Seções | Caro Educador

Aprender e ensinar em versão contemporânea

Um novo site para educadores, a interação com os bebês e o respeito às várias famílias

POR:
NOVA ESCOLA
Maggi Krause,

Maggi Krause,
diretora de redação

No mês em que a Fundação Victor Civita  (FVC) completa 30 anos, temos a satisfação e o orgulho de lançar um novo site, o NOVA ESCOLA CLUBE. Não à toa o slogan criado para ele é "conteúdo para aprender e ensinar", pois ali é possível ler edições mensais de NOVA ESCOLA e de GESTÃO ESCOLAR e números anteriores, participar de grupos de estudo com especialistas, assistir a consultorias em vídeo e a palestras e acessar testes e infográficos. Convido você a experimentar a novidade, fruto de um trabalho de estratégia, desenvolvimento tecnológico e de conteúdo que começou em fevereiro de 2014. Aproveite o período de degustação gratuita até 31 de outubro (depois o site será acessível apenas para assinantes). Além de ser multimídia e permitir interação, ele abre um leque de experiências formativas para o educador. Neste primeiro mês, por exemplo, você poderá participar de um grupo de estudo sobre a violência na escola e assistir a uma palestra com Lino de Macedo sobre o construtivismo.

Aqui na revista impressa, o especialista também nos brinda com suas observações sensíveis na coluna Contraponto. Nela, Lino aborda como as interações dos pequeninos com os adultos e com os objetos são relevantes para o desenvolvimento no primeiro ano de vida, justamente o propósito do trabalho com os bebês, assunto da matéria de capa.

Entre bebês no CEI Paulino Eva: o designer Patrick e o editor-assistente Wellington. Foto: Silvia Zamboni

A reportagem foi realizada pelo editor-assistente Wellington Soares, que não tem filhos, por isso ficou ainda mais surpreso com a atividade constante das crianças na creche, até em rotinas que ele supunha mais tranquilas, como a hora de comer ou de dormir. "Em uma sala com 21 bebês, com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, percebi que as educadoras reconhecem a individualidade de cada um, e o vínculo fica muito evidente", comentou Wellington. Acompanhe todas as recomendações para que cada momento de cuidado seja visto como uma oportunidade e passe longe da simples obrigação.

A capa do caderno de GESTÃO ESCOLAR problematiza como as instituições se posicionam diante dos diversos arranjos familiares. "O assunto está mais nas entrelinhas da vida escolar do que na discussão diária da equipe", notou Raissa Pascoal, repórter que apurou e escreveu o texto. "Pequenas ações, sejam elas discriminatórias ou inclusivas, são representativas dos valores da escola. Foi difícil achar instituições que tivessem, explicitamente, intencionalidade em lidar com as diferentes famílias." Aqui na FVC, acreditamos que, independentemente das crenças pessoais dos educadores, é papel da escola ensinar a conviver com a diversidade.


Foto: Ramón Vasconcelos

Compartilhe este conteúdo: