Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
01 de Outubro de 2011 Imprimir
5 4 3 2 1

ENEM 2011: dicas para acertar na hora da prova

Seus alunos vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio? Confira as orientações de especialistas sobre o que não deve faltar na preparação da turma para a avaliação

Por: Rodrigo Simões

Mais de 6 milhões de estudantes brasileiros vão fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste final de semana (22 e 23 de outubro). Serão quatro provas objetivas com 45 questões cada - Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias - e uma redação. Com o peso cada vez maior atribuído à avaliação, que pode servir como porta de entrada para diversas universidades federais por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e é obrigatória para quem quer pleitear uma bolsa pelo Prouni (Programa Universidade para Todos) ou financiar seus estudos pelo Fies (Programa de Financiamento Estudantil), fica a dúvida: é preciso mudar o planejamento das aulas na véspera do exame?

VEJA na Sala de Aula conversou com professores de diferentes áreas, que foram unânimes: a rotina das aulas deve ser alterada o mínimo possível. "O ENEM não é uma prova que deve alterar a rotina escolar e sim avaliar essa rotina", afirma Jaime Oliva, geógrafo, professor do IEB (Instituto de Estudos Brasileiros) da Universidade de São Paulo, e autor de livros didáticos.

No entanto, os educadores admitem que pequenas mudanças ajudam a diminuir a ansiedade dos jovens. "Não dá para trabalhar conteúdo específico, mas podemos resolver exercícios parecidos com os da prova e rever edições anteriores do exame", sugere Roberto Capelli, mestre em História e professor da escola Cidade Jardim Play Pen.

Além de rever os materiais trabalhados ao longo do ano, confira as dicas dos especialistas para não errar na hora da prova:

Quais são os pontos de atenção para quem faz o exame este ano??

Para Oliva, em Geografia, lembre que os jovens devem ter muita atenção na interpretação de gráficos, mapas e conteúdos dos textos. "Sem concentração, as dificuldades costumam aparecer já no enunciado", alerta.

A matriz da prova de História, segundo Capelli, está focada em conhecimento contemporâneo. "Por isso, a história recente - dos séculos 20 e 21 - e os temas como relações de trabalho e transformações tecnológicas são muito importantes. São questões vinculadas ao contexto atual, que provocam reflexões sobre o mundo contemporâneo".

Em Física, o professor Ilton Miyazato, do Colégio São Francisco de Assis, em São Paulo, aposta em assuntos como energia elétrica (desde a geração até a utilização nos eletrodomésticos), movimento, leis de Newton e conceitos de calorimetria. "Muitos temas da Física que caem na prova são ligados ao dia a dia. Portanto, todas aquelas contextualizações que o professor fez em sala de aula vão ajudar nessa hora, basta lembrá-las".

Devo trabalhar textos de jornal/ revistas e preparar os alunos para uma prova de atualidades??

Sim. Para o professor Jaime Oliva, esta é uma alternativa válida. "Questões de atualidades são mais comuns em vestibulares. No ENEM, não são tão frequentes, mas, quando aparecem, costumam ser voltadas para a interpretação dos estudantes", afirma.

Já Miyazato arrisca um palpite sobre uma questão provável no exame. "Na Física, o procedimento de embasar a aula em um texto nem sempre funciona, já que a grande maioria das avaliações traz informações muito condensadas. Mas se eu fosse apostar em algum texto, utilizaria algo sobre o acidente nuclear japonês, que envolve forças da Terra e a geração de energia nuclear", orienta.

Como orientar os alunos para as revisões de última hora??

De acordo com Oliva, como os estudantes estão com a matéria do bimestre atual na memória, os dias que antecedem o Enem são propícios para rever o que já foi estudado desde o início do ano e formar uma visão de conjunto sobre essas informações. Capelli, por outro lado, acredita que é mais importante conhecer melhor o exame do que tentar repassar seu possível conteúdo. Segundo ele, "cada prova tem um estilo e é importante entender esse espírito e a lógica de construção do exame", explica.

O que todos os professores concordam, é que não adianta tentar recuperar o tempo perdido nesses últimos dias. "Não é hora de apostar em assuntos que os alunos não dominam. Isso seria uma loteria", diz Miyazato.

Quais as dicas para a hora da prova??

Não fazer a prova apressadamente é uma delas. Para o professor Capelli "A prova do Enem exige leitura cuidadosa das questões. Vale voltar sempre ao texto base e ler com atenção todas as alternativas na hora de responder para eliminar opções que não são relacionadas ao tema".

O professor Miyazato lembra da importância da concentração. Os alunos não podem desviar o foco da atenção para a chuva que cai do lado de fora da sala ou um carro de som que passa na rua. "Questões como essas podem interromper o raciocínio do aluno e prejudicar seu desempenho. Pensar antes da prova que algo pode dar errado já diminui a excitação do momento e pode ajudar os estudantes a encontrarem uma saída para as perguntas da avaliação", comenta.

Miyazato também ressalta: ir ao banheiro é um recurso que precisa ser utilizado apenas em emergências ou para dar um tempo, quando o aluno chegou ao limite de sua concentração. "Apesar de tudo isso, a sorte também faz parte dos bem-sucedidos, portanto, desejar boa sorte nunca é demais", completa.

Onde conseguir mais informações sobre o exame??

No portal oficial do Exame Nacional do Ensino Médio há respostas sobre os documentos que devem ser levados no dia da prova, os horários e locais do exame, o que é proibido e as dicas para não errar na redação.

As notícias mais recentes sobre o Enem e os principais vestibulares do país você confere no site de Veja: veja.abril.com.br/blog/enem-vestibulares/.

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar