Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Reportagens | Projeto de Formação | Materiais e transformações | Reportagens


Por: NOVA ESCOLA

Módulo 4: Tudo muda o tempo todo

Esclareça os professores sobre a importância desse eixo temático e da aprendizagem dos processos químicos e físicos

Os Minerais e a Origem de Quase Tudo. Eles deverão analisá-la e responder as seguintes questões:

  • O princípio que está por trás da problematização dos conteúdos é o de levar os alunos a se deparar com questões reais a ser respondidas. Aponte na sequência relatada na reportagem exemplos de situações onde as crianças são colocadas para: questionar, interpretar, pesquisar, obter e selecionar informações, esquematizar soluções e saber lidar com opiniões diferentes.
  • O que os estudantes aprendem com esse estudo?
  • Que adaptações, alterações e complementações você faria no plano para desenvolvê-lo com sua turma?


6 Lembre os professores de que aproximar os alunos da Química desde os primeiros anos de escola é uma maneira de ajudá-los a entender a vida diária. Muitas vezes, essa área do conhecimento é percebida como algo mágico, perigoso, difícil e reservado a mentes brilhantes. Oferecer à classe oportunidades de investigar diversos materiais cotidianos e suas transformações permite construir uma imagem da Química acessível, próxima e com significado para crianças e jovens.

 

3ª REUNIÃO: Planejamento de sequência sobre plásticos

1 Divida os professores em grupos, organizados pelo ano em que atuam. Explique que eles deverão analisar o plano de aula Identificando plásticos e a sequência relatada na reportagem Nem Todo Plástico Vem do Petróleo. Todos devem observar a coerência entre as etapas e o crescente grau de aproximação ao conteúdo. Depois, devem elaborar um plano inspirado neles, adaptado à realidade e ao grau de desenvolvimento de seus alunos. Para cada atividade proposta, os professores precisam registrar as orientações de encaminhamento e mediação a ser desenvolvidas em sala.

2 Ressalte que os conceitos científicos não são incorporados de forma espontânea. É o educador quem auxilia os alunos, organizando o processo e propondo interações educativas deliberadas e planejadas.

3 Peça que cada grupo apresente suas propostas e durante o relato incentive os professores a pensar sobre quais seriam os saberes mobilizados em cada situação e qual o sentido e a importância deles para o desenvolvimento das crianças.

4 Apresente o vídeo com o passo a passo para fazer plástico com batatas. Questione se os docentes já conheciam o experimento e se consideram possível realizá-lo em sala. Caso concordem, converse sobre as adequações e os cuidados necessários. Por exemplo, o professor precisa garantir a segurança dos alunos pequenos ao manipular materiais quentes e cortantes. Levante o que essa atividade permite aprender sobre o eixo Materiais e Transformações.

5 Compartilhe com todos os conteúdos previstos no eixo Ambiente e Recursos Tecnológicos nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN). Reflita com o grupo sobre a relação entre as propostas elaboradas por eles e o que está elencado no documento. Lembre que nas aulas sobre os temas discutidos aqui é importante os estudantes compreenderem que os avanços tecnológicos modificam as dinâmicas de produção dos materiais e interferem na qualidade de vida.

6 Indique que voltem à sequência construída e verifiquem se o trabalho proposto permite refletir sobre aspectos como o grave problema ambiental gerado pelo acúmulo de plásticos não biodegradáveis, a depender das características e propriedades das substâncias utilizadas na produção dos objetos.

7 Recomende a leitura da reportagem publicada no portal G1 sobre a produção de plásticos com fibras de frutas.

 

4ª REUNIÃO: Planejamento de sequência sobre ferrugem

1 Distribua cópias da reportagem Como Se Forma a Ferrugem e peça que todos leiam o texto.

2 Com base no trabalho apresentado, solicite que os docentes construam uma sequência a ser realizada com as turmas que atuam envolvendo observação e discussão sobre a produção de uma substância presente na vida dos alunos: a ferrugem. Lembre-os de levar em consideração o ano em que a turma está, a duração das aulas, o que é esperado que os estudantes aprendam sobre Materiais e Transformações e as etapas anteriores e posteriores a essa.

3 Caminhe pelos grupos e problematize com cada um a inclusão de atividades de tomada de notas, coleta de dados, observação, leitura e busca de informação em textos escritos, como forma de apoiar a investigação e ampliar os conhecimentos sobre o conteúdo.

4 Peça que todos tragam a sequência finalizada na reunião seguinte.

 

5ª REUNIÃO: Reflexão sobre o planejamento

1 Faça um levantamento coletivo dos conhecimentos que os professores julgam ser provável que os alunos já possuam de suas vivências anteriores sobre os temas abordados nos trabalhos discutidos até agora. Liste no quadro e complemente se julgar necessário. Indique que voltem a analisar a sequência elaborada no encontro anterior, avaliando se as atividades propostas consideram e ampliam esses saberes.

2 Lembre todos de que o conceito de transformação deve ser tomado como base para planejar a sequência em produção. Apresente os resumos abaixo e peça que todos comparem as informações apresentadas neles com o que previram na sequência didática que está sendo elaborada.

Conteúdos que podem ser abordados
  • Tipos de transformações.
  • Mudança de estado físico.
  • Misturas.
  • Transformações químicas.
  • Origem de novos materiais.
 
Expectativas de aprendizagem
  • Compreender as diferenças entre as características iniciais e finais de uma mistura.
  • Compreender que um mesmo material, quando interage com outros, pode dar origem a produtos diferentes.
 
Conceitos envolvidos na transformação
  • Características dos estados inicial e final que permitem recolher dados capazes de evidenciar que ocorreu alguma mudança.
  • As condições em que acontece essa mudança - natural ou induzida - e sua influência no estado do sistema.
  • A conservação da massa durante todo o processo.
  • A conservação das substâncias durante as mudanças de natureza física e o surgimento de novas substâncias nas transformações de natureza química.

 

3 Peça que todos façam mais uma análise da sequência com base nas questões abaixo.

  • Ela cria condições para que os alunos adquiram métodos e atitudes típicas das ciências?
  • Ela valoriza e estimula a curiosidade, com base em indagações extraídas do cotidiano dos alunos, conduzindo ao questionamento científico, por meio da observação, da pesquisa, da formulação de hipóteses, de testes e experiências, da verificação e da notação individual e coletiva?

4 Caminhe pelos grupos e indique aspectos que precisam ser revistos ou reestruturados, problematizando as escolhas e oferecendo ajuda. Verifique se o estudo favorece a aprendizagem dos processos de transformação da matéria que ocorrem em nosso cotidiano e se as crianças terão a oportunidade de manipular diferentes materiais a fim de vivenciar diversas transformações. É importante, ainda, que as atividades envolvam tanto o acompanhamento de transformações que ocorrem naturalmente, como o amadurecimento e o apodrecimento dos frutos, quanto as que são proporcionadas pela ação humana, como as transformações na culinária e a reciclagem do papel.


5 Faça com todos um resumo dos aspectos principais a ser contemplados no planejamento das futuras sequências e aulas sobre os temas debatidos nesse módulo do projeto de formação.

6 Recomende a leitura do primeiro capítulo, Conceitos Estruturantes da Área, do livro Ciências na Escola: Novas Perspectivas para a Formação dos Alunos, de Ana Maria Espinoza (168 págs., Ed. Ática, tel. 0800-115-152, 29,90 reais).

Compartilhe este conteúdo: