9615
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Eu no planeta

POR: Sonia Antunes Caregnato 16/07/2018
Código: MAT2_13GEO05

2º ano / Matemática / Geometria

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF01MA01) Utilizar números naturais como indicador de quantidade ou de ordem em diferentes situações cotidianas e reconhecer situações em que os números não indicam contagem nem ordem, mas sim código de identificação.

Plano de aula de Matemática com atividades para 2º ano do Fundamental sobre Perceber a mudança de direção, deslocando-se no espaço a partir do meio em que vive.

 

Resumo da aula

download Baixar plano

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientação: Projete e/ou leia o objetivo para a turma.

Propósito: Compartilhar o objetivo da aula.


Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Sonia Antunes Caregnato

Mentor: Cibele Diogo Kimura

Especialista de área: Pricilla Cristina Mendes Cerqueira

Habilidade da BNCC

(EF02MA12) Identificar e registrar, em linguagem verbal ou não verbal, a localização e os deslocamentos de pessoas e de objetos no espaço, considerando mais de um ponto de referência e indicar as mudanças de direção e de sentido.

Objetivos específicos

Perceber a mudança de direção, deslocando-se no espaço a partir do meio em que vive.

Conceitos-chave

Deslocamentos/pontos de referência.

Recursos necessários

  • Globo terrestre ou mapa mundi;
  • Bonequinhos, animaizinhos, arvorezinhas, peças de encaixe ou de montar;
  • Lápis e borracha;
  • Giz escolar;
  • Caderno;
  • Atividades impressas em folhas, coladas no caderno ou não.

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientação: Traga para a sala de aula, se possível o globo terrestre ou o mapa múndi (se não tiver disponível pode fazer um desenho com giz no próprio quadro). Apresente aos alunos esta representação do planeta em que vivemos, destacando que na realidade habitamos nele e não olhamos de fora como fazemos com o objeto em mãos, mas que esta é apenas uma pequena representação diante do tamanho real da Terra. Utilizando uma régua aponte para diferentes posições e sentidos, solicitando que falem a direção: esquerda, direita, em cima ou embaixo. Pode-se ainda destacar que o que ficam em cima e embaixo são, respectivamente os polos norte e sul, e os animais que ali vivem ou outros pontos que considerar relevante para chamar a atenção na retomada das direções.

Propósito: Reconhecer o planeta em que vivemos indicando diferentes posições e direções, utilizando-o como referência.

Discuta com a turma:

  • Você já parou para pensar que existem muitas pessoas habitando todas as direções do planeta, em vários continentes?
  • É possível imaginar-se apenas como um pontinho entre tantas pessoas, veja onde estou apontando a nossa localização no planeta. O que tem à direita e à esquerda?
  • Olhando para a Terra o que tem acima e abaixo?

Materiais Complementares:

O livro “Zoom” apresenta apenas imagens que parte de um pequeno ponto até expandir para fora da Terra. O professor pode utilizar esta literatura para realizar atividades interdisciplinares.

Referência: BANYAI, Istvan. Zoom. 1ed. Brasil: Editora Brinque Book, 1995.

Tempo sugerido: 25 minutos (slides 4 e 5).

Orientação: Solicite com antecedência aos alunos que tragam para a escola miniaturas de objetos (bonequinhos, carrinhos, animaizinhos, etc.) ou monte com pecinhas estas miniaturas. No pátio ou na quadra da escola faça com giz o desenho do planeta Terra e organize todos sentados de forma circular em volta do desenho, porém, no momento de distribuir o objeto o professor posiciona-o sempre na parte de baixo, bem em frente ao desenho para que consiga relacionar a posição com o seu lado direito/esquerdo e com a localização no planeta. Cada criança deverá ter em mãos um objeto para distribuir no desenho do planeta e explicar com vocabulário específico o atributo utilizado (direita/esquerda, em cima/embaixo, perto/longe, frente/atrás). Oriente para que cada criança fale, por exemplo: “Vou colocar o meu carrinho embaixo do sapo”, “vou colocar o cachorro à direita do barco” ou ainda “a árvore vai ficar do lado esquerdo do sapo” e os demais alunos são convidados a acompanhar a decisão e a disposição de cada objeto, observando, verificando, concordando ou discordando da posição escolhida. Nesta atividade todos são envolvidos na discussão por proporcionar a troca de informações e a descoberta de saberes, porém o professor deverá estar atento ao desempenho individual, avaliando se os conhecimentos sobre localização espacial foram compreendidos. Ao final da atividade, oriente-os que observem bem a distribuição dos objetos pois em sala deverão registrar a atividade.

Propósito: Posicionar objetos relacionando a um ponto de referência.

Discuta com a turma:

  • Que lado escolheu?
  • Está perto ou longe do objeto do seu colega? Na frente ou atrás?
  • O que tem em cima?
  • O que tem embaixo?

Materiais Complementares:

Atividade Principal

Guia de intervenção

Outro material que pode auxiliar o professor, pois mostra as conexões da Geometria com outras áreas é o Caderno 5 - PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Geometria / Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. - Brasília: MEC, SEB, 2014)

Neste mesmo caderno (pág. 45) há sugestão do software “Daqui pra lá, de lá pra cá” que trabalha as noções espaciais - lateralidade, localização e movimentação, disponível em https://novaescola.org.br/conteudo/4843/daqui-pra-la-de-la-pra-ca

Tempo sugerido: 25 minutos (slides 4 e 5).

Orientação: Ao finalizar a atividade anterior, chame a atenção para que todos observem bem os objetos que foram distribuídos à direita, esquerda, em cima e embaixo a partir de vários pontos de referência. Importante também que o professor registre em folha própria o que foi distribuído para confirmar os resultados posteriormente. De volta à sala de aula, escreva a atividade no quadro e solicite que utilizem o caderno para registrar conforme as indicações. Inicialmente deverão fazer individualmente e conforme forem concluindo oriente que confrontem suas respostas com um colega. Neste momento o professor realiza intervenções circulando entre as duplas, questionando-os e analisando as respostas apresentadas. Ao final, pode sistematizar no próprio quadro algumas respostas para que comparem suas escolhas e se as direções estão de acordo com o solicitado.

Propósito: Sistematizar os conceitos sobre localização registrando por meio de desenhos, utilizando a memória visual e a troca de informações.

Discuta com a turma:

  • O que você colocou à direita é a mesma coisa que o seu colega colocou?
  • Explique onde é o seu lado esquerdo. E a esquerda no planeta? O que mudou?
  • É possível colocar objetos em cima e embaixo no desenho da Terra? O que você desenhou?

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientação: Como dependerá do número de alunos de cada turma, as respostas e tomadas de decisões de cada um sobre as posições são imprescindíveis para a realização da atividade escrita/desenhada. Neste sentido, o papel do professor como mediador, observando, analisando e percebendo a determinação (ou a insegurança) dos alunos quando escolhem direita/esquerda/em cima/embaixo/perto/longe/frente ou atrás, e ainda, fazendo o deslocamento dos objetos a partir de diferentes pontos de referência é que será possível discutir as resoluções. Certamente será uma aula bem dialogada com muitas possibilidades de aprendizagem significativa e para isso, os alunos podem ser chamados para registrar no quadro suas respostas, inclusive possíveis erros, sendo isso um bom motivo para discussão das soluções.

Propósito: Apresentar diferentes soluções compreendendo as mudanças de direções a partir do deslocamento de objetos.

Discuta com a turma:

  • Lembram de todos os objetos que foram distribuídos no planeta?
  • Foram colocados mais objetos em qual direção?
  • Vocês acham que há apenas um resultado correto? Explique.
  • Será que todos têm as mesmas respostas? Vamos comparar as soluções encontradas?

Materiais Complementares:

Resolução da Atividade Principal

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientação: Encerre a atividade fazendo-os perceber sua localização no espaço e demais objetos de acordo com o referencial planeta Terra.

Propósito: Compreender que a partir de um ponto de referência é possível fazer deslocamentos em diferentes sentidos e localizações.

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientação: Entregue a atividade impressa e peça que a façam individualmente. Circule pela sala observando se estão conseguindo realizar a leitura e compreendendo as orientações, fazendo a representação adequada.

Propósito: Representar objetos em vários sentidos e direções.

Materiais Complementares:

Raio X

Resolução do Raio X

Atividade complementar

Resolução da Atividade Complementar

Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Sonia Antunes Caregnato

Mentor: Cibele Diogo Kimura

Especialista de área: Pricilla Cristina Mendes Cerqueira

Habilidade da BNCC

(EF02MA12) Identificar e registrar, em linguagem verbal ou não verbal, a localização e os deslocamentos de pessoas e de objetos no espaço, considerando mais de um ponto de referência e indicar as mudanças de direção e de sentido.

Objetivos específicos

Perceber a mudança de direção, deslocando-se no espaço a partir do meio em que vive.

Conceitos-chave

Deslocamentos/pontos de referência.

Recursos necessários

  • Globo terrestre ou mapa mundi;
  • Bonequinhos, animaizinhos, arvorezinhas, peças de encaixe ou de montar;
  • Lápis e borracha;
  • Giz escolar;
  • Caderno;
  • Atividades impressas em folhas, coladas no caderno ou não.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Resolução de Problemas em Matemática com Esforço Produtivo

Neste curso, Kátia Smole ensina como estimular o raciocínio matemático dos alunos, por meio de sugestões de atividade, textos com dicas e a realização de uma prática de sala de aula.

Ver mais detalhes