Reportagens | Prêmio Educador Nota 10 | Reportagens

Eles transformam a Educação do país

Vencedores da 18ª edição têm projetos bem fundamentados e objetivos

POR:
Pedro Annunciato, Lucia de Menezes e Fernanda Salla

A cada ano, o ritual se renova. Com o nome dos dez vencedores do Prêmio Educador Nota 10 em mãos, os selecionadores e a equipe da Fundação Victor Civita (FVC) se reúnem em volta de um telefone no viva-voz para dar a grande notícia a cada um deles. Dentro da sala, a mesma em que os 3.631 trabalhos inscritos em 2015 foram analisados e debatidos minuciosamente, silêncio e ouvidos atentos ao som de cada toque. Do outro lado da linha, o professor escuta: "Você é um Educador Nota 10, parabéns!". A ligação termina com aplausos e muita emoção.

Na maioria dos estados, o porcentual de inscritos é semelhante ao da população em relação ao total de brasileiros.

Não à toa, o mote desta 18ª edição do evento, uma parceria entre a FVC e a Fundação Roberto Marinho, é celebrar a transformação que a Educação propicia na vida de alunos, pais, comunidade e dos próprios docentes. O comprometimento de professores com esse desejo se traduziu em iniciativas de qualidade e consistentes teoricamente. "Este ano, os projetos estão mais focados nos procedimentos e conteúdos de cada área, o que resulta em trabalhos mais aprofundados", conta Priscila Monteiro, coordenadora de Matemática do Programa Nossa Rede do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa e do prêmio. 

Segundo a selecionadora Manuela Prado, formadora de professores e docente de Língua Portuguesa no Colégio Santa Cruz, em São Paulo, isso se refletiu nos inscritos da área dela. "As sequências didáticas dedicadas a explorar, de fato, a leitura apareceram muito mais, o que é algo bastante positivo. Na edição anterior, boa parte dos projetos se baseava em um esforço de pesquisa e privilegiava muito mais o tema estudado do que a leitura em si", comenta ela. 

Paula Zurawski, professora do Instituto Superior de Educação Vera Cruz (ISE Vera Cruz), em São Paulo, que avaliou os concorrentes em creche (até 3 anos), também notou uma evolução. "Apareceram temas importantes, principalmente relacionados ao aprendizado sobre o próprio corpo, além de uma preocupação em garantir a expressividade das crianças", diz. 

Passada a surpresa do telefonema, os vencedores aguardam ansiosos pela cerimônia de entrega do troféu, que será em 30 de novembro, para convidados, no auditório do British Council, na capital paulista, em que será eleito o Educador do Ano. Essa é a hora do merecido reconhecimento ao trabalho transformador que fizeram o ano todo.


Educadores Nota 10 de 2015

Alessandra Bremm
História - 4º ano
EE Professora Delfina Loureiro
Lagoa Vermelha (RS)

Andreia Fernandes de Souza
Língua Portuguesa - 5º ano
EE Fulvio Abramo
São Paulo

Audaci Maria de Lima Silva
Educação Infantil - Creche
EM XV de Novembro
Camaragibe (PE)

Diego Mahfouz Faria Lima
Diretor Escolar - Ensino Fundamental 2
EM Darcy Ribeiro
São José do Rio Preto (SP)

Fernando Ricardo Canindé 
Ribeiro Rufino
Arte - 7º ano e EJA
EM da Topolândia
São Sebastião (SP)

Marcos Vilas Boas
Educação Física - 5º ano
EMEF Plácido de Castro 
São Paulo

Paloma Silva Santos
Geografia - 7º ano
EE José de Alencar Cardoso 
Aracaju

Rosana Maria Pichuti Gandolphi
Alfabetização - 1º e 2º anos 
EMEF Professora Paula Zangrando
Meridiano (SP)

Valter Pereira de Menezes
Ciências - 9º ano
EM Luiz Gonzaga
Parintins (AM)

Vânia Emília Dourado
Ciências - 1º ano
EM Leolino José Fernandes
Iraquara (BA)

Confira um resumo dos projetos aqui.