Seções | Nova Escola Indica

Sugestões de filmes, livros e sites

Referências para o trabalho do educador

POR:
NOVA ESCOLA e Camila Camilo

Clássico do Mês

Escola, um lugar de muita brincadeira

 

Inventar situações imaginárias, correr por todos os lados e lambuzar as mãos de terra. Cenas assim estão ligadas à exploração do mundo pelas crianças e são desejáveis na Educação Infantil. Mas será que as escolas realmente garantem que elas aconteçam? Em Brincar na Educação Infantil: Uma História Que Se Repete, Gisela Wajskop, uma das elaboradoras dos Referenciais Curriculares Nacionais da área, diz que a resposta é "não". 

O livro exibe situações comuns, como o pouco aproveitamento dos arredores da escola para que os pequenos conheçam seu entorno. A ideia de que a criança nasce sabendo brincar e a crença que fazer isso na instituição é desnecessário contribuem para que o tempo e o espaço reservados para a atividade na escola sejam insuficientes.

"Quando brincam, ao mesmo tempo em que desenvolvem sua imaginação, as crianças podem construir relações reais entre elas e elaborar regras de organização e convivência."

Gisela mostra que é possível fazer diferente com propostas práticas para os pequenos: jogos, atividades com blocos plásticos e desenhos sobre o dia a dia na escola. Fica evidente o potencial criador das crianças e a importância de sugerir experiências favoráveis à imaginação.

A leitura faz pensar sobre a mediação do adulto na brincadeira infantil, algo muito discutido entre educadores. A autora defende que intervenções pontuais, que não tentem "ensinar" a brincar, abrem oportunidades de exploração para as crianças. O debate ampliou meu olhar para a ligação entre o brincar e a cultura. A obra se encerra com a seguinte frase: "Pudesse a escola ser diferente!". Concluo esta resenha com uma outra: que possam todas as escolas colocar em ação práticas diferentes, inspiradas nas reflexões do livro de Gisela.

CLÉLIA CORTEZ, autora desta resenha, é formadora de professores e coordenadora do Programa de Educação Infantil do Instituto Avisa Lá.

Brincar na Educação Infantil: Uma História Que Se Repete, Gisela Wajskop, 128 págs., Cortez Editora, tel. (11) 3611-9616, 26 reais. | De 11 de março a 17 de abril, o cupom #PromocaoNE em cortezeditora.com.br dá 30% de desconto.


Exposição 

Picasso e a Modernidade Espanhola

Em 25 de março, chegam a São Paulo 90 telas do célebre artista e de renomados pintores espanhóis, todas do Museu Reina Sofía, na Espanha. A mostra segue para o Rio de Janeiro em 24 de junho. 

Picasso e a Modernidade Espanhola. Centro Cultural Banco do Brasil, Rua Alvares Penteado, 112, São Paulo, SP, tel. (11) 3113-3651. Grátis.

 

 

 


Literatura

Um mito controverso  

De oficial do Exército ao principal nome da lista de suspeitos das polícias políticas do Brasil por seis décadas. Como tudo isso aconteceu está nesta extensa biografia, apoiada em documentos e depoimentos exclusivos colhidos pelo autor, como fotos de Prestes (1898-1990) e de sua esposa, Olga Benário (1908-1942). 

Luís Carlos Prestes - Um Revolucionário entre Dois Mundos, Daniel Aarão Reis, 592 págs., Companhia das Letras, tel. (11) 3707-3501, 52,90 reais.  

 


Site

Mapas de todos os tempos

Em 1721, a representação do globo separava Oriente e Ocidente em duas circunferências. E o que conhecemos hoje como Oceano Pacífico era chamado Grande Mar do Sul. Informações como essas podem ser lidas no mapa da foto acima e em outros 300 disponíveis na Biblioteca Digital de Cartografia Histórica da Universidade de São Paulo (USP). A coleção contempla obras do século 16 ao 19 e está disponível gratuitamente e em alta resolução. No site é possível encontrar dados biográficos e das escolas cartográficas, assim como verbetes sobre o contexto de produção das imagens. 

www.mapashistoricos.usp.br


INFANTOJUVENIL

 

Contos do outro lado do oceano

Animais que pensam como gente, sábios curandeiros e seres encantados povoam a seleção de narrativas orais africanas reunidas e recontadas pela autora. Destaque para as coloridas ilustrações do francês Laurent Cardon, premiado pela Fundação Nacional de Literatura Infantil e Juvenil (FNLJ). 

Histórias Africanas, Ana Maria Machado, 59 págs., Ed. FTD, tel. 0800-772-2300, 35,60 reais.


Filme

A pesca poética de Manoel de Barros 

O menino Lucas mora com o avô e não entende como ele pesca as palavras no rio para contar histórias sempre tão bonitas. A criança se muda para a cidade com a mãe e entra na escola, onde tem dificuldades para aprender a ler e escrever. Ele apenas desenha as frases que a professora pede para anotar. O avô morre e o garoto volta à sua antiga casa, acreditando que a morte do patriarca pode não ser verdade. É quando começa a colher as palavras que o rio traz. O título é livremente inspirado na obra do poeta Manoel de Barros (1916-2014) efoi selecionado pelo programa Curta Criança do Ministério da Cultura e da TV Brasil. 

A Língua das Coisas, Alan Minas, 15 min, tel. (21) 2239-0145, disponível em abr.ai/curta.

Quadrinhos

Outro Grande Sertão

ELOAR GUAZZELLI é ilustrador, diretor de arte e roteirista

Já imaginou como seria Grande Sertão: Veredas em quadrinhos? Eloar Guazzelli conta como foi roteirizar para HQ o único romance do famoso mineiro de Cordisburgo.

Como ocorreu a adaptação?

Selecionei trechos e ajustei ao número de páginas. Adaptar é montar uma história dentro de um limite. No cinema é o tempo, aqui foi o tamanho do livro. 

A linguagem foi uma dificuldade?

Difícil foi cortar o texto desse grande romance, não a maneira como foi escrito. Muito se fala sobre a densidade da linguagem de Grande Sertão: Veredas. Mas quem lê, precisa estar aberto. É como se um matuto entrasse na sua casa e contasse um "causo". Só no começo seria difícil entender. 

Há diferença entre ler os quadrinhos e ler a obra?

São narrativas complementares. O leitor pode começar pelos quadrinhos e ir para o título original. Ou vice-versa. A pessoa conhece um deles, fica maravilhada e vai querer explorar todo o universo criado por Guimarães Rosa. Afinal, arte é isso: dar encantamento às pessoas.

Grande Sertão: Veredas - Graphic Novel, João Guimarães Rosa, Eloar Guazzelli (roteiro) e Rodrigo Rosa (ilustração), 180 págs., Biblioteca Azul, tel. (11) 3767-7514, 199,90 reais.


Fotos: Divulgação

Compartilhe este conteúdo: