11469
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Simetria de rotação

Plano de aula de Matemática com atividades para 6º ano do Fundamental sobre simetria de rotação

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Marcia Maria Viana Suriano,

 

Aquecimento select-down

Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Marcia Maria Viana Suriano
Mentor: Renata S. Gonçalves

Especialista de área: Pricilla Mendes Cerqueira

Habilidade da BNCC

Não possui habilidade na BNCC

Objetivos específicos

  • Construir o conceito de simetria de rotação;
  • Estudar a movimentação de polígonos a partir de um centro de rotação, trabalhando a sua posição original e localização da forma após rotações.

Conceito-chave

Simetria de rotação

Recursos necessários

Folha de atividades impressa, recortes de triângulos retângulos de papel de duas cores, recorte de discos de papel, palito de churrasco, alfinete ou tachinha, cola, Datashow (opcional)

Leitura Complementar

Geometria das transformações. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/2711/geometria-das-transformacoes> Acesso em: 06/02/2018





Tempo sugerido: 2 minutos.

Propósito: Apresentar os objetivos da aula

Orientação: Apresente os objetivos da aula a turma com ênfase no termo “simetria de rotação”.

Discuta com a turma:

  • O que vocês entendem por rotação?

Aquecimento select-down

Tempo sugerido: 3 minutos.

Propósito: Apresentar um exemplo de simetria de rotação.

Orientação: Reproduza a imagem do slide em um plastico rigido transparente ou outro material que tiver disponível. O importante é que o aluno perceba que ao manusear a peça a figura permanece a mesma de cabeça para baixo e também no verso. Faça o teste.

Discuta com a turma:

  • O que acontece quando viramos o verso da figura?
  • O que acontece quando viramos a peça de cabeça para baixo?
  • Por que isso acontece?

Materiais complementares para impressão:

Aquecimento

Atividade Principal select-down

Tempo sugerido: 23 minutos.

Propósito: Aplicar uma atividade de construção através de formas geométricas a fim de trabalhar o conceito de simetria de rotação.

Orientação: Leve um catavento para a sala de aula e apresente a turma. Provavelmente todos reconhecerão o objeto. Diga aos alunos que construirão um catavento utilizando formas geométricas. A primeira forma a ser utilizada é a do triângulo isósceles retângulo. Explique ao aluno porque o triângulo é isósceles e retângulo. O roteiro para a construção assim como todo o material necessário se encontra na atividade para impressão. Na atividade serão apresentados outras formas geométricas como o quadrado, o triângulo equilátero e o losango. Caracterize-os.

Discuta com a turma:

  • Que tipo de figura foi utilizada e quantas peças serão necessárias para construir o catavento? (Saliente que no conceito a ser trabalhado chamamos essas peças de motivos)
  • Quanto mede o ângulo de junção de cada figura? Qual a medida total do ângulo para completar o catavento? ( Considere a medida do ângulo em forma de fração da volta completa)
  • Coloque o Catavento em uma posição e observe: quantas voltas são necessárias para que o Catavento aparente a posição original (nesse momento está sendo abordado a amplitude da rotação também dada em fração)?
  • Quantas vezes é possível realizar o procedimento de rotação anterior até que o catavento retorne a posição original? (Utilize o catavento colorido).
  • O que podemos concluir a respeito da figura do catavento?

Materiais complementares para impressão:

Atividade principal

Resolução da atividade principal

Guia de intervenção

Discussão da Solução select-down

Tempo sugerido: 23 minutos (slides 5, 6 e 7).

Propósito: Discutir o conceito construído através de imagens dos possíveis resultados obtidos pelos alunos;

Orientação: A presente a imagem do slide 5 para realizar a pergunta. Depois de discutirem faça o mesmo com o slide 6. A questão aqui para os alunos perceberem que na verdade as imagens não tem diferença. Eles podem utilizar o catavento construído, colocando-o nas posições descritas para verificarem que se trata de leves rotações de um mesmo objeto. Logo eles são iguais. Todavia, a posição dele é que muda. No slide 6 a mudança de posição se torna mais nítida devido a diferença de cor de um dos motivos. A ideia dessa distinção é ampliar a percepção dos alunos nesse sentido. Eles podem manipular seu catavento construído durante a discussão. Através do slide 7 é possível analisar a interpretação feita pelos alunos no questionário de investigação proposto na atividade.

Discuta com a turma:

  • Como podemos definir o primeiro movimento solicitado na atividade?
  • Quantos movimentos são necessários até que o catavento retorne à posição original?

Discussão da Solução select-down

Tempo sugerido: 23 minutos (slides 5, 6 e 7).

Propósito: Discutir o conceito construído através de imagens dos possíveis resultados obtidos pelos alunos;

Orientação: A presente a imagem do slide 5 para realizar a pergunta. Depois de discutirem faça o mesmo com o slide 6. A questão aqui é os alunos perceberem que na verdade as imagens não tem diferença. Eles podem utilizar o catavento construído, colocando-o nas posições descritas para verificarem que se trata de leves rotações de um mesmo objeto. Logo eles são iguais. Todavia, a posição dele é que muda. No slide 6 a mudança de posição se torna mais nítida devido a diferença de cor de um dos motivos. A ideia dessa distinção é ampliar a percepção dos alunos nesse sentido. Eles podem manipular seu catavento construído durante a discussão. Através do slide 7 é possível analisar a interpretação feita pelos alunos no questionário de investigação proposto na atividade.

Discuta com a turma:

  • Como podemos definir o primeiro movimento solicitado na atividade?
  • Quantos movimentos são necessários até que o catavento retorne à posição original?

Discussão da Solução select-down

Tempo sugerido: 23 minutos (slides 5, 6 e 7).

Propósito: Discutir o conceito construído através de imagens dos possíveis resultados obtidos pelos alunos;

Orientação: A presente a imagem do slide 5 para realizar a pergunta. Depois de discutirem faça o mesmo com o slide 6. A questão aqui é os alunos perceberem que na verdade as imagens não tem diferença. Eles podem utilizar o catavento construído, colocando-o nas posições descritas para verificarem que se trata de leves rotações de um mesmo objeto. Logo eles são iguais. Todavia, a posição dele é que muda. No slide 6 a mudança de posição se torna mais nítida devido a diferença de cor de um dos motivos. A ideia dessa distinção é ampliar a percepção dos alunos nesse sentido. Eles podem manipular seu catavento construído durante a discussão. Através do slide 7 é possível analisar a interpretação feita pelos alunos no questionário de investigação proposto na atividade.

Discuta com a turma:

  • Qual a diferença entre as três imagens apresentadas?
  • Como podemos definir o primeiro movimento solicitado na atividade?
  • Quantos movimentos são necessários até que o catavento retorne à posição original?

Sistematização do Conceito select-down

Tempo sugerido: 3 minutos.

Propósito: Concluir a atividade através de definições formais

Orientação: Apresente as principais definições importantes para a formalização do conceito desenvolvido.

Encerramento select-down

Tempo sugerido: 4 minutos.

Propósito: Aplicar a definição formalizada.

Orientação: Peça aos alunos que observem seu catavento. Eles perceberão que todo conceito construído e formalizado está presente no objeto.

Raio X select-down

Tempo sugerido: 5 minutos.

Propósito: Verificar os conhecimentos adquiridos sobre simetria de rotação, centro de rotação e amplitude.

Orientação: A atividade retoma atividade principal com uma forma geométrica diferente. O aluno deverá perceber que o ângulo da forma ligado ao centro de rotação é menor e, portanto, a nova forma requer uma quantidade maior de motivos (chamam-se motivos cada uma das “pétalas” que movem o catavento). O esboço dará uma visão melhor dessa quantidade e da amplitude do movimento necessário para que a forma construída se iguale a forma na posição original.

Discuta com a turma:

  • Qual a quantidade de motivos utilizada e qual a amplitude da rotação?

Materiais complementares para impressão:

Raio X

Resolução do raio x

Atividade complementar

Resolução da atividade complementar

Resumo da aula

download Baixar plano

Tempo sugerido: 2 minutos.

Propósito: Apresentar os objetivos da aula

Orientação: Apresente os objetivos da aula a turma com ênfase no termo “simetria de rotação”.

Discuta com a turma:

  • O que vocês entendem por rotação?

  • Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

    Autor: Marcia Maria Viana Suriano
    Mentor: Renata S. Gonçalves

    Especialista de área: Pricilla Mendes Cerqueira

    Habilidade da BNCC

    Não possui habilidade na BNCC

    Objetivos específicos

    • Construir o conceito de simetria de rotação;
    • Estudar a movimentação de polígonos a partir de um centro de rotação, trabalhando a sua posição original e localização da forma após rotações.

    Conceito-chave

    Simetria de rotação

    Recursos necessários

    Folha de atividades impressa, recortes de triângulos retângulos de papel de duas cores, recorte de discos de papel, palito de churrasco, alfinete ou tachinha, cola, Datashow (opcional)

    Leitura Complementar

    Geometria das transformações. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/2711/geometria-das-transformacoes> Acesso em: 06/02/2018




Tempo sugerido: 3 minutos.

Propósito: Apresentar um exemplo de simetria de rotação.

Orientação: Reproduza a imagem do slide em um plastico rigido transparente ou outro material que tiver disponível. O importante é que o aluno perceba que ao manusear a peça a figura permanece a mesma de cabeça para baixo e também no verso. Faça o teste.

Discuta com a turma:

  • O que acontece quando viramos o verso da figura?
  • O que acontece quando viramos a peça de cabeça para baixo?
  • Por que isso acontece?

Materiais complementares para impressão:

Aquecimento

Tempo sugerido: 23 minutos.

Propósito: Aplicar uma atividade de construção através de formas geométricas a fim de trabalhar o conceito de simetria de rotação.

Orientação: Leve um catavento para a sala de aula e apresente a turma. Provavelmente todos reconhecerão o objeto. Diga aos alunos que construirão um catavento utilizando formas geométricas. A primeira forma a ser utilizada é a do triângulo isósceles retângulo. Explique ao aluno porque o triângulo é isósceles e retângulo. O roteiro para a construção assim como todo o material necessário se encontra na atividade para impressão. Na atividade serão apresentados outras formas geométricas como o quadrado, o triângulo equilátero e o losango. Caracterize-os.

Discuta com a turma:

  • Que tipo de figura foi utilizada e quantas peças serão necessárias para construir o catavento? (Saliente que no conceito a ser trabalhado chamamos essas peças de motivos)
  • Quanto mede o ângulo de junção de cada figura? Qual a medida total do ângulo para completar o catavento? ( Considere a medida do ângulo em forma de fração da volta completa)
  • Coloque o Catavento em uma posição e observe: quantas voltas são necessárias para que o Catavento aparente a posição original (nesse momento está sendo abordado a amplitude da rotação também dada em fração)?
  • Quantas vezes é possível realizar o procedimento de rotação anterior até que o catavento retorne a posição original? (Utilize o catavento colorido).
  • O que podemos concluir a respeito da figura do catavento?

Materiais complementares para impressão:

Atividade principal

Resolução da atividade principal

Guia de intervenção

Tempo sugerido: 23 minutos (slides 5, 6 e 7).

Propósito: Discutir o conceito construído através de imagens dos possíveis resultados obtidos pelos alunos;

Orientação: A presente a imagem do slide 5 para realizar a pergunta. Depois de discutirem faça o mesmo com o slide 6. A questão aqui para os alunos perceberem que na verdade as imagens não tem diferença. Eles podem utilizar o catavento construído, colocando-o nas posições descritas para verificarem que se trata de leves rotações de um mesmo objeto. Logo eles são iguais. Todavia, a posição dele é que muda. No slide 6 a mudança de posição se torna mais nítida devido a diferença de cor de um dos motivos. A ideia dessa distinção é ampliar a percepção dos alunos nesse sentido. Eles podem manipular seu catavento construído durante a discussão. Através do slide 7 é possível analisar a interpretação feita pelos alunos no questionário de investigação proposto na atividade.

Discuta com a turma:

  • Como podemos definir o primeiro movimento solicitado na atividade?
  • Quantos movimentos são necessários até que o catavento retorne à posição original?

Tempo sugerido: 23 minutos (slides 5, 6 e 7).

Propósito: Discutir o conceito construído através de imagens dos possíveis resultados obtidos pelos alunos;

Orientação: A presente a imagem do slide 5 para realizar a pergunta. Depois de discutirem faça o mesmo com o slide 6. A questão aqui é os alunos perceberem que na verdade as imagens não tem diferença. Eles podem utilizar o catavento construído, colocando-o nas posições descritas para verificarem que se trata de leves rotações de um mesmo objeto. Logo eles são iguais. Todavia, a posição dele é que muda. No slide 6 a mudança de posição se torna mais nítida devido a diferença de cor de um dos motivos. A ideia dessa distinção é ampliar a percepção dos alunos nesse sentido. Eles podem manipular seu catavento construído durante a discussão. Através do slide 7 é possível analisar a interpretação feita pelos alunos no questionário de investigação proposto na atividade.

Discuta com a turma:

  • Como podemos definir o primeiro movimento solicitado na atividade?
  • Quantos movimentos são necessários até que o catavento retorne à posição original?

Tempo sugerido: 23 minutos (slides 5, 6 e 7).

Propósito: Discutir o conceito construído através de imagens dos possíveis resultados obtidos pelos alunos;

Orientação: A presente a imagem do slide 5 para realizar a pergunta. Depois de discutirem faça o mesmo com o slide 6. A questão aqui é os alunos perceberem que na verdade as imagens não tem diferença. Eles podem utilizar o catavento construído, colocando-o nas posições descritas para verificarem que se trata de leves rotações de um mesmo objeto. Logo eles são iguais. Todavia, a posição dele é que muda. No slide 6 a mudança de posição se torna mais nítida devido a diferença de cor de um dos motivos. A ideia dessa distinção é ampliar a percepção dos alunos nesse sentido. Eles podem manipular seu catavento construído durante a discussão. Através do slide 7 é possível analisar a interpretação feita pelos alunos no questionário de investigação proposto na atividade.

Discuta com a turma:

  • Qual a diferença entre as três imagens apresentadas?
  • Como podemos definir o primeiro movimento solicitado na atividade?
  • Quantos movimentos são necessários até que o catavento retorne à posição original?

Tempo sugerido: 3 minutos.

Propósito: Concluir a atividade através de definições formais

Orientação: Apresente as principais definições importantes para a formalização do conceito desenvolvido.

Tempo sugerido: 4 minutos.

Propósito: Aplicar a definição formalizada.

Orientação: Peça aos alunos que observem seu catavento. Eles perceberão que todo conceito construído e formalizado está presente no objeto.

Tempo sugerido: 5 minutos.

Propósito: Verificar os conhecimentos adquiridos sobre simetria de rotação, centro de rotação e amplitude.

Orientação: A atividade retoma atividade principal com uma forma geométrica diferente. O aluno deverá perceber que o ângulo da forma ligado ao centro de rotação é menor e, portanto, a nova forma requer uma quantidade maior de motivos (chamam-se motivos cada uma das “pétalas” que movem o catavento). O esboço dará uma visão melhor dessa quantidade e da amplitude do movimento necessário para que a forma construída se iguale a forma na posição original.

Discuta com a turma:

  • Qual a quantidade de motivos utilizada e qual a amplitude da rotação?

Materiais complementares para impressão:

Raio X

Resolução do raio x

Atividade complementar

Resolução da atividade complementar

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Geometria do 6º ano :

Com o plano de aula sobre geometria os alunos aprendem a associar os vértices de um polígono a pares ordenados no plano cartesiano; identificar e utilizar as propriedades de faces, vértices e arestas de prismas e pirâmides; classificar polígonos quanto ao número de vértices, às medidas de lados e ângulos e ao paralelismo e perpendicularismo dos lados; construir figuras semelhantes por ampliação e redução; construir retas paralelas e perpendiculares, descrever rotações e translações de formas planas.

MAIS AULAS DE Matemática do 6º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Resolução de Problemas em Matemática com Esforço Produtivo

Neste curso, Kátia Smole ensina como estimular o raciocínio matemático dos alunos, por meio de sugestões de atividade, textos com dicas e a realização de uma prática de sala de aula.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Matemática

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano