Preciso participar de atividades na escola contrárias a minha religião?

Respeito

POR:
NOVA ESCOLA
Heloisa Ramos. Foto: Marina Piedade Neury responde

Neurilene Martins é doutora em Educação e professora do curso de Pedagogia do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge) e responde a dúvidas sobre sala de aula

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Gessileuza Gomes, Jaboatão dos Guararapes, PE

O Estado brasileiro é laico e, portanto, a escola não pode incorrer no erro de atuar na militância religiosa, impondo a alunos e educadores credos e dogmas de uma ou outra religião. Sendo assim, a participação do professor em atividades do tipo deve ser facultativa, assim como a dos estudantes. É preciso respeitar o princípio da laicidade do ensino e as crenças de cada um. Há uma multiplicidade de orientações religiosas e, eventualmente, elas podem confrontar com o projeto político-pedagógico (PPP) da instituição - como uma mãe não deixar que o filho participe de um projeto sobre lendas urbanas por não ser permitido pela religião da família. Esses conflitos podem ser resolvidos com diálogo. Expor pontos de vista, entrar em acordo construir novas alternativas são caminhos recomendados.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias