Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
RDRevista Digital

Especiais

Nesta área você encontrará todo o acervo da revista de maneira organizada e em formato digital

Sala de Aula | Educação Infantil – Creche e Pré-escola – Identidade e autonomia | Sala de aula

Como desenvolver identidade e autonomia em crianças

Introdução

A construção da identidade se dá por meio das interações da criança com o seu meio social. A escola de Educação Infantil é um universo social diferente do da família, favorecendo novas interações, ampliando os conhecimentos dos pequenos a respeito de si mesmos e dos outros. A autoimagem também é construída por meio das relações estabelecidas nos grupos em que a criança convive. Um ambiente farto em interações, que acolha as particularidades de cada indivíduo, promova o reconhecimento das diversidades, aceitando-as e respeitando-as, contribui para a construção da unidade coletiva e de uma autoimagem positiva.

Por isso, a utilização de fotos pode ser amplamente aproveitada pelo professor desta etapa.  Esta sequência de atividades foi pensada para ser aplicada desde o início do ano letivo e algumas delas podem ocorrer diariamente, como a elaboração da rotina e do quadro de presença.

 

Objetivos

  • Interagir e relacionar-se por meio de fotos.
  • Perceber-se a si mesmo e ao outro, identificar igualdades e diferenças mediante as interações estabelecidas.
  • Sentir-se valorizado e reconhecido.
  • Enxergar-se a si mesmo como parte de um grupo.

 

Anos

Creche e Pré-escola.

 

Tempo estimado 

De um a dois meses.

 

Materiais necessários

  • Fotos das crianças em diferentes situações: sozinhas, com familiares, com o brinquedo preferido, realizando atividades de que gostam sozinhas e junto dos colegas na escola.
  • Caixas de sapato infantil pintadas ou forradas.
  • Papel Kraft.
  • Papel-cartão colorido e cola para confeccionar os cartazes com janelinhas.
  • Fita adesiva.

 

Desenvolvimento 

1ª etapa Eu, eu e eu 

Peça aos familiares que enviem fotos das crianças em diversas situações do cotidiano, sozinhas, com parentes e com os brinquedos favoritos. Quando recebê-las, distribua as imagens para a turma e ajude as crianças a colocar uma delas sobre os cabides (ou onde ficam penduradas as sacolas ou mochilas de cada uma). Deixe as fotos sempre no mesmo local para que os pequenos saibam o lugar destinado a guardar seus pertences. Se for mais adequado para o espaço da sala, faça um mural com bolsos e, com a ajuda das crianças, cole uma foto em cada um.

Faça um cartaz com o papel Kraft representando a escola. Numa roda, sorteie uma foto por vez para que o grupo identifique quem é quem. Incentive as crianças a nomear e a relacionar a foto ao colega. Também sugira que cantem alguma canção simples, que diga os nomes das crianças neste momento, como: "Bom dia, Mariana, como vai? Bom dia, Mariana, como vai? Bom dia, Mariana, bom dia, Mariana, bom dia, Mariana, como vai?". Cada um que é chamado leva a sua foto ao cartaz da escola. Outra possibilidade é espalhar as fotos pela sala e pedir que cada criança encontre sua imagem e a leve para o cartaz. Nesse momento, você pode introduzir outra canção, como: "Cadê o Léo, cadê o Léo, o Léo onde é que está?".

Após a atividade, cole as fotos de todos os pequenos.  Continue a brincadeira de encontrar as próprias imagens entre as demais.

 

2ª etapa Eu, tu, eles

Faça um pequeno cartaz com janelinhas que abram e fecham, e cole atrás delas a foto de cada criança. Sugira que os pequenos abram as janelinhas até encontrar sua imagem.

Com as caixas de sapato, crie caixinhas-surpresa e coloque as imagens dos pequenos com seus familiares e com seus brinquedos favoritos. Distribua-as entre as crianças aleatoriamente. Peça que abram, descubram de quem é a foto encontrada e entreguem para o colega que aparece na imagem.

Em roda, cada criança deve mostrar a foto do seu brinquedo preferido para o grupo e, com ajuda do professor, contar o que é e como se brinca com ele. Depois, incentive a turma a colar essas fotos perto da janelinha com sua foto. É possível repetir essa atividade e alterar o tema da foto com algo do cotidiano de cada criança (foto do quarto, do animal de estimação etc.).

 

3ª etapa  Nós e todo mundo 

Monte um grande mural com os cartazes para que as crianças tenham acesso livre para verificar as fotos de suas janelinhas e as de seus colegas.

Tire fotos dos pequenos na escola, sozinhos e em grupos, em suas atividades cotidianas. Imprima as imagens, monte um móbile na altura deles e pendure em um canto da sala.

Selecione as situações mais ilustrativas das atividades que acontecem diariamente para confeccionar um quadro de rotina do grupo. Todos os dias, monte a rotina, com a ajuda das crianças, sequenciando as atividades representadas pelas fotos.

 

Avaliação

Acompanhe se a percepção das crianças em relação a sua imagem e a dos colegas torna-se mais clara mesmo com novas situações criadas, e se a criação da identidade individual e do grupo está se verificando em outros momentos da rotina.

 

Flexibilização (para deficiência visual)

Para que os pequenos com deficiência sejam incluídos e consigam reconhecer a si mesmos e aos colegas, trabalhe estímulos relacionados aos outros sentidos. Músicas, cheiros e objetos que caracterizem os colegas a Mariana usa óculos, o João está sempre de boné etc. são fundamentais nesse processo. Substitua algumas brincadeiras com fotos por brincadeiras com objetos de cada criança. O móbile da sala também pode ser construído com brinquedos e caixinhas encapadas com tecidos de diferentes texturas. Descreva as imagens e as características de cada criança. Você também pode trabalhar com as imagens em relevo (em braile, cola de relevo ou barbantes nos contornos).

 

Bibliografia

As Cem Linguagens da Criança, Carolyn Edwards, Ed. Artmed.

Aprender e Ensinar na Educação Infantil, Eulália Bassedas, Ed. Artmed.

Referencial Nacional para a Educação Infantil, MEC.

Orientações Curriculares: Expectativas de Aprendizagem e Orientações Didáticas para a Educação Infantil, PMSP - SME/ DOT.

 

 

Consultoria

Ana Lúcia Antunes Bresciane Psicóloga e formadora de professores do Instituto Avisa Lá

Para assinaturas da revista impressa