Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

O que fazer quando um aluno é viciado em internet?

E agora, Telma? - Tecnologia

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha. Foto: Marina Piedade E agora, Telma?

Telma Vinha é professora de Psicologia Educacional na Unicamp e tira dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Emídio Gonçalves de Oliveira Júnior, Teresina, PI

Emídio, sua pergunta nos leva a refletir sobre os papéis da escola e da família na Educação. Controlar o tempo que a criança fica na internet é dever dos pais. O problema passa a ser também da escola se o estudante apresentar queda no desempenho, sonolência e problemas de socialização, ou se acessar sites inapropriados e socializá-los com a turma. Nessas situações, sugiro uma conversa inicial com o aluno para mostrar preocupação e envolvê-lo na busca por soluções. Se achar necessário, chame também os pais e divida responsabilidades. Cabe a eles manter o computador em local visível, controlar o tempo de uso e estimular os filhos a praticar outras atividades. A escola pode propor projetos e discussões sobre o mundo cibernético: amizades virtuais, exposição da intimidade etc. A parceria com os pais é válida para orientá-los, acompanhar os progressos do aluno e ver se é preciso ajuda profissional.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias