Fazer um projeto sem planejar

Assim não dá!

POR:
NOVA ESCOLA
Heloisa Ramos. Foto: Marina Piedade Heloisa responde

Heloisa Ramos é formadora de professores e foi colunista de NOVA ESCOLA até 2013.

Clique aqui para mandar a sua dúvida para a nova colunista

Ao contar aos colegas sobre as atividades desenvolvidas ao longo do ano, é comum os professores comentarem que estavam em classe quando, de repente, viram uma cena e tiveram a ideia de um projeto. Observar os alunos e estar atento em sala de aula é fundamental, mas uma proposta de atividade não pode surgir do nada, num simples estalo. O bom trabalho pedagógico exige um plano previamente elaborado, em que estejam colocados os grandes objetivos que se quer alcançar durante o ano escolar. Isso não significa que as observações feitas em classe e os interesses dos alunos devam ser descartados. Pelo contrário. A diferença é o peso dado a eles. Se o docente tem claros os conteúdos que precisa trabalhar, pode aproveitar as discussões dos alunos para aprimorar suas estratégias de ensino. Mas, se a cada novo interesse que surge ele interrompe um processo e inicia outro, não haverá avanços de aprendizagem consistentes. Não se deve basear as aulas apenas em pedidos e sugestões da classe. Eles podem nortear um caminho, mas o docente é quem deve ter claro o que precisa ser ensinado. Há que se planejar os passos da turma.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias