Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Qual a diferença entre o Pibid e a nova residência pedagógica do MEC

Secretária executiva do ministério promete política com maior integração entre universidade e secretaria de Educação

POR:
Caroline Monteiro

Maria Helena Guimarães, secretária executiva do MEC - Foto: André Nery/ MEC

Entre as mudanças anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC) com a nova política de formação de professores está a residência pedagógica. Segundo o órgão, serão ofertadas 80 mil vagas a partir do ano que vem, com investimento de cerca de R$ 2 bilhões. A residência faz parte da modernização do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), que tem como objetivo o apoio a futuros professores que fazem licenciatura ou pedagogia.

LEIA MAIS: MEC anuncia nova política de formação de professores

O programa atual oferece bolsas de iniciação à docência aos alunos que se dediquem ao estágio nas escolas públicas. Após a graduação, esses profissionais se comprometem em trabalhar na rede pública. Segundo Maria Helena Guimarães de Castro, secretária executiva do MEC, há uma queixa das redes públicas de ensino de que o Pibid está muito distante da realidade da escola pública. “O grande princípio da residência pedagógica é a coordenação entre a faculdade (instituição formadora) e a secretaria municipal ou estadual (que vai ajudar a definir quais são as escolas)", afirmou em passagem pela redação de NOVA ESCOLA para uma entrevista ao vivo transmitida pelo Facebook (confira o vídeo completo ao final da página).

O foco da nova política são os alunos de 3º e 4º ano da graduação. “O pressuposto é que a faculdade tenha um plano de trabalho conjunto com as Secretarias de Educação”, diz Maria Helena Guimarães de Castro, secretária executiva do MEC, que esteve na redação de NOVA ESCOLA para uma entrevista ao vivo transmitida pelo Facebook (confira o vídeo completo ao final da página).

A secretária executiva do MEC explica que haverá maior integração entre teoria e prática, com universidade, alunos e secretarias agindo conjuntamente em um plano de trabalho. “A partir daí os alunos das faculdades que forem beneficiados pela bolsa de residência pedagogia farão residência em escolas públicas municipais e estaduais, com acompanhamento tanto da coordenação da secretaria como a tutoria e a supervisão da faculdade”, diz.

Em entrevista ao diretor editorial e de conteúdo da Associação Nova Escola, Leandro Beguoci, Maria Helena falou também sobre a Base Nacional Docente, mestrado profissional, carreira e salários dos professores. Acompanhe o nosso site para saber mais.

Tags

Guias

Tags

Guias