Os alunos não se interessam por fundamentos, só querem fórmulas prontas. O que fazer?

Neurilene Martins responde a dúvidas sobre sala de aula

POR:
NOVA ESCOLA
Neurilene Martins,

Neurilene Martins,
doutora em Educação e professora do curso de Pedagogia do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge)

Pergunta enviada por José Henrique Machado, Catanduva, SP

Preferir receber fórmulas prontas em detrimento de derivá-las com base em reflexões sobre fundamentos matemáticos é um comportamento que os estudantes aprenderam com professores que se apoiam mais na transmissão e menos na construção de conhecimento. Para que a visão deles mude, os alunos devem participar de experiências significativas, atuando como sujeitos. Aulas pautadas em problematização e construção de conhecimentos matemáticos não podem ser ocasionais, e sim fazer parte de um currículo que percorra todos os ciclos de aprendizagem. No entanto, aprender a aprender sob metodologias ativas requer um esforço a mais: que professores e alunos enfrentem possíveis desconfortos causados pelo abandono de velhas formas e pelos desafios inerentes à adoção de novas práticas.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias