Seções | Qualidade da Educação | Em Dia

O que explica o fenômeno de Sobral

POR:
Patrick Cassimiro e Gustavo Heidrich

Na lista dos destaques do mais recente Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), poucos municípios consolidaram uma ascensão tão meteórica quanto Sobral. A cidade cearense, que em 2001 tinha metade dos alunos do 3º ao 5 º ano analfabetos, disparou entre 2005 e 2015. Foi de 4,0 a 8,8 nos anos iniciais. Escolas como a Emílio Sendim ostentam média 9,8.

Os números causam espanto. Medições acima de 9 - que, curiosamente, só aparecem em escolas do Ceará - pressupõem o acerto quase total da Prova Brasil. "O teste contempla alguns itens do currículo de anos subsequentes. Por isso, não é razoável esperar que muitos alunos de uma escola ou de uma rede acertem o que só será ensinado mais adiante, no Fundamental 2", opina Ernesto Faria, gerente de qualidade da Fundação Lemann.

Para Ana Calil, que estudou a formação na cidade em doutorado na PUC-SP, os resultados são consistentes e vêm da capacitação dos educadores - de fato, há políticas de longo prazo com esse foco (abaixo). Mas os críticos questionam a queda nas etapas posteriores, o desempenho surpreendente dos mais pobres e o suposto treinamento para a Prova Brasil (veja a seguir). A questão segue em aberto, NOVA ESCOLA está de olho e trará novidades nas próximas edições.

 

PREPARO CONSISTENTE 

Continuidade das políticas é marca do município 

Formação
Uma escola de formação oferece 16 horas mensais  de capacitação aos  2 mil professores. Iniciantes têm 200 horas anuais para se adaptar à rede e apresentar projetos para as escolas que atuam.

Avaliação
Aplicada por examinadores externos, provas semestrais de Português, Matemática, Redação e Ciências balizam as metas de aprendizagem da rede e a distribuição dos prêmios e gratificações para professores e gestores. 

Meritocracia
O destaque é o programa Escola Aprender Melhor, que, a partir de um conjunto de metas, distribui até 2.800 reais aos professores, 2.000 aos diretores e 1.700 aos coordenadores. Em 2016,  foram pagos 500 mil reais. 

Seleção
A indicação política foi abolida. A seleção de diretores dura três meses e envolve prova, curso, entrevista e análise de títulos. Eles são alocados por perfil e têm autonomia para escolher sua equipe.    

 

Bolt da Educação

Ideb da cidade está disparado à frente dos índices do Brasil, do estado e do pior município do Ceará

* A cidade de Ipaumirim tem o pior IDEB do Ceará

Ponto polêmicos

Desempenho muito fora da curva põe em questão o modelo de Sobral

Treino para prova 

Para Luiz Carlos Freitas, da Unicamp, o modelo de Sobral restringe a Educação a "ensinar os alunos a ir bem nas provas".  
Resposta da secretaria: a secretária  de Educação Iracema Sampaio diz que não há treinamento - só reforço.  
 

Queda no Ensino Médio
Os resultados não alavancam etapas posteriores. O Ensino Médio cearense, de responsabilidade do estado, está estagnado ao redor da nota 3.
Resposta: o foco desde 2001 foi reverter a baixa alfabetização. "Temos questões comuns a outras redes, como a formação dos especialistas e a mudança do perfil do aluno nessas etapas", diz a secretária. 


Lógica invertida
Os pobres têm desempenho igual  ou superior aos ricos, o que foge  ao padrão mundial.  
Resposta: segundo a secretaria,  o dado resulta da qualidade do ensino público, que oferece igualdade  de oportunidades.


Ilustração: Davi Augusto