Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
RDRevista Digital

Especiais

Nesta área você encontrará todo o acervo da revista de maneira organizada e em formato digital

Seções | Caro Educador


Por: NOVA ESCOLA

Plano de aula ou mapa de viagem?

Leandro Beguoci,

Leandro Beguoci,
Diretor Editorial e de Produtos

Nunca gostei de viajar com mapa nem de cozinhar com receita. Eu preferia descobrir a estrada quando já estava lá ou decidir, por mim mesmo, a quantidade ideal de sal. Eu chamava isso de independência, e estava bem com essa história (apesar de a omelete ficar salgada com mais frequência do que seria recomendado pelo meu médico). Isso mudou no mestrado.

 

No meio de uma aula de metodologia, um dos meus professores fez uma analogia entre os métodos científicos e os mapas de viagens. Ele explicou que os métodos, assim como os mapas, abrem um caminho mas não esgotam a estrada. Eles servem como guia do que já existe e canalizam, concentram a curiosidade. E curiosidade concentrada sempre ajuda a descobrir algo que não sabíamos que não sabíamos.

Hoje, eu vejo os planos de aula como um mapa para conversar com a turma. É possível dar uma aula sem um plano? Sim. Mas é recomendável? Eu acho que não. Um plano existe para guiar os alunos naquele maravilhoso jardim de caminhos que se bifurcam, em que uma linha vai puxando a outra, indo para outra, até que a pessoa sente... aprendi!. A mesma lógica se aplica quando pensamos na escola como um todo, com os projetos institucionais (clique no link para ver a edição especial de GESTÃO ESCOLAR). Enquanto o plano de aula acontece em um espaço da escola, o projeto institucional abrange a escola inteira. A escala do mapa cresce, se amplia.

As crianças e adolescentes vão fazendo suas próprias conexões a partir daquele plano de aula que você escolheu ou criou com carinho e muito, muito trabalho. Os professores, os funcionários e as famílias vão unindo seus esforços num projeto institucional. Quando o plano e o projeto funcionam, o professor e o gestor viram não só um mestre eles também são o guia de viagem que, em um determinado momento, podem soltar a mão das pessoas e permitir que elas andem sozinhas mundão afora. A escola deixa de ser apenas um conjunto de tijolo e pedra. Vira um espaço em que coisas inacreditáveis, de tão boas, acontecem.

E tudo isso fica mais simples com um bom mapa, um bom plano de aula, um bom projeto institucional.

Por isso, esta edição de NOVA ESCOLA é uma seleção dos 12 planos de aula mais acessados nos nossos sites. Entre os 3 mil que já publicamos, escolhemos os mais adorados, os mais úteis, aqueles que você, com seu clique, nos disse eu uso!.

Espero que eles sejam tanto úteis quanto inspiradores para você. Use, adapte, reinvente, descubra e cria seus próprios caminhos e depois me conte no email leandro@novaescola.org.br o que você descobriu nessa jornada. É sempre um prazer conversar com pessoas que mudam a educação no Brasil.

Um abraço,

Leandro Beguoci

Diretor Editorial e de Produtos de NOVA ESCOLA

Compartilhe este conteúdo: