Sala de Aula | Geografia e História | Sala de aula

O novo e o velho Rio

O porto revitalizado para as Olimpíadas é um bom exemplo do estudo de paisagens pela comparação de imagens

POR:
Larissa Darc, Lívia Perozim e Alice Vasconcellos

Na Geografia, paisagem é um termo que designa a interação de elementos naturais com a ação humana em um espaço. Toda paisagem conta uma história, e as imagens são um ótimo recurso para entender as causas das transformações de um lugar ao longo do tempo. Com uma sequência simples (sugerida no quadro abaixo, Quatro Etapas do Estudo da Paisagem), dá para analisar, por exemplo, as mudanças na zona portuária do Rio de Janeiro. A hoje badalada orla com o Museu do Amanhã já foi a maior porta de entrada de escravos das Américas (abaixo) e sofreu com a degradação nas últimas décadas do século 20.

Século 21 - Porto Maravilha
A obra demoliu um elevado, devolveu a área a antigos prédios históricos e ganhou os museus do Amanhã (foto) e de Arte do Rio (MAR).
Século 20 - Aterro
Na reforma de 1903, o prefeito Pereira Passos aterrou o ancoradouro, buscou adaptar a área aos carros e apagar o passado de escravidão.
Século 19 - Cais do Valongo
A partir de 1811, 1 milhão de africanos entraram no Brasil por aqui. O tráfico seguiu clandestino mesmo após o fechamento da área, em 1831.

 

Quatro etapas do estudo da paisagem

Levar a turma a entender as causas das transformações é o maior objetivo

Compare
Peça que os estudantes analisem as imagens em conjunto e relatem as mudanças que veem.

Amplie
Proponha pesquisas sobre o contexto social e econômico da cidade da paisagem analisada.

Pergunte
Quais as causas das transformações? Use os dados da pesquisa para amparar as hipóteses.

Explique
Após a exposição de ideias, conte a história do local, evidenciando o papel da ação humana.

 


Consultoria: Cláudio de Paula Honorato, do Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos, Silvio Luiz Cordeiro, urbanista e arqueólogo, e Andrea de Castro Panizza, geógrafa.

Fotografia: Acervo da Fundação Biblioteca Nacional - Brasil / Jacqueline Hamine.