Seções | Agressividade | E agora, Telma?

Como agir com uma criança agressiva, que bate no professor?

Telma Vinha responde a dúvidas sobre comportamento

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha,

Telma Vinha,
professora de Psicologia Educacional da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Pergunta enviada por Mayra Nicole Rodrigues, Campinas, SP 

Em geral, esse aluno é mais inseguro e tem dificuldade em regular seus impulsos quando frustrado, usando a agressividade como defesa. Portanto, o primeiro passo é fazê-lo se sentir querido e aceito, apesar de seu comportamento. Conhecê-lo melhor também ajuda a identificar os gatilhos dos ataques e, assim, agir para preveni-los. Se você perceber que ele bate porque se sente injustiçado, por exemplo, procure sempre explicar as regras de forma clara e aplicá-las com coerência. Trate todos com respeito e evite tomar partido em situações de conflito. Caso a agressão seja decorrente da dificuldade dele em realizar uma atividade, adeque o nível da tarefa e o acompanhe no processo. Durante as crises, não desvalorize ou recrimine os sentimentos da criança. Em vez disso, contenha-a e fale que você quer ouvi-la quando ela se acalmar. Também é essencial manter o autocontrole para que ela veja em você alguém capaz de ajudá-la. Na conversa, evite julgamentos, acusações e ironias. Sugira que pensem juntas em outras formas de ela mostrar o que quer ou sente, sem usar a agressão. Valorize as ocasiões em que o aluno estiver calmo passando momentos prazerosos com ele, com jogos e conversas. Se puder contar com a família, compartilhe com ela o que está sendo feito e sugira que leve colegas da criança para brincar em casa, pois a necessidade de manter a relação de amizade contribui para a autorregulação. Avalie a evolução dela para saber se a intervenção de um psicólogo é necessária.


Foto: Alexandre Battibugli

Compartilhe este conteúdo: