Seções | Creche | E agora, Telma?

Uma criança demonstra medo em diversas situações. Como ajudá-la?

Telma Vinha responde a dúvidas sobre comportamento

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha,

Telma Vinha,
professora de Psicologia Educacional da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Pergunta enviada por Shirlene Vasconcellos, Cabreúva, SP

Os pequenos nem sempre conseguem distinguir realidade de imaginação. Independentemente de a ameaça ser verdadeira ou não, eles se sentem em perigo. Uma maneira de encorajá-los a enfrentar o medo é por meio do jogo simbólico. Você pode disponibilizar bonecos de personagens, como bruxas, lobos, heróis e vilões, para que brinquem livremente. Outra sugestão é elaborar com as crianças amuletos de proteção e pós mágicos (misturando glitter e outros "ingredientes poderosos") e deixar que elas espalhem pela escola para protegê-las. Retome a ideia de que estão seguras quando o medo surgir: "Essa escola é protegida. Alguma vez você viu bruxa entrar aqui?". Fale com o pequeno sobre seus temores e, em rodas de conversa, peça que a turma compartilhe as experiências dela, com perguntas como: "Quem mais tem medo de chuva? Alguém gosta de brincar ao ar livre quando está chovendo?". Proponha jogos que envolvam a expressão de sentimentos. É válido, ainda, trabalhar com a literatura, como com a coleção Os Medos Que a Gente Tem (Luciene Tognetta, três volumes, Ed. Adonis, tel. 19/3471-5608, 92,10 reais). Também converse com os pais para saber em que outras ocasiões a criança demonstra ter medo e se eles atribuem causas para esse comportamento. Alguns adultos se preocupam muito com a possibilidade de violência, por exemplo, e transmitem esses temores aos menores. É preciso protegê-los sem amedrontá-los. Caso o medo continue se manifestando, busque auxílio psicológico.

Compartilhe este conteúdo: