se necessário, relembre com os alunos como é a posição relativa destes astros durante a Lua nova.

Materiais necessários: Bolinha de isopor grande, média e pequena e palitos de madeira.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Recolha e guarde os materiais utilizados e proponha uma roda de conversa para que os alunos possam compartilhar o que aprenderam durante a atividade. Peça para que um dos integrantes de cada grupo retome as anotações que fizeram e explique, por meio do modelo, como o seu grupo percebeu os movimentos da Lua para que apenas uma de suas faces seja vista por um observador na Terra e, depois, como eles explicariam que as duas faces da Lua recebem a luz do Sol. É importante, neste momento, não julgar e incentivar a participação dos demais alunos do grupo. Se necessário, suscite as reflexões retomando as perguntas: O que foi preciso fazer para que a mesma face da Lua ficasse apontada para um observador na Terra? A Lua em sua fase Nova, recebe luz solar? Um observador, aqui na Terra conseguiria observar a luz refletida pela Lua em sua fase Nova?

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Retome a Questão disparadora e projete o slide para os alunos. Se a escola não possuir projetor, esquematize, no quadro, a ilustração do slide, e suscite as reflexões por meio das perguntas: Se não houvesse a rotação da Lua, seria possível visualizar apenas uma de suas faces? Como é a rotação da Lua para que o observador na Terra visualize apenas uma de suas faces? Repare que, neste momento, é importante o aluno perceber que o movimento da rotação da Lua é sincronizado com o movimento de revolução e ambos apresentam o mesmo período de tempo.

Para saber mais sobre o assunto é recomendada a seguinte leitura: http://astro.if.ufrgs.br/lua/lua.htm

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Projete o slide para os alunos ou esquematize, no quadro, a ilustração deste slide e suscite as reflexões por meio das perguntas: Pelas suas observações vocês conseguiriam explicar se existe algum lado da Lua que não recebe luz solar? Quando a Lua está em sua fase Nova, para um observador na Terra, significa dizer que a Lua não recebe luz solar? Como vocês podem explicar este acontecimento? Neste momento é importante que os alunos expliquem, por meio das bolinhas ou do esquema mostrado, como é a posição da Lua para que um observador na Terra perceba a fase Nova e como a Lua reflete a luz solar, mesmo que não seja vista a partir da Terra.

Finalize as discussões orientando que a Lua é igualmente iluminada pelos raios solares durante toda a sua trajetória e que o termo que algumas pessoas utilizam “lado escuro da Lua” não existe, o que existe é uma face que não pode ser vista da Terra e outra que está sempre voltada para nós, e isso ocorre porque o movimento de rotação da Lua ao redor de si mesma, chamado de rotação, dura o mesmo tempo que o período de translação ao redor da Terra. Organize um texto coletivo que pode ser feito no quadro com as informações geradas pelas reflexões dos alunos. Solicite que os alunos, após validar o texto coletivo, façam correções, se necessário, anotando o texto coletivo em seus cadernos.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Nesta aula, serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade do eixo Terra e Universo (EF08CI12). Justificar, por meio da construção de modelos e da observação da Lua no céu, a ocorrência das fases da Lua e dos eclipses, com base nas posições relativas entre Sol, Terra e Lua. Você observará que a habilidade não será contemplada em sua totalidade e que as propostas terão continuidade em aulas subsequentes, as quais abordarão o tema eclipse - CIE8_10TU06 e CIE8_10TU07. O tema da presente aula está ligado à aula anterior: A órbita elíptica da Lua e a Lua cheia no perigeu (superlua) (CIE8_10TU04). Para esta aula, é necessário que os alunos já tenham compreendido como ocorrem as fases lunares e o movimento de revolução da Lua ao redor da Terra, que também pode ser chamado de translação ao redor da Terra. O tema da presente aula é importante para que o aluno consiga explicar o motivo pelo qual vemos apenas uma das faces da Lua, com base na observação da Terra, e constatar que a Lua é igualmente iluminada pelos raios solares durante toda sua trajetória de revolução ao redor da Terra.
Materiais necessários para a aula: Bolinhas de isopor grande, média e pequena, palitos de madeira para suporte de ambas as bolinhas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia o tema da aula e comente com os alunos que eles irão entender por que existe uma lado que é oculto por meio da investigação dos movimentos de rotação e revolução da Lua.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Organize os alunos em um semicírculo. Mostre a imagem do slide ou imprima o slide e mostre para os alunos. Se não houver impressora, desenhe no quadro uma Lua semelhante à do slide e suscite a reflexão da turma para resgatar o conhecimento dos alunos sobre os movimentos da Lua: Como é o movimento de rotação da Lua? E o de revolução? Para vocês, que figura lembra as marcações da Lua? Vocês já repararam que vemos sempre estas mesmas marcações,
ou seja, a mesma face da Lua? Por que vocês acham que não conseguimos ver o outro lado da Lua? Será que este lado que não vemos recebe a luz do Sol?

Esta última pergunta é necessária, pois algum aluno pode ter ouvido falar sobre o “lado escuro da Lua”, porém este termo pode levar a uma compreensão equivocada, já que toda a Lua recebe a luz solar durante o movimento de revolução ao redor da Terra.

Para saber mais acesse: https://www.youtube.com/watch?v=9wFZUOSg9R4&t=9s

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Ainda em semicírculo peça para que os alunos reflitam sobre a pergunta Por que vemos sempre a mesma face da Lua iluminada? e relatem como eles acham que ocorre para que apenas uma das faces da Lua seja percebida por um observador na Terra. Deixe que os alunos compartilhem suas opiniões sobre o tema e levantem possíveis explicações. Explique que por meio da investigação dos movimentos de rotação e revolução eles irão compreender como é possível visualizar, a partir da Terra, apenas um dos lados da Lua.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: Organize a turma em grupos de, pelo menos, cinco alunos e explique para a turma que serão realizadas duas atividades diferentes. Nesta primeira etapa eles irão investigar como ocorrem os movimentos de rotação e revolução de modo que um observador na Terra visualize apenas um dos lados da Lua. Distribua para os grupos os materiais básicos que serão utilizados (bolinha de isopor grande, média e pequena e palitos de madeira) e explique a atividade que os alunos irão fazer: Agora vocês irão utilizar a bolinha menor para representar a Lua, a média a Terra e a grande o Sol. Utilize os palitos para fazer um suporte para manipular as bolinhas, como se fossem pirulitos. Faça um desenho ou uma marcação em um dos lados da bolinha-Lua e simulem, por meio do movimento com as bolinhas, como ocorre a rotação e a revolução da Lua ao redor da Terra para que um observador na Terra veja apenas uma das faces da Lua. Façam anotações sobre suas observações, elas serão importantes para discutirmos posteriormente. Vocês terão 20 minutos para fazer esta etapa. Alternativamente, os materiais, bolinhas de isopor e palitos de madeira, podem ser substituídos por, respectivamente, bolinhas de papel e lápis e, para afixar a bolinha de papel no lápis, utilize uma fita adesiva. É importante que o aluno segure o palito durante a exemplificação dos movimentos, pois, para que a mesma face da bolinha-Lua fique voltada para a bolinha-Terra, o aluno deverá girar o palito com a bolinha-Lua, facilitando a percepção da rotação da Lua. Caso necessário, faça alguns apontamentos para os grupo como:
Vocês perceberam que, ao manter a mesma face apontada para Terra e fazer o movimento de revolução, vocês precisaram girar o palito com a bolinha-Lua?
Que movimento corresponde ao “girar o palito”? Quando começa e quando acabam os movimentos da revolução e rotação da Lua? Eles começam e acabam juntos?

Caso a escola possua máquina fotográfica, incentive os alunos a produzir um vídeo com a técnica de stop motion, que está disponível no arquivo Movimentos da Lua com o uso da técnica de stop motion para exemplificar os movimentos de rotação e revolução da Lua ao redor da Terra. Neste caso, depois de pronto, os alunos podem analisar as movimentações de rotação e revolução por meio da análise do vídeo produzido.

Materiais necessários: Bolinha de isopor grande, média e pequena, e palitos de madeira.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: Ainda em grupo, explique a segunda etapa: Agora que vocês puderam perceber o movimento de rotação e revolução da Lua para que apenas umas faces lunar possa ser vista por um observador na Terra. Acrescente a bolinha-Sol no sistema que vocês fizeram e, continuando os movimentos da Lua, refletindo sobre a pergunta: Todos os lados da Lua recebem a Luz do Sol? Façam as anotações necessárias. Vocês terão 10 minutos para realizar esta etapa.

Nessa etapa é importante refletir junto a cada grupo se alguma face da Lua nunca é iluminada pelo Sol, mesmo estando em sua fase Nova para um observador na Terra. Se necessário, relembre com os alunos como é a posição relativa destes astros durante a Lua nova.

Materiais necessários: Bolinha de isopor grande, média e pequena e palitos de madeira.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Recolha e guarde os materiais utilizados e proponha uma roda de conversa para que os alunos possam compartilhar o que aprenderam durante a atividade. Peça para que um dos integrantes de cada grupo retome as anotações que fizeram e explique, por meio do modelo, como o seu grupo percebeu os movimentos da Lua para que apenas uma de suas faces seja vista por um observador na Terra e, depois, como eles explicariam que as duas faces da Lua recebem a luz do Sol. É importante, neste momento, não julgar e incentivar a participação dos demais alunos do grupo. Se necessário, suscite as reflexões retomando as perguntas: O que foi preciso fazer para que a mesma face da Lua ficasse apontada para um observador na Terra? A Lua em sua fase Nova, recebe luz solar? Um observador, aqui na Terra conseguiria observar a luz refletida pela Lua em sua fase Nova?

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Retome a Questão disparadora e projete o slide para os alunos. Se a escola não possuir projetor, esquematize, no quadro, a ilustração do slide, e suscite as reflexões por meio das perguntas: Se não houvesse a rotação da Lua, seria possível visualizar apenas uma de suas faces? Como é a rotação da Lua para que o observador na Terra visualize apenas uma de suas faces? Repare que, neste momento, é importante o aluno perceber que o movimento da rotação da Lua é sincronizado com o movimento de revolução e ambos apresentam o mesmo período de tempo.

Para saber mais sobre o assunto é recomendada a seguinte leitura: http://astro.if.ufrgs.br/lua/lua.htm

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Projete o slide para os alunos ou esquematize, no quadro, a ilustração deste slide e suscite as reflexões por meio das perguntas: Pelas suas observações vocês conseguiriam explicar se existe algum lado da Lua que não recebe luz solar? Quando a Lua está em sua fase Nova, para um observador na Terra, significa dizer que a Lua não recebe luz solar? Como vocês podem explicar este acontecimento? Neste momento é importante que os alunos expliquem, por meio das bolinhas ou do esquema mostrado, como é a posição da Lua para que um observador na Terra perceba a fase Nova e como a Lua reflete a luz solar, mesmo que não seja vista a partir da Terra.

Finalize as discussões orientando que a Lua é igualmente iluminada pelos raios solares durante toda a sua trajetória e que o termo que algumas pessoas utilizam “lado escuro da Lua” não existe, o que existe é uma face que não pode ser vista da Terra e outra que está sempre voltada para nós, e isso ocorre porque o movimento de rotação da Lua ao redor de si mesma, chamado de rotação, dura o mesmo tempo que o período de translação ao redor da Terra. Organize um texto coletivo que pode ser feito no quadro com as informações geradas pelas reflexões dos alunos. Solicite que os alunos, após validar o texto coletivo, façam correções, se necessário, anotando o texto coletivo em seus cadernos.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Terra e Universo do 8º ano :

MAIS AULAS DE Ciências do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08CI12 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Ciências

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano