Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Matéria de capa | Matéria de capa


Por: Fernanda Salla

Copa do Mundo 2014: suas aulas viram um show de bola

Um dos maiores eventos esportivos do planeta já está na mídia e na boca da garotada. Inclua o tema no planejamento, mas trabalhe apenas com conteúdos que realmente façam sentido

Já começou a contagem regressiva para a Copa do Mundo, que este ano acontece em terras brasileiras, de 12 de junho a 13 de julho. Os aficionados por futebol e aqueles que nem costumam torcer vão conviver diariamente com o assunto, mesmo antes de se iniciarem os jogos entre 32 seleções de todo o planeta. O tema está nas rodas de conversa, nos programas de TV e nos noticiários. Nas 12 cidades-sede espalhadas pelo país as obras de infraestrutura já mudam a paisagem e as lojas vão inundar as vitrines de produtos verde-amarelos. Difícil, portanto, a escola ignorar o megaevento. "A Copa é um grande acontecimento para nossa população e pode ser um excelente tema gerador, porque possibilita desencadear reflexões e discussões pertinentes relacionadas aos conteúdos curriculares", diz Maria Márcia Sigrist Malavasi, professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). 

A efervescência cultural, social e econômica pela qual o Brasil passa por ser sede do mundial faz com que crianças e jovens sejam bombardeados com informações que, na escola, se tornam úteis na construção de novos saberes. "O fator isolado mais importante que influencia o aprendizado é aquilo que o aprendiz já conhece", afirma David Paul Ausubel (1918-2008) no livro Psicologia Educacional (David P. Ausubel, Joseph Novak e Helen Hanesian, 625 págs., Ed. Interamericana, edição esgotada). Cabe ao professor, em seu planejamento, identificar isso. Assistindo aos telejornais ou lendo notícias em jornais, revistas e sites, por exemplo, eles acompanham a construção dos estádios nas cidades que abrigarão os jogos. "Estudar a estrutura das arenas possibilita abordar vários conteúdos de Ciências, como a tecnologia aplicada na drenagem do gramado", comenta Cristian Annunciato, coordenador da Abramundo. 

Mas nem tudo pode ser trabalhado pelo viés do campeonato. "É preciso que a Copa seja um contexto pertinente para o que está previsto no ano, e não o contrário. Aquilo que os alunos têm de aprender em cada etapa de ensino é soberano e não deve ser modificado por causa de um evento social", afirma Débora Rana, formadora do Instituto Avisa Lá e coordenadora pedagógica da Escola Projeto Vida, em São Paulo. Além disso, de acordo com ela, não faz sentido relacionar tudo, durante o ano todo, à Copa. "Crianças em processo de alfabetização, por exemplo, não devem só fazer listas de nomes de jogadores ou de outros itens ligados ao futebol", ressalta.

Trabalho de toda a equipe escolar

Outro cuidado que se deve tomar ao pensar em incluir o campeonato em suas aulas é planejar em conjunto com os demais professores. "O tema deve estar no projeto político-pedagógico (PPP) da instituição de ensino. Nesse planejamento, se determina qual a concepção de Educação da escola e o que é importante para a formação dos alunos no ano. Dessa reflexão, sairão as propostas para alcançar os resultados esperados", afirma Maria Márcia. Assim também é possível vislumbrar pontos de congruência entre as sequências didáticas. Por exemplo, se em Geografia a turma tiver de tabular dados sobre os produtos da Copa vendidos nos centros comerciais e em Matemática a garotada estiver aprendendo sobre tratamento da informação. 

Assistir aos jogos, fazer colagens da bandeira do Brasil ou se pintar de verde e amarelo está no campo da festividade, não no pedagógico. Em sala de aula, é preciso ir além da bola rolando e chamar a atenção da turma para outros aspectos que estão em sintonia com as aprendizagens esperadas. Para ajudar você a dar o pontapé inicial no planejamento anual, NOVA ESCOLA preparou sequências didáticas para todas as disciplinas, além de Educação Infantil, em que a Copa do Mundo se mostra um valioso contexto. Confira as propostas elaboradas por especialistas e faça de 2014 um ano de conquistas para a garotada.

  • Matemática: Entram em campo as relações geométricas
  • Geografia: Olhar crítico sobre os impactos da Copa
  • Ciências: Por dentro da bola e de onde ela rola
  • Língua Estrangeira: Travel guide para todos os turistas
  • Arte: Cada lance vai render um clique
  • Educação Física: Regras e esquemas claros no futebol
  • Língua Portuguesa: Crônicas sobre o futebol
  • Educação Infantil: Bolinhas e crianças para todos os lados
  • História: Futebol, resistência e política na Era Vargas

 

Vídeo com visita guiada ao Museu do Futebol, em São Paulo:

 

 

Compartilhe este conteúdo: