O que fazer em caso de emergência na escola?

Saúde

POR:
NOVA ESCOLA
Heloisa Ramos. Foto: Marina Piedade Heloisa responde

Heloisa Ramos é formadora de professores e foi colunista de NOVA ESCOLA até 2013.

Clique aqui para mandar a sua dúvida para a nova colunista

Pergunta enviada por Waldnylson Martiniano, São Paulo, SP

Não devemos esperar um problema para tomar atitudes. Acidentes e emergências médicas vão acontecer e a escola deve estar preparada. Uma providência é pedir às famílias um atestado médico para saber se a criança precisa de uma atenção especial. É importante também deixar à vista de todos o telefone do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e disponibilizar na escola um kit de pronto atendimento. Se possível, recomenda-se que professores e funcionários tenham treinamento em primeiros socorros. Caso a escola não conte com um profissional de saúde, cabe a um dos adultos tomar as primeiras providências. Em situações mais graves, é importante que ele entre em contato com o Samu e peça orientações. Enquanto o socorro não chega, aconselha-se afastar os curiosos da criança acidentada, desapertar sua roupa, desamarrar os sapatos e mantê-la calma. Não se deve removê-la nem medicá-la, e os responsáveis precisam ser avisados.

Heloisa indica

Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas. divulgação

Para saber mais, indico o Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas, produzido pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias