Uma mãe pede que, como castigo, o filho estude em dois horários. O que digo?

Família

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha. Foto: Marina Piedade E agora, Telma?

Telma Vinha é professora de Psicologia Educacional na Unicamp e tira dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Mariana Santos, Caaporã, PB

A reação parece indicar quanto essa mãe está angustiada com os problemas que enfrenta com o filho, não sabendo mais o que fazer. Como, provavelmente, o garoto não tem a informação de que a dupla matrícula é proibida, a ameaça pode ajudar a controlar temporariamente o comportamento. Marque uma reunião com ela, converse sobre o que está ocorrendo e sobre como ela se sente. Demonstre empatia e fale sobre formas mais construtivas de proceder. Explique que o estudo não pode ser visto como punição nem pela família nem pela criança. Se houver opções em sua região, sugira que o estudante participe de projetos no contraturno, não como castigo, mas como oportunidade.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias