Seções | Aprendizagem | Maura Responde

Devemos fazer um teste com os alunos no início do ano e usar o resultado para dividir as turmas por nível de desempenho?

A consultora de GESTÃO ESCOLAR esclarece dúvidas sobre o trabalho do diretor

POR:
NOVA ESCOLA
Maura Barbosa,

Maura Barbosa,
coordenadora pedagógica da Comunidade Educativa CEDAC e consultora de GESTÃO ESCOLAR

Pergunta enviada por Allan de Lima, Macaparana, PE 

Eu considero isso um equívoco. No início do ano, o comum é fazer um diagnóstico inicial para que os professores e o coordenador consigam tomar decisões didáticas e pensar sobre as atividades. No entanto, esse diagnóstico nada tem a ver com a divisão das turmas por nível de desempenho. Estudos de grandes especialistas, como Lev Vygotsky (1896-1934), mostram a importância da interação entre os alunos, sobretudo em grupos heterogêneos, pois a troca é essencial para a construção do conhecimento. No planejamento, são feitos os ajustes dos desafios, levando em consideração os graus de complexidade que podem ser propostos. Certa vez, tive contato com uma diretora que, antes de terminar o ano letivo, já começava a selecionar as crianças para formar as classes. Ela só foi perceber quanto isso poderia ser prejudicial quando se aproximou do coordenador pedagógico da instituição e refletiu sobre o processo de ensino e aprendizagem. Começar o ano promovendo essa divisão, Allan, colabora para discriminar os estudantes e desestimulá-los.


Foto: Rogério Assis

 

Compartilhe este conteúdo: