Seções | Expressão cultura | E agora, Telma?

Devo deixar que os estudantes dancem funk na escola?

Telma Vinha responde a dúvidas sobre comportamento

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha,

Telma Vinha,
professora de Psicologia Educacional da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Pergunta enviada por Fabrícia Estevão da Silva, Samambaia, DF 

O funk exerce uma grande atração nos alunos. Proibi-lo pode gerar um sentimento de não pertencimento e revolta. O melhor é oferecer outras opções. Para entender o efeito desse tipo de música em crianças e adolescentes, falei com Ana Maria Abrahão, educadora musical e autora do livro Canta, Canta Minha Gente: a Música no Cotidiano da Escola (128 págs., Ed. Mercado das Letras, tel. 19/3241-7514, 46 reais). Ela esclareceu que, quando constantes, os estímulos causados pelo ritmo da música, pelo conteúdo das letras e pelos movimentos sensuais da dança podem favorecer o desenvolvimento precoce de comportamentos eróticos. Portanto, a escola deve ampliar o repertório cultural dos estudantes apresentando estilos diferentes. Há livros, como o de Ana Maria, que podem auxiliar nesse trabalho. É importante também refletir sobre o teor das letras buscando desenvolver a criticidade de todos e discutir com os jovens a adequação das músicas à idade dos ouvintes.


Foto: Alexandre Battibugli

Compartilhe este conteúdo: