Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
RDRevista Digital

Especiais

Nesta área você encontrará todo o acervo da revista de maneira organizada e em formato digital

Sala de Aula | Planejamento | Sala de aula

Plano de aula: o melhor amigo do professor

Confira 12 exemplos campeões de audiência e inspire-se para planejar bem o seu trabalho, do diagnóstico à avaliação

Todo professor, não importa a disciplina que ele leciona, tem uma lista de conteúdos que os alunos devem aprender. Ele pode dominar os temas que serão abordados, mas sempre haverá o desafio de organizar as atividades de uma maneira que faça sentido para a turma e atenda às diretrizes da escola.

O segredo para equilibrar bem esses elementos está na preparação. Ninguém pode entrar em sala de aula sem saber o que fará. O planejamento antecipa as ações e as articula com o que aconteceu antes e o que acontecerá depois, explica Débora Rana, professora e formadora do Instituto Avisa Lá.

O plano que funciona é aquele que tem um objetivo claro, delimita um ou alguns conteúdos, revela os passos para atingir as metas e avalia o que deu certo ou não. A seleção desta edição especial congrega esses atributos. Fizemos uma grande pesquisa entre mais de 3 mil planos de aula publicados por nós em nosso site e escolhemos alguns, entre os melhores e mais acessados, para ajudar quem está pensando no planejamento do segundo semestre.

A educadora argentina Delia Lerner, no livro Ler e Escrever na Escola: o Real, o Possível e o Necessário, explica que o tempo, na rotina da escola, é um fator crítico. Parece nunca haver minutos suficientes para tratar de todos os conteúdos previstos no currículo. "Não se trata somente de aumentar o tempo ou de reduzir os conteúdos, trata-se de produzir uma mudança qualitativa na utilização do tempo didático", explica a autora. E pensar num plano de aula que organiza a duração das situações didáticas e recupera o que foi estudado em outras etapas é uma das maneiras de se fazer isso.

Ler os exemplos reunidos aqui é uma maneira de se inspirar em um colega de profissão para pensar na própria prática. E não há nada de errado nisso. Mas, continua sendo essencial abrir os olhos e ouvidos para escutar o que a turma diz e, com base nisso, rever ou alterar o caminho que se pretendia percorrer. Intencionalmente, o educador deve se atentar aos saberes que os estudantes já têm, pensar no melhor jeito de agrupar os alunos para as atividades propostas, nos materiais que oferecerá, na organização do espaço da sala de aula e nas intervenções que poderá vir a fazer, resume Beatriz Gouveia, professora e consultora pedagógica da Somos Educação.

Preparado? Então, veja 12 bons planos de aula, de todas as disciplinas, da Educação Infantil aos anos finais do Ensino Fundamental, sobre temas atuais, conteúdos interessantes e com textos formativos. Agregue-os ao seu planejamento, caso isso faça sentido, adapte-os ou inspire-se para criar os seus próprios instrumentos. Nessa tarefa, ainda é possível contar com o gerador de planos de aula para construir um novo plano do zero ou adaptar um já existente.

Boa leitura e bom trabalho!

Navegue pelos planos:

Educação Infantil

Apresentação do sistema numérico por meio dos rótulos dos alimentos

Como desenvolver identidade e autonomia em crianças

Descobrindo o livro e o prazer em ouvir histórias

Anos iniciais do Ensino Fundamental

O atletismo na Educação Física escolar

Ditado para sondagem na alfabetização

Como preparar e apresentar seminários

Rural e urbano: diferentes na paisagem, mas cada vez mais misturados

Anos finais do Ensino Fundamental

Manifestações artísticas em espaços não convencionais

Poemas: escutar, ler, compreender, interpretar e declamar

O povo na Proclamação da República

O homem e o meio ambiente

Variedades linguísticas da língua espanhola

Para assinaturas da revista impressa